Buscar

1- Contextualizada de Tópicos Integradores II- José Edivânio

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

ATIVIDADE CONTEXTUALIZADA DE TÓPICOS INTEGRADORES II
Curso: Barcharel em Farmácia
José Edivânio dos Santos Costa
MATRÍCULA: 01421217
Professora: Luiza Carolina Franca Opretzka
Polo: Petrolina-PE
2023
CONTEXTUALIZADA TÓPICOS INTEGRADORES II
Introdução:
 As substâncias medicinais são divididas em várias categorias, no entanto cada medicamento
possui sua própria forma de administração, como oral, tópica ou retal, inalação ou injeção
intravenosa, com o uso eficaz, a dosagem fica mais fácil e atinge os resultados desejados.
Formas farmacêuticas e suas vantagens e desvantagens:
 Ao administrar medicamentos, é importante considerar as diferentes formas farmacêuticas
disponíveis, cada uma com suas vantagens e desvantagens específicas. Neste contexto, ex-
ploraremos essas formas e suas aplicações.
Conhecendo as diferentes formas farmacêuticas:
- Comprimidos
 Forma farmacêutica sólida conveniente e fácil de administrar, mas pode ser difícil de en-
golir para algumas pessoas.
- Xaropes
 Forma líquida ideal para pacientes com dificuldades em engolir comprimidos, mas nem
sempre é saborosa.
- Cápsulas
Forma conveniente em que o medicamento é encapsulado, facilitando a administração,
mas pode não ser adequada para crianças pequenas.
- Suspensões
Forma líquida com partículas suspensas, adequada para facilitar a administração em paci-
entes com dificuldades de deglutição, mas requer agitação antes do uso.
A solução para nosso paciente com dificuldades em deglutir
Via Preferencial: Via retal
Para nosso paciente com dificuldades em deglutir, a administração do medicamento-via re-
tal pode ser uma opção eficaz e segura.
Forma Farmacêutica: Supositórios
Os supositórios são uma forma farmacêutica adequada ao tratamento retal, proporcionan-
do absorção segura e eficiente do medicamento.
Absorção e efeitos do medicamento via retal
- Absorção Rápida
A administração do medicamento via retal permite uma absorção rápida e direta na corren-
te sanguínea.
Menos Efeitos no Trato Gastrintestinal
Os medicamentos administrados via retal podem minimizar os efeitos colaterais gastroin-
testinais associados a outras formas farmacêuticas.
Controle Preciso da Dose
A administração via retal permite um controle preciso da dose, resultando em um efeito te-
rapêutico mais consistente.
Avaliação dos riscos e benefícios da administração do medicamento
- Riscos
 A administração via retal pode causar desconforto e constrangimento para alguns pacientes,
além de requerer treinamento adequado para a correta administração.
- Benefícios
 Os benefícios da administração via retal incluem uma absorção mais rápida e direta, menos
efeitos colaterais gastrointestinais e um controle preciso da dose.
Considerações:
 Os benefícios superam os riscos para nosso paciente com dificuldades em deglutir, justifi-
cando a escolha dessa forma farmacêutica e via de administração.
Conclusão e recomendações para o caso específico:
 Para nosso paciente com episódios de vômitos e dificuldades em deglutir, recomenda-se a
utilização da via retal para a administração do medicamento em forma de supositório. Essa
abordagem oferece uma absorção rápida, menor impacto no trato gastrointestinal e um con-
trole preciso da dose.
REFERÊNCIAS BIBIOGRÁFICAS:
-Pezini, Bianca Ramos; Silva, Marcos Antonio Segato; Ferraz, Humberto Gomez. Formas
farmacêuticas orais sólidas de liberação prolongada: sistemas monolíticos e multiparticula-
dos. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, v. 43, pág. 491-502, 2007.
-Max, Olinda C.P. Desenvolvimento de forma farmacêutica sólida oral de Uncaria tri-
chophyton com atividade antioxidante. Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra,
2008.
- Alves, Lariza Darlene Santos e outros. Progresso, propriedades e aplicações de dispersões
sólidas no desenvolvimento de formas farmacêuticas sólidas. Revista de Ciências Farmacêu-
ticas Básicas e Aplicadas, v. 33. Não. Janeiro de 2012.
- Farmácia, cursos. Desenvolvimento e caracterização tecnológica farmacêutica de forma
farmacêutica semissólida contendo nimesulida. latitude. Am. J. Pharm, vol. 26. Não. 3, pági-
na 3. 415-9, 2007.
- Tricia Basilero, Mariana. Padronização, bioatividade e desenvolvimento de formas farma-
cêuticas semissólidas baseadas em Ximenia americana L. 2008. Tese. Universidade Federal
de Pernambuco.
- FLÁVIA VASCONCELOS PESSANHA, Ana. Desenvolvimento de forma farmacêutica
semissólida à base de óleo de linhaça (Linum usitatissimum l.) com propriedades cicatrizan-
tes no tratamento e prevenção de úlceras por pressão. 2011. Dissertação de mestrado. Uni-
versidade Federal de Pernambuco.
 - JOSINO, Maria Aparecida Alexandre et al. Avanço com finalidades farmacêuticas líqui-
das à essência de furosemida. Correspondência Geum, v. 5. Não. 4, página 4. Julho de 2014.
- RAMOS, Selma Verônica Vieira. Validação da metodologia analítica utilizada para contro-
le da qualidade microbiológica de formas farmacêuticas líquidas e determinação da eficá-
cia de conservantes. Ano de 2010. 
- OKUYAMA, SIBELLE SHIMOMURA KAWAKAMI. Proposta de padronização da pro-
dução de medicamentos em formas farmacêuticas semissólidas e líquidas. 2010. Disserta-
ção. Tese de diploma]. Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Centro
de Ciências Biológicas e da Saúde, UCP.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes