Buscar

SECAS

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

SECAS 
A seca é uma catástrofe natural com propriedades bem características e distintas dos 
restantes tipos de catástrofes. De uma maneira geral é entendida como uma condição 
física transitória caracterizada pela escassez de água, associada a períodos extremos de 
reduzida precipitação mais ou menos longos, com repercussões negativas significativas 
nos ecossistemas e nas atividades socioeconômicas. 
O conceito de seca não possui uma definição rigorosa e universal. É interpretado de modo 
diferente em regiões com características distintas, dependendo a sua definição da inter-
relação entre os sistemas naturais, sujeitos a flutuações climáticas, e os sistemas 
construídos pelo homem, com exigências e vulnerabilidades próprias. Conforme a 
perspectiva de análise, ou vulnerabilidade considerada, este fenômeno pode ser 
distinguido entre secas meteorológicas (climáticas e hidrológicas), agrícolas e urbanas. 
Os impactos decorrentes das mudanças climáticas deverão provocar alterações na 
quantidade e na qualidade dos recursos hídricos. Em relação à quantidade, estudos 
realizados demonstram que a demanda por água tende a aumentar enquanto a 
disponibilidade hídrica tende a diminuir, principalmente nas regiões de baixas latitudes, 
como é caso do semi-árido brasileiro. 
Salati aponta que a alteração da temperatura atmosférica e oceânica deverá modificar a 
distribuição espacial e temporal dos índices de evaporação e de umidade no ar, 
potencializar eventos hidrológicos críticos, como chuvas mais intensas em determinadas 
regiões e secas mais prolongadas em áreas já castigadas pela escassez hídrica. A 
ocorrência de chuvas mais intensas tem como conseqüência a elevação do nível dos rios 
e o alagamento das várzeas, provocando enchentes. 
Em áreas urbanas, a elevada impermeabilização do solo dificulta a absorção de água, 
potencializando as situações de inundação bem como de deslizamentos de encostas. 
Estiagens mais prolongadas poderão provocar situações de risco de colapso no 
abastecimento de água em várias regiões urbanas adensadas, inclusive nas principais 
metrópoles. 
Outro problema a ser enfrentado nas áreas urbanas costeiras é a elevação do nível do mar 
e a intrusão de água salina nos lençóis subterrâneos que abastecem grande parte das 
cidades litorâneas do país.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes