Buscar

Predadores

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Vivíparos são animais cujo desenvolvimento embrionário
acontece dentro do organismo da mãe.
Ovíparos são aqueles em que o embrião se desenvolve
em meio externo dentro de ovos.
Bothops: Jararaca, urutu-cruzeiro, jararacussú
Crolus: Cascavel, boi cinininga
Elapidus: Coral verdadeira
Boideos: Jiboia
Fossa loreal - se tiver é peçonhenta
Guizo \ cauda - Peçonhenta
Escamas
Cabeça triangular (Lenda)
Tamanho dos olhos
Pupila em forma de fenda - tática senta e espera
Dentição
A - âglifa 
B - Opistòglifa
C - Proterogralifa
D - Selenòglifa
Predadores
 Os principais predadores das cobras são as aves de rapina:
águias, falcões, gaviões e corujas, além de sariemas. A cobra
muçurana também é uma predadora natural de outras cobras,
principalmente serpentes venenosa
 Reprodução
 Dente do ovo
 De forma geral, o dente do ovo tem uma composição de
queratina, uma proteína que tem várias funções estruturais no
corpo dos animais. Alguns répteis, como certas cobras, ainda
têm um dente que se projeta para fora da boca para ajudar a
quebrar o ovo.
Gêneros, espécie e principais grupos
Ex: Boa constrictor constrictor - Jiboia
 gênero espécie subespécie 
Identificação
Dentição
As serpentes que estão no grupo das áglifas
caracterizam-se pela ausência de dentes com
a capacidade de inocular o veneno. Como
exemplo podemos citar a jiboia (Boa
constrictor), que mata sua presa por
constrição, ou seja, evitando que a vítima
respire e causando sua morte por asfixia.
Além da jiboia, a sucuri e a caninana são
exemplos de serpentes com dentição áglifa.
As serpentes com dentição proteróglifa
caracterizam-se por possuírem dentes
capazes de inocular o veneno na região
anterior da boca. Esses dentes apresentam
um sulco por onde o veneno escorre. A coral
verdadeira (serpentes do gênero Micrurus)
apresenta esse tipo de dentição.
A dentição opistóglifa é caracterizada pela
presença de dentes capazes de inocular o
veneno, porém encontrados na região
posterior da boca das serpentes. Assim como
na dentição proteróglifa, os dentes
apresentam um sulco por onde o veneno
escorre. Em virtude de esses dentes serem
encontrados na região posterior da boca,
dificilmente as serpentes com esse tipo de
dentição conseguem injetar o veneno durante
uma mordida. Entretanto, eles são capazes
de aplicar o veneno nas vítimas que estão no
interior da sua boca. Entre as espécies que
fazem parte desse grupo, podemos citar as
cobras-cipó e algumas falsas-corais.
Dentição solenóglifa, que se caracteriza pela
presença de dentes inoculadores na região
anterior da boca, assim como as proteróglifas.
Entretanto, diferenciam-se delas por
possuírem um canal no interior do dente por
onde passa o veneno. Esse tipo de dentição é
o mais especializado de todos os tipos
descritos e, por isso, nesse grupo estão
inclusas as cobras que mais causam
acidentes ofídicos. Um exemplo de
representante desse grupo é a cascavel
(espécies do gênero Crotalus), que possui um
veneno poderoso que, em casos mais graves,
pode levar a uma parada respiratória.

Outros materiais