Buscar

Amostra - Área Policial

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 24 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 24 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 24 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

COMBO – ÁREA POLICIAL 
por Concur se iro Fora da C ai xa 
AMOSTRA 
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 01 
Sumário 
Língua Portuguesa.........................................................................................................................................................................................................2 
Direito Administrativo.................................................................................................................................................................................................4 
Direito Constitucional ..................................................................................................................................................................................................5 
Direito Penal ....................................................................................................................................................................................................................6 
Direito Processual Penal...............................................................................................................................................................................................7 
Legislação Penal Especial .............................................................................................................................................................................................8 
Direito Penal Militar ......................................................................................................................................................................................................9 
Direito Processual Penal Militar .............................................................................................................................................................................. 10 
Direitos Humanos....................................................................................................................................................................................................... 11 
Direito da Criança e do Adolescente ...................................................................................................................................................................... 12 
Contabilidade Geral e Avançada ............................................................................................................................................................................. 13 
Raciocínio Lógico ........................................................................................................................................................................................................ 14 
Matemática ................................................................................................................................................................................................................... 15 
Estatística ..................................................................................................................................................................................................................... 16 
Informática................................................................................................................................................................................................................... 17 
Administração Geral .................................................................................................................................................................................................. 18 
Administração Pública .............................................................................................................................................................................................. 19 
Arquivologia................................................................................................................................................................................................................. 20 
Código de Trânsito Brasileiro .................................................................................................................................................................................. 21 
Resoluções Contran .................................................................................................................................................................................................... 22 
Ética no Serviço público ............................................................................................................................................................................................ 23 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 02 
LÍNGUA PORTUGUESA 
U SO D A VÍ R GU LA 
1 
Separar ADJUNTOS ADVERBIAIS. Via de regra os adjuntos adverbiais estão no final da oração, portanto, utilizamos 
a vírgula quando estão deslocados, antecipados ou intercalados. Exemplos: 
a) Viajei para o Amapá semana passada (ordem normal). 
b) Semana passada, viajei para o Amapá (deslocado para o início). 
c) Viajei, semana passada, para o Amapá (adjunto intercalado). 
2 
Separar o VOCATIVO (aquilo que serve para chamar o interlocutor). Ele pode estar no início, no meio ou ao final da 
frase. Exemplos: 
a) Henrique, que dia é a prova? 
b) Olá, professor. 
c) Traga logo, meu filho, o livro que você me prometeu. 
3 
Utilizada para ENUMERAÇÃO de termos (“elementos coordenados de uma série enumerativa”). Exemplos: 
a) O Sudeste é composto pelos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. 
b) A Xuxa gosta de pera, uva, maçã, salada mista. 
4 
Separar o APOSTO (termo que se junta a outro para explicá-lo ou especificá-lo melhor). Exemplos: 
a) Pedro, amigo de João, passou no concurso. 
b) Alexandre, presidente do clube, fez a premiação 
Obs: o aposto também pode ser isolado por dois pontos. Ex: “Tocaram duas músicas: um samba e um forró.” 
5 
Separar ORAÇÕES INTERCALADAS / INTERFERENTES. Exemplos: 
a) Aguardamos ansiosos, disseram os alunos, pela entrega dos resultados. 
b) Festejaram, gritando pela cidade, a vitória. 
6 
Separar EXPRESSÕES explicativas, retificativas e palavras de situação. NÃO confundir com o caso acima, pois 
aqui não há verbo, portanto NÃO são orações! Exemplos: 
a) Afinal, quem vigia os vigilantes? 
b) Foi, aliás, condenado à morte. 
Gosto de me alimentar bem, isto é, comer frutas e verduras. 
7 
Separar ORAÇÕES ADJETIVAS EXPLICATIVAS (são aquelas que exercem a função sintática de adjetivo, 
geralmente introduzidas por que, quem, qual, quanto, onde, cujo, etc.). 
a) O rapaz, cujo nome esqueci, foi nomeado ontem. 
b) A cidade, onde nasci, comemorou 100 anos. 
 
A omissão1 da vírgula altera o SENTIDO da frase. 
• O concurseiro, que se dedica, será aprovado 
• O concurseiro que se dedica será aprovado 
 Ao separar com vírgulas temos uma oração 
adjetiva explicativa. Dessa forma 
QUALQUER concurseiro que se dedicar, será 
aprovado. Por outro lado, sem as vírgulas, 
estamos diante de uma oração adjetiva 
restritiva. Assim SOMENTE o concurseiro 
que se dedicou será aprovado 
1Há casos que a retirada da vírgula não é possível, pois não faria sentido restringir. Por exemplo: “Einstein, 
que era um gênio da física, morreu aos 76 anos”. Bom, até onde eu sei, o único Einstein gênio da física é o das 
fotos com a língua para fora, rsrrs. 
A vírgula poderia ser inserida antes 
do adjunto, mas é facultativa. Seu 
usoteria a intenção de dar ênfase. 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 03 
8 
Marcar a OMISSÃO DE PALAVRAS. Existem dois casos com nome estranho: zeugma e elipse. 
Zeugma: é a omissão de um termo já mencionado expressamente (vírgula vicária). Exemplo: 
a) Eu dirijo um fusca; ele, uma Ferrari – veja que a vírgula retoma o verbo dirigir. 
b) Em casa eu leio jornais; ela, revistas de moda – veja que a vírgula retoma o verbo ler. 
Elipse: é a omissão de um termo NÃO mencionado expressamente (sim, você tem que “adivinhar” pelo contexto). 
a) Na sala, apenas quatro ou cinco convidados – veja que o verbo haver (“há”) foi omitido 
b) A tarde talvez fosse azul, não houvesse tantos desejos – veja que o termo “se” foi omitido 
9 
Separar OBEJTO DIRETO PLEONÁSTICO (aquele que se repete). Exemplos: 
a) A mim, não me cabe intervir 
b) Os insensíveis, por que não os ignorar? 
10 
Isolar CONJUNÇÃO COORDENATIVA na ordem indireta (normalmente elas estão no início). 
a) É um sujeito muito simples, todavia, cheio de vaidades. 
b) É, porém, imperiosa sua análise. 
c) Ele estudou, entretanto, não logrou êxito. 
Atenção! A conjunção “mas” é a ÚNICA que NÃO PODE ficar separada entre vírgulas. 
11 
Separar ORAÇÕES COORDENADAS (sindéticas – com conjunção e assindéticas – sem conjunção). 
a) Chegou, sentou, começou a discursar – veja que são 3 orações independentes entre si – assindética 
b) Não dormi, pois estava preocupado - são 2 orações independentes ligadas pela conjunção “pois” – sindética 
 
Vírgula 
antes do “e” 
Obrigatória 
1. Polissíndeto (repetição): “Ela chorava, e chorava, e chorava”. 
2. Remover ambiguidade: “João vendeu a casa, e o carro deixou para depois” 
 Veja que se removermos a vírgula o sentido muda, dando a entender que 
João vendeu tanto a casa quanto o carro. 
Facultativa 
1. Antes de “etc.”: “Gosto de vôlei, basquete, futebol, e etc.” 
2. Separar orações aditivas c/ sujeitos distintos: “Ela nada, e ele rema”. 
3. Separar orações c/ relação adversativa (=“mas”): “Sofri, e superei”. 
Desaconselhada 1. Separar orações com mesmos sujeitos: “Fui ao hospital e realizei exames”. 
 
Dica! SEMPRE que houver termos isolados pode duas vírgulas há a possibilidade se se substitui por dois parênteses 
“(......)” ou dois travessões “– ....... –“ 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 04 
DIREITO ADMINISTRATIVO 
L EI 8.429/ 92 – L EI D E I MP R O BI DA D E AD MI N SI TRA TI VA (P ENA S) 
TÓPICO JÁ ATUALIZADO CONFORME A LEI 14.230/21 (“Nova Lei de Improbidade”) 
 
• As sanções previstas na LIA podem ser aplicadas ISOLADA ou CUMULATIVAMENTE (dependendo da gravidade) 
• Só poderão ser executadas APÓS o trânsito em julgado da sentença condenatória 
• A aplicação das sanções INDEPENDE de dano ao patrimônio público, SALVO pena ressarcimento e prejuízo ao erário 
• A aplicação das sanções INDEPENDE de aprovação ou rejeição das contas pelo Tribunal / Conselho de Contas 
• Menor ofensa aos bens jurídicos tutelados: apenas multa, sem prejuízo do ressarcimento do dano e perda dos valores obtidos 
 
Enriquecimento 
Ilícito 
Prejuízo ao 
Erário 
Atentam contra 
Princípios 
Perda de bens ou valores acrescidos ilicitamente APLICÁVEL 
APLICÁVEL, se 
acréscimo ilícito 
– 
Perda da função pública 
Aplicável apenas após trânsito em julgado 
Atinge apenas o vínculo que o agente detinha na época do 
cometimento da infração. 
APLICÁVEL, 
podendo atingir 
demais vínculos 
APLICÁVEL – 
Suspensão dos direitos políticos 
Aplicável apenas após trânsito em julgado 
Para contagem do prazo, computa-se retroativamente o 
intervalo entre a decisão colegiada e o trânsito em julgado. 
Até 14 anos 
(limite: 20 anos) 
Até 12 anos 
(limite: 20 anos) 
– 
Multa civil 
Pode ser aumentada até 2x pelo juiz, caso situação econômica 
do réu seja ineficaz p/ reprovação e prevenção de improbidade. 
Equivalente ao 
acréscimo 
patrimonial 
Equivalente ao 
valor do dano 
Até 24x 
remuneração 
Proibição de contratar ou de receber benefícios 
fiscais ou creditícios 
Excepcionalmente e por motivos relevantes, pode extrapolar o 
ente público lesado, preservando a função social da PJ 
Até 14 anos 
(limite: 20 anos) 
Até 12 anos 
(limite: 20 anos) 
Até 4 anos 
(limite: 20 anos) 
Ressarcimento integral do dano patrimonial 
APLICÁVEL, se 
efetivo dano 
APLICÁVEL 
APLICÁVEL, se 
efetivo dano 
No caso de continuidade de ilícito, o juiz promoverá a maior sanção aplicada, aumentada de 1/3, ou a soma das penas, 
o que for mais BENÉFICO ao réu. 
 
A autoridade JUDICIAL poderá determinar AFASTAMENTO DO CARGO se necessário à instrução processual 
ou para evitar novos ilícitos. 
o Até 90 dias prorrogáveis uma única vez por igual prazo 
o Sem prejuízo da remuneração 
 
 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 05 
DIREITO CONSTITUCIONAL 
SU P R EM O TRI BUN AL F ED ERA L – STF 
 
11 
Ministros 
Brasileiro nato + 
35 < idade < 70 
Notável saber jurídico e reputação 
ilibada – não precisa ser bacharel em 
direito. 
Nomeados pelo Presidente, após 
aprovação pela maioria absoluta do 
Senado – arguição pública e voto secreto 
 
R ECU R SO EX TR A O RD IN Á R IO ( R E) 
RECORRENTE deverá demonstrar a repercussão geral das questões CONSTITUCIONAIS (questão deve ultrapassar os 
interesses subjetivos da causa), nos termos da lei, a fim de que o STF examine sua admissão, SOMENTE podendo RECUSÁ-LO 
pela manifestação de 2/3 de seus membros. 
Hipóteses de cabimento. Cabe RE nas causas decididas em única ou última instância, quando a decisão recorrida: 
1) Contrariar dispositivo da CF 
2) Declarar a inconstitucionalidade de tratado ou lei FEDERAL 
3) Julgar válido ATO de governo local contestado em face da CF 
4) Julgar válida LEI local em face da CF ou lei FEDERAL 
STF (Súmula 733): não cabe RE contra decisão proferida no processamento de precatórios. 
STF (Súmula 735): não cabe RE contra acórdão que defere medida liminar – afinal, não houve decisão de mérito. 
SÚ M UL A S V IN CUL A N TES 
F
o
rm
a
 De ofício ou provocação, aprovada por 2/3, após reiteradas decisões sobre MATÉRIA CONSTITUCIONAL. 
Aprovação, revisão e cancelamento: mesmos legitimados a propor ADI + Defensor Geral + Qualquer Tribunal do 
Judiciário + Municípios que sejam parte no processo. 
O
b
je
ti
v
o
 
Verificar a validade, a interpretação e a eficácia de normas determinadas, acerca das quais haja controvérsia atual 
entre órgãos judiciários ou entre esses e a Adm. Pública que acarrete GRAVE insegurança jurídica e RELEVANTE 
multiplicação de processos sobre questão idêntica. 
V
in
cu
la
 
Órgãos do JUDICIÁRIO e à Adm. Direta e Indireta, em TODAS as esferas de governo. 
Atenção, pois NÃO vinculam o próprio STF nem o Legislativo (federal, estadual ou municipal) em suas atividades 
TÍPICAS (julgar e legislar). 
R ECL A M A ÇÃO 
Hipóteses: 
1) Preservar a COMPETÊNCIA do STF (algum juiz ou tribunal a tenha usurpado) – Vale para TODOS tribunais 
2) Garantir a autoridade de suas DECISÕES (monocráticas ou colegiadas) – Vale para TODOS tribunais 
3) Garantir a autoridade de Súmulas VINCULANTES, contrariada por decisões Adm. ou Judicial. 
Objeto: atos administrativos OU decisões judiciais. 
 
Julgando-a procedente, anulará o atoou cassará a decisão, e determinará que outra seja proferida com ou sem a 
aplicação da súmula. 
Cuidado! Questões adoram confundir o candidato falando que cabe reclamação contra Lei ou ato normativo com mesma ou 
superior estatura. Isso é FALSO! Nesse caso, cabe ADI! 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 06 
DIREITO PENAL 
P A R TE ESP ECI AL – CR IM ES CO N TR A O P A TR I M ÔN IO ( R OU BO ) 
 
1 
STJ (Súmula 582): CONSUMA-SE o crime de roubo com a inversão da posse do bem mediante emprego de violência ou 
grave ameaça, ainda que por breve tempo e em seguida à perseguição imediata ao agente e recuperação da coisa roubada, 
sendo prescindível (dispensável) a posse mansa e pacífica ou desvigiada 
2 
STJ (Súmula 443): O aumento na terceira fase de aplicação da pena no crime de roubo circunstanciado exige 
fundamentação concreta, não sendo suficiente para a sua exasperação a mera indicação do número de majorantes. 
3 
STF (Súmula 610): Há crime de latrocínio, quando o homicídio se consuma, ainda que não realize o agente a subtração 
de bens da vítima. 
SUBTRAÇÃO MORTE LATROCÍNIO 
Consumada Consumada Consumado 
Tentada Tentada Tentado 
Tentada Consumada Consumado 
Consumada Tentada Tentado 
 
ROUBO
Art. 157 Subtrair coisa móvel alheia, 
para si ou para outrem, mediante GRAVE 
AMEAÇA ou VIOLÊNCIA a pessoa, ou 
depois de havê-la, por qualquer meio, 
reduzido à impossibilidade de resistência
Reclusão 4-10 anos + multa
Mesma 
Pena
Roubo Impróprio
Quem, logo DEPOIS de subtraída a coisa, 
emprega violência ou grave ameaça, a 
fim de ASSEGURAR A IMPUNIDADE ou a 
detenção da coisa para si ou para terceiro
Aumento 
de Pena
Roubo Circunstanciado: 1/3 a 1/2
1) Concurso de 2+ pessoas
2) Vítima em serviço de transporte de valores
3) Subtração de veículo automotor 
transportado para outr Estado ou exterior
4) Agente mantém a vítima em seu poder, 
restringindo sua liberdade
5) Subtração de substâncias explosivas ou de 
acessórios que possibiltem fabricá-los
6) Emprego de arma BRANCA (NOVIDADE)
AUMENTA EM 2/3
1) Emprego de ARMA DE FOGO
2) Emprego de EXPLOSIVO ou de artefato 
análogo que cause perigo comum
PENA EM DOBRO
Emprego de ARMA DE FOGO de uso restrito 
ou proibido (NOVIDADE)
Roubo 
Qualificado
Resulta lesão corporal GRAVE 
 Reclusão 7-18 anos + Multa
LATROCÍNIO - resulta morte
 Reclusão 20-30 anos + Multa
 Trata-se de crime hediondo
 3 
 1 
NÃO SE 
APLICA 
Colaboração da vítima: dispensável 
 2 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 07 
DIREITO PROCESSUAL PENAL 
D O P R O CEDI M EN TO D A P R I SÃO EM F L AG R AN TE 
 
1 
Caso não haja testemunhas: NÃO há impedimento do auto de prisão em flagrante, bastando que o condutor e mais 2 
pessoas assinem que testemunharam a apresentação do preso à autoridade. 
2 
Acusado se recusa / não sabe / não pode assinar o auto de prisão: o auto será assinado por 2 testemunhas que tenham 
ouvido a leitura do auto na presença do acusado 
3 
STJ (CC 168.522/19): NÃO é cabível a realização de audiência de custódia por meio de videoconferência. 
Agente reincidente ou integra organização criminosa armada ou milícia, ou que porta arma de fogo de uso restrito? Juiz 
DEVERÁ denegar a liberdade provisória, com ou sem medidas cautelares. 
4 
O que ocorre caso não seja realizada audiência de custódia, sem motivação idônea, no prazo de 24h? 
1) Autoridade que deu causa responde administrativa, civil e penalmente 
2) Prisão considerada ILEGAL, a ser relaxada pela autoridade competente, sem prejuízo da possibilidade de 
imediata decretação de prisão preventiva. 
 
 
 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 08 
LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL 
L EI 8.072/ 90 – CR I M ES HED I O N D O S 
 
• São insuscetíveis de anistia, graça, indulto e fiança 
• Pena cumprida em regime inicialmente FECHADO [Declarado inconstitucional pelo STF, no ARE 1.052.700] 
• Prisão temporária terá prazo de 30 dias prorrogável por igual período em caso de extrema e comprovada necessidade 
• No caso de condenação, juiz decidirá se o réu poderá apelar em liberdade 
 
C
R
IM
E
S
 H
E
D
IO
N
D
O
S
HOMICÍDIO
Por grupos de extermínio, ainda que por um só agente
Qualificado
LESÃO CORPORAL
Dolosa GRAVÍSSIMA
Seguida de morte
ROUBO
Circunstanciado pela restrição de liberdade da vítima
Com arma de fogo OU arma de fogo de uso restrito ou proibido
Resultado lesão corporal grave ou morte
EXTORSÃO
Qualificada pela restrição de liberdade
Ocorrências de lesão corporal ou morte
Mediante sequestro e na forma qualificada
ESTUPRO e estupro de vulnerável
EPIDEMIA com resultado morte
FALSIFICAÇÃO, corrupção, adulteração ou alteração de produto p/ fins terapêuticos ou medicinais
FAVORECIMENTO da prostituição / expliração sexual de crianças, adolescentes ou vulneráveis
FURTO qualificado pelo emprego de explosivo ou análogo que cause perigo comum
GENOCÍDIO
POSSE ou PORTE ilegal de arma de fogo de uso proibido
COMÉRCIO ilegal de armas de fogo
TRÁFICO internacional de arma de fogo, acessório ou munição
ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, quando direcionado à prática de crime hediondo ou equiparado
 2 
Contra agentes de seg. pública, 
integrantes do sistema prisional e da 
Força Nacional, no exercício da função 
ou em decorrência dela e seus parentes 
até 3º grau, em razão dessa condição. 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 09 
DIREITO PENAL MILITAR 
D A AP LI CA ÇÃ O DA L EI P EN AL M IL I TA R 
L EI P EN AL 
 
TEM P O E LU GA R D O CRI M E 
 
 Lugar do Crime Tempo do Crime 
Crimes Comissivos 
Bizu: LU-TA 
 
Ubiquidade Atividade 
Crimes Omissivos 
Bizu: LA-TAO 
 
Atividade Atividade 
 
 
Tempo do Crime (art. 5º) 
Considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, ainda que outro seja o do resultado. 
 
Lugar do Crime (art. 6º) 
Considera-se praticado o fato, no lugar em que se desenvolveu a atividade criminosa, no todo ou em 
parte, e ainda que sob forma de participação, BEM COMO onde se produziu ou deveria produzir-se o 
resultado. Nos crimes omissivos, o fato considera-se praticado no lugar em que deveria realizar-se a ação 
omitida 
 
• Não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal
Legalidade (art. 1º)
• Ninguém pode ser punido por fato que lei POSTERIOR deixa de considerar crime, cessando, em virtude 
dela, a própria vigência de sentença condenatória irrecorrível, salvo quanto aos efeitos de natureza civil.
• Retroatividade da lei penal mais benéfica: a lei posterior que, de qualquer outro modo, FAVORECE o 
agente, aplica-se retroativamente, ainda quando já tenha sobrevindo sentença condenatória irrecorrível.
• Para se reconhecer qual a mais favorável, a lei posterior e a anterior devem ser consideradas
separadamente, cada qual no conjunto de suas normas aplicáveis ao fato.
Lei supressiva de incriminação (art. 2º)
• A lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua duração ou cessadas as 
circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato praticado durante sua vigência.
Lei excepcional ou temporária (art. 4º)
• CPM NÃOcompreende as infrações disciplinas (ilícito administrativo)
Infrações disciplinares (art. 19)
 DESPENCA EM PROVA 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 10 
DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR 
P R O V ID ÊN CIA S Q U E R ECA EM S O BR E CO I SA S OU P ESSO A S 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
P
ro
v
id
ên
ci
a
s 
so
b
re
 C
o
is
a
s 
o
u
 P
es
so
a
s
BUSCA
Domiciliar
É a procura material portas adentro da casa, principalmente para:
⚫ Pender criminosos;
⚫Apreender coisas obtidas por meios criminosos ou guaradadas ilicitamente;
⚫ Apreender vítimas de crime;
⚫ Colher elementos de convicção.
Em regra é realizada durante o DIA, salvo:
⚫ Para acudir vítimas de crime ou desastre;
⚫ Consentimento EXPRESSO do morador.
Pessoal
Consiste na procura material feita nas vestes, pastas, malas e outros objetos com 
a pessoa revistada, e quando necessário, no próprio corpo. A busca em mulher 
será feita por outra mulher, se não houver atraso ou prejuízo da diligência.
A revista INDEPENDE de mandado:
⚫ No ato da captura
⚫ No curso da busca domiciliar
⚫ Se há suspeita de posse do instrumento ou produto do crime
⚫ Se há suspeita da pose de objetos e papeis que constituam corpo de delito
⚫ Na presença da autoridade judiciária ou do presidente do inquérito
APREENSÃO
- Pode ser realizada apreensão de pessoas ou coisas.
- Correspondência, aberta ou não, será apreendida se houver fundadas razões. 
Restituição
 NÃO poderão ser restituídas as coisas enquato interessarem ao processo
 Instrumentos do crime não poderão ser restituídos em tempo algum
 Restituição poderá ser ordenada por autoridade policial militar ou pelo juiz, se:
 1. A coisa não seja irrestituível;
 2. Não interesse mais ao processo;
 3. Não haja dúvida quanto ao direito do reclamante.
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 11 
DIREITOS HUMANOS 
CL A SSI F I CA ÇÃ O D O S D IR EI TO S HUM A NO S 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
C
la
s
si
fi
ca
çã
o
 d
o
s
 D
ir
e
it
o
s
 H
u
a
m
n
o
s
Teoria do Status de Jellinek
Status subjectionis (passivo): SUJEIÇÃO da pessoa em relação ao 
Estado
Status libertatis (negativo): pessoa detém tão somente a prerrogativa 
de exigir uma ABSTENÇÃO do Estado
Status civitatis (positivo): pessoa tem a possibilidade de exigir 
PRESTAÇÕES do Estado
Status activus (ativo): pessoa poderá PARTICIPAR na formação da 
vontade do Estado
Classificação do caso Lüth
TODOS os direitos possuem um viés negativo e positivo ao mesmo 
tempo. O que varia é a carga entre uma e outra, de modo que os 
direitos ditos prestacionais possuem tão somente uma carga 
prestacional mais significativa, ao passo que os direitos negativos, 
possuem uma carga abstencionista mais intensa.
Estrutura dos DH segundo 
André Carvalho Ramos
Direito-pretensão: direito de exigir algo devido pelo Estado ou por 
outroa pessoa. Gera uma obrigação para a outra parte.
Direito-liberdade: impõe a ABSTENÇÃO ao Estado ou a terceiros, ou 
seja, de não atuarem.
Direito-poder: possibilita à pessoa exigir a sujeição do Estado ou de 
outrem para que esses direitos sejam observados
Direito-imunidade: IMPEDE que uma pessoa ou o Estado haja no 
sentido de interferir nesse direito
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 12 
DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE 
A P UR A ÇÃ O D E A TO I NF R A CI ON AL A TRI BUÍ D O A A D OL ESCENTE 
 
Após apresentado à autoridade policial, e comparecendo qualquer dos pais ou responsável há 2 possibilidades (art. 174 cc 175): 
1. Adolescente prontamente LIBERADO, sob termo de compromisso e responsabilidade de sua apresentação ao MP; ou 
2. Adolescente permanece sob INTERNAÇÃO dada a gravidade do ato e sua repercussão social. 
a. Delegado encaminha para apresentação imediata ao MP. 
b. Se não for possível, encaminha para entidade de atendimento, que o apresentará ao MP em 24h. 
c. Se não houver entidade, o próprio delegado fará a apresentação ao MP. 
Uma vez que o adolescente é apresentado ao MP, este procederá imediata e informalmente à sua OITIVA e, em sendo possível, 
de seus pais ou responsável, vítima e testemunhas (art. 179). 
Em caso de NÃO apresentação, MP notifica os pais ou responsável para apresentação, podendo requisitar o concurso 
das polícias civil e militar (§único). 
Após a oitiva, o representante do MP poderá: 
 
 Arquivar os autos OU conceder remissão 
 
o Homologado: autoridade judiciária determinará cumprimento da medida (art 181, §1º) 
o Discordando: autoridade judiciária remete autos ao PGJ para que este (art 181, §2º): 
1. Promova representação; 
2. Designe outro membro para apresentá-lo, ou; 
3. Ratificará o arquivamento / remissão (obriga autoridade judiciária a homologar) 
 
 Representar à autoridade judiciária 
 
INDEPENDE de prova pré-constituída da autoria e materialidade (art. 182, §2º). Autoridade judiciária designará audiência de 
apresentação do adolescente, decidindo, desde logo, sobre a decretação ou manutenção da internação (art. 184). 
 Adolescente não comparece: autoridade determina nova data e condução coercitiva (art. 187) 
 Advogado ou defensor, no prazo de 3 dias após audiência, oferecerá defesa prévia e rol de testemunhas (art. 186, §3º) 
Apreensão de 
Adolescente
Por força de Ordem 
Judicial (art. 171)
Será, desde logo, encaminhado à autoridade 
JUDICIÁRIA
Em flagrante de ato 
infracional (art. 172)
1. Encminhado à autoridade POLICIAL (preferência 
delegacia especializada)
2. BOLETIM DE OCORRÊNCIA CIRCUNSTANCIADO
Em flagrante de ato 
mediante violência ou 
grave ameaça (art. 173)
1. Encaminhado à autoridade POLICIAL (preferência 
delegacia especializada)
2. AUTO DE APREENSÃO
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 13 
CONTABILIDADE GERAL E AVANÇADA 
CP C 26 – D EM O N STR A ÇÕ ES CO N TÁ BEI S 
D R E – D EM ON STR A ÇÃ O D O R ESU L TA D O D O EX ER CÍ CIO ( ESTR U TU RA ) 
Receita Bruta (venda de produtos, mercadorias e serviços) = Faturamento Bruto – IPI 
(-) DEVOLUÇÕES e Serviços Cancelados dentro do exercício social (REDUZ BC dos TIV) 
(-) Descontos INCONDICIONAIS / COMERCIAIS (REDUZ BC dos TIV) 
(-) Abatimentos 
(-) Tributos Incidentes sobre Vendas – TIV (ICMS, ISS, PIS/Cofins, IPI) 
(-) Ajuste a Valor Presente – AVP de vendas / clientes 
= Receita Líquida (Vendas Líquidas) ➤ Atenção! Para o CPC 26 este é o ponto de partida da DRE 
(-) Custo das Mercadorias Vendidas / Serviços Prestados – CMV / CSP 
 CMV = Estoque Inicial (Conta Mercadorias) + Compras Líquidas (CL) – Estoque Final 
 CL = Custo Mercadoria + II + IPI + Frete + Seguro – Tributos Rec. – Descontos Incondicionais / Abatimentos sobre compras 
= Lucro Bruto 
Lei 6.404 
(-) Despesa com Vendas 
(-) Despesas Gerais e Adm. 
(±) Receitas / Despesas Financeiras 
 (±) Outras Receitas / Despesas Operacionais 
(=) Lucro ou Prejuízo OPERACIONAL 
 (±) Outras Receitas / Despesas 
CPC 26 
(±) Resultado com Equivalência Patrimonial 
(-) Despesas OPERACIONAIS 
 Despesas com Vendas 
 Despesas Gerais e ADM 
 Despesascom Tributos e Contribuições 
 (±) Outras Receitas e Despesas OPERACIONAIS 
 (=) Lucro ou Prejuízo antes do Resultado Financeiro 
 (±) Receitas e Despesas FINANCEIRAS 
= Resultado Antes Dos Tributos Sobre Lucro (LAIR) 
(-) Provisão p/ Imposto de Renda e CSLL 
Atenção! Prejuízo Acumulado NÃO deduz da BCIR/CSLL, só na BCPARTICIPAÇÕES 
= Resultado Líquido Da Operação (só no CPC 26) 
(±) Resultado das Operações Descontinuadas - CPC 31 
(-) Provisão p/ IR e CSLL sobre Operações Descontinuadas 
= Resultado Antes Das Participações (LADIR) 
(-) Participações → BC = LADIR – Prejuízo Acumulado 
Debêntures (10%) = 10% *BC = 7.000 
Empregados (10%) = 10% * (BC - 7.000) = 6.300 
Administradores (10%) = 10% * (BC - 7.000 - 6.300) = 5.670 
Parte Beneficiária (10%) = 10% * (BC – 7.000 – 6.300 – 5.670) = 5.103 
Debêntures e Empregados, quando dadas em 
valores absolutos (EX: 10.000) são deduzidas 
na BC do IR/CSLL. 
Fundos de Assistência ou Previdência de Empregados, que não se caracterizem como despesa (i.e: valor não é “fixo” e sim 
um % sobre o lucro) (10%) = 10% * (BC – 7.000 – 6.300 – 5.670 - 5.103) = 4.592 
 
(=) Resultado Líquido do Exercício (RLE = lucro ou prejuízo) 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 14 
RACIOCÍNIO LÓGICO 
D I A GR A MA S L Ó GI CO S / P RO P O SI ÇÕ ES CA TEG Ó RI CA S 
Os diagramas lógicos são utilizados para representação visual das proposições categóricas. Dessa forma, a resolução de questões 
pode ser mais fácil e rápida, pois fica “intuitiva”. 
 
TODO 
 
 
 
Quando “Todo A é B” a negação é: “Algum A não é B” ou “Pelo menos um A não é B”; 
o A está contido em B 
o Todo A é B ≠ Todo B é A – EX: todo lutador é campeão é diferente de todo campeão é lutador. 
NÃO cair na pegadinha quando se fala “à noite” e substituir por “de dia”; “quente” e “frio”. 
Elas não são proposições! 
 
 
 
ALGUM 
 
 
 
o Quando “Algum A é B” a negação é: “Nenhum A é B”; 
o Algum A é B = Algum B é A – EX: algum lutador é campeão é a mesma coisa de falar que 
algum campeão é lutador. 
 
 
 
NENHUM 
 
 
 
o Quando “Nenhum A é B” a negação é: “Algum A é B”, “Existe pelo menos um A que é B”; 
o Nenhum A é B = Nenhum B é A; 
o NÃO há interseção dos conjuntos A e B; 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 15 
MATEMÁTICA 
R EG R A D E TR ÊS SI MP L ES 
A regra de três simples funciona na relação de apenas duas grandezas, que podem ser diretamente ou inversamente 
proporcionais. Exemplo 01: Para fazer um bolo de limão utiliza-se 250 ml do suco da fruta. Porém, foi feito uma encomenda de 
6 bolos. Quantos limões serão necessários? 
Bolos Limões 
1 ................ 250 mL 
6 .................. X 
Veja que as grandezas são diretamente proporcionais, já que o aumento no pedido de bolos pede uma maior quantidade de 
limões. Logo, o valor desconhecido é determinado pela multiplicação cruzada: 
X = 250 x 6 
X = 1.500 mL de suco 
Exemplo 02: Um carro com velocidade de 120 km/h percorre um trajeto em 2 horas. Se a velocidade for reduzida para 70 km/h, 
em quanto tempo o veículo fará o mesmo percurso? 
Velocidade Tempo 
120 km/h ................ 2h 
70 km/h .................. X 
 
Aqui temos o caso de grandezas inversamente proporcional, uma vez que ao diminuindo a velocidade, o tempo de deslocamento 
irá aumentar. Então, pela regra, uma das razões deverá ser invertida e transformada em direta. Logo: 
Velocidade Tempo Fazendo o cálculo: 
 70 x X = 120 x 2 
 X= 240/70 = 3,4 h 
70 km/h ................ 2h 
120 km/h .................. X 
R EG R A D E TR ÊS CO MP O STA 
A regra de três composta é a razão e proporção entre três ou mais grandezas diretamente ou inversamente proporcionais, ou 
seja, as relações que aparecem em mais de duas colunas. Exemplo: Uma loja demora 4 dias para produzir 160 peças de roupas 
com 8 costureiras. Caso 6 funcionárias estiverem trabalhando, quantos dias levará para a produção de 300 peças? 
Dias Peças Costureiras 
4 .......... 160 .......... 8 
X .......... 300 .......... 6 
1) Dias de produção e quantidade de peças: quanto mais peças, mais dias de produção são necessários. Logo, trata-se de 
grandezas diretamente proporcionais. 
2) Nº de costureiras e dias de produção: quanto mais costureiras trabalhando, menos dias são necessários. Ou seja, as grandezas 
são inversamente proporcionais. 
Assim: 
4÷X = 160÷300 x 6÷8 
4÷X = 960÷2400 
X = 2400 x 4÷960 
X = 10 dias 
Como resolver uma regra de três simples e composta? 
• Analise se as grandezas são diretamente ou inversamente proporcionais; 
• Ajuste as equações de acordo com proporcionalidade das grandezas, ou seja, se forem diretas efetue a multiplicação cruzada. 
Se forem inversas troque os valores até torná-los diretamente proporcionais; 
 
 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 16 
ESTATÍSTICA 
D I STR I BUI ÇÕ ES D E P R O BA BI LI D AD E P AR A VA R IÁ V EI S DI SCR ETA S 
 
 
Função Massa de Probabilidade - f(X) Média μ Variância σ2 Função Distribuição Acumulada – F(X) 
B
IN
O
M
IA
L
 
𝑷(𝒙 = 𝑺) = 𝑪𝒏,𝑺 ∙ 𝒑
𝑺 ∙ (𝟏 − 𝒑)𝒏−𝑺 𝒏𝒑 𝒏𝒑 ∙ (𝟏 − 𝒑) Calcular P(1), P(2), P(3),...., P(n) e somar 
Observação 
Probabilidade de se obter exatamente S sucessos em n tentativas? Sempre em pares, sendo os eventos 
complementares: cara ou coroa, menino ou menina, bola azul, não azul. A ordem NÃO é especificada (daí vir a 
combinação). Retiradas COM REPOSIÇÃO. 
 
 
Função Massa de Probabilidade - f(X) Média μ Variância σ2 Função Distribuição Acumulada – F(X) 
B
E
R
N
O
U
L
L
I 𝑷(𝒙 = 𝒌) = 𝒑𝒌 ∙ (𝟏 − 𝒑)𝟏−𝒌 𝒑 𝒑 ∙ (𝟏 − 𝒑) Calcular P(1), P(2), P(3),...., P(n) e somar 
Observação 
A variável x só assume valores 0 ou 1 (binário). É um caso especial da binomial. 
 
 
Função Massa de Probabilidade - f(X) Média μ Variância σ2 Função Distribuição Acumulada – F(X) 
P
O
IS
S
O
N
 
𝑷(𝒙) = 
𝝀𝒙 ∙ 𝒆−𝝀
𝒙!
 𝝀 𝝀 Calcular P(1), P(2), P(3),...., P(n) e somar 
Observação 
λ geralmente é dado na forma “a média...” ou “a variância...”. Cuidado! Quando a questão fala “a média (λ) é de 
5/h....qual a probabilidade de 10 em 3h? Transformar o λ = 5/h para λ = 15/h. 
 
 
Função Massa de Probabilidade - f(X) Média μ Variância σ2 Função Distribuição Acumulada – F(X) 
G
E
O
M
É
T
R
IC
A
 
𝑷(𝒙) = 𝒑(𝒇) × 𝒑(𝒇) … × 𝒑(𝒔) 
𝟏
𝒑(𝒔)
 
𝟏 − 𝒑(𝒔)
𝒑(𝒔)
𝟐 Calcular P(1), P(2), P(3),...., P(n) e somar 
Observação 
Situação: “fracasso, fracasso, ...sucesso”, ou seja, até se obter o 1º sucesso. A variável x é o número de tentativas. 
 
 
Função Massa de Probabilidade - f(X) Média μ Variância σ2 Função Distribuição Acumulada – F(X) 
H
IP
E
R
G
E
O
M
É
T
R
IC
A
 
𝑷(𝒙 = 𝒌) = 
𝑪𝑫,𝒌 × 𝑪(𝒏−𝑫),(𝒏−𝒌)
𝑪𝑵,𝒏
 𝒏𝒑 - Calcular P(1), P(2), P(3),...., P(n) e somar 
Observação 
Retiradas SEM REPOSIÇÃO 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 17 
INFORMÁTICA 
A P LI CA TI VO S P AR A SEGU R AN ÇA ( AN TI V IR U S, AN TI - SP YWAR E, F I R EWAL L , V PN , ETC.) 
A N TI VÍ R U S 
 
Antivírus é um programa de proteçãoque tem a função de neutralizar os programas maliciosos 
(malwares), como vírus, worm, ransomware, Trojan Horse, etc. Ou seja, apesar do nome, ele não serve 
apenas contra vírus! Alguns antivírus inclusive possuem a função de antispyware. 
 
Gerações de Antivírus 
1ª 
Escaneadores simples. Ele busca por um trecho do código do vírus (assinatura) para detectar a presença do 
malware. Assim, mesmo sem analisar o arquivo inteiro ele consegue realizar a identificação. 
2ª 
Escaneadores heurísticos. Utiliza um conjunto de técnicas para identificar vírus desconhecidos, sem depender da 
assinatura. Compara o comportamento anômalo ou malicioso com outros vírus conhecidos. 
3ª 
Armadilhas de atividade. Utiliza uma tecnologia para identificar vírus por meio de suas ações. Para isso é 
necessário que o malware já esteja em execução (isso o torna diferente da heurística). 
4ª 
Proteção total. São pacotes compostos por uma série de técnicas utilizadas em conjunto. Trata-se da geração da 
maioria dos antivírus atuais. 
 
A N TI- SP YWA R E 
 
Anti-spyware é um software de segurança que tem o objetivo de detectar e remover spywares, como 
keyloggers, adwares, etc. A principal diferença de um anti-spyware de um Antivírus é a classe de 
programas que eles removem. 
De forma geral eles são um complemento ao antivírus. Contudo, por esse motivo muitos antivírus já 
incluem o anti-spyware em sua tecnologia. 
F I R EWAL L 
 
Firewall pode ser definido como um “ponto entre duas ou mais 
redes, que pode ser um componente ou conjunto de componentes, 
por onde passa todo o tráfego, permitindo que o controle, a 
autenticação e os registros de todo o tráfego sejam realizados. 
Ele é uma espécie de “porteiro” do seu PC. De forma geral, a configuração indicada é LIBERAR todo acesso de saída e BLOQUEAR 
todo acesso de entrada (e ir liberando conforme necessário). O firewall: 
1. Filtra as portas conexão TCP; 
2. Protege contra acessos não autorizados vindos da internet (pode evitar ataques DDoS) 
3. Bloqueia envio de informações 
4. Pode ser tanto um software (mais comum) quanto um hardware 
5. NÃO estabelece política de comportamento (função do proxy) 
6. NÃO detecta sniffer (função do IDS) 
Atenção! Firewall não contém ações de vírus! Ele apenas monitora o tráfego de entrada e saída da rede. O firewall “olha para 
fora”, ou seja, ele não consegue impedir ataques internos (essa é a função dos antivírus). 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 18 
ADMINISTRAÇÃO GERAL 
P L AN EJAM EN TO 
PLANEJAR - Djalma de Oliveira: processo desenvolvido para o alcance de uma situação futura desejada, de um modo mais 
eficiente, eficaz e efetivo, com a melhor concentração de esforços e recursos pela empresa. 
• Estabelecer OBJETIVOS / RESULTADOS a serem alcançados; 
• DETERMINA COMO / MANEIRA pela qual esses objetivos devem ser alcançados; 
• DEFINE PARÂMETROS de controle 
F A SES D O PL AN EJA M EN TO 
NÃO HÁ CONSENSO sobre as FASES do planejamento 
• Chiavenato: planejamento se inicia na DEFINIÇÃO DOS OBJETIVOS 
• Djalma Oliveira: planejamento se inicia no DIAGNÓSTICO ESTRATÉGICO 
N Í V EI S D E P LA N EJA M EN TO 
E
S
T
R
A
T
É
G
IC
O
 
Pensa em TODA a organização; FOCO é no LONGO PRAZO (2-5 anos). Os objetivos são GERAIS e 
ABRANGENTES. Conteúdo genérico e sintético. 
Execução e a avaliação e controle de todo o processo. 
a) Indicador: parâmetro selecionado e considerado ISOLADAMENTE ou em COMBINAÇÃO com outro 
b) Índice: VALOR numérico que representa a correta interpretação da realidade 
 
T
Á
T
IC
O
 
Pensa no DEPARTAMENTO, visando o MÉDIO PRAZO, abrangendo os OBJETIVOS de forma mais 
detalhada. (ex: Dpto. Marketing). Trata da alocação de RECURSOS. 
 
O
P
E
R
A
C
IO
N
A
L
 
O operacional se preocupa com a EXECUÇÃO (atividade ou tarefa), visando o CURTO PRAZO, com 
conteúdo BEM DETALHADO e ANALÍTICO. Definir atividades, formas de controle e recursos necessários 
para a execução dos cursos de ação. 
M I SSÃ O , V I SÃO , V AL O R ES E N EG Ó CI O 
MISSÃO: razão de ser da organização (POR QUE ELA 
EXISTE?). Quais as necessidades a serem atendidas? 
VISÃO: ONDE a empresa quer chegar? (lá na frente, daqui 
vários anos) 
NEGÓCIO: relacionado c/ as atividades principais 
NAQUELE momento 
VALORES: para ilustrar, seguem os valores da RFB: “Respeito 
ao cidadão, Integridade, Lealdade com a instituição(...)” 
O BJETI V O S, M ETA S E PL AN O S 
OBJETIVO 
Abrangentes ou específicos. NÃO 
especifica QUANDO / QUANTO. 
Elemento QUALITATIVO. Ex: 
ficar magro 
 
META 
especifica-se QUANDO / QUANTO 
queremos atingir determinado objetivo. Ex: 
perder 5,0 kg; As metas são estabelecidas 
nos respectivos planos (estratégico, tático e 
operacional) 
PLANO 
AÇÕES e PASSOS necessários para que 
os objetivos sejam atingidos. Uma 
DESCRIÇÃO de como o planejamento 
deve ser executado 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 19 
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 
R EF O R MA S A D MI NI STR A TI VA S 
As 3 principais reformas administrativas, cobradas em prova, que ocorreram no Brasil são: 
1. Reforma Administrativa de 1930 (DASP) ; 
2. Reforma de 1967 (Decreto Lei n.200/67); 
3. Plano Diretor de Reforma do Aparelho do Estado (PDRAE - 1995). 
 
 
 
 
 Objetivos Características 
 
Reforma de 
1930 
Modernizar a Adm. Pública e suprimir 
o modelo patrimonialista. 
▪ Centralismo (político, econômico e administrativo) 
▪ Política de gestão de pessoas 
▪ Métodos, processos e procedimentos racionalizados 
 
Reforma de 
1967 
Suplantar o modelo burocrático e 
aumentar a eficiência da máquina 
pública. 
▪ Planejamento 
▪ Coordenação 
▪ Descentralização 
▪ Delegação de competências 
▪ Controle 
 
Reforma de 
1995 
Aumentar a Governança do Estado, 
com foco no “cliente” (cidadão) e no 
controle por resultados. 
▪ Institucionalização 
▪ Racionalização 
▪ Flexibilização 
▪ Publicidade 
▪ Desestatização 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 20 
ARQUIVOLOGIA 
P R IN CÍ PI O S E CI CL O VI TA L A R QU I VÍ STI CO 
P R IN CÍ PI O S D A A R Q UI VL O G IA 
PROVENIÊNCIA 
(TERRITORIALIDADE) 
Diz que os arquivos originários de uma instituição devem manter sua individualidade, SEM 
se misturarem a arquivos de outras entidades / origens. É possível identificar o fundo1 a que 
pertence determinado documento. IMPORTANTE 
ORGANICIDADE 
(ORDEM ORIGINAL) 
Os arquivos de uma MESMA proveniência devem conservar a organização estabelecida pela 
entidade produtora. Preservação do CONTEXTO de produção, e reflete a estrutura da 
entidade produtora. 
INDIVISIBILIDADE 
(INTEGRIDADE) 
Fundos devem ser preservados SEM destruição ou acréscimos indevidos. 
UNICIDADE 
Os documentos de arquivo devem conservar o seu CARÁTER ÚNICO, em função do seu 
contexto de produção, independentemente de sua forma, gênero, tipo ou suporte 
CUMULATIVIDADE 
Os arquivos constituem uma formação PROGRESSIVA e NATURAL. Os arquivos são 
acumulados NATURALMENTE e não artificialmente. 
AUTENTICIDADE 
Visa garantir que os documentos sejam criados e conservados de acordo com 
PROCEDIMENTOS REGULARES que possam ser comprovados. 
1Fundo: conjunto de DOCUMENTOS de uma MESMA PROVENIÊNCIA. 
• Fundo Aberto - PODEM ser acrescentados novos documentos. 
•Fundo Fechado - NÃO recebe acréscimos de documentos. Entidade produtora cessou atividade. 
A cessação de atividades de instituições públicas e de caráter público implica o RECOLHIMENTO de sua documentação 
à instituição arquivística pública ou a sua TRANSFERÊNCIA à instituição sucessora. 
CONDIÇÕES para que uma entidade produza um fundo de arquivo: 
 Possuir nome / existência jurídica; 
 Possuir atribuições precisas, estáveis e legais; 
 Existir definição formal de hierarquia e organização interna formalizada (ORGANOGRAMA) 
CI CL O V I TAL AR Q UI V Í STI CO – TEO RI A D A S TR ÊS I DA D ES 
Teoria das Três Idades: arquivos são classificados de acordo com a frequência de uso e identificação de seus valores 
administrativo ou histórico. 
Corrente 
(1ª idade) 
Documentos, em tramitação ou não, objeto de consultas frequentes. Geralmente localizados próximos 
aos seus setores. Atividades: protocolo, arquivamento, consulta, expedição e empréstimo. Possui valor 
PRIMÁRIO = administrativo. PODEM ser eliminados. 
Intermediário 
(2ª idade) 
Documentos originalmente correntes, que AGUARDAM destinação (guarda permanente ou eliminação). 
São consultados e utilizados ESPORADICAMENTE / RARAMENTE. 
Possui valor PRIMÁRIO = administrativo. PODEM ser eliminados. 
Permanente 
(3ª idade) 
Documentos preservados em CARÁTER DEFINITIVO. NÃO podem ser eliminados e estão abertos ao 
público para consultas. Possui valor SECUNDÁRIO = histórico-cultural (PROBATÓRIO ou 
INFORMATIVO). 
TODOS os documentos NASCEM com uma finalidade ADMINISTRATIVA (valor primário), ou seja, os documentos 
NÃO nascem com valor histórico (valor secundário). 
M U DA N ÇA D E F A SE 
Corrente (1ª) PARA Intermediária (2ª) 
TRANSFERÊNCIA 
Corrente (1ª) ou Intermediária (2ª) PARA Permanente (3ª) 
RECOLHIMENTO 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 21 
CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO 
CR I M ES D E TR Â N SI TO 
Preste bastante atenção nessa parte. É um tema extremamente recorrente em prova! É praticamente certo que na sua terá 
pelo menos 1 ou 2 questões sobre o tópico. 
 
1 
A pena é aumentada de 1/3 a 1/2, se o agente: 
• Não possuir PPD ou CNH 
• Praticá-lo em faixa de pedestres ou na calçada 
• Deixar de prestar socorro, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à vítima do sinistro 
• No exercício de sua profissão ou atividade, estiver conduzindo veículo de transporte de passageiros 
Se o agente estiver sob a influência de álcool ou de substância psicoativa que determine dependência: reclusão, de 
5-8 anos, e suspensão ou proibição do direito de se obter a PPD ou a CNH 
2 A pena é aumentada de 1/3 a 1/2 nas mesmas hipóteses acima. 
3 
As condutas serão constatadas por: 
1) Concentração > 6 dg de álcool / L sangue ou > 0,3 mg de álcool / L de ar alveolar 
2) SINAIS que indiquem, na forma disciplinada pelo Contran, alteração da capacidade psicomotora. 
 
C
R
IM
E
S
 E
M
 E
S
P
É
C
IE
Praticar HOMICÍDIO culposo na direção de veículo automotor
Praticar lesão corporal CULPOSA na direção de veículo automotor
Afastar-se o condutor do veículo do local do sinistro, para FUGIR à responsabilidade penal ou civil
Conduzir veículo c/ capacidade psicomotora alterada por álcool ou de substância que cause dependência
Violar a suspensão ou a proibição de se obter a PPD ou a CNH
Dirigir SEM a devida PPD ou CNH ou, ainda, se cassado o direito de dirigir, gerando perigo de dano
Deixar o condutor de prestar imediato socorro à vítima, ou, não podendo fazê-lo diretamente, por justa 
causa, deixar de solicitar auxílio da autoridade pública
[RACHA] Participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição 
automobilística ou ainda de exibição ou demonstração de perícia em manobra de veículo automotor, não 
autorizada pela autoridade competente, gerando situação de risco à incolumidade pública ou privada
Permitir, confiar ou entregar a direção de veículo a pessoa não habilitada, com habilitação cassada ou 
com o direito de dirigir suspenso, ou, ainda, a quem, por seu estado de saúde, física ou mental, ou por 
embriaguez, não esteja em condições de conduzi-lo com segurança
Trafegar em velocidade incompatível com a segurança nas proximidades de escolas, hospitais, estações de 
embarque e desembarque de passageiros, logradouros estreitos, ou onde haja grande movimentação ou 
concentração de pessoas, gerando perigo de dano
Inovar artificiosamente, em caso de sinistro automobilístico com vítima, na pendência do respectivo 
procedimento policial preparatório, inquérito policial ou processo penal, o estado de lugar, de coisa ou de 
pessoa, a fim de induzir a erro o agente policial, o perito, ou juiz
3 
2 
1 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 22 
RESOLUÇÕES CONTRAN 
R ESO L U ÇÃ O 24 – CR I TÉR I O S D E I D EN TI FI CA ÇÃ O D E V EÍ CU LO S 
Veículos produzidos ou importados a partir de 1/1/1999 para obterem registro e licenciamento DEVERÃO estar identificados 
na forma da resolução. 
 
Tratores 
 
Protótipos utilizados exclusivamente 
para competições esportivas 
 
Viaturas militares operacionais das 
Forças Armadas 
 
 
Como deve ser feita a identificação veicular? 
 
1 O 10º dígito do VIN será obrigatoriamente o da identificação do modelo do veículo 
2 
Os veículos inacabados (sem cabina, com cabina incompleta, tais como os chassis para ônibus), terão as identificações 
do VIS implantadas pelo fabricante que complementar o veículo com a respectiva carroçaria. 
 
Os veículos em desacordo com essas regras NÃO poderão ser registrados, licenciados ou emplacados. 
 
Identificação 
Veicular
VIN - Número de 
Identificação Veicular
Gravação no chassi ou monobloco, em no mínimo um 
ponto de localização em profundidade mínima de 
0,2mm
Chassi ou monobloco NÃO metálico: numeração gravada 
em placa metálica incorporada ou a ser moldada 
durante sua fabricação
VIS - Número 
Sequencial de Produção
Fabricante escolhe:
1. Gravação na profundidade mínima de 0,2mm 
quando em chapas ou plaquetas colada, soldada ou 
rebitada, destrutível quando da sua remoção; OU
2. Etiqueta autocolante e destrutível quando da sua 
remoção
Componentes ou compartimentos onde será feita a 
gravação
➤ Na coluna da porta dianteira direita
➤ No compartimento do motor
➤ Em um dos para-brisas
➤ Em um dos vidros traseiros (quando existentes)
➤ Em pelo menos dois vidros de cada lado, (quando 
existentes), exceto os quebra-ventos
EXCEÇÕES (dispensados do cumprimento da resolução) 
1 
2 
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br
Combo – Área Policial 
C o nc u rse i ro F o ra da Cai x a 
Atenção! Está é uma amostra. Os tópicos completos estão nos respectivos resumos. concurseiroforadacaixa.com.br | 23 
ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO 
ÉTI CA , M O R AL , P R IN CÍ PI O S, V AL O R ES E V I R TU D E 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
É
ti
ca
, M
o
ra
l,
 P
ri
n
cí
p
io
s,
 V
a
lo
re
s 
e 
V
ir
tu
d
e
ÉTICA
Definição e ESTUDO do COMPORTAMENTO, sendo um conjunto 
de valores morais e princípios que norteiam a CONDUTA. 
O objeto de estudo da ética é a moralidade → a ética é um campo 
do conhecimento, assim como a biologia, economia, etc (por isso 
ela é PERMANENTE). 
Ela TEORIZA as condutas e conjunto de valores. Dessa forma, a 
ÉTICA é UNIVERSAL.
A Ética não se confunde com as leis. Ela está relacionada com o 
sentimento de JUSTIÇA SOCIAL.
MORAL
São os costumes, CONDUTAS, modos de agir, conjunto de 
REGRAS, tabus e convenções estabelecidas por CADASOCIEDADE, em um período (portanto é TEMPORÁRIA). 
A MORAL é CULTURAL, apresentando-se na AÇÃO (não na 
reflexão teórica). A moral nem sempre se materializa na forma de 
Leis e Constituições
PRINCÍPIOS
Como os valores são escolhidos? 
Princípio é a FONTE, o substrato em se se funda a ação. 
São norteadores que ORIENTAM.
VALORES
Qualidade que utilizamos para escolher uma coisa em detrimento 
de outra. 
São os atributos (referências) utilizados para escolher uma 
conduta de ação, o que é preferível na organização. 
AXIOLOGIA: estuda os VALORES em uma dada sociedade, 
buscando definir o que é certo ou errado
VIRTUDE
Qualidade própria do ser humano. É a propensão do caráter 
humano, ou seja, a sua possibilidade de se inclinar para 
determinada conduta boa. Portanto, a virtude ocorre quando o 
servidor busca o bem, usando a sua liberdade com 
responsabilidade.
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br/
https://www.concurseiroforadacaixa.com.br