Buscar

AVALIAÇÃO PRESENCIAL INTERPRETAÇÃO E PRODUÇÃO DE TEXTOS UNIP 2023

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 17 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 17 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 17 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

AVALIAÇÃO PRESENCIAL INTERPRETAÇÃO E 
PRODUÇÃO DE TEXTOS UNIP 2023 
Questões de múltipla escolha 
Questão 1: Leia o texto a seguir. 
 
A pipoca 
Rubem Alves 
A culinária me fascina. De vez em quando eu até me até atrevo a cozinhar. Mas 
o fato é que sou mais competente com as palavras do que com as panelas. 
Por isso tenho mais escrito sobre comidas que cozinhado. Dedico-me a algo 
que poderia ter o nome de "culinária literária". Já escrevi sobre as mais 
variadas entidades do mundo da cozinha: cebolas, ora-pro-nóbis, picadinho 
de carne com tomate, feijão e arroz, bacalhoada, suflês, sopas, churrascos. 
As comidas, para mim, são entidades oníricas. Provocam a minha capacidade 
de sonhar. Nunca imaginei, entretanto, que chegaria um dia em que a pipoca 
iria me fazer sonhar. Pois foi precisamente isso que aconteceu. 
A pipoca, milho mirrado, grãos redondos e duros, me pareceu uma simples 
molecagem, brincadeira deliciosa, sem dimensões metafísicas ou 
psicanalíticas. Entretanto, dias atrás, conversando com uma paciente, ela 
mencionou a pipoca. E algo inesperado na minha mente aconteceu. Minhas 
ideias começaram a estourar como pipoca. 
Percebi, então, a relação metafórica entre a pipoca e o ato de pensar. Um bom 
pensamento nasce como uma pipoca que estoura, de forma inesperada e 
imprevisível. 
A pipoca se revelou a mim, então, como um extraordinário objeto poético. 
Poético porque, ao pensar nelas, as pipocas, meu pensamento se pôs a dar 
 
estouros e pulos como aqueles das pipocas dentro de uma panela. Lembreime 
do sentido religioso da pipoca. A pipoca tem sentido religioso? Pois tem. 
Para os cristãos, religiosos são o pão e o vinho, que simbolizam o corpo e o 
sangue de Cristo, a mistura de vida e alegria (porque vida, só vida, sem alegria, 
não é vida…). Pão e vinho devem ser bebidos juntos. Vida e alegria devem 
existir juntas. 
Lembrei-me, então, de lição que aprendi com a Mãe Stella, sábia poderosa do 
Candomblé baiano: que a pipoca é a comida sagrada do Candomblé… 
A pipoca é um milho mirrado, subdesenvolvido. Fosse eu agricultor ignorante, 
e se no meio dos meus milhos graúdos aparecessem aquelas espigas nanicas, 
eu ficaria bravo e trataria de me livrar delas. 
Pois o fato é que, sob o ponto de vista de tamanho, os milhos da pipoca não 
podem competir com os milhos normais. Não sei como isso aconteceu, mas o 
fato é que houve alguém que teve a ideia de debulhar as espigas e colocá-las 
numa panela sobre o fogo, esperando que assim os grãos amolecessem e 
pudessem ser comidos. Havendo fracassado a experiência com água, tentou a 
gordura. O que aconteceu, ninguém jamais poderia ter imaginado. 
Repentinamente os grãos começaram a estourar, saltavam da panela com uma 
enorme barulheira. Mas o extraordinário era o que acontecia com eles: os 
grãos duros quebra-dentes se transformavam em flores brancas e macias que 
até as crianças podiam comer. O estouro das pipocas se transformou, então, 
de uma simples operação culinária, em uma festa, brincadeira, molecagem, 
para os risos de todos, especialmente das crianças. É muito divertido ver o 
estouro das pipocas! 
Em Minas, todo mundo sabe o que é piruá. Falando sobre os piruás com os 
paulistas, descobri que eles ignoram o que seja. Alguns, inclusive, acharam 
que era gozação minha, que piruá é palavra inexistente. Cheguei a ser forçado 
 
a me valer do Aurélio para confirmar o meu conhecimento da língua. Piruá é o 
milho de pipoca que se recusa a estourar. 
Meu amigo William, extraordinário professor pesquisador da Unicamp, 
especializou-se em milhos e desvendou cientificamente o assombro do 
estouro da pipoca. Com certeza ele tem uma explicação científica para os 
piruás. Mas, no mundo da poesia, as explicações científicas não valem. 
Por exemplo: em Minas “piruá” é o nome que se dá às mulheres que não 
conseguiram casar. Minha prima, passada dos quarenta, lamentava: “Fiquei 
piruá!”. 
Mas acho que o poder metafórico dos piruás é maior. Piruás são aquelas 
pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham 
que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. 
Ignoram o dito de Jesus: “Quem preservar a sua vida perdê-la-á”. A sua 
presunção e o seu medo são a dura casca do milho que não estoura. O destino 
delas é triste. Vão ficar duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor 
branca macia. Não vão dar alegria para ninguém. Terminado o estouro alegre 
da pipoca, no fundo da panela ficam os piruás que não servem para nada. Seu 
destino é o lixo. 
Quanto às pipocas que estouraram, são adultos que voltaram a ser crianças e 
que sabem que a vida é uma grande brincadeira… 
Nunca imaginei que chegaria um dia em que a pipoca iria me fazer sonhar. 
Pois foi precisamente isso que aconteceu. 
Disponível em: <http://www.releituras.com/rubemalves_pipoca.asp>. Acesso 
em: 3 out. 2013. 
Com base na leitura, analise as afirmativas a seguir. 
I. A pipoca é usada como metáfora para a transformação de pessoas 
fisicamente feias em bonitas. 
 
II. O autor emprega a palavra “piruá” para pessoas duras que resistem às 
transformações. 
III. O autor considera que só as pessoas não religiosas tornam-se piruás, pois 
são incapazes de se transformarem. 
Está correto o que se afirma somente em: 
A) I. 
B) II. 
C) III. 
D) I e II. 
E) II e III. 
 
Questão 2: Leia o trecho extraído do livro As veias abertas da América 
Latina, de Eduardo Galeano. 
 
É a América Latina, a região das veias abertas. Do descobrimento aos nossos 
dias, tudo sempre se transformou em capital europeu ou, mais tarde, norte-
americano, e como tal se acumulou e se acumula nos distantes centros do 
poder. Tudo: a terra, seus frutos e suas profundezas ricas em minerais, os 
homens e sua capacidade de trabalho e de consumo, os recursos naturais e os 
recursos humanos. O modo de produção e a estrutura de classes de cada lugar 
foram sucessivamente determinados, do exterior, por sua incorporação à 
engrenagem universal do capitalismo. Para cada um, se atribuiu uma função, 
sempre em benefício do desenvolvimento da metrópole estrangeira do 
momento, e se tornou infinita a cadeia de sucessivas dependências, que têm 
muito mais do que dois elos e que, por certo, também compreende, dentro da 
 
América Latina, a opressão de países pequenos pelos seus vizinhos maiores, e 
fronteiras adentro de cada país, a exploração de suas fontes internas de víveres 
e mão de obra pelas grandes cidades e portos. 
Com base na leitura, analise as afirmativas. 
I. De acordo com o autor, historicamente, a América Latina serviu aos 
interesses dos países centrais do capitalismo internacional. 
II. Segundo o texto, os países da América Latina são explorados pela 
Europa e pelos Estados Unidos, mas são parceiros e solidários entre si. 
III. A organização social, econômica e política dos países latino-
americanos, segundo Galeano, foi determinada de modo a atender à 
engrenagem do sistema capitalista internacional. 
IV. A metáfora das veias abertas refere-se à cordialidade e à pouca 
produtividade dos povos latinos, responsáveis pelo baixo desenvolvimento 
econômico desses países. 
É correto o que se afirma somente em: 
A) I, II e III. 
B) I e II. 
C) II, III e IV. 
D) I e III. 
E) I e IV. 
 
 
 
 
 
Questão 3: Leia a charge a seguir. 
 
Disponível em: <https://charges.uol.com.br/emails-
comentados/2017/05/02/desabafo-da-semana>. Acesso em: 21 fev. 2020. 
A charge: 
A) Retrata um jogo infantil semelhante à “amarelinha”, mas adaptado aos 
adultos. 
B) Ilustra o isolamento em que as pessoas vivem atualmente. 
C) Faz uma crítica à falta de convergência de opiniões entre as pessoas. 
D) Apresenta uma situação em que o correto e o incorreto dependem do 
ponto de vista. 
E) Defende a livre manifestação de ideias ideologicamente distintas. 
 
 
 
 
 
 
Questão 4: Analise a ilustração e as afirmativas a seguir. 
 
Disponívelem: 
 <https://www.facebook.com/137459689780175/photos/ 
a.409068539285954.1073741892.137459689780175/409068882619253/?ty
pe=3&theater>. Acesso em: 15 out. 2015. 
I. A ilustração aponta o aspecto positivo das redes sociais na construção 
da autoestima. 
II. Segundo a ilustração, as curtidas recebidas na página da rede social 
representam a aprovação do outro, o que alimenta o ego do 
indivíduo e o torna mais sensível à coletividade. 
III. O foco da crítica da ilustração é o uso das redes sociais como forma 
de exposição da intimidade das pessoas. 
Assinale a alternativa correta. 
A) Nenhuma afirmativa é correta. 
B) Apenas a afirmativa I é correta. 
C) Apenas a afirmativa II é correta. 
D) Apenas a afirmativa III é correta. 
 
E) Apenas as afirmativas II e III são corretas. 
 
 
Questão 5: Leia o trecho do sociólogo contemporâneo Zygmunt Bauman, 
extraído do livro Amor líquido, e o meme feito com sua imagem. 
Nos compromissos duradouros, a líquida razão moderna enxerga a 
opressão; no engajamento permanente 
percebe a dependência incapacitante. Essa razão nega direito aos vínculos e 
liames, espaciais ou temporais. Eles não têm necessidade ou uso que possam 
ser justificados pela líquida racionalidade moderna dos consumidores. 
Vínculos e liames tornam “impuras” as relações humanas - como o fariam com 
qualquer ato de consumo que presuma a satisfação instantânea e, de modo 
semelhante, a instantânea obsolescência do objeto consumido. […] 
A vida consumista favorece a leveza e a velocidade. E também a 
novidade e a variedade que elas promovem e facilitam. É a rotatividade, não o 
volume de compras, que mede o sucesso na vida do Homo consumens. 
Em geral, a capacidade de utilização de um bem sobrevive à sua utilidade 
para o consumidor. Mas, usada 
repetidamente, a mercadoria adquirida impede a busca por variedade, e a 
cada uso a aparência de novidade vai se desvanecendo e se apagando. Pobres 
daqueles que, em razão da escassez de recursos, são condenados a continuar 
usando bens que não mais contêm a promessa de sensações novas e inéditas. 
Pobres daqueles que, pela mesma razão, permanecem presos a um único bem 
em vez de flanar entre um sortimento amplo e aparentemente inesgotável. Tais 
pessoas são os excluídos da sociedade de consumo, os consumidores falhos, 
os inadequados e os incompetentes, os fracassados - famintos definhando em 
meio à opulência do banquete consumista. BAUMAN, Z. Amor líquido. p. 31. 
 
 
Com base na leitura, analise as asserções e a relação proposta entre elas. 
I. Segundo o pensamento de Bauman, os relacionamentos atuais 
seguem a mesma lógica do consumo de mercadorias: observam-se a 
descartabilidade e a valorização da novidade. 
PORQUE 
II. O meme, ao colocar uma foto de Bauman em que ele parece 
espantado, ratifica as ideias do sociólogo, criticando a volatilidade dos 
relacionamentos atuais. 
Assinale a alternativa correta: 
A) As duas asserções são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira. 
B) As duas asserções são verdadeiras, e a segunda não justifica a primeira. 
C) A primeira asserção é verdadeira, e a segunda é falsa. 
D) A primeira asserção é falsa, e a segunda é verdadeira. 
 
E) As duas asserções são falsas. 
 
 
Questão 6: Considere a charge a seguir, que parodia o famoso quadro O 
Grito, de Edward Munch. 
 
 
Disponível em: <http://www.esmaelmorais.com.br/2012/09/23/>. Acesso 
em: 3 fev. 2013. 
I. A charge aponta que o motivo do desespero do personagem é o apelo 
excessivo dos candidatos políticos pelo voto. 
II. A charge apresenta intertextualidade com o quadro e assume uma postura 
de crítica ao sistema democrático, que impõe ao cidadão a obrigação do 
voto. 
III. A charge é uma defesa do pluripartidarismo, que permite a candidatura de 
políticos com ideologias diferentes. 
Está correto somente o que se afirma em: 
A) I e III. 
 
B) II. 
C) III. 
D) I e II. 
E ) I. 
 
 
Questão 7: Leia o texto e analise as afirmativas. 
Como o brasileiro cuida e quanto gasta com seus animais de estimação 
Pesquisa mostra que brasileiros consideram seus animais de estimação como 
membros da família e gastam mais dinheiro com os bichinhos 
Animais de estimação são cada vez mais considerados como membros da 
família ou filhos para seus donos. Eles passam mais tempo dentro de casa e 
recebem mais ração, sachês ou petiscos. 
Com tanto afeto pelos bichinhos, é natural que o gasto com eles esteja 
crescendo. Donos de cães gastam em média R$ 389 por mês, sendo R$ 121 
em ração. Os donos de gatos gastam em média R$ 291, sendo R$ 90 em ração. 
A pesquisa entrevistou 3.675 donos de cães e 2.270 donos de gatos em todo 
o país. De acordo com o documento, os petshops de bairros e os mega 
petshops concentram cada vez mais as compras, em detrimento de 
supermercados. 
 
 
Gastos com animais de estimação. 
Disponível em: 
I. A pesquisa revelou que os donos de cães são mais numerosos e têm 
mais cuidados com seus animais do que os donos de gatos. 
II. De acordo com a pesquisa, os gastos com ração, tanto para os donos 
de cães quanto para os donos de gatos, representam cerca de 31% 
do total. 
III. Segundo os dados, observa-se tendência de crescimento do 
percentual de animais com plano de saúde. 
É correto o que se afirma apenas em: 
 
A) I e II. 
B) II e III. 
C) I e III. 
D) III. 
E) II. 
 
Questão 8: Analise o gráfico, com o levantamento da renda familiar no 
Brasil em 2013, e as afirmativas a seguir. Considere que o salário mínimo 
na época da pesquisa era de R$ 678,00. 
 
Disponível em: 
 <http://www1.folha.uol.com.br/colunas/fernandocanzian/2014/01/1398643-
o-role-do-brasil.shtml>. Acesso em: 22 mar. 2016. 
I. Em 2013, a renda de 66% das famílias era de três salários mínimos. 
II. O fato de a soma dos percentuais indicados na pirâmide resultar em 96% 
mostra que o levantamento da renda mensal familiar foi incompleto. 
 
III. Pouco mais de um terço das famílias, em 2013, tinha renda mensal entre 
dois e cinco salários mínimos. 
Está correto o que se afirma em: 
A) I e III. 
B) II e III. 
C ) III. 
C) I. 
D) II. 
 
Questão 9: Leia a charge a seguir. 
 
 
 
O objetivo da charge é: 
 
A) Criticar o crescimento da obesidade na sociedade contemporânea. 
B) Mostrar que há 400 anos as mulheres tinham uma vida mais saudável e 
isso se refletia no seu peso. 
C) Evidenciar o desenvolvimento tecnológico da pintura para a fotografia. 
D) Mostrar que, em épocas distintas, existem pessoas insatisfeitas porque não 
apresentam o padrão de beleza socialmente determinado. 
E) Criticar a imobilidade e a falta de realização prática, provocadas pelo 
excesso de idealização. 
 
Questão 10: A primeira ilustração foi construída com base no mito de 
Narciso, cuja imagem mais conhecida é a representada no quadro de 
Caravaggio (a segunda ilustração). De acordo com a mitologia grega, 
Narciso era um jovem extremamente belo e, embora muito assediado, 
preferia ficar só. Um dia, ele debruçou-se à beira de um lago e viu sua 
imagem na água. Sem saber que era ele a figura refletida, apaixonou-se 
pela sua beleza. Em uma versão, Narciso, ao tentar alcançar a “pessoa” no 
lago, acabou morrendo afogado. Em outra, Narciso ficou tão enfeitiçado 
pela imagem que não saiu mais de lá e definhou, morrendo de fome e de 
sede. 
O termo narcisista é, então, usado para se referir às pessoas que 
idolatram a própria imagem. 
 
 
 
Disponível em: <https://www.facebook.com/photo.php? 
fbid=1627324970849655&set=a.1489160314666122.1073741828.1000071
65034998&type=3&theater>. Acesso em: 15 nov. 2015. 
 
 
Com base nas informações e nos seus conhecimentos, analise as 
afirmativas. 
 
I. A ilustração, ao colocar uma tela do celular com uma rede social no 
lugar do lago, altera o conceito de narcisismo, uma vez que a imagem 
do dispositivo é compartilhada socialmente. 
II. A ilustração tem como objetivo alertar sobre o perigode morte que a 
moda das selfies vem provocando no mundo. 
III. A ilustração critica o modo narcisista como algumas pessoas utilizam 
as redes sociais. 
IV. A ilustração tem por objetivo mostrar os aspectos positivos das redes 
sociais, que melhoram a autoestima. 
Está correto o que se afirma apenas em: 
A) I e IV. 
B) II e III. 
C) I e III. 
D) III 
D) III e IV. 
	Questões de múltipla escolha

Mais conteúdos dessa disciplina