Buscar

RESENHA CRÍTICA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

RESENHA CRÍTICA: REVOLIXONÁRIOS - MUNDO DE PLÁSTICO 
 
“Revolixonários – Mundo de Plástico” é um documentário de curta-metragem 
de 45 minutos dirigido e produzido pelo paulistano Thiago Eduardo. Com perspectiva 
realista e ao mesmo tempo otimista, o filme apresenta a relação humana com o lixo 
que produz, sendo o plástico o foco da discussão, e a sustentabilidade. Bem 
estruturado e envolvente, o documentário conta com entrevistas de especialistas de 
diversas áreas relacionadas ao tema, evidenciando a intenção dos diretores em 
fornecer uma visão ampla do problema. É possível notar como o plástico afeta não 
apenas o meio ambiente, mas também a economia, política e sociedade em geral. 
Destacando as questões ambientais, Revolixonários identifica o maior 
problema do plástico: o microplástico. Pela dificuldade de se perceber sua presença 
nos espaços, o microplástico se aglomera, aos poucos, sem que possamos perceber. 
Um exemplo no filme é o apresentado pelo economista Vilfredo Schurmann, o ciclo do 
oxigênio: O microplástico, ao se alojar nos plânctons dos oceanos, interfere na 
fotossíntese. Estes produzem cerca de 60% do oxigênio do planeta, valor superior ao 
proveniente das florestas, por exemplo. Nesse sentido, ao analisarmos a questão sob 
a perspectiva dos ciclos biogeoquímicos, é possível entender como o plástico interfere 
nesses processos naturais. 
Além disso, a produção de plástico consome recursos naturais, como petróleo 
e gás, que são elementos importantes nesses ciclos. A extração e o consumo desses 
recursos podem levar a um desequilíbrio nos ciclos naturais de nutrientes, interferindo 
na disponibilidade de nutrientes para as plantas e animais, e impactando a cadeia 
alimentar. 
No entanto, apesar de apresentar conteúdo relevante e importante, o 
documentário poderia ser mais abrangente ao abordar sua problemática. Apesar de 
expor de forma precisa a gravidade da questão do plástico, ele erra ao não apresentar 
com a mesma atenção, soluções práticas para lidar com essa questão. É crucial não 
apenas expor a gravidade do problema, mas também fornecer opções viáveis para 
reduzir o consumo e o descarte de plástico. 
É preciso que a discussão sobre o plástico no meio ambiente vá além do mero 
diagnóstico, apontando caminhos para uma mudança de atitude em relação ao 
consumo e descarte desse material. Soluções como a adoção de tecnologias mais 
sustentáveis, o uso de materiais biodegradáveis e a criação de políticas públicas para 
incentivar práticas mais responsáveis não são abordadas com muita atenção. 
Em síntese, "Revolixonários" é um documentário impactante e informativo que 
inspira seus espectadores a enfrentar os desafios ambientais provocados pelo uso e 
descarte desmedido do plástico no meio ambiente. E embora careça de 
aprofundamento em certos aspectos, é uma obra relevante e necessária para 
conscientizar sobre a urgência de enfrentar o problema do plástico e buscar soluções 
sustentáveis para o futuro. Espera-se que obras como "Revolixonários" possam 
inspirar e motivar pessoas de diferentes regiões a se envolverem em ações 
sustentáveis e a buscar soluções para os desafios ambientais que enfrentamos 
atualmente.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes