Buscar

MA 1 - Completa - Ref Industrial

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR 
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIREDENTOR 
GRADUAÇÃO 
Aluno(a): Eduardo Mendonça Lima Matrícula: 2000542 
Professor(a): Daniel Passos Gallo 
Disciplina: Refrigeração Industrial 
Atividade: MA 1 Valor: 10 pontos Postagem: 30/03/2023 
 
 O ciclo de carnot é constituído de duas transformações isotérmicas, uma para a 
temperatura T1 da fonte quente onde ocorre o processo de expansão e a outra 
temperatura T2 referente a fonte fria onde ocorre o processo de compressão. Cada uma 
dessas transformações é intercalada com duas transformações adiabáticas. 
 Foi visto que o Ciclo de Carnot é um ciclo totalmente reversível, devido a esse 
fato, os quatro processos que correspondem ao ciclo podem ser revertidos, o que 
também reverte as direções das interações de calor e trabalho. 
 
 
• A-B: Expansão isotérmica onde o gás retira energia térmica da fonte quente; 
• B-C: Expansão adiabática onde o gás não troca calor; 
• C-D: Compressão isotérmica onde o gás rejeita energia térmica para a fonte fria; 
• D-A: Compressão adiabática onde o gás não troca calor. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ciclo de Carnot reverso 
 
 
• 1-2: Temperatura constante e aumento de entropia, retirando energia da 
fonte quente; 
• 2-3: Temperatura aumenta a entropia constante; 
• 3-4: Temperatura constante e diminuição da entropia, rejeitando calor para 
a fonte fria; 
• 4-1: Temperatura diminui a entropia constante. 
 
 As máquinas térmicas que utilizam esse ciclo são consideradas as máquinas 
térmicas ideais, pois seu rendimento é maior dentre as demais máquinas e chega 
próximo a 100%. 
 
 
 O Ciclo ideal de refrigeração por compressão de vapor surgiu em 1834, devido as 
muitas dificuldades associadas ao ciclo de Carnot reverso. As dificuldades relacionadas 
ao Ciclo de Carnot reverso podem ser eliminadas pela vaporização completa do 
refrigerante utilizado antes de sua compressão e pela alteração em sua construção, 
substituindo a turbina por um dispositivo de estrangulamento, como um tubo capilar ou 
válvula de expansão. 
 
 
 O ciclo é composto por quatro processos: 
• 1-2: Compressão isentrópica em um compressor; 
• 2-3: Rejeição de calor a pressão constante em um condensador; 
• 3-4: Estrangulamento em um dispositivo de expansão; 
• 4-1: Absorção de calor a pressão constante em um evaporador. 
 
 Ao contrário dos ciclos ideais, o ciclo de refrigeração ideal por compressão de 
vapor não é um ciclo internamente reversível, uma vez que está envolvido um 
estrangulamento, que é um processo irreversível. 
 
 Uma conclusão que podemos chegar, após as análises dos ciclos, é que, no ciclo 
de refrigeração a vapor, a absorção de calor e os processos de rejeição de calor 
ocorrem em pressão constante, enquanto que no ciclo de Carnot, eles ocorrem em 
temperatura constante.

Outros materiais