Buscar

INSULINOTERAPIA ATUALIZADA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 34 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 34 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 34 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

INSULINOTERAPIA 
CONCEITO 
 O Diabetes Mellitus é um grupo de doenças 
metabólicas caracterizada por hiperglicemia 
resultantes de defeitos na secreção e/ou ação da 
insulina. 
 
PRINCIPAIS TIPOS DE DM 
 DM Tipo 1 - Caracterizada por uma insulinopenia 
absoluta, devido à destruição das células ß. Doença 
crônica podendo acometer diferentes faixas etárias sendo 
mais comumente diagnosticada em crianças, adolescente e 
adultos jovens. 
 
 DM Tipo 2- Caracterizada por insulino-resistência ou 
por defeitos na secreção da insulina. Representa 90% 
a 95% dos casos de diabetes acometendo 
indivíduos em qualquer idade, porém mais 
freqüentemente diagnosticada após os 40 anos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 TIPOS DE DIABETES 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SINAIS E SINTOMAS 
• Glicosúria ( excesso de glicose na urina); 
Polaciúria (↑ no número de micções c/ diminuição do volume); 
• Poliúria/Nictúria (↑ do volume/noite); 
• Polidipsia (sede excessiva /boca seca); 
• Polifagia (↑ apetite); 
• Emagrecimento rápido/fraqueza/astenia/letargia 
(aumento na queima de gordura); 
• Hálito cetônico (corpos cetônicos). 
SINAIS E SINTOMAS RELACIONADOS 
ÀS COMPLICAÇÕES DA DM 
 Proteinúria ( perda excessiva de proteína através da urina ); 
 Retinopatia ( lesão à retina causada pelas complicações do diabetes, causa importante 
de cegueira) ; 
 Ulcerações crônicas nos pés; 
 Doença Vascular; 
 Impotência sexual; 
 Infecções urinárias ou cutâneas de repetição. 
 
TRATAMENTO 
 Os diversos tipos de diabetes são controlados pela 
combinação de medicamentos, atividade física 
regular, alimentação saudável e monitorização. 
Apenas o equilíbrio entre eles é que o manterá 
controlado. 
HGT/GLICEMIA CAPILAR 
 Glicemia capilar: coleta de sangue de capilares 
sanguíneo geralmente do dedo, através da 
perfuração cutânea por uma lanceta e a dosagem 
de glicose é verificada em aparelhos próprios para 
esse fim; 
 
 Valor de glicemia normal de 70 a 99 mg/dl em 
jejum oral de 8 horas. 
INSULINOTERAPIA 
 A insulina é produzida pelo Pâncreas. Tem como 
função remover a glicose do sangue e transporta-
la para os tecidos a fim de que possa utiliza-la 
como principal fonte de ENERGIA. 
 
TIPOS DE INSULINA 
 A principal característica que distingue os 
diferentes tipos de insulinas: 
 Tempo para início de ação; 
 Duração de ação; 
 Tempo necessário para atingir a sua concentração 
máxima. 
 
Assim, de um modo geral as insulinas dividem-se 
em 4 tipos, de acordo com a sua duração de ação. 
TIPOS DE INSULINA 
 Insulinas de ação ultra-curta; 
 Insulinas rápida; 
 Insulinas de ação intermédia; 
 Insulinas de longa duração. 
Insulinas: Tipo e Marca Comercial Perfil de Acção 
Acção ultra-curta 
(Insulina lispro) 
HUMALOG® 
(Insulina asparte) 
NOVORAPID® 
Início de acção: 15 min 
Concentração máxima: 40-60 min 
Duração de acção: 2-4 h 
Curta duração de acção 
(Insulina solúvel ou regular) 
ACTRAPID® 
ISUHUMAN RAPID® 
HUMULIN REGULAR® 
VELOSULIN®* 
Início de acção: 30 min 
Concentração máxima: 2 h 
Duração de acção: 4-8 h 
Acção intermédia 
(Insulina isófano ou insulina protamina-zinco) 
MONOTARD® 
Início de acção: 1,5 h 
Concentração máxima: 6-8 h 
Duração de acção: 22 h 
Acção intermédia 
(Insulina com protamina) 
INSULATARD® 
ISUHUMAN BASAL® 
HUMULIN NPH® 
Início de acção: 1,5 h 
Concentração máxima: 4-8 h 
Duração de acção: 18 h 
Longa duração de acção 
(Insulina zinco) 
ULTRATARD® 
ULTRALENTA® 
Início de acção: 5 h 
Concentração máxima: 20 h 
Duração de acção: 30 h 
Bifásicas ou Pré-Misturas 
(Insulina solúvel + Insulina isofano) 
MIXTARD® 10, 20,30,40,50 
HUMULIN® M1, M2, M3, M4 
ISUHUMAN COMB® 25 
Início de acção: 30 min 
Concentração máxima: 1-12 h 
Duração de acção: até 24 h 
INSULINA DE ULTRA CURTA 
DURAÇÃO 
 Absorção muito mais rápida; 
 Tempo de ação curto; 
 Pode ser administrada logo antes da refeição; 
 Melhor controle dos pico glicemicos pos-
prandiais; 
 Desvantagem: Maior suprimento de insulina 
basal; 
 Conhecidas como lispro ou aspart; 
 
INSULINA RÁPIDA 
 Muito usada em emergência por via endovenosa 
(bomba de infusão); 
 Deve ser administrada 30 minutos antes das 
refeições; 
 Melhor controle dos pico glicemicos pos-
prandiais; 
 Absorção rápida (porém não tanto quanto a ultra-
curta); 
 Conhecida como insulina regular. 
 
INSULINA INTERMEDIÁRIA 
(NPH) 
 É uma insulina de ação basal; 
 Começa a agir horas após a aplicação; 
 É usada para controlar a glicemia nos períodos 
em que não estamos nos alimentando; 
 É insulina que controla a glicemia diária; 
 Administrada 2 vezes ao dia (antes do café e 
jantar); 
 
 
INSULINA LENTA (LANTUS) 
 Período de ação maior no organismo que a NPH 
podendo ser aplicada apenas uma vez ao dia; 
 Controle da glicemia diária (mesma função da 
NPH). 
 
CUIDADOS COM INSULINA 
o Armazenamento da Insulina: os frascos de 
insulina que não estão em uso devem ser 
refrigerados (temperatura entre 2° e 8° c). 
Extremos de temperatura abaixo ou acima do 
recomendável deve ser evitados, bem como a 
agitação do frasco; 
o Nunca deve ser congelada; 
o Pode ser mantido em lugar fresco longe de fonte 
de luz; 
o Caso a insulina esteja na geladeira, retirá-la de 
10 a 15 minutos antes de iniciar sua utilização; 
o Evite colocar a insulina na porta, onde há uma 
maior variação de temperatura. 
PREPARO DA INSULINA 
PREPARO DA INSULINA 
ADMINISTRAÇÃO 
 Observar o aspecto da insulina : 
Insulinas regulares apresentam aspecto límpido 
e as insulinas NPH aspecto turvo. 
 
As injeções são feitas no subcutâneo formando 
um ângulo de 90° com a pele. A aspiração não é 
necessária. 
LOCAIS DE APLICAÇÃO 
 
VELOCIDADE DE ABSORÇÃO 
 Dependendo da área do corpo escolhida, a 
insulina é absorvida em velocidade diferente, por 
isso deve-se sempre usar a mesma parte do corpo 
para cada uma das injeções diárias. 
 
 Por exemplo, se na hora do almoço a dose é aplicada no 
abdômen, o paciente deve usar este mesmo local todos os 
dias. Se a coxa foi escolhida para receber a insulina à 
noite, o diabético deve fazer o rodízio sempre nesta 
mesma área. 
VELOCIDADE DE ABSORÇÃO 
 A velocidade com que a insulina é absorvida: 
 É mais rápida no abdômen; 
 Um pouco mais lenta nos braços; 
 Mais lenta nas nádegas; 
 Mais lenta ainda nas pernas. 
 
 
VELOCIDADE DE ABSORÇÃO 
 Dose de insulina aplicada no café da manhã e almoço 
deve ser feita no abdômen - evita hiperglicemia pós-
prandial 
 
 Após o jantar ou antes de se deitar, a dose de insulina 
de longa duração pode ser aplicada na coxa, nas 
nádegas ou no braço - a insulina terá sua ação longa 
de forma eficaz e gradual, cobrindo as necessidades do 
diabético ao longo da noite. 
 
RODÍZIO DE APLICAÇÃO 
 Dividir cada região em pequenas partes com distância 
mínima de 1 cm (um ou dois dedos); 
 Aplicar em um ponto diferente a cada aplicação; 
 Aplicar no mesmo ponto somente após 14 dias; 
 Usar a mesma área por pelo menos uma semana para 
evitar variações extremas de glicose no sangue; 
 Alternar os lados (direito e esquerdo) do local 
escolhido. 
 
TIPOS DE SERINGA 
PROBLEMAS COM USO DE INSULINA 
 Hematoma 
 Lipodistrofia 
 Lipoatrofia 
 Lipohipertrofia 
 
 
Essas lesões podem alterar a forma como 
a insulina é absorvida, tornando mais 
difícil manter o controle glicêmico. 
POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES 
CLÍNICAS 
 Hipoglicemia: 
• Constitui a principal causa da insulinoterapia, está 
envolvida como fator primário e secundário de morte 
em 4% dos pacientes com DM1. 
• Condições clínicas: insuficiência adrenal, hepática, 
uso de álcool, podem levar a hipoglicemia. 
• Doses incorretas de insulina, a aplicação 
intramuscular e a omissão de refeições também levam 
a hipoglicemia. 
 
QUADRO CLÍNICO 
• Tontura; 
• Fome; 
• Sudorese fria; 
• Tremores; 
• Irritabilidade;• Fraqueza; 
• Dores de cabeça; 
• Palidez cutânea; 
• Irritabilidade; 
• Ansiedade; 
• Taquicardia; 
• Pesadelos (podem representar episódios 
hipoglicêmicos durante o sono). 
POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES 
CLÍNICAS 
 Hiperglicemia: 
• Quando o valor da glicose é muito elevado dizemos 
que existe uma hipergliemia; 
• Quando existe excesso de açúcar no sangue o 
pâncreas é estimulado a produzir mais insulina de 
modo a que a glicose deixe mais rápido a corrente 
sanguínea e passe para as células onde é guardada 
para uso futuro. 
FIM

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes