Buscar

HERMENEUTICA POLITICA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 12 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 12 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 12 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

1a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
(CESPE-CEBRASPE/2015) 
Se, ao interpretar a lei, o magistrado concluir que a impenhorabilidade do bem de família deve 
resguardar o sentido amplo da entidade familiar, abrangendo, além dos imóveis do casal, também os 
imóveis pertencentes a pessoas solteiras, separadas e viúvas, ainda que estas não estejam citadas 
expressamente no texto legal, essa interpretação, no que se refere aos meios de interpretação, será 
classificada como: 
 
 
histórica. 
 teleológica. 
 
sistemática. 
 
jurisprudencial. 
 
lógica. 
Respondido em 21/09/2023 19:48:38 
 
Explicação: 
Método teleológico 
Segundo esse método, as normas jurídicas devem ser interpretadas à luz de seu telos. 
Em outras palavras, toda norma jurídica existe em razão de uma finalidade ou um propósito e deve ser 
interpretada de modo a alcançar essa finalidade. Mais do que a definição de palavras e conceitos, aqui, a 
preocupação é manter a norma útil a seu propósito perante a realidade social. 
Exemplo: A Constituição Federal estabelece o direito à inviolabilidade da ¿casa¿. Considerando que o propósito 
dessa norma seja preservar a intimidade, então, qualquer local que o indivíduo utilize reservadamente pode ser 
interpretado como ¿casa¿: um quarto de hotel, um escritório de uso individual etc. 
Entretanto, essa interpretação também decorre da aplicação conjunta do método sistemático, uma vez que 
considera as ampliações do conceito de ¿casa¿ realizadas por outros dispositivos do ordenamento jurídico. 
 
 
2a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
(FCC/2019) 
"Para que haja argumentação, é mister que, num dado momento, realize-se uma comunidade efetiva de 
espíritos. É mister que se esteja de acordo, antes de mais nada e em princípio, sobre a formação dessa 
comunidade intelectual e, depois, sobre o fato de se debater uma questão determinada". 
(PERELMAN, Chaïm & OLBRECHTS-TYTECA. Tratado da argumentação. A nova retórica. São Paulo: 
Martins Fontes, 2005, p. 16) 
Um silogismo é um raciocínio dedutivo elaborado por meio de duas premissas e de uma conclusão. 
Segundo a ordem das premisss apresentadas no trecho, está correto o silogismo que se encontra em: 
 
 
Há uma comunidade efetiva de espíritos. Há uma questão para se debater. Logo, há uma 
comunidade intelectual. 
 
Há um acordo. Há uma comunidade intelectual e efetiva de espíritos. Logo, há uma questão 
para se debater. 
 
Há argumentação. Há um acordo. Logo, há uma comunidade intelectual e efetiva de espíritos. 
 
Há argumentação. Há uma comunidade intelectual e efetiva de espíritos. Logo, há um acordo. 
 Há uma comunidade intelectual e efetiva de espíritos. Há uma questão para se debater. Logo, 
há argumentação. 
Respondido em 21/09/2023 19:50:01 
 
Explicação: 
Silogismo é uma argumentação em que se infere a ideia consequente, cujo método é partir da generalização para 
a especificação (do maior para o menor, da premissa para a conclusão). 
No caso, o silogismo é formado por duas proposições (premissa maior e menor) que levarão a uma conclusão. 
Premissa maior: Há uma comunidade intelectual e efetiva de espíritos. 
Premissa menor: Há uma questão para se debater. 
Conclusão: Logo, há argumentação. 
 
 
 
3a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
Para Robert Alexy em sua Teoria da Argumentação Jurídica, a que cabe o ônus de argumentar 
quando se usa um precedente? 
 
 Cabe ao advogado que apresentou 
 
Cabe ao advogado que o contestou 
 
Cabe ao magistrado que o recebeu 
 
Cabe ao perito que o analisa 
 
Cabe ao promotor que contra-arrazoa 
Respondido em 21/09/2023 19:51:13 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Cabe ao advogado que apresentou 
 
 
4a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
Levando em consideração as teorias do Direito de Miguel Reale, Ronald Dworkin e Robert Alexy, 
assinale abaixo a alternativa INCORRETA: 
 
 
A teoria do Direito como integridade busca oferecer métodos interpretativos para o alcance de 
uma melhor aplicação das diversas normas jurídicas que compõem um ordenamento jurídico aos 
casos concretos. 
 Para Dworkin, a integridade em sua perspectiva política exige que o governo fale e atue de modo 
coerente com todos os seus cidadãos, estendendo a cada um os padrões fundamentais de justiça 
e equidade, de modo que, para o autor, a integridade não é uma questão de princípio. 
 
De acordo com Dworkin, no âmbito da teoria política há três virtudes que devem ser levadas em 
consideração ao se lidar com o Direito: a equidade, a justiça e o devido processo legal. 
 
Para a teoria tridimensional, o Direito deve ser visto como um elemento normativo que rege os 
comportamentos sociais, pressupondo sempre uma determinada situação de fato, que faz 
referência a determinados valores. 
 
A teoria discursiva do Direito funciona como instrumento do processo de criação da correção 
prática do Direito (entre o fato e o ideal) por meio da institucionalização da razão. 
Respondido em 21/09/2023 19:52:38 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Para Dworkin, a integridade em sua perspectiva política exige que o governo fale e atue de 
modo coerente com todos os seus cidadãos, estendendo a cada um os padrões fundamentais de justiça e 
equidade, de modo que, para o autor, a integridade não é uma questão de princípio. 
 
 
 
5a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
Analise as assertivas a seguir: 
I - A tradução é um bom exemplo para compreender a interpretação. 
PORQUE 
II - A tradução envolve a aproximação de horizontes hermenêuticos. 
Sobre a relação entre as afirmativas, assinale a alternativa correta: 
 
 
Ambas são verdadeiras, mas a segunda não justifica a primeira. 
 
A primeira é verdadeira, e a segunda é falsa. 
 Ambas são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira. 
 
A primeira é falsa, e a segunda é verdadeira. 
 
Ambas são falsas. 
Respondido em 21/09/2023 19:54:08 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Ambas são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira. 
 
 
6a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
Qual das relações abaixo pode ser considerada incorreta: 
 
 
Logos é uma característica do discurso e da sua estrutura, se relaciona com a dialética de 
forma a indicar a racionalidade da argumentação. 
 
Patos são as paixões do auditório o qual o orador deve conhecer para que haja um 
engajamento do discurso. 
 
Lexis é quando se dá a redação discurso. 
 
Etos é um elemento do orador. Tem a ver com seu caráter e de que forma ele consegue 
transmitir confiança ao público. 
 Heuresis é a etapa do discurso em que o orador organiza a sua estrutura para lhe dar 
sentido. 
Respondido em 21/09/2023 20:05:19 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Heuresis é a etapa do discurso em que o orador organiza a sua estrutura 
para lhe dar sentido. 
 
 
7a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
Durante uma greve na zona industrial de Marapendi, um líder trabalhista discursava prendendo a 
atenção de todo o público a sua volta. Consciente dos problemas decorrentes da precarização do 
trabalho, o líder trabalhista conseguia captar as necessidades dos operários que o escutavam, 
falando, com eles dos mesmos problemas, necessidades, dores e expectativas para o futuro. Dado 
momento ele fez um gesto firmo com as mãos, simulando a forma de um abraço forte que transmitiu 
segurança a todos que ali estavam. Considerando essa narrativa, é possível afirmar que este líder 
trabalhista conseguiu expressar que elementos da Nova Retórica: 
 
 Presença e comunhão 
 
Vontade e respeito 
 
Paixão e empatia 
 
Firmeza e Esperança 
 
Solidariedade e Valor 
Respondido em 21/09/2023 19:58:09 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Presença e comunhão 
 
 
8a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
Assinale a alternativa INCORRETA sobre o pós-positivismo e/ou autores pós-positivistas: 
 
 A interpretação e a argumentaçãojurídica, embora importantes nos dias atuais na atuação dos 
profissionais do Direito, são noções não essenciais para as doutrinas pós-positivistas. 
 
Na concepção de Robert Alexy, o Direito deve ser visto como um fenômeno discursivo, em que a 
argumentação jurídica e a ponderação de princípios são de absoluta importância para a aplicação 
do Direito. 
 
Para Miguel Reale, a estrutura do Direito é tridimensional, uma vez que o ordenamento jurídico 
deve estar assentado necessariamente em três elementos: fato, valor e norma. 
 
Para Robert Alexy, a razão institucionalizada seria o Direito, de modo que uma criação perfeita 
seria o Direito correto. 
 
Um dos objetivos de Dworkin, com a sua teoria do Direito como integridade, é garantir uma 
coerência de princípios. 
Respondido em 21/09/2023 19:59:17 
 
Explicação: 
A resposta correta é: A interpretação e a argumentação jurídica, embora importantes nos dias atuais na atuação 
dos profissionais do Direito, são noções não essenciais para as doutrinas pós-positivistas. 
 
 
9a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
Sobre a hermenêutica jurídica e sua relação com as tradições do Direito, analise as afirmativas a seguir: 
I - A preocupação com a interpretação do Direito está presente unicamente na tradição romano-
germânica. 
II - O Direito no Brasil é formado principalmente por precedentes judiciais. 
III - A preocupação com a interpretação dos textos legais pode ser percebida, ainda que inicialmente, 
desde a Idade Média. 
Está(ão) correta(s): 
 
 
I e II 
 
I, II e III 
 III apenas 
 
I apenas 
 
II apenas 
Respondido em 21/09/2023 20:01:27 
 
Explicação: 
A resposta correta é: III apenas. 
 
 
10a 
 Questão / 
Acerto: 0,2 / 0,2 
 
(FCC/2013) Há uma forma de raciocínio dedutivo chamado silogismo. Nesta espécie de raciocínio, será 
formalmente válido o argumento cuja conclusão é consequência que necessariamente deriva das 
premissas. Neste sentido, corresponde a um silogismo válido: 
 
 
Premissa 1: Capitu é mortal. Premissa 2: Nenhuma mulher é imortal. 
Conclusão: Capitu é mulher. 
 Premissa 1: Nenhum X é Y. Premissa 2: Algum X é Z Conclusão: Algum Z 
não é Y. 
 
Premissa 1: Todo maceronte gosta de comer fubá. Premissa 2: As 
selenitas gostam de fubá. Conclusão: As selenitas são macerontes. 
 
Premissa 1: Todo X é Y. Premissa 2: Algum Z é Y. Conclusão: Algum Z é 
X. 
 
Premissa 1: Todo maceronte gosta de comer fubá. Premissa 2: Todo 
maceronte tem asas. Conclusão: Todos que têm asas gostam de comer 
fubá. 
Respondido em 21/09/2023 20:03:22 
 
Explicação: 
Nem todo argumento é válido ou verdadeiro. Alguns argumentos que não são verdadeiros ou válidos, apesar de 
seu vício ou vícios, exercem uma força persuasiva sobre a mente não treinada. Podemos nos convencer de 
argumentos que mantêm uma aparência de validade ou verdade se não estivermos bem preparados. 
A correção ou incorreção dos argumentos depende que as premissas sejam verdadeiras e o raciocínio seja 
válido. Um argumento, para ser considerado correto, deve atender, portanto, a duas condições: deve ser válido e 
suas premissas devem ser verdadeiras. 
O raciocínio dedutivo é um padrão clássico na lógica formal, desde Aristóteles até a lógica clássica e seus 
desdobramentos. Murcho considera que a própria noção de validade é estruturada na dedução, por isso usa a 
definição validade dedutiva: ¿um argumento dedutivo é válido se, e só se, é impossível as suas premissas serem 
verdadeiras e a sua conclusão ser falsa¿. 
Todavia, não apenas a relação de consequência caracteriza a dedução, como também a relação de pertinência. 
Tal relação ocorre quando um elemento A faz parte de um conjunto C. Se A é um elemento do conjunto C, 
podemos dizer que A pertence a C. A notação padrão para isso é A ϵ C (o elemento A pertence ao conjunto C). 
Se o elemento A não pertencer ao conjunto C, podemos escrever A ∉ C. Isto é, ao deduzir, extraímos 
proposições implícitas ou contidas na premissa maior, como se desdobrássemos a premissa maior até chegar à 
conclusão. 
 
 
1a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
Ao tratar de certo sistema interpretativo, Perelman afirma: "Essa concepção, fiel à doutrina da separação 
dos poderes, identifica o direito com a lei e confia aos tribunais a missão de estabelecer os fatos dos 
quais decorrerão as consequências jurídicas, em conformidade com o sistema de direito em 
vigor." PERELMAN, C. Lógica jurídica: nova retórica. 2. ed. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2004. p. 
32. 
Identifique o sistema interpretativo ao qual o autor faz referência e sua característica: 
 
 Sistema histórico - importância do momento atual. 
 
Sistema teleológico - fidelidade à separação dos poderes. 
 Sistema jurídico tradicional - caráter dedutivo da interpretação. 
 
Sistema da livre interpretação - centralidade do Judiciário. 
 
Sistema exegético - preocupação com a superação do dogmatismo. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:11 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Sistema jurídico tradicional - caráter dedutivo da interpretação. 
 
 
2a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
Leia as assertivas abaixo: 
I. Proposições são sentenças expressivas que podem ser consideradas verdadeiras ou 
falsas. 
II. Argumentos são conjunto de proposições que podem ser considerados válidos ou 
inválidos. 
III. Argumentos, quando possuem premissas verdadeiras e válidas, podem ser considerados 
corretos. 
Assim, podemos afirmar que são corretas as seguintes assertivas: 
 
 I e III. 
 
I. 
 
I, II e III. 
 
I e II. 
 II e III. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:13 
 
Explicação: 
A resposta correta é: II e III. 
 
 
3a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
Durante uma greve na zona industrial de Marapendi, um líder trabalhista discursava prendendo a 
atenção de todo o público a sua volta. Consciente dos problemas decorrentes da precarização do 
trabalho, o líder trabalhista conseguia captar as necessidades dos operários que o escutavam, 
falando, com eles dos mesmos problemas, necessidades, dores e expectativas para o futuro. Dado 
momento ele fez um gesto firmo com as mãos, simulando a forma de um abraço forte que transmitiu 
segurança a todos que ali estavam. Considerando essa narrativa, é possível afirmar que este líder 
trabalhista conseguiu expressar que elementos da Nova Retórica: 
 
 Firmeza e Esperança 
 Presença e comunhão 
 
Paixão e empatia 
 
Vontade e respeito 
 
Solidariedade e Valor 
Respondido em 06/10/2023 22:55:14 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Presença e comunhão 
 
 
4a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
O jusnaturalismo, como teoria do direito natural, nasceu e se desenvolveu ao longo dos séculos, sendo 
muitos e variados os aspectos dessa evolução, assim como diversos os pensadores que contribuíram 
para a sua formulação. Analise as opções e assinale a alternativa CORRETA: 
 
 John Locke foi o filósofo do direito natural da Idade Moderna que defendeu o inatismo, isto é, a 
existência de leis naturais inatas. 
 
Platão o filósofo que pela primeira vez defendeu verdadeiramente a existência de um justo por 
natureza ao fazer distinção daquilo que ele considerava como o justo por lei. 
 
Na contemporaneidade os direitos naturais e o jusnaturalismo (enquanto ciência que os estuda) 
perderam o seu significado e influência sobre os ordenamentos jurídicos atuais, especialmente 
diante do surgimento das novas correntes de pensamento do Direito. 
 A patrística, nome dado ao pensamento filosófico dos Padres ou Pais de Igreja dos primeiros 
séculos contribuiu significativamente para o desenvolvimento do direito natural. 
 
Agostinho, bispo de Hipona, desenvolveu o seu pensamento cristão, contribuindo para o 
desenvolvimento do direito natural, notadamente por meio de suas ideias centradas em torno da 
doutrina da lei. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:15 
 
Explicação: 
A respostacorreta é: A patrística, nome dado ao pensamento filosófico dos Padres ou Pais de Igreja dos 
primeiros séculos contribuiu significativamente para o desenvolvimento do direito natural. 
 
 
 
5a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
(CESPE-CEBRASPE/2015) 
Se, ao interpretar a lei, o magistrado concluir que a impenhorabilidade do bem de família deve 
resguardar o sentido amplo da entidade familiar, abrangendo, além dos imóveis do casal, também os 
imóveis pertencentes a pessoas solteiras, separadas e viúvas, ainda que estas não estejam citadas 
expressamente no texto legal, essa interpretação, no que se refere aos meios de interpretação, será 
classificada como: 
 
 jurisprudencial. 
 
histórica. 
 
sistemática. 
 teleológica. 
 
lógica. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:17 
 
Explicação: 
Método teleológico 
Segundo esse método, as normas jurídicas devem ser interpretadas à luz de seu telos. 
Em outras palavras, toda norma jurídica existe em razão de uma finalidade ou um propósito e deve ser 
interpretada de modo a alcançar essa finalidade. Mais do que a definição de palavras e conceitos, aqui, a 
preocupação é manter a norma útil a seu propósito perante a realidade social. 
Exemplo: A Constituição Federal estabelece o direito à inviolabilidade da ¿casa¿. Considerando que o propósito 
dessa norma seja preservar a intimidade, então, qualquer local que o indivíduo utilize reservadamente pode ser 
interpretado como ¿casa¿: um quarto de hotel, um escritório de uso individual etc. 
Entretanto, essa interpretação também decorre da aplicação conjunta do método sistemático, uma vez que 
considera as ampliações do conceito de ¿casa¿ realizadas por outros dispositivos do ordenamento jurídico. 
 
 
6a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
(FCC/2013) 
Há uma forma de raciocínio dedutivo chamado silogismo. Nesta espécie de raciocínio, será formalmente 
válido o argumento cuja conclusão é consequência que necessaria-mente deriva das premissas. Neste 
sentido, corresponde a um silogismo válido: 
 
 Premissa 1: Capitu é mortal. 
Premissa 2: Nenhuma mulher é imortal. 
Conclusão: Capitu é mulher. 
 
Premissa 1: Todo maceronte gosta de comer fubá. 
Premissa 2: As selenitas gostam de fubá. 
Conclusão: As selenitas são macerontes. 
 
Premissa 1: Todo X é Y. 
Premissa 2: Algum Z é Y. 
Conclusão: Algum Z é X. 
 
Premissa 1: Todo maceronte gosta de comer fubá. 
Premissa 2: Todo maceronte tem asas. 
Conclusão: Todos que têm asas gostam de comer fubá. 
 Premissa 1: Nenhum X é Y. 
Premissa 2: Algum X é Z 
Conclusão: Algum Z não é Y. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:20 
 
Explicação: 
Uma das formas de organizar as informações é o pensamento. No entanto, nem todo pensamento pode ser 
considerado organizado. Quando um pensamento possui uma estrutura específica, com um início (premissas) do 
qual decorrem consequências (conclusões), podemos dizer que estamos diante de um raciocínio, uma espécie de 
pensamento que tem a seguinte estrutura: 
Premissa(s) (P) + Conclusão (C) 
Em que C decorre necessária e consequentemente de P. 
Quando pensamos nessa forma estruturada e obtemos uma informação, estamos diante de 
uma inferência. Inferências são raciocínios que produzem novas informações para seus usuários. Observemos o 
exemplo clássico da lógica aristotélica: 
Premissa¹ Todo ser humano é mortal. 
Premissa² Sócrates é um ser humano. 
Conclusão: Logo, Sócrates é mortal. 
Esse raciocínio demonstra que a conclusão ¿Sócrates é mortal¿ decorre das informações obtidas nas premissas 
anteriores. A Premissa¹ nos informa que todo e qualquer ser humano é mortal, ou seja, morrerá, não terá vida 
eterna. Por sua vez, a Premissa² nos diz que Sócrates é um ser humano. Enquanto tal, poderíamos dizer que 
Sócrates é um elemento do universo ¿ser humano¿. Se Sócrates pertence ao conjunto dos seres humanos, e os 
seres humanos possuem como característica o fato de que são mortais, logo, Sócrates também é mortal. 
 
 
7a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
O Jornalista Ricardo Antunes produzindo uma matéria sobre a atuação dos advogados, fez questão 
de elogiar a sustentação oral feita recentemente por Flávia Zain. Segundo sua reportagem, a 
estrutura da argumentação da advogada Flávia Zain parecia ligar cada componente da 
argumentação, reforçando, assim, o argumento como um todo. Com maestria, relatou que a 
advogada persuadiu a todos os magistrados em sua defesa. Nesse caso, podemos afirmar que a 
advogada Flávia Zain fez: 
 
 Um esquema argumentativo que produz uma afetação 
 
Um esquema argumentativo que produz uma associação 
 
Um esquema argumentativo que produz uma diferenciação 
 Um esquema argumentativo que produz efeitos de ligação 
 
Um esquema argumentativo que produz uma dissociação 
Respondido em 06/10/2023 22:55:22 
 
Explicação: 
Um esquema argumentativo que produz efeitos de ligação 
 
 
8a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
Levando em consideração as teorias do Direito de Miguel Reale, Ronald Dworkin e Robert Alexy, 
assinale abaixo a alternativa INCORRETA: 
 
 A teoria discursiva do Direito funciona como instrumento do processo de criação da correção 
prática do Direito (entre o fato e o ideal) por meio da institucionalização da razão. 
 
A teoria do Direito como integridade busca oferecer métodos interpretativos para o alcance de 
uma melhor aplicação das diversas normas jurídicas que compõem um ordenamento jurídico aos 
casos concretos. 
 
De acordo com Dworkin, no âmbito da teoria política há três virtudes que devem ser levadas em 
consideração ao se lidar com o Direito: a equidade, a justiça e o devido processo legal. 
 Para Dworkin, a integridade em sua perspectiva política exige que o governo fale e atue de modo 
coerente com todos os seus cidadãos, estendendo a cada um os padrões fundamentais de justiça 
e equidade, de modo que, para o autor, a integridade não é uma questão de princípio. 
 
Para a teoria tridimensional, o Direito deve ser visto como um elemento normativo que rege os 
comportamentos sociais, pressupondo sempre uma determinada situação de fato, que faz 
referência a determinados valores. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:24 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Para Dworkin, a integridade em sua perspectiva política exige que o governo fale e atue de 
modo coerente com todos os seus cidadãos, estendendo a cada um os padrões fundamentais de justiça e 
equidade, de modo que, para o autor, a integridade não é uma questão de princípio. 
 
 
 
9a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
(PUC/PR/2015) 
"O texto, preceito, enunciado normativo é alográfico. Não se completa no sentido nele impresso pelo 
legislador. A ¿completude¿ do texto somente é realizada quando o sentido por ele expressado é 
produzido, como nova forma de expressão, pelo intérprete. Mas o ¿sentido expressado pelo texto¿ já é 
algo novo distinto do texto. A interpretação do direito opera a mediação entre o caráter geral do texto 
normativo e sua aplicação particular: isto é, opera a sua inserção na vida". 
(GRAU, Eros Roberto. Ensaio e discurso sobre a interpretação/aplicação do direito . 5. ed. São Paulo: 
Malheiros, 2009. p. 83). 
"Nesse ponto, cabe outra advertência: a afirmação de que a súmula é (também) um texto deve ser 
compreendida a partir de um olhar hermenêutico. Destarte, quando afirmo que a súmula é um texto, 
quero dizer que este texto, ao ser interpretado, deverá ensejar uma norma (sentido) que respeite, de 
forma radical, a coerência e integridade do direito. Caso contrário, ela será aplicada de forma 
objetificada, entificadamente, isto é, será uma categoria a partir da qual se fará deduções e subsunções". 
(STRECK, Lenio Luiz. Lições de Crítica Hermenêutica do Direito . Porto Alegre: Livraria do Advogado, 
2014. p. 143). 
A partir da leitura dos trechos acima transcritos e segundo o que deles se extrai, assinale a alternativa 
correta. 
 
 A hermenêuticafundada no aspecto literal da norma jurídica permite que o juiz a aplique de 
maneira uniforme e vertical a todos os casos similares, a despeito dos contornos do caso 
concreto. 
 A interpretação é transformação de uma expressão (o texto) em outra (a norma), de sorte que a 
norma não é apenas o texto normativo nela transformado, pois ela resulta também do conteúdo 
entre o texto e os fatos (a realidade). 
 
A regra jurídica a ser verticalizada para aplicação no caso concreto é extraída, pelo intérprete 
autêntico, por intermédio da compreensão da norma edificada pelo Poder Legislativo. 
 
A norma é identificada no direito como sinônimo de lei material e, portanto, de regra geral, 
impessoal e abstrata a que todos estão sujeitos e em relação a qual ninguém poderá se escusar 
de cumprir sob alegação de que não a conhece. 
 
As súmulas são enunciados legislativos propostos pelo Poder Judiciário para uniformizar a 
interpretação sobre determinados temas, constituindo-se, portanto, normas que precisam ser 
interpretadas para que virem regras jurídicas aptas a solucionar casos concretos no futuro. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:27 
 
Explicação: 
O Direito no Ocidente foi sistematizado em dois grandes ramos (ou tradições) por David (2002). Segundo o autor, 
podemos encontrar uma tradição de base romano-germânica (também chamada de civil law) nos países de 
influência latina, incluindo o Brasil, e uma tradição anglo-saxônica (também chamada de common law) nos países 
de influência anglo-americana. 
Essa divisão considera, entre outros aspectos, a importância da lei escrita para cada tradição e o processo de 
formação do Direito. Nesse sentido, a tradição romano-germânica confere primazia ao papel da lei escrita, 
enquanto o sistema anglo-saxônico confere primazia ao sistema de precedentes judiciais. 
Uma das consequências desse processo é que, na tradição romano-germânica, o ofício do jurista é fortemente 
interpretativo de textos legais. Ele deve consultar textos jurídicos e identificar sua interpretação. Desde o período 
medieval, a interpretação e a explicação dos textos legais são vistas como fundamentais ao Direito. 
A escola dos glosadores é um exemplo disso, ainda que bastante diferente dos meios de interpretação jurídica 
atuais (LOPES, J. R. L. O Direito na história: lições introdutórias. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2011.), embora sua 
relevância e seu método tenham passado por diversas transformações ao longo dos séculos. Com o avanço das 
codificações na Idade Moderna, esse papel ganhou ainda mais destaque. 
A questão posta, a partir disso, podemos realizar essa interpretação. Esse é o tema central da hermenêutica 
jurídica. Nesse ponto, vale fazer uma diferenciação. Enquanto a hermenêutica jurídicareflete sobre as condições 
e os meios possíveis para realizar a interpretação, a interpretação jurídicavolta-se a compreender e explicar o 
sentido das normas jurídicas em um caso concreto. 
Neste momento, vamos nos voltar à hermenêutica jurídica sem ignorar que sua finalidade é possibilitar a 
interpretação jurídica. Para isso, devemos considerar: 
 Os métodos de interpretação 
 Os resultados possíveis do processo de interpretação 
 A integração do Direito 
 Os sistemas interpretativos 
 
 
10a 
 Questão / 
Acerto: 0,0 / 0,2 
 
Qual das sentenças abaixo não pode ser considerada uma inferência: em modus ponens 
 
 Se Mário Alberto continuar comendo sal em excesso, há o risco de ocorrer um AVC. Mário 
Alberto come sal todos os dias em excesso. Há risco patente de AVC. 
 
Se Marta Falcão acordar cedo, melhorará seu humor. Marta Falcão tem acordado cedo. Seu 
humor está bem melhor. 
 Se eu me dedicasse, eu poderia tirar boas notas na Avaliação FInal. Não conseguirei boas 
notas na Avaliação Final. Portanto, não sou dedicado. 
 
Se eu tiver dedicação, poderei passar num concurso. Eu tenho dedicação, logo poderei 
passar num concurso. 
 
Se Armando treinar bastante, poderá vencer o jogo de xadrez. Armando treina bastante. 
Logo, poderá vencer o jogo de xadrez. 
Respondido em 06/10/2023 22:55:28 
 
Explicação: 
A resposta correta é: Se eu me dedicasse, eu poderia tirar boas notas na Avaliação FInal. Não 
conseguirei boas notas na Avaliação Final. Portanto, não sou dedicado.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes