Buscar

Resumo Intestino Delgado

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

INTESTINO DELGADO 
 
❖ Onde ocorre a maior parte da digestão e absorção de nutrientes; 
❖ Tubo longo → começa no M. esfíncter do piloro do estômago e se abre no intestino grosso; 
❖ 2,5 cm de diâmetro e 3m de comprimento. 
 
❖ Anatomia 
• Três regiões: 
1. Duodeno 
➢ Região mais curta e retroperitoneal; 
➢ Inicia no M. esfíncter do piloro no estômago; 
➢ Formato de tubo em “C” 
➢ 2,5 cm de comprimento. 
2. Jejuno 
➢ 1m de comprimento; 
➢ Vai até o íleo. 
3. Íleo 
➢ 2m de comprimento; 
➢ Se junta ao intestino grosso e ao M. esfíncter de M. liso → Óstio Ileal. 
 
❖ Função 
• Misturam o quimo com os sucos digestórios e colocam a comida em contrato com a túnica 
mucosa para absorção; 
• Peristaltismo impulsiona o quimo ao longo do intestino delgado; 
• Completa a digestão de carboidratos, proteínas e lipídeos; 
• Inicia e completa a digestão de ácido nucleico; 
• Absorve aproximadamente 90% da água e dos nutrientes que passam pelo sistema digestório. 
 
❖ Histologia 
• Túnica Mucosa 
➢ Camada epitelial 
▪ Epitélio Colunar Simples; 
▪ Células Absortivas: liberam enzimas e absorvem nutrientes; 
▪ Células Caliciformes: secretam muco; 
▪ Glândulas Intestinais (criptas de Lieberkuhn) 
✓ Secretam suco intestinal; 
✓ Contêm células de Paneth – secretam lisozima, e células enteroendócrinas- Células 
S, CCK e K, e secretam secretina, CCK e PIG. 
➢ Lâmina Própria 
▪ T. conjuntivo areolar e MALT; 
▪ Nódulos linfáticos agregados- mais numerosos na parte distal do íleo; 
▪ Nódulos linfáticos agregados- encontrados no íleo. 
➢ Lâmina Muscular: é constituído por M. liso. 
• Tela Submucosa: glândulas duodenais- secretam muco alcalino que neutralizam o ác. 
Gástrico; 
• Túnica Muscular: 
➢ Duas camadas de M. liso; 
➢ Externamente: mais fina com fibras longitudinais; 
➢ Internamente: mais espessa, com fibras circulares. 
• Túnica Serosa (peritônio visceral): envolve o intestino delgado, exceto a porção principal do 
duodeno que é retroperitoneal; 
• Pregas Circulares: 
➢ Estão na túnica mucosa e tela submucosa; 
➢ Saliências permanentes com 10mm de comprimento; 
➢ Perto da extremidade proximal do duodeno até próximo a porção média do íleo; 
➢ Aumentam a absorção e fazem o quimo se mover em espiral; 
• Vilosidades: 
➢ Projeções digitiformes da túnica mucosa de 0,5 a 1 mm de comprimento; 
➢ Dão um aspecto aveludado e aumentam a área para a absorção e digestão; 
➢ Recoberta por epitélio e um centro de lâmina própria. 
• Microvilosidades: 
➢ Projeções da membrana apical das células absortivas; 
➢ 1 μm de comprimento e recoberta por uma membrana com um feixe de 20 a 30 filamentos 
de actina; 
➢ Formam uma linha felpuda: borda em escova; 
➢ Se estende para o lúmen do intestino delgado. 
 
❖ Suco Intestinal e Enzimas 
• 1 a 2L de líquido amarelo-claro, secretados diariamente; 
• Contêm água e muco ligeiramente alcalino – devido à alta concentração de íons; 
• Auxilia na absorção de substâncias; 
• Enzimas que digerem carboidratos: α-dextrinase, maltase, sacarase e lactase; 
• Enzimas que digerem proteínas: aminopeptidase e dipeptidase; 
• Enzimas também digerem nucleotídeos, as nucleosidades e fosfatases. 
 
❖ Digestão Mecânica 
• Segmentações: 
➢ Contrações localizadas de mistura que ocorrem por um quimo volumoso; 
➢ Mistura o quimo aos sucos digestório e colocam as partículas de alimento em contato com 
a mucosa para absorção; 
➢ Inicia com a contração de fibras musculares circulares que comprime o intestino em 
segmentos. 
• Peristaltismo: 
➢ Complexo Mioelétrico Migratório (CMM); 
➢ Inicia a parte inferior do estômago e empurra o quimo para frente em um trecho curto; 
➢ O CMM desce lentamente para o final do íleo e em seguida outro CMM começa. 
 
❖ Digestão Química 
• O quimo que entra no intestino delgado contém carboidratos, proteínas e lipídeos parcialmente 
digeridos; 
• A conclusão da digestão é um esforço coletivo do suco pancreático, bile e suco intestinal; 
• Carboidratos: poucos fragmentos que chegam são clivados pela α-dextrinase, que fica na 
borda em escova e desencaixa uma unidade de glicose cada vez; 
• Proteínas: a digestão é completada pela aminopeptidase e dipeptidase clivando aminoácidos 
e peptídeos; 
• Lipídeos: os mais comuns são triglicerídeos, e para formar um glóbulo lipídeo é emulsificado 
e as pequenas gotículas formadas fornecem uma grande área de superfície que possibilita a 
ação mais eficaz da lipase pancreática; 
• Ácidos nucleicos: os nucleotídeos remanescentes são digeridos por enzimas nucleosidases e 
fosfatases e, pentoses, fosfatos e bases nitrogenadas. São absorvidos por transporte ativo. 
 
❖ Absorção 
• Controladas de modo a alterar os alimentos em formas que possam atravessar as células 
epiteliais absortivas para os vasos sanguíneos e linfáticos; 
• Monossacarídeos; 
• Absorvidos por meio de difusão, osmose e transporte ativo; 
• Qualquer material não digerido ou absorvido passa para o intestino grosso; 
• Monossacarídeos: 
➢ Todos carboidratos são absorvidos como monossacarídeos; 
➢ Absorve cerca de 120g/h; 
➢ Carboidratos dietéticos são digeridos e absorvidos normalmente, deixando apenas 
celuloses e fibras não digerível nas fezes; 
➢ Monossacarídeos passam para o lúmen por difusão facilitada ou transporte ativo; frutose 
por transporte ativo secundário; 
➢ Os monossacarídeos saem das células de absorção através das superfícies basolaterais por 
difusão facilitada e entram nos capilares das vilosidades. 
• Aminoácidos, dipeptídeos e tripeptídeos: 
➢ A maior parte das proteínas é absorvidas como aminoácidos por transporte ativo – ocorre 
principalmente no duodeno e jejuno; 
➢ 95 a 98% das proteínas são digeridos e absorvidos; 
➢ Os peptídeos são hidrolisados em aminoácidos simples nas células absortivas, saem das 
células por difusão e entram nos capilares das vilosidades; 
➢ São transportados pelo sangue para o fígado pelo sistema porta; 
➢ Se não forem removidos pelos hepatócitos entram na circulação geral. 
• Lipídeos e Sais biliares: 
➢ Todos os lipídeos são absorvidos por difusão simples; 
➢ Adultos absorvem 95% dos lipídeos e recém-nascidos absorvem 85% (pela menor 
produção de bile); 
➢ Com a emulsificação e digestão, triglicerídeos são fragmentados em monoglicerídeos e 
ác. Graxos – os de cadeia curta são hidrossolúveis e podem se dissolver no quimo e passam 
pelas células absortivas via difusão e vão para os capilares de vilosidades; 
➢ Os de cadeia longas, então os sais biliares ajudam a torna-los mais hidrossolúveis; 
➢ Os sais biliares no quimo os circundam e formam micelas – 2 a 10mm de diâmetro com 
20 a 50 moléculas de sais biliares – se formam pela natureza anfipáticas dos sais; 
➢ Micelas se movem no interior do lúmen do intestino delgado para a borda da escova das 
células absortivas e captura ácidos graxos e fazem isso repetidamente – Tbm solubilizam 
vitaminas A, D, E e K e colesterol, auxiliando na absorção; 
➢ Ác. Graxos de cadeia longa formam triglicerídeos - agregam em glóbulos e se revestem 
de proteínas - 80mm de diâmetro, são os quilomícrons, que deixam as células absortivas 
por exocitose e não penetram capilares sanguíneos, vão para os vasos lactíferos → vasos 
linfáticos → ducto torácico → sangue. O revestimento proteico hidrofílico os mantem 
suspensos no sangue; 
➢ Em 10min. Após a absorção, os quilomícrons já foram removidos, realizado pela enzima 
lipoproteína lipase; 
➢ Ác. Graxos se difundem para os hepatócitos e células adiposas e se combinam com o 
glicerol durante a ressíntese dos triglicerídeos; 
➢ Depois de participar da emulsificação e absorção de lipídeos, os sais biliares são 
reabsorvidos por transporte ativo no íleo e devolvido pelo sangue para o fígado pelo 
sistema porta - circulação êntero-hepática; 
➢ A insuficiência de sais biliares, decorrente da obstrução dos canais biliares ou da remoção 
da vesícula biliar, perda de 40% dos lipídeos nas fezes pela redução da absorção delipídeos. 
• Eletrólitos: 
➢ São provenientes das secreções gastrintestinais; 
➢ Íons sódio são transportados para fora das células absortivas por bombas de sódio potássio 
basolaterais e voltam as células absortivas por difusão e transporte ativo secundário; 
➢ A maior parte dos íons sódio é recuperada; 
➢ Os negativamentes carregados podem seguir passivamente o Na+ ou serem transportados 
ativamente; 
➢ Íons cálcio também são absorvidos ativamente por um processo estimulado pelo calcitriol 
e outros íons eletrólitos são também absorvidos por transporte ativo. 
• Vitaminas: 
➢ Vitaminas A, D, E e K são incluídas nas micelas com lipídeos dietéticos; 
➢ Absorvidas por difusão; 
➢ Vitaminas B e C são absorvidas também por difusão; 
➢ B12 precisa se combinar com o fator intrínseco produzido pelo estômago - combinação é 
absorvida no íleo por transporte ativo. 
• Água: 
➢ 2,3L de líquidos vem da ingestão e 7,0L das secreções gastrointestinais (9,3L); 
➢ Absorve cerca de 8,3L o restante vai para o intestino grosso; 
➢ Ocorre via osmose; 
➢ Depende da absorção de eletrólitos e nutrientes para manter o equilíbrio osmótico; 
➢ Eletrólitos, monossacarídeos e aminoácidos absorvidos estabelecem um gradiente de 
concentração de água que promove a absorção da água por osmose.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes