Buscar

Resumo expandido

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Brincar na Infância: Uma Abordagem sobre seu Papel no Processo de Aprendizagem Infantil
Camila dos Santos Sartori
Orientador: Edi Marise 
Centro Universitário Campos de Andrade-UNIANDRADE
, Curitiba,Brasil
Discente do curso de Pedagogia no Centro Universitário Campos de Andrade-UNIANDRADE
E-mail: camylla55@hotmail.com
2[IFMBE PROCEEDINGS]
21º Seminário de Pesquisa / Seminário de Iniciação Cientifica. Volume 21, N. 21 - 2023/2024.
Centro Universitário Campos de Andrade - UNIANDRADE, PR, Brasil.
Anais de Iniciação Científica | e-ISSN 1980-2544
2
Brincar é uma forma cativante de educar crianças, pois estimula a imaginação, autonomia e bem-estar, sendo um valioso instrumento de conexão entre a diversão lúdica e a aprendizagem. Essa abordagem possibilita que a criança interaja, socialize e desenvolva novas perspectivas, transformando-se em um sujeito reflexivo, pensante e apto a enfrentar desafios. Este trabalho de pesquisa bibliográfica tem como objetivo central explorar um tema crucial na educação infantil: a importância do lúdico como ferramenta de apoio para os professores dessa etapa. Utilizando a pesquisa bibliográfica, fundamentamos nossas reflexões por meio da leitura de livros, artigos, revistas e sites, além de consultar renomados autores sobre o assunto. Assim, este trabalho proporcionará uma leitura enriquecedora, conscientizando sobre a relevância do brincar na vida das crianças em idade pré-escolar.
Palavras-chave: aprendizagem,brincadeira,social,interação,desenvolvimento infantil.
Abstract: Playing is a captivating way to educate children, as it stimulates imagination, autonomy, and well-being, serving as a valuable instrument connecting playful enjoyment and learning. This approach allows the child to interact, socialize, and develop new perspectives, transforming into a reflective, thoughtful individual capable of facing challenges. The main objective of this bibliographic research is to explore a crucial theme in early childhood education: the importance of play as a supportive tool for teachers in this stage. Through bibliographic research, we ground our reflections by reading books, articles, magazines, and websites, as well as consulting renowned authors on the subject. Thus, this work will provide an enriching read, raising awareness of the relevance of play in the lives of preschool children.
Keywords:learning,play,social, interaction, child development.
.
INTRODUÇÃO
O brincar na idade pré-escolar estimula o desenvolvimento cognitivo, físico, social e emocional da criança. Essa atividade pode servir como base para uma prática pedagógica inovadora, integrando o lúdico não apenas como inerente à infância, mas como meio eficaz de promover a aprendizagem. Segundo Vygotsky (1994), brincar é uma necessidade do ser humano e é através das atividades lúdicas que a criança tem acesso ao passado e ao futuro, vivenciando a sua cultura e inventando o mundo que almeja. Dessa forma, o lúdico pode minimizar os problemas existentes e também serve como instrumento para facilitar e auxiliar o professor a resgatar no aluno o interesse, o prazer pelo ato de aprender. A falta de abordagem lúdica na educação infantil destaca a necessidade de transformação no contexto escolar, onde o brincar pode ser aliado à aprendizagem. O estudo busca despertar educadores para a relevância do brincar, baseando-se no Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RECNEI). A pesquisa visa analisar a eficácia do lúdico na escola, apontando elementos para uma prática pedagógica centrada no lúdico, promovendo o desenvolvimento integral da criança. O estudo adota uma abordagem qualitativa e exploratória, revisando a literatura nacional sobre a importância da ludicidade e verificando as contribuições dos jogos e brincadeiras para a aprendizagem infantil, conforme a teoria de Kihimoto. O objetivo geral é defender o lúdico como ferramenta auxiliar para professores, potencializando a construção da aprendizagem na Educação Infantil.
MATERIAL E MÉTODOS
A abordagem metodológica proposta por Berto & Nakano (1998, p. 2) oferece subsídios para o planejamento e desenvolvimento sistematizado de investigações científicas sobre fenômenos observados na realidade física/material. O intuito desta pesquisa não se volta para a representatividade numérica, mas sim para uma compreensão mais aprofundada dos benefícios proporcionados pela brincadeira no contexto da aprendizagem infantil na educação infantil. Conforme Kishimoto (2002, p. 23), a pesquisa bibliográfica consiste no levantamento, seleção e documentação de toda a bibliografia previamente publicada sobre o tema em questão, abrangendo livros, revistas, jornais, monografias, teses, dissertações e material cartográfico. O propósito é colocar o pesquisador em contato direto com todo o material já escrito sobre o tema abordado .Assim:
 A pesquisa bibliográfica é a atividade de localização e consulta de fontes diversas de informação escrita, para coletar dados gerais ou específicos a respeito de determinado tema. A etiologia grega da palavra BIBLIOGRAFIA
(biblio = livro; grafia = descrição, escrita) sugere que se trata de um estudo de texto impresso. Assim, pesquisar no campo bibliográfico é procurar no âmbito dos livros e documentos escritos as informações necessárias para progredir no estudo de um tema de interesse (Carvalho, 2006, p. 100)
Explorar as questões relacionadas à ludicidade e suas conexões com a aprendizagem na escola conduz a uma compreensão ampla e multidimensional. Como indicado por Tavares (2003), é possível identificar aspectos relevantes para o estudo, intervindo de maneira significativa, embora reconhecendo a complexidade que vem com a compreensão de que a totalidade do conhecimento é improvável. Dessa forma, o desafio desta pesquisa é compreender o que é possível, buscando uma intervenção significativa.
Ao considerar a natureza do fenômeno que nos propomos estudar, de cunho estritamente social, optamos por uma abordagem qualitativa dos dados. O foco dessa abordagem é "aprofundar o mundo dos significados das ações e das relações humanas, o aspecto não perceptivo, não captável em equações, médias e estatísticas" (MINAYO, 1997, apud BRENNAND et al., 2012, p.64).
RESULTADOS
O brincar na idade pré-escolar emerge como uma atividade que estimula o desenvolvimento cognitivo, físico, social e emocional da criança. Esta prática pedagógica inovadora, integrando o lúdico como meio de aprendizagem, reflete a abordagem proposta por Vygotsky (1994), que destaca a necessidade humana de brincar e sua relevância para o acesso ao passado e ao futuro da criança. A ludicidade minimiza desafios e auxilia os educadores na recuperação do interesse e prazer pelo aprendizado.
A falta de abordagem lúdica na educação infantil é um desafio reconhecido. O estudo enfatiza a importância de transformar o contexto escolar, aliando o brincar à aprendizagem. A pesquisa baseia-se no Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RECNEI) e propõe uma análise da eficácia do lúdico na escola, promovendo uma prática pedagógica centrada no desenvolvimento integral da criança.
A metodologia, alinhada à proposta de Berto & Nakano (1998), fundamenta-se em pesquisa bibliográfica para explorar a literatura nacional sobre a importância da ludicidade. Kishimoto (2002) define a pesquisa bibliográfica como o levantamento, seleção e documentação de toda bibliografia previamente publicada sobre o tema. O método proporciona uma compreensão mais aprofundada dos benefícios da brincadeira na aprendizagem infantil.
A abordagem qualitativa, conforme proposto por Tavares (2003), busca identificar aspectos relevantes para o estudo, reconhecendo a complexidade do conhecimento. A pesquisa destaca a natureza social do fenômeno, focando em ações e relações humanas não perceptíveis por equações ou estatísticas.
.
CONCLUSÃO
A investigação empreendida oferece uma visão abrangente e aprofundada sobre o papel da brincadeira no desenvolvimento infantil como meio de aprendizagem na educação infantil.O brincar surge como uma atividade envolvente que não apenas entretém, mas também desempenha um papel crucial na formação cognitiva, física, social e emocional das crianças em idade pré-escolar.
Alicerçando-se na proposta inovadora de práticas pedagógicas centradas no lúdico, o estudo destaca a importância de integrar o brincar não apenas como uma característica intrínseca à infância, mas como uma ferramenta eficaz para promover a aprendizagem significativa. A abordagem adotada reforça a visão de Vygotsky (1994), que enfatiza o brincar como uma necessidade humana que proporciona às crianças acesso ao seu passado, presente e futuro, enriquecendo sua vivência cultural e imaginativa.
Ao analisar a literatura nacional sobre a ludicidade na educação infantil, este estudo reforça a urgência de transformações no contexto escolar, onde o brincar não é apenas tolerado, mas ativamente integrado à prática educacional. O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil (RECNEI) surge como um guia essencial, reconhecendo a relevância da brincadeira no desenvolvimento integral das crianças.
A pesquisa bibliográfica, fundamentada na metodologia proposta por Berto & Nakano (1998), proporcionou uma compreensão mais aprofundada dos benefícios da brincadeira na aprendizagem infantil. A análise qualitativa dos dados, seguindo as diretrizes de Tavares (2003), revela aspectos pertinentes ao estudo, enfatizando a complexidade inerente ao conhecimento que vai além de medidas quantitativas.
Em suma, este estudo reforça a importância do brincar como um componente essencial na educação infantil, capaz de criar ambientes de aprendizagem mais ricos, prazerosos e significativos. A conscientização sobre a relevância do lúdico na vida das crianças em idade pré-escolar deve nortear a prática pedagógica, proporcionando experiências que não apenas ensinam, mas também inspiram, motivam e moldam sujeitos reflexivos e aptos a enfrentar os desafios da vida.
REFERENCIAS
ARCE, A. O jogo e o desenvolvimento infantil na teoria da atividade e no pensamento
educacional de Friedrich. Cad. Cedes, Campinas, vol. 24, n. 62, p. 9-25, abril 2004.
Disponível em <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 10 de novembro de 2023.
ALMEIDA, Anne. Ludicidade como instrumento pedagógico. Disponível em
<http://www.cdof.com.br/recrea22.htm>, acesso em: 10 de novembro de 2023.
ARIÈS, P. A história social da criança e da família. Rio de Janeiro: LCT, 1981.
BERTO, Rosa M.V.S; NAKANO, Davi N. Métodos de pesquisa na Engenharia de
Produção. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 18. Niterói,
1998. Anais. Niterói : UFF/ABEPRO, 1998. (CD-ROM)
BRENNAND, Eládio José de Góes. MEDEIROS, José Washington de Morai; FIGUEIREDO,
Maria do Amparo Caetano. Metodologia científica na educação à distância. – João Pessoa:
UFPB, 2012.
CARVALHO, S. H. Construindo o saber: metodologia científica – fundamentos e técnicas.
17. Ed. São Paulo: Papirus, 2006.
BROUGÈRE, G. Brinquedo e cultura, São Paulo: Cortez, 1995
BROUGÈRE, Gilles: Jogo e Educação. Porto Alegre, Artes Medicas, 1998
BRASIL. Referencial Curricular Nacional da Educação Infantil, 1998.
FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio Século XXI Escolar: o
minidicionário da língua portuguesa. 4ª ed. rev. e ampliada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,
2001.
FROEBEL, Federico. La educación del hombre. Biblioteca virtual universal, 2003.
Disponível em < http://www.biblioteca.org.ar/libros/88736.pdf.> Acesso em: 20 de Novembro de 2023.
KISHIMOTO, T. M. O jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Editora
Cortez, 2007.
________. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. São Paulo: Cortez, 2002
________. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira, 1994.
KRAMER, Sônia. SOUZA, Solange J. E. O debate Piaget / Vigotysky e as políticas
educacionais. Cadernos de pesquisa n. 77. São Paulo: Cortez, 1991.
_______. A política Pré-escolar no Brasil. A arte do disfarce. Rio de Janeiro: Achiamé, 1992.
LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Pesquisa. In: ___. Técnica de
pesquisa. 3.ed. rev.e ampl. São Paulo: Atlas, 1991. cap. 1, p.66.
HEINRICH, Johann Pestalozzi (1746 – 1827). ... a sua contribuição para a educação
infantil, Johann Heinrich Pestalozzi. ...... São Paulo: Editora UNESP, 1999.
MINAYO, Maria Cecília (org.). Pesquisa social: teoria método e criatividade. 7. ed. Petrópolis
- RJ: Vozes, 1997.
MORAIS, Ana Maria Galeazzi. A importância do brincar no desenvolvimento infantil.
Disponível na Internet via: http://www.tribunaimpressa.com.br/Conteudo/A-importancia-do-
brincar-n, 771,778. Arquivo capturado 26 de maio de 2009.
MORCHIDA Tizuko O Brincar E Suas Teorias, Kishimoto, , 8522101558 A ... O Brincar E
Suas Teorias, Kishimoto, Tizuko Morchida, 8522101558.
www.traca.com.br/seboslivrosusados.cgi?mod=LV267275&origem=resultadodetalhada .
MOYLES, Janet R. Só Brincar? O papel do brincar na educação infantil. Porto
Alegre... MOYLES, Janet R. Só brincar?
OLIVEIRA, Vera Barros de. O Brincar e a criança do nascimento aos seis anos. Rio de
Janeiro: Vozes, 2000.
REFERENCIAL, Curricular Nacional para a educação infantil/Ministério da Educação e
do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. ___Brasília: MEC/ SEF, 1998.
VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos
psicológicos superiores. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes