Buscar

EMPRESTIMO COMPULSORIO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Lei complementar (LC), Guerra, 
Calamidades, Investimento Publico. 
 
Empréstito Compulsório 
Restituição 
Resumão 
Empréstimo Compulsório é uma das 5 espécies tributárias, com previsão na CRFB/1988 no 
artigo 158. Ela é de competencia da União, SOMENTE DA UNIÃO, e ela deve ser feita mediante 
LEI COMPLEMENTAR. E só pode ser criada nas seguintes hipóteses: Guerra externa ou sua 
iminência, Calamidade Pública e Investimento Público de Relevante Interesse Nacional. 
Nos casos de Guerra ou de Calamidade não são aplicados os 
principios da anterioridade nonagésimal ou anual. 
Mas no caso de Investimento Público de Relevante Interesse 
Nacional obedece os dois principios, sendo aplicada só no 
próximo exercício financeiro (1° de Janeiro) e após 90 dias. 
1 
1. Caso da inconstitucionalidade do Collor: 
• Falta de Lei Complementar; 
• Artigo 15, inciso III do CTN foi revogado; 
• Não teve previsão de devolução. 
2. Caso da inconstitucionalidade do Regime Militar; 
• Falta de Lei Complementar; 
• Devolveram o dinheiro em ações, deveria ser em dinheiro; 
• Falta de correção monetária. 
3. Caso da inconstitucionalidade do Sarney; 
• O único problema é que não houve a devolução do dinheiro 
porque ninguém pede nota fiscal na compra da gasolina. 
SOMENTE EM DINHEIRO!!!!! 
1. E.C só compete a 
União, porque ela é 
extraordinaria. 
 
2. Objeto normativo: Lei 
Complementar. 
 
3. Guerra e Calamidade 
não obedece principios. 
 
4. Investimento público 
obedece os dois 
principios! 
 
5. Cobrado junto com 
tributo federal. 
 
6. Devolução em 
dinheiro em até 5 anos. 
 
7. O dinheiro só pode 
ser gasto com o objetivo 
que foi instituído. 
2 
Tributo Federal 
Anterioridade 
nonagéssimal 
Anterioridade anual 
O dinheiro só deve ser gasto com o que fundamentou a sua 
instituição. A devolução tem que estar na LC e após o fato 
gerador ter terminado o prazo de devolução é de 5 anos. 
NÃO PODE SER FEITA POR MEDIDA PROVISÓRIA OU DECRETO! 
 
O confisco de dinheiro é inconstitucional, o artigo 15, 
inciso III do CNT não é incorporado na CRFB/1988, 
sendo assim ele não é válido. 
Erika Vitoria O. M. Gomes 
Erika Vitoria O. M. Gomes

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Perguntas Recentes