Buscar

Informática QC

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 211 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 211 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 211 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

CONHECIMENTOS DE 
INFORMÁTICA 
Sistemas Operacionais 
Tópicos do Edital: 
1 - Noções de sistemas operacionais - Windows 10 (32-64 bits) e ambiente Linux 
(SUSE SLES 15 SP2) 
5 - Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, 
pastas e programas. 
 
Um Sistema Operacional é um software essencial para o uso do computador, 
pois é ele quem controla o computador como um todo. Ele é responsável por 
controlar o hardware, assim ele faz o “meio de campo” entre aplicações e 
hardware, bem como entre usuário e hardware. 
Exemplos de Sistemas Operacionais: 
• Windows; 
• Linux; 
• MacOs; 
• Android. 
Partes de um Sistema Operacional: 
Podemos destacar o Kernel e a Interface com o usuário como as partes do 
sistema mais relevantes para as provas 
 
Kernel 
O kernel é o núcleo de um sistema operacional. Ele é responsável por controlar 
os dispositivos de hardware do computador, ou seja, é no Kernel onde estão 
os drivers dos dispositivos de entrada e saída, por exemplo. 
Os drivers são camadas de software responsáveis pela implementação de rotinas 
específicas que permitem o acesso, a inicialização e o gerenciamento de um 
determinado dispositivo. A implementação dos drivers, leva em consideração o 
sistema operacional, para que as corretas instruções de acesso ao dispositivo 
estejam presentes no driver. 
Com a modernização dos sistemas operacionais, não há mais a necessidade de 
reinicializar o sistema após uma instalação, pois os drivers são carregados 
dinamicamente. 
Kernel ➔ Núcleo do Sistema Operacional. 
Kernel → Gerencia: 
• Entrada e Saída; 
• Memória (principal, virtual e armazenamento); 
• CPU (processador); 
• Drivers de dispositivos. 
 
Veja como este tema é abordado em provas 
Copie o número da questão e resolva na plataforma, adicione 
aos seus cadernos e pratique 
 
 
{{{Q3015}}} 
{{{Q50065}}} 
 
ESAF - 2005 - Receita Federal - Auditor Fiscal da Receita Federal - Área 
Tributária e Aduaneira - Prova 1 
1. E m um sistema operacional, o kernel é 
(A) um computador central, usando um sistema operacional de rede, que assume 
o papel de servidor de acesso para os usuários da rede. 
(B) a técnica usada para permitir que um usuário dê instruções para a máquina, 
usando instruções gráficas. 
(C) o processo de intervenção do sistema operacional durante a execução de um 
programa. Tem como utilidade desviar o fluxo de execução de um sistema para 
uma rotina especial de tratamento. 
(D) o núcleo do sistema, responsável pela administração dos recursos do 
computador, dividindo-os entre os vários processos que os requisitam. No caso 
do Linux, o Kernel é aberto, o que permite sua alteração por parte dos usuários. 
(E) um pedido de atenção e de serviço feito à CPU. 
FCC - 2009 - TJ-PA - Analista Judiciário - Análise de Sistema (Suporte) 
2. NÃO é função do Kernel de um sistema operacional: 
(A) Lançamentos na contabilidade da empresa. 
(B) Contabilização de uso do sistema. 
(C) Suporte a redes locais e distribuídas. 
 
(D) Gerência do sistema de arquivo. 
(E) Gerência dos dispositivos de E/S. 
 
Gabarito: 
1) D. 
2) A. 
Interface com o usuário 
Parte responsável por intermediar as ações do usuário com o sistema, pode ser 
em modo texto ou modo gráfico (janelas). 
Windows possuí apenas modo gráfico, enquanto Linux pode ser usado com 
ambos os modos, inclusive no mesmo computador, podendo alternar entre eles 
por meio de teclas de atalho. 
O Linux é Software Livre e por isso possui vários ambientes gráficos (GUIs 
Graphic User Interface) que rodam sobre o servidor X-11 (também conhecido 
como X-Window), dentre os ambientes os mais conhecidos e relevantes aos 
concursos são: 
• GNOME; 
• KDE; 
• Mate; 
• Cinnamon; 
• Unit; 
• XFCE; 
• Flux Box; 
• Black Box. 
 
Veja como este tema é abordado em provas 
{{{Q33261}}} 
{{{Q416539}}} 
{{{Q294381}}} 
{{{Q1856324}}} 
 
FCC - 2006 - SEFAZ-PB - Auditor Fiscal de Tributos Estaduais - Prova 1 
3. A GUI é uma característica típica 
 
(A) de hipertextos. 
(B) de programas escritos em html. 
(C) do sistema operacional Windows. 
(D) do sistema de armazenamento do Linux. 
(E) de ferramentas de programação. 
IDECAN - 2014 - AGU - Agente Administrativo 
4. Sistemas Operacionais Linux são programas responsáveis por promover o 
funcionamento do computador, realizando a comunicação entre os dispositivos 
de hardware e softwares. Em relação a este sistema, é correto afirmar que KDE e 
GNOME são 
(A) versões de Kernel. 
(B) distribuições Linux. 
(C) ambientes gráficos. 
(D) editores de texto Linux. 
(E) terminais para execução de comandos. 
CESPE - 2012 - TJ-AC - Técnico Judiciário - Informática 
Com relação aos sistemas operacionais Linux e Windows, julgue os itens a seguir. 
5. Gnome e KDE são exemplos de gerenciadores gráficos para ambiente de trabalho 
no Linux. 
FAPEC - 2021 - PC-MS - Perito Papiloscopista 
6. Os vários tipos de sistemas operacionais Linux, chamados de distribuições, 
utilizam diversos gerenciadores de arquivos e pastas, cada um com suas próprias 
características. Tais gerenciadores representam os “ambientes gráficos” do 
Linux, que tornam o Linux muito mais amigável e intuitivo, proporcionando uma 
certa familiaridade com o Windows. Assinale a alternativa que apresenta 
corretamente exemplos de gerenciadores (de ambientes gráficos) utilizados no 
Linux. 
(A) Gnome, KDE e FreeBSD. 
(B) Gnome, XFCE e Ubuntu. 
(C) KDE, XFCE e CentOS. 
(D) Gnome, KDE e XFCE. 
(E) Gnome, KDE e Debian. 
Gabarito 
3) C. 
4) C. 
5) C. 
6) D. 
 
Sistema de Arquivos 
Os sistemas de arquivos são definições que determinam como devemos ler os 
bits dos dispositivos de armazenamento para que possamos entendê-los e usá-
los. É como se fosse um mapa do dispositivo de armazenamento. 
O Sistema Operacional Linux utiliza o Sistema de Arquivos EXT4 por padrão. 
Enquanto o MS Windows utiliza o NTFS. 
O Linux permite utilizar (reconhece) os sistemas de arquivos: 
• EXT1; 
• EXT2; 
• EXT3; 
• EXT4; 
• XFS; 
• ReizerFS; 
• JFS; 
• NTFS; 
• FAT12; 
• FAT16; 
• FAT32; 
• ExFAT. 
Enquanto o Windows reconhece apenas: 
• NTFS; 
• FAT12; 
• FAT16; 
• FAT32; 
• ExFat; 
• ReFS. 
 
 
Linux 
O Linux é um Sistema Operacional Software Livre, isto é, é Open Source (Código 
Fonte Aberto). Desenvolvido por Linus Torvalds. E, por ser regido por 4 liberdades 
possui inúmeras Distribuições, dentre as quais destacam-se: 
• Debian; 
o Ubuntu; 
▪ Kubuntu; 
▪ Edubuntu; 
▪ Ubuntu Studio; 
▪ Linux Mint (Recomendação do professor); 
• RedHat; 
o Fedora; 
• Suse; 
• Mandriva. 
Por possuir muitas distribuições e ambientes gráficos, é difícil 
para as provas cobrar o uso prático com tarefas do tipo: como 
trocar o papel de parede, ou usar determinada ferramenta, pois 
há muita variação. Assim, as provas focam em conceitos. 
Software Livre 
Um programa é considerado software livre quando respeita as quatro 
liberdades essenciais: 
 
❑ A liberdade de executar o programa como você desejar, para qualquer 
propósito (liberdade 0). 
❑ A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo às suas 
necessidades (liberdade 1). Para tanto, acesso ao código-fonte é um pré-
requisito. 
❑ A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar outras 
pessoas (liberdade 2). 
❑ A liberdade de distribuir cópias de suas versões modificadas a outros 
(liberdade 3). Desta forma, você pode dar a toda comunidade a chance de 
 
beneficiar de suas mudanças. Para tanto, acesso ao código-fonte é um pré-
requisito. 
O Linux é disponibilizado sob a Licença Pública Geral (GPL) GNU. Qualquer 
pessoa pode executar, estudar, modificar e redistribuir o código-fonte, ou até 
mesmo vender cópias do código modificado, desde que façam isso sob a mesma 
licença. 
 
Veja como este tema é abordado em provas 
 
{{{Q448200}}} 
{{{Q1031389}}} 
 
FGV - 2013 - TJ-AM - Assistente Judiciário-WebDesigner 
7. Com relação ao software livre, analise as afirmativas a seguir. 
I. É definido como qualquer programa de computador que pode ser executado, 
copiado, modificado e redistribuído pelos usuários. 
II. É o software em que os usuários possuem livre acesso ao código-fonte, e fazem 
alterações conforme as suas necessidades. 
III. É o software que oferece a liberdade de uso por qualquer tipo de pessoa ou 
organização, em qualquer sistema computacional, ou em qualquer tipo de trabalho, 
não sendo necessário comunicar o uso a nenhuma entidade específica. 
Assinale: 
(A) se somente a afirmativa I estiver correta. 
(B) se somente a afirmativa II estiver correta. 
(C) se somente a afirmativa III estiver correta. 
(D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. 
(E) se todas as afirmativas estiverem corretas. 
CESPE - 2019 - TJ-PR - Técnico Judiciário 
8. Os sistemas operacionais oferecem serviços como acesso ao ambiente 
computacional, execução de programas e gerenciamento de entrada e saída de 
dados. Assinale a opção que apresenta exemplo de sistema operacional gratuito 
para uso em computadores do tipo desktop. 
(A) Android 
(B) Apple MacOS 
(C) Linux 
(D) Microsoft Windows 
(E) IOS 
 
Gabarito 
7) E. 
8) C. 
Estrutura de Diretórios 
 
No Linux o diretório raiz é o /. Algumas distribuições têm diretórios diferentes, no 
entanto os principais a se saber são: 
• /home: armazena os diretórios dos usuários cadastrados no sistema; 
• /etc: armazena os arquivos de configuração do Linux. No Linux muito do 
que seria necessário usar o Painel de Controle do Windows ou editor de 
registros pode ser alterado diretamente em arquivos de texto deste 
diretório; 
• /bin: armazena os arquivos dos comandos do terminal e binários dos 
aplicativos instalados (similar a pasta Arquivos de Programas do Windows) 
• /sbin: assim como /bin armazena comandos e binários, porém que 
necessitam de privilégios de administrado; 
• /boot: armazena arquivos da inicialização do Linux; 
• /root: no Linux existe um usuário superior aos demais chamado de root, 
seus arquivos e pastas ficam em local separado do /home, pois somente o 
 
usuário root tem acesso a eles, enquanto no diretório /home usuários com 
poderes de root podem acessar. 
Uma característica de destaque do Linux em relação ao 
Windows e para análise de questões que envolvam diretórios, 
pastas, arquivos ou comandos é o fato de o Linux ser 
CASE SENTIVE, isto é, para o Sistema Linux há diferença entre 
caracteres Maiúsculas e Minúsculas. 
Veja como este tema é abordado em provas 
{{{Q589446}}} 
{{Q846614}} 
 
CESPE - 2015 - TRE-MT - Conhecimentos Gerais para o Cargo 6 
9. Em um sistema operacional Linux já instalado e configurado em um computador, 
um usuário com direitos de root criou novos usuários, que por padrão cria seus 
respectivos diretórios. 
Assinale a opção que apresenta a localização padrão em que são criados os diretórios 
particulares dos usuários. 
(A) /home 
(B) /var 
(C) /opt 
(D) /tmp 
(E) /usr/sbin 
CESPE - 2017 - TRT - 7ª Região (CE) - Conhecimentos Básicos - Cargo 9 
10. Na estrutura de diretórios do sistema operacional Linux, os diretórios /tmp e 
/dev são destinados, respectivamente, a 
(A) arquivos variáveis, ou seja, passíveis de mudanças, como arquivos de logs do 
sistema; e armazenamento de informações referentes aos usuários do sistema 
operacional. 
(B) arquivos temporários; e arquivos de configurações específicas de programas. 
(C) processos que estejam sendo executados; e arquivos de dispositivos. 
(D) arquivos temporários; e arquivos de dispositivos. 
Gabarito 
9) A. 
10) D. 
 
Principais Comandos de texto 
Pelo fato de o Linux possuir muitas variações nos ambientes gráficos, mas usar o 
mesmo núcleo de comandos de texto é mais comum encontrar questões sobre os 
comandos de texto do que passos para executar uma tarefa no modo gráfico. 
O Shell é o interpretador de comandos no Linux, ele possui modo texto e 
modo gráfico. Sua função é receber os comandos de texto e executar as 
chamadas de sistemas necessárias à sua execução. 
 
Os comandos, quando digitados (ou executados) pelo usuário, são interpretados 
por um programa denominado interpretador de comandos ou shell. A linha de 
comando é reconhecida, o shell verifica sua sintaxe, envia mensagens de erro e 
faz chamadas de rotinas dos sistemas. 
 
O usuário dispõe assim, de uma interface interativa direta com o sistema 
operacional, para realizar tarefas básicas como acessar um arquivo em disco ou 
consultar um diretório. 
 
As linguagens de controle evoluíram no sentido de permitir uma interação mais 
amigável, utilizando interfaces gráficas (GUI – Graphical User Interface), 
colocando os programas em uso em janelas e utilizando ícones para comunicação 
com o usuário. 
 
A maneira tradicional de interagir com um computador com Linux ‒ especialmente 
um servidor de rede ‒ é usando linha de comando. A linha de comando 
apresenta o prompt do shell indicando que o sistema está pronto para receber 
instruções. O prompt terminado com o caractere $ indica que é um usuário 
comum que está utilizando o sistema. Quando terminado com o caractere #, 
indica tratar-se do usuário root (superusuário). 
 
 
Dentre os comandos Linux podemos destacar, sendo a maioria com caracteres 
minúsculos: 
• ls → lista o conteúdo de um diretório indicado ou do diretório atual caso 
não seja indicado outro. Exemplo de uso: ls /home/JPORSO ao ser 
executado no terminal Linux irá listar o conteúdo da pasta/diretório do 
usuário JPORSO no terminal 
; 
o ls -l → lista o conteúdo exibindo os detalhes dos arquivos e pastas 
; 
o ls -a → lista o conteúdo incluindo os arquivos ocultos 
; 
 
o ls -al OU ls -all → lista o conteúdo no modo detalhes incluindo 
os arquivos ocultos 
; 
• cd → (Change Directory) é o comando usado para navegar entre as pastas, 
ao ser executado devemos indicar qual pasta desejamos “entrar” (tome 
como perspectiva, no terminal Linux, que você sempre está dentro de uma 
pasta). Exemplo de uso: cd /home/JPORSO ao ser executado entra na 
pasta/diretório /JPORSO que está dentro da pasta /HOME. 
o cd - → equivale ao voltar do Explorador de Arquivos do Windows, 
isto é, volta para a pasta que estava antes de entrar no diretório 
atual; 
o cd .. → entra no diretório acima do que estiver, no caso se estiver 
no diretório /home/JPORSO e usar o comando cd .. você será levado 
ao diretório /home; 
o cd ~ → abre a pasta do usuário que estiver logado no sistema, ou 
seja, nos exemplos seria o mesmo que inserir o comando cd 
/home/JPORSO. 
• mv → comando usado para mover arquivos e pastas ou renomeá-los; 
exemplo de uso mv teste.txt NovoNome.txt 
. 
 
• cp → usado para copiar arquivos e pastas; exemplo de uso: 
cp NovoNome.txt CópiaDoArquivo.txt 
; 
• cat → exibe o conteúdo do arquivo indicado no terminal; exemplo de uso 
cat NovoNome.txt 
; 
• man → necessário estar conectado à Internet para usar, o comando man 
exibe o manual com as opções de uso do comando indicado. exemplo de 
uso: man cp 
 
 
• mkdir → cria um novo diretório; exemplo de uso: mkdir qconcursos 
 
 
Cuidado com nomes compostos, devem ser indicados entre 
aspas: mkdir “minha pasta”, caso contrário duas pastas serão 
criadas: mkdir meus documentos cria 2 pastas: meus e 
documentos 
• rmdir → para remover, isto é, excluir um diretório usamos o comando 
rmdir, também podemos usar o comando rm porém será necessário usar 
das opções do comando. Exemplo de uso: rmdir qconcurso 
 
• rm → Serve para remover tanto arquivos quanto diretórios, de acordo com 
os parâmetros usados. Para remover um arquivo simples, basta usá-lo 
diretamente, como em: rm arquivo. Para remover um diretório e todos os 
seus arquivos e subdiretórios, adicione o parâmetro "-r", como em: rm –r. 
 
• pwd → Exibe o caminho do diretório atual. 
 no caso o usuário está dentroda 
pasta jotap que está dentro do diretório /home. 
• touch →serve para criar um arquivo vazio ou para mudar a "data de última 
modificação" de um arquivo já existente. 
• passwd → Comando utilizado para alterar a senha do usuário; 
• top → Exibe informações sobre os processos que estão sendo 
executados. 
 
• shutdown → Pode ser utilizado tanto para desligar quanto para reinicializar 
o sistema. 
• Para alterar a senha de outro usuário, é necessário ter privilégios 
de usuário root (superusuário). Contudo, por questões de 
segurança, não utilizamos o sistema o tempo todo como root, isto 
é, quando precisamos ter privilégios de root, utilizamos as 
funções do comando sudo. A palavra sudo significa “substitute 
user do“. O sudo permite que um usuário rode programas como 
se fosse um outro usuário os rodando – Nesse caso, como 
usuário root. Observe: 
 
 
Veja como este tema é abordado em provas 
 
{{{Q1635607}}} 
{{{Q586685}}} 
{{{Q567397}}} 
{{{Q315272}}} 
{{{Q1078662}}} 
{{{Q1669775}}} 
{{{Q390423}}} 
{{{Q1889926}}} 
{{{Q823939}}} 
{{{Q353679}}} 
{{{Q958088}}} 
{{{Q421156}}} 
{{{Q419472}}} 
{{{Q452546}}} 
 
TJ-SC - 2010 - TJ-SC - Analista de Sistemas 
11. Em um sistema Linux, o comando pwd: 
(A) Faz com que o diretório “pwd” passe a ser o diretório atual. 
(B) Permite trocar a senha do usuário. 
(C) Abre o editor de textos padrão do Linux. 
(D) Exibe o nome do diretório atual. 
(E) Exibe o conteúdo (nome dos arquivos) do diretório atual. 
FCC - 2015 - TRE-PB - Técnico Judiciário - Área Apoio Especializado - Operação 
de Computadores 
12. O técnico judiciário deseja listar os arquivos e as pastas do diretório atual de um 
computador com sistema operacional Linux. Para realizar a listagem, ele deve 
utilizar o comando 
(A) echo. 
(B) ls. 
(C) pwd. 
(D) cd. 
(E) rm. 
FUNCAB - 2015 - PC-AC - Perito Criminal - Contabilidade 
13. O comando Linux, usado para listar o conteúdo de um diretório, é o: 
 
(A) cd. 
(B) dir. 
(C) ls. 
(D) md. 
(E) rm. 
CESPE - 2013 - PC-BA - Delegado de Polícia 
Considerando aspectos gerais de informática, julgue o item subsequente. 
14. Os sistemas Windows e Linux se assemelham na possibilidade de uso de interface 
de linha de comandos: o comando dir, no Windows, pode produzir listagem de 
arquivos em pasta ou diretório, assim como o comando ls, no Linux. 
IBADE - 2019 - Prefeitura de Aracruz - ES - Professor de Ciência 
15. Utilizando a linha de comandos em um computador com sistema operacional 
Linux, se um usuário deseja acessar ou mudar de diretório corrente, ele utiliza o 
comando: 
(A) cd 
(B) rd 
(C) find 
(D) pwd 
(E) mkdir 
ACCESS - 2020 - Câmara de Mangaratiba - RJ - Assistente de Controle Interno 
16. Nas distribuições Linux, existem diversos comandos que facilitam a operação do 
sistema, para serem utilizados no modo prompt/linha de comando. Um se 
destina a listar todos os arquivos gravados em um diretório; enquanto o outro 
possibilita o acesso a um determinado diretório. 
Esses comandos são, respectivamente, 
(A) ls e md. 
(B) Is e ad. 
(C) ls e cd. 
(D) df e ad. 
(E) df e md. 
VUNESP - 2014 - PC-SP - Técnico de Laboratório 
17. Assinale a alternativa que descreve o resultado da execução do seguinte comando 
em um ambiente Linux: 
cp /home/ocorrencias.txt /home/backup 
Considere que a pasta /home/backup está vazia, e que as permissões de acesso e o 
espaço em disco são suficientes para a ação. 
(A) Uma cópia do arquivo ocorrencias.txt será enviada para a pasta 
/home/backup. 
 
(B) O arquivo ocorrencias.txt será renomeado para backup. 
(C) O arquivo ocorrencias.txt será apagado da pasta /home e da pasta 
/home/backup. 
(D) O arquivo ocorrencias.txt será apagado da pasta /home, apenas. 
(E) O arquivo ocorrencias.txt será apagado da pasta /home e uma cópia será 
enviada para a pasta /home/backup. 
 
Gabarito 
11) D. 
12) B. 
13) C. 
14) Certo. 
15) A. 
16) C. 
17) A. 
 
 
Windows 10 
Barra de Tarefas 
A barra de tarefas é uma barra que normalmente fica localizada na parte 
inferior da tela, mas é possível movê-la para a lateral ou para a parte superior da 
área de trabalho. Ela oferece acesso ao menu Iniciar, exibe ícones de aplicativos 
que estão fixados e, também, os ícones de aplicativos que estão sendo 
executados no momento. 
 
 
Veja como este tema é abordado em provas 
 
{{{Q878701}}} 
{{{Q1873849}}} 
{{{Q1868214}}} 
{{{Q1743740}}} 
 
VUNESP - 2018 - TJ-SP - Escrevente Técnico Judiciário (Interior) 
18. No sistema operacional Windows 10, uma das maneiras de encontrar algum 
programa ou aplicativo disponível no computador é 
(A) digitar o nome do programa ou aplicativo na Barra de Pesquisa do Edge. 
(B) pressionar a tecla do logotipo do Windows + P, que provocará a exibição de 
todos os programas disponíveis. 
(C) selecionar o ícone Busca de Programas no Painel de Controle e digitar o nome 
do programa ou aplicativo. 
(D) selecionar o ícone Programas e Aplicativos na Barra de Tarefas, que exibe 
todos os programas ou aplicativos instalados. 
(E) digitar o nome do programa ou aplicativo na Caixa de Pesquisa na Barra de 
Tarefas. 
FGV - 2022 - PC-RJ - Investigador Policial de 3ª Classe 
19. No âmbito do Windows 10, analise as afirmativas a seguir sobre a Barra de 
Tarefas. 
I. Permite armazenar arquivos frequentemente utilizados. 
II. Permite fixar programas e aplicativos para acesso rápido. 
III. Pode ser usada para abrir o Gerenciador de Tarefas. 
Está correto o que se afirma em: 
 
(A) somente I; 
(B) somente II; 
(C) somente III; 
(D) somente II e III; 
(E) I, II e III. 
FGV - 2021 - PC-RJ - Inspetor de Polícia Civil 
20. Na interface do Windows 10, o painel que serve para fixar aplicativos 
frequentemente utilizados é conhecido como: 
(A) Acesso rápido; 
(B) Área de Trabalho Remota (Remote Desktop); 
(C) Barra de Tarefas (Taskbar); 
(D) Cortana; 
(E) Menu iniciar (Start Menu). 
VUNESP - 2021 - CODEN - SP - Almoxarife 
21. Quando estivermos utilizando o MS-Windows 2010, podemos verificar os 
aplicativos que estão abertos 
(A) na barra de Ferramentas. 
(B) no Painel de Controle. 
(C) na barra de Tarefas. 
(D) na Barra de Apresentação. 
(E) no explorador de Arquivos. 
 
Gabarito 
18) E. 
19) D. 
20) C. 
21) C. 
 
Área de Notificação 
A área de notificação está localizada na extremidade direita da barra de tarefas. 
Ela contém ícones como: bateria, Wi-Fi, volume, Relógio e Calendário, central de 
ações e o botão mostrar área de trabalho. É possível escolher os ícones que serão 
exibidos nessa área entrando nas configurações da barra de tarefas. 
 
 
 
Veja como este tema é abordado em provas 
 
{{{Q1938347}}} 
{{{Q1748199}}} 
{{{Q1941953}}} 
 
 
Gabarito 
 
Configurações da Barra De Tarefas 
É possível alterar vários aspectos da barra de tarefas de uma só vez. Para isso 
basta clicar com o botão direito do mouse em um espaço vazio da barra de tarefas 
e selecionar . Essa configuração também poderá ser realizada 
por meio do caminho: Iniciar > Configurações > Personalização > Barra de 
Tarefas. 
 
Central de Ações 
 
No Windows 10, a central de ações permite visualizar notificações de aplicativos 
e realizar algumas ações rápidas. Para acionar a central de ações, basta clicar o 
ícone , localizado na área de notificação, ou usar a tecla de atalho: Logotipo 
do Windows + A. 
 
 
 
 
É possível alterar as configurações de notificações e ações. Para isso, acesse: 
 
 
 
 
{{Q1150194}} 
Windows Hello 
 
Windows Hello é o recurso de autenticação biométrica que ajuda a reforçar a 
autenticação e a proteger o sistema contra acessos não autorizados, por meio de 
 
impressão digital e do reconhecimento facial. Com isso, é possível realizar o 
acesso de forma mais rápida e segura. Para utilizar esse recurso será necessário 
configurá-lo. Para isso, acesse: Iniciar > Configurações > Contas > Opções de 
entrada.{{Q1004208}} 
{{Q977516}} 
{{Q928900}} 
 
Bloqueio Dinâmico 
O recurso bloqueio dinâmico permite usar dispositivos que são emparelhados 
com seu computador para saber quando o usuário está ausente e bloquear o 
computador quando esses dispositivos saírem do alcance. Para habilitar esse 
recurso acesse: Iniciar > Configurações > Contas > Opções de entrada. 
 
 
 
 
{{Q1671174}} 
Visão de Tarefas 
No Windows 10, foi incluído um recurso chamado Visão de Tarefas que permite 
visualizar as miniaturas das janelas e áreas de trabalho que estão em execução 
no momento. 
Esse recurso pode ser acessado clicando o botão , localizado na barra de 
tarefas, ou por meio da combinação de teclas: logotipo do Windows + Tab. 
{{Q1914137}} 
 
 
Acessando o recurso visão de tarefas, é possível adicionar novas áreas de 
trabalho virtuais ao sistema. Ou seja, é possível ter diversas áreas de trabalho 
funcionando simultaneamente dentro do Windows 10. Ter várias áreas de trabalho 
é ótimo para manter organizados os projetos em andamento e não relacionados, 
por exemplo. 
Se preferir o usuário poderá criar áreas de trabalho por meio do teclado, utilizando 
a combinação de teclas: logotigo do Windows + Ctrl + D. 
Além disso, é possível alternar entre as diversas áreas de trabalho virtuais, 
utilizando a combinação de teclas: logotipo do Windows + Ctrl + Seta direcional 
(esquerda ou direita). 
{{Q1135740}} 
{{Q1380400}} 
{{Q1839270}} 
Área de Transferência 
A área de transferência é um espaço gerenciado pelo Windows que armazena 
os itens que foram copiados ou recortados pelo usuário. 
HISTÓRICO DA ÁREA DE TRANSFERÊNCIA 
A partir do Windows 10, é possível ativar um histórico da área de transferência 
que irá permitir armazenar vários itens ao mesmo tempo. Dessa forma, o 
usuário poderá utilizar a combinação de teclas: Logotipo do Windows + V e 
escolher qual item deseja colar naquele momento. 
 
É possível fixar itens na área de transferência, ou seja, mesmo que o usuário 
mande limpar a área de transferência ou reinicialize o computador, os elementos 
que estiverem fixados na área de transferência serão mantidos. 
 
Para ativar o histórico da área de transferência acesse o caminho: Iniciar → 
Configurações → Sistema → Área de Transferência. 
 
 
Sincronizar Entre Dispositivos 
É possível copiar imagens e textos de um computador para outro com uma área 
de transferência baseada na nuvem. 
 
 
Observação: O recurso de sincronização está vinculado à conta da Microsoft, 
portanto, é necessário usar as mesmas informações de logon em todos os 
dispositivos. 
{{Q1945480}} 
Configurações 
O aplicativo Configurações oferece em um único local diversas configurações 
do sistema operacional, como atualizações do sistema, tela de fundo, 
resolução de tela, contas de usuários, dispositivos, privacidade, segurança, 
backup, rede e Internet. 
Para abrir o aplicativo Configurações, o usuário poderá usar qualquer um dos 
seguintes métodos: 
❑ Clique em Iniciar e selecione Configurações. 
❑ Clique com o botão direito em Iniciar e selecione Configurações no 
menu. 
❑ Clique em Iniciar, digite Configurações e selecione o aplicativo na lista. 
❑ Utilize a combinação de teclas: logotipo do Windows + I. 
 
Ao abrir o aplicativo Configurações, o usuário irá encontrar as opções 
organizadas em categorias. Observe: 
❑ Sistema: possui opções para a configuração de resolução de tela, brilho, 
som, notificações, energia, bateria, armazenamento, ajuste das janelas 
durante o modo multitarefas, área de transferência e área de trabalho 
remota. 
 
❑ Dispositivos: configurações de dispositivos bluetooth, mouse, 
impressoras e scanners. 
 
❑ Telefone: permite vincular o computador ao celular. Com isso, é possível 
realizar chamadas e transferir fotos, por exemplo. 
 
❑ Rede e Internet: permite verificar o status da conexão com à Internet, ativar 
ou desativar o modo avião e configurar redes Wi-fi e cabeadas. 
 
❑ Personalização: possibilita alterar a tela de fundo, a tela de bloqueio, as 
cores, opções relacionadas ao Iniciar e a barra de tarefas. 
 
❑ Aplicativos: oferece opções para a desinstalação de aplicativos e 
recursos. Além disso, essa categoria permite escolher os aplicativos 
padrão, isto é, selecionar quais aplicativos devem ser usados para ouvir 
música, visualizar fotos, assistir vídeos, mapas, enviar e receber e-mails e 
o navegador da web padrão. 
 
❑ Contas: permite configurar contas de usuários. 
 
❑ Hora e Idioma: permite configurar data, hora e idioma. 
 
❑ Facilidade de acesso: oferece diversas ferramentas de acessibilidade 
para facilitar o uso do computador. Entre essas ferramentas podemos 
destacar o aumento de texto, o alto contraste e o recurso Narrador (leitor 
de tela). 
 
❑ Privacidade: traz opções para definir as permissões dos aplicativos quanto 
ao acesso à câmera, ao microfone e a localização. 
 
❑ Atualização e Segurança: oferece recursos para atualizações do sistema 
(Windows Update), ferramentas para realização de backups e opções de 
segurança do Windows. 
{{Q869115}} 
{{Q857122}} 
{{Q1856323}} 
{{Q1744433}} 
Segurança do Windows 
O aplicativo Segurança do Windows oferece recursos para monitorar e 
gerenciar as configurações do antivírus, do Firewall e opções relacionadas ao 
desempenho e integridade do dispositivo. Observe: 
 
 
Proteção Contra Vírus E Ameaças 
 
{{Q1782965}} 
 
Firewall E Proteção De Rede 
 
Controle De Aplicativos E Do Navegador 
 
 
Segurança Do Dispositivo 
 
Desempenho E Integridade Do Dispositivo 
 
 
Opções Da Família 
 
{{Q933294}} 
{{Q1871552}} 
 
Bitlocker 
O BitLocker é a tecnologia de criptografia do Windows que protege dados contra 
acesso não autorizado. Essa tecnologia é capaz de criptografar unidades de disco 
rígido inteiras, incluindo unidades de dados e do sistema. 
{{Q1784742}} 
{{Q1847188}} 
 
Explorador de Arquivos 
O Explorador de Arquivos é um gerenciador de arquivos e pastas que 
possibilita trabalhar com os arquivos e pastas existentes no computador. Ele pode 
ser acessado de várias maneiras, por exemplo, por meio da barra de tarefas, por 
 
meio do menu Iniciar ou ainda por meio da combinação de teclas logotipo do 
Windows + E. 
{{Q1794393}} 
Ao abrir o Explorador de Arquivos no Windows 10, você entrará no Acesso 
rápido, isto é, um local que exibe as pastas usadas com frequência e os arquivos 
usados recentemente. 
 
{{Q1786410}} 
Para fixar pastas no acesso rápido, basta clicar com o botão direito do mouse 
sobre a pasta e, em seguida, na opção Fixar no Acesso rápido. Observe: 
 
 
 
Para alterar as opções do Acesso rápido, vá em Exibir >> Opções. Observe: 
 
 
 
Arrastar e Soltar 
A maioria dos usuários copiam e movem arquivos usando um método chamado 
arrastar e soltar. Dependendo da forma como esse método é utilizado, algumas 
vezes o arquivo ou a pasta é copiado e, outras vezes, ele é movido. Por exemplo, 
se o usuário estiver arrastando um arquivo entre duas pastas na mesma 
unidade, esse arquivo será movido. Porém, se o usuário estiver arrastando um 
arquivo entre duas pastas de unidades diferentes, o arquivo será copiado. 
O método arrastar e soltar também poderá ser utilizado em conjunto com o 
teclado. Por exemplo, ao arrastar um arquivo entre duas pastas na mesma 
unidade com a tecla CTRL pressionada, o arquivo será copiado. Além disso, é 
possível arrastar um arquivo entre duas pastas de unidades diferentes com a tecla 
SHIFT pressionada, nesse caso, o arquivo será movido. 
{{Q840386}} 
{{Q1251503}} 
{{Q1060246}} 
{{Q1691466}} 
 
{{Q258687}} 
Restrições de Nomenclatura de Arquivos e Pastas 
1º → Os nomes não podem conter alguns caracteres especiais, são eles: / (barra) 
, \ (barra invertida), : (dois pontos), * (asterisco), ? (interrogação), | (barra vertical), 
" (aspas duplas), < (menor que), > (maior que). 
2º → O nome do arquivo incluindoo seu caminho, ou seja, o local em que está 
armazenado, não pode ultrapassar 260 caracteres. 
3º → Arquivos que estão abertos não podem ser renomeados. 
{{Q1749310}} 
{{Q970107}} 
Gerenciador De Tarefas 
Por meio do Gerenciador de Tarefas, é possível monitorar os processos e obter 
maiores informações sobre o comportamento e o que está rodando no Windows 
no momento. Dessa forma, podemos entre outros recursos, finalizar uma tarefa 
caso a aplicação não esteja respondendo. Esse gerenciador por ser acionado pela 
combinação de teclas: CTRL+SHIFT+ESC. 
 
Na aba Desempenho, é possível obter informações de desempenho do 
computador, tais como uso de CPU e memória. 
 
 
{{Q1770403}} 
{{Q1323174}} 
Atalhos de teclado 
ATALHO RESULTADO 
Windows Menu Iniciar 
Windows + A Central de ações 
Windows + B Definir o foco na área de notificação 
Windows + D Mostrar e ocultar a área de trabalho 
Windows + Alt + D Mostrar e ocultar data e hora na área de trabalho 
Windows + E Abra o Explorador de Arquivos 
Windows + F Abra o Hub de Feedback 
Windows + G Abra Barra de jogo quando um jogo é aberto 
Windows + I Abra Configurações 
Windows + K Conectar 
Windows + L Bloquear 
Windows + M Minimizar todas as janelas 
Windows + P Escolha um modo de exibição da apresentação 
Windows + R Executar 
Windows + S Pesquisar 
Windows + Shift + S Captura de tela 
Windows + T Percorrer os aplicativos na barra de tarefas. 
Windows + U Facilidade de Acesso 
Windows + V Histórico da área de transferência 
Windows + X Link Rápido 
Windows + ponto (.) Painel de emojis 
Windows + vírgula (,) Espiar temporariamente a área de trabalho 
Windows + Pause Propriedades do Sistema 
 
Windows + Shift + M Restaurar as janelas minimizadas na área de 
trabalho 
Windows + Tab Visão de tarefas 
Windows + Sinal de Adição (+) Abra a Lupa 
Windows + Ctrl + D Cria uma área de trabalho virtual 
Windows + Ctrl + Seta para a direita Alterna entre áreas de trabalho virtuais criadas à 
direita 
Windows + Ctrl + Seta para a esquerda Alterna entre áreas de trabalho virtuais criadas à 
esquerda 
Windows + Ctrl + F4 Fecha a área de trabalho virtual que você está 
usando 
Alt + Tab Alternar entre as janelas abertas 
F2 Renomear 
Alt + Enter Mostrar as propriedades do item selecionado 
Ctrl + Esc Menu Iniciar 
Ctrl + Shift + Esc Gerenciador de Tarefas 
Shift + Delete Excluir sem enviar para a lixeira 
Ctrl+Shift+N Nova pasta 
 
{{Q1148924}} 
{{Q1867970}} 
{{Q1279684}} 
{{Q1671846}} 
 
SEGURANÇA DO WINDOWS 
O aplicativo Segurança do Windows oferece recursos para monitorar e 
gerenciar as configurações do antivírus, do Firewall e opções relacionadas ao 
desempenho e integridade do dispositivo. Observe: 
 
 
PROTEÇÃO CONTRA VÍRUS E AMEAÇAS 
 
{{Q1782965}} 
FIREWALL E PROTEÇÃO DE REDE 
 
 
CONTROLE DE APLICATIVOS E DO NAVEGADOR 
 
SEGURANÇA DO DISPOSITIVO 
 
 
DESEMPENHO E INTEGRIDADE DO DISPOSITIVO 
 
OPÇÕES DA FAMÍLIA 
 
 
{{Q933294}} 
{{Q1871552}} 
 
 
 
Microsoft Office 
Tópico do Edital: 
2 - Edição de textos, planilhas e apresentações (ambientes Microsoft Office — 
Word, Excel e PowerPoint – versão 365), 
 
Microsoft Excel 
O Excel é um programa criado pela Microsoft que usa planilhas para organizar 
números e dados com fórmulas e funções. Ele pode ser usado em todas as 
áreas de negócios e em empresas de pequeno a grande porte. 
 
PASTA DE TRABALHO 
Uma pasta de trabalho é um arquivo que contém uma ou mais planilhas para 
ajudá-lo a organizar seus dados. É possível criar um arquivo a partir de uma 
pasta de trabalho em branco ou a partir de um modelo. Nesse caso, essa criação 
poderá ser realizada por meio da opção Novo, disponível na guia Arquivo do 
Microsoft Excel. Observe: 
 
 
 
FORMATOS DE ARQUIVOS 
O Microsoft Excel oferece suporte a vários formatos de arquivos, ou seja, cada 
um deles com características diferentes. Observe: 
 
 
 
Extensão Descrição 
.xlsx O formato de arquivo baseado em XML padrão 
suportado a partir da versão 2007. 
.xlsm O formato de arquivo baseado em XML e habilitado 
para macro a partir da versão 2007, ou seja, esse 
formato possibilita armazenar código de macro do 
Visual Basic for Applications (VBA). 
.xltx O formato de arquivo para um modelo do Excel. 
.xltm O formato de arquivo habilitado para macro para um 
modelo do Excel. 
.xls O formato de arquivo do Excel 97 – 2003. 
.csv Em vez de armazenar informações em colunas, os 
arquivos CSV armazenam informações separadas 
por vírgulas ou por outro delimitador. Quando o texto 
e os números são salvos em um arquivo CSV, é fácil 
movê-los de um programa para outro. 
.ods Planilha OpenDocument (formato padrão do 
LibreOffice Calc). 
 
Importante para a sua prova - No Excel, você pode automatizar tarefas usadas 
com frequência criando e executando macros. Uma macro é uma série de 
comandos e instruções que você agrupa como um único comando para 
realizar uma tarefa automaticamente. Embora o recurso macro seja muito útil, 
infelizmente pessoas mal-intensionadas podem utilizar esse recurso para 
desenvolver o chamado vírus de macro (tipo específico de vírus de script, 
escrito em linguagem de macro, que tenta infectar arquivos manipulados por 
aplicativos que utilizam esta linguagem como, por exemplo, os que compõe 
o Microsoft Office (Excel, Word e PowerPoint, entre outros). Portanto, é 
necessário tomar muito cuidado com arquivos que contêm macros, nunca execute 
esses arquivos quando eles forem recebidos de fontes desconhecidas. 
 
 
 
{{Q586697}} 
{{ Q65657}} 
{{Q1018404}} 
{{Q490538}} 
{{Q1063437}} 
 
 
ESTILO DE REFERÊNCIA A1 
 
Por padrão, o Excel usa o estilo de referência A1, que se refere a colunas com 
letras (A até XFD, para um total de 16.384 colunas) e se refere a linhas com 
números (1 até 1.048.576). Essas letras e esses números são chamados de títulos 
de linha e coluna. Para se referir a uma célula, insira a letra da coluna seguida do 
número da linha. Por exemplo, B2 se refere à célula na interseção da coluna B 
com a linha 2. 
 
Para se referir a Usar 
A célula na coluna A e linha 10 A10 
O intervalo de células na coluna A e linhas 10 
a 20 
A10:A20 
O intervalo de células na linha 15 e colunas B 
até E 
B15:E15 
Todas as células na linha 5 5:5 
Todas as células nas linhas 5 a 10 5:10 
Todas as células na coluna H H:H 
Todas as células nas colunas H a J H:J 
O intervalo de células nas colunas A a E e 
linhas 10 a 20 
A10:E20 
A célula na coluna A e linha 10 A10 
O intervalo de células na coluna A e linhas 10 
a 20 
A10:A20 
 
{{Q86944}} 
{{Q433900}} 
{{Q985275}} 
 
 
OPERADORES DE CÁLCULO 
Os operadores especificam o tipo de cálculo que você deseja efetuar nos 
elementos de uma fórmula. O Excel segue regras matemáticas gerais para 
cálculos, que são parênteses, expoentes, multiplicação e divisão, adição e 
subtração. 
{{Q92662}} 
{{Q873400}} 
 
TIPOS DE OPERADORES 
Excel trabalha com quatro tipos diferentes de operadores de cálculo: aritmético, 
de comparação, de concatenação de texto e de referência. 
 
OPERADOR ARITMÉTICO 
Para efetuar operações matemáticas básicas, como adição, subtração, 
multiplicação, divisão, exponenciação e porcentagem, podemos utilizar os 
operadores aritméticos apresentados na tabela a seguir. 
 
Operador aritmético Significado Exemplo 
* (asterisco) Multiplicação = 4 * 3 
^ (acento circunflexo) Exponenciação = 3 ^ 3 
/ (sinal de divisão) Divisão = 12 / 3 
– (sinal de menos) Subtração = 3 – 3 
+ (sinal de mais) Adição =3 + 2 
% (sinal de porcentagem) Porcentagem 30% 
 
OPERADOR DE CONCATENAÇÃO DE TEXTO 
O operador de concatenação de texto possibilita associar uma ou mais cadeias 
de texto produzindo um texto único. 
 
Operador de texto Significado Exemplo 
& (E comercial) Utilizado para juntar valores 
produzindo um texto único. 
="Infor" & "mática" resulta 
em Informática.OPERADOR DE COMPARAÇÃO 
Os operadores de comparação são utilizados para comparar valores retornando 
resultados lógicos, ou seja, verdadeiro ou falso. Observe a tabela a seguir. 
Operador de comparação Significado Exemplo 
= Igual a = A1 = B1 
 
> Maior que = A1 > B1 
< Menor que = A1 < B1 
>= Maior ou igual a =A1 >= B1 
<= Menor ou igual a =A1 <= B1 
<> Diferente de = A1<>B1 
 
{{Q1961391}} 
OPERADOR DE REFERÊNCIA 
 
Operador de 
referência 
Significado 
: (dois-pontos) 
Operador de intervalo. Pode ser interpretado como "até", 
ou seja, produz uma referência para todas as células entre 
duas referências, incluindo as duas referências. 
Exemplo 
=SOMA(B2:C5) 
Nessa fórmula estamos determinando a soma de B2 até C5 
(B2, B3, B4, B5, C2, C3, C4, C5). 
 
 
{{Q1615222}} 
 Operador 
de 
referência 
Significado 
;(ponto e 
vírgula) 
Operador de união. Pode ser interpretado como "e". 
Exemplo 
=SOMA(A1:B2;D3:E5) 
Nessa fórmula estamos determinando a soma de A1 até B2 e D3 
até E5 (A1, A2, B1, B2, D3, D4, D5, E3, E4, E5). 
 
 
 
 
Operador de 
referência 
Significado 
(espaço) 
Operador de interseção. 
Exemplo 
=SOMA(A1:C3 B2:D4) 
Nessa fórmula só serão somadas as células da interseção, ou 
seja, B2, B3, C2, C3. 
 
 
{{Q967810}} 
{{Q902264}} 
 
FÓRMULAS 
Uma fórmula é uma string (ou sequência de caracteres) que pode ser 
constituída de operadores, de referências, de constantes (números ou 
valores de texto inseridos diretamente em uma fórmula) e de funções, 
dispostos de acordo com a “gramática matemática”. 
 
FUNÇÕES 
As funções podem ser utilizadas para criar fórmulas para ajudá-lo a analisar ou 
manipular dados em uma planilha. Sendo assim, as funções efetuam cálculos 
 
usando valores específicos, denominados argumentos, em uma determinada 
ordem ou estrutura. O Microsoft Excel possui mais de 400 funções que podem 
ser usadas para executar cálculos simples ou complexos. Essas funções estão 
organizadas por categorias dentro de uma biblioteca de funções que pode ser 
acessada por meio da guia Fórmulas da faixa de opções. Observe: 
 
 
FUNÇÃO SOMA 
Soma todos os números em um intervalo de células. 
 
EXEMPLO 
Na célula C2, foi inserida a fórmula: =SOMA(A1:B2),retornando o valor 20. 
 
 
 
 
FUNÇÃO SOMASE 
Use a função SOMASE para somar os valores em um intervalo que atendem aos 
critérios que você especificar. Por exemplo, suponha que em uma coluna que 
contém números, você deseja somar apenas os valores maiores que 5. É 
possível usar a seguinte fórmula: =SOMASE(B2:B5;">5"). 
 
 
Se quiser, você pode aplicar o critério a um intervalo e somar os valores 
correspondentes em um intervalo diferente. Por exemplo, a fórmula 
=SOMASE(A1:A6;"PEDRO";B1:B6) soma apenas os valores do intervalo B1:B6, 
em que as células correspondentes no intervalo A1:B6 sejam iguais a "PEDRO". 
 
 
 
{{Q967909}} 
{{Q776210}} 
{{Q1862629}} 
 
 
 
FUNÇÃO SOMASES 
A função SOMASES, uma das funções de matemática e trigonometria, adiciona 
as células especificadas por um dado conjunto de condições ou critérios. Por 
exemplo, a fórmula: =SOMASES(B1:B6;A1:A6;"PEDRO";B1:B6;">8") soma 
apenas os valores do intervalo B1:B6 que (1) estejam associados a "PEDRO" e 
(2) que os valores associados a "PEDRO" sejam maiores que 8. 
 
{{Q967909}} 
{{Q1042230}} 
{{Q1947082}} 
{{Q886341}} 
 
FUNÇÃO MÉDIA 
Retorna a média aritmética dos argumentos, ou seja, a média aritmética é 
calculada por meio da adição de um grupo de números e, em seguida, da divisão 
pela contagem desses números. Nesse caso, se um argumento de intervalo ou 
referência de célula contiver texto, valores lógicos ou células vazias, esses 
valores serão ignorados; no entanto, as células com valor zero serão 
incluídas. 
EXEMPLO 1 
 
• Na célula B2, foi inserida a fórmula: =MÉDIA(A1:A4). Note que a célula 
A4 está vazia, ou seja, essa célula não entra no cálculo. Portanto, o 
resultado obtido será igual a 8. 
 
EXEMPLO 2 
• Na célula B2, foi inserida a fórmula: =MÉDIA(A1:A4). Observe que a 
célula A4 está preenchida com texto, logo, esse valor será ignorado. 
Sendo assim, o resultado obtido será igual a 8. 
 
EXEMPLO 3 
• Na célula B2, foi inserida a fórmula: =MÉDIA(A1:A4). Note que a célula 
A4 está preenchida com o valor zero, ou seja, esse valor entra no 
cálculo. Portanto, o resultado obtido será igual a 6. 
 
 
 
{{Q1960402}} 
{{Q605985}} 
{{Q407671}} 
{{Q1960402}} 
{{Q1960402}} 
{{Q554919}} 
 
FUNÇÃO MÉDIAA 
Retorna a média aritmética dos argumentos, avaliando TEXTO e FALSO em 
argumentos como 0, VERDADEIRO é avaliado como 1. 
EXEMPLO 1 
• Na célula B2, foi inserida a fórmula: =MÉDIAA(A1:A4). Note que a célula 
A4 está preenchida com texto. Nesse caso, a função MÉDIAA irá avaliar 
esse valor como zero. Portanto, o resultado obtido será igual a 6. 
 
EXEMPLO 2 
 
 
• Na célula B2, foi inserida a fórmula: =MÉDIAA(A1:A4). Note que a célula 
A4 está preenchida com VERDADEIRO. Nesse caso, a função MÉDIAA 
irá avaliar esse valor lógico como 1. Portanto, o resultado obtido será 
igual a 6,25. 
 
 
EXEMPLO 3 
• Na célula B2, foi inserida a fórmula: =MÉDIAA(A1:A4). Note que a célula 
A4 está preenchida com FALSO. Nesse caso, a função MÉDIAA irá 
avaliar esse valor lógico como 0. Portanto, o resultado obtido será igual 
a 6. 
 
{{Q481091}} 
FUNÇÃO MED 
Retorna a mediana dos números indicados. A mediana é o número no centro 
de um conjunto de números. Se uma matriz ou argumento de referência 
contiver texto, valores lógicos ou células vazias, esses valores serão 
ignorados; no entanto, células com valor zero serão incluídas. 
Importante para a sua prova - Se houver uma quantidade par de números no 
conjunto, a função MED calculará a média dos dois números do meio. 
{{Q1131841}} 
FUNÇÃO MULT 
 
A função MULT multiplica todos os números dados como argumentos e 
retorna o produto. Por exemplo, se as células A1 e A2 contiverem números, você 
poderá usar a fórmula =MULT(A1;A2) para multiplicar esses dois números. Caso 
queira também pode executar a mesma operação usando o operador aritmético 
(*); por exemplo, =A1*A2. 
A função MULT é útil quando você precisa multiplicar várias células. Por 
exemplo, a fórmula =MULT(A1:A3;C1:C3) é equivalente a 
=A1*A2*A3*C1*C2*C3. 
Importante para a sua prova - Se um determinado argumento for uma matriz ou 
referência, apenas os números nessa matriz ou referência serão 
multiplicados. As células vazias e valores lógicos na matriz ou referência 
serão ignorados. 
FUNÇÃO MÁXIMO 
Retorna o valor máximo de um conjunto de valores. Se um argumento for uma 
matriz ou referência, apenas os números daquela matriz ou referência poderão 
ser usados. Células vazias, valores lógicos ou texto na matriz ou referência 
serão ignorados. 
• Na célula D2, foi inserida a fórmula: =MÁXIMO(A1:B4).Nesse caso, o 
valor máximo contido no intervalo é 12. 
 
FUNÇÃO MÍNIMO 
Retorna o menor valor na lista de argumentos. Se um argumento for uma matriz 
ou referência, apenas os números daquela matriz ou referência poderão ser 
usados. Células vazias, valores lógicos ou texto na matriz ou referência serão 
ignorados. 
EXEMPLO 
 
 
• Na célula D2, foi inserida a fórmula: =MÍNIMO(A1:B4).Nesse caso, o 
valor mínimo contido no intervalo é 3. 
 
FUNÇÃO MAIOR 
Retorna o maior valor k-ésimo de um conjunto de dados. Você pode usar esta 
função para selecionar um valor de acordo com a sua posição relativa. É 
possível usar a função MAIOR para obter o primeiro, o segundo ou o terceiro 
resultado, por exemplo. 
• Na célula D2, foi inserida a fórmula: =MAIOR(A1:B4;4).Nesse caso, 
estamos buscando o valor correspondente a quarta posição. Sendo 
assim, podemos afirmar que o número 12 ocupa a primeira posição 
(maior valor), o número 12 também ocupa a segunda posição já que ele 
está repetido, já o número 10 ocupa a terceira posição e o número 9 
ocupa a quarta posição,logo, o resultado obtido será 9. 
 
 
 
 
{{Q1911838}} 
{{Q967610}} 
FUNÇÃO MENOR 
Retorna o menor valor k-ésimo do conjunto de dados. Use esta função para 
retornar valores com uma posição específica relativa em um conjunto de 
dados. 
EXEMPLO 
 
• Na célula D2, foi inserida a fórmula: =MENOR(A1:B4;4).Nesse caso, 
estamos buscando o valor correspondente a quarta posição. Sendo 
assim, podemos afirmar que o número 3 ocupa a primeira posição (menor 
valor), o número 5 ocupa a segunda posição, já o número 6 ocupa a 
terceira posição e o número 8 ocupa a quarta posição, logo, o resultado 
obtido será 8. 
 
 
{{Q762955}} 
{{Q338364}} 
{{Q967610}} 
{{Q1911838}} 
{{Q974849}} 
{{Q893982}} 
 
FUNÇÃO ARRED 
A função ARRED arredonda um valor para um número especificado de dígitos. 
Observe: 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=ARRED(A1;2) Arredonda 3,735 para duas casas decimais 3,74 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=ARRED(A1;1) Arredonda 8,64 para uma casa decimal 8,6 
 
{{Q1892044}} 
{{Q1182491}} 
FUNÇÃO TRUNCAR 
Trunca um número para um inteiro removendo a parte fracional do número. 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=TRUNCAR(A1;1) Trunca o valor 5,9999 para uma casa 
decimal. 
5,9 
 
{{Q906834}} 
FUNÇÃO INT 
Arredonda um número para baixo até o número inteiro mais próximo. 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=INT(A1) Arredonda 10,9 para baixo até o número inteiro 
mais próximo. 
10 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=INT(A1) Arredonda -5,1 para baixo até o número inteiro 
mais próximo 
-6 
 
 
FUNÇÃO ABS 
Retorna o valor absoluto de um número. Esse valor é o número sem o seu 
sinal. 
 
FUNÇÃO HOJE 
Retorna a data atual do sistema. A sintaxe da função HOJE não tem 
argumentos, ou seja, basta digitar =HOJE( ). 
 
 
FUNÇÃO AGORA 
Retorna a data e a hora atuais do sistema. A sintaxe da função AGORA não 
tem argumentos, ou seja, basta digitar =AGORA( ). 
 
{{Q864268}} 
{{Q763751}} 
{{Q1730580}} 
FUNÇÃO ESQUERDA 
Retorna os primeiros caracteres em uma cadeia de texto baseado no número 
de caracteres especificado pelo usuário. 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=ESQUERDA(A1;4) Quatro primeiros caracteres. INFO 
 
FUNÇÃO DIREITA 
Retorna os últimos caracteres em uma cadeia de texto baseado no número de 
caracteres especificado pelo usuário. 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=DIREITA(A1;5) Cinco últimos caracteres. ÁTICA 
 
FUNÇÃO MAIÚSCULA 
Converte o texto em maiúsculas. 
 
EXEMPLO 
 
FUNÇÃO MINÚSCULA 
Converte todas as letras maiúsculas de uma cadeia de texto em minúsculas. 
EXEMPLO 
 
FUNÇÃO PRI.MAIÚSCULA 
Coloca a primeira letra de uma cadeia de texto em maiúscula e converte todas 
as outras letras para minúsculas. 
 
FUNÇÃO CONCATENAR 
A função concatenar permite combinar duas ou mais cadeias de texto em uma 
única cadeia. 
 
 
 
FUNÇÃO CONCAT 
A função CONCAT combina o texto de vários intervalos e/ou cadeias de 
caracteres, mas não fornece argumentos delimitadores. Essa função está 
 
disponível a partir do Excel 2019 ou uma assinatura do Microsoft 365. Sendo 
assim, a função CONCAT pode ser utilizada para substituir a função concatenar. 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=CONCAT(A1:C2) Combina o texto do intervalo de A1:C2 358197 
 
{{Q1841132}} 
{{Q826576}} 
 
FUNÇÃO CONT.NÚM 
A função CONT.NÚM conta o número de células que contêm números e conta os 
números na lista de argumentos. 
EXEMPLO 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=CONT.NÚM(A1:B4) Conta a quantidade de células 
preenchidas apenas com valores 
numéricos no intervalo de A1 até B4. 
5 
 
 
{{Q1927232}} 
{{Q1859607}} 
{{Q1044190}} 
FUNÇÃO CONT.VALORES 
A função CONT.VALORES conta o número de células que não estão vazias em 
um intervalo. 
EXEMPLO 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=CONT.VALORES(A1:B4) Conta o número de células que não 
estão vazias em um intervalo. 
6 
{{Q576886}} 
{{Q460630}} 
 
FUNÇÃO CONTAR.VAZIO 
A função CONTAR.VAZIO permite contar o número de células vazias em um 
intervalo. 
 
Fórmula Descrição Resultado 
 
=CONTAR.VAZIO(A1:B4) Conta o número de células vazias 
em um intervalo. 
2 
 
{{Q1380176}} 
FUNÇÃO CONT.SE 
A função CONT.SE, uma das funções estatísticas, permite contar o número de 
células que atendem a um critério. 
EXEMPLO 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=CONT.SE(A1:B4;">50") Conta quantas células possuem 
valores maiores que 50. 
4 
 
{{Q1740359}} 
FUNÇÃO SE 
A função SE realiza uma comparação lógica e executa uma ação de acordo 
com o resultado. Nesse caso, uma instrução SE pode ter dois resultados. O 
primeiro resultado é se a comparação for VERDADEIRA, o segundo resultado se 
a comparação for FALSA. 
EXEMPLO 1 
• Na célula A3, foi inserida a fórmula: 
 
=SE(A1^B1<>A1*C1;B1*4;A1/2). 
 
Nesse caso, A1^B1<>A1*C1 representa o teste lógico, ou seja, se o 
resultado de A1 elevado a B1 for diferente do resultado de A1 multiplicado 
 
por C1, então, o resultado da fórmula será o valor de B1 multiplicado por 
4, senão, o resultado da fórmula será o valor de A1 dividido por 2. Logo, 
os dois resultados possíveis para essa fórmula são: 8 (caso o teste 
lógico seja verdadeiro) ou 1,5 (caso o teste lógico seja falso). 
 
Considerando os valores inseridos em A1=3, B1=2 e C1=3, podemos 
concluir que o teste lógico é FALSO, ou seja, 9 não é diferente de 9 
(3^2<>3*C1). Dessa forma, o resultado da fórmula é igual a 1,5 (A1/2). 
 
 
{{Q878705}} 
{{Q1318441}} 
{{Q980434}} 
{{Q1955382}} 
 
 
 
EXEMPLO 2 
• Na célula C2, foi inserida a fórmula: 
 
=SE(MÉDIA(B1:B5)>=6;"APROVADO";"REPROVADO"). 
 
Nesse caso, MÉDIA(B2:B5)>=6 representa o teste lógico, ou seja, se o 
resultado da média aritmética de B2 até B5 for maior ou igual a 6, então, 
o resultado apresentado será APROVADO, senão, o resultado 
apresentado será REPROVADO. 
 
 
Considerando os valores inseridos em B2=9, B3=4, B4=5 e B5=8, podemos 
concluir que o teste lógico é VERDADEIRO, ou seja, a média é igual a 6,5 
((9+4+5+8)/4). Dessa forma, o resultado apresentado será APROVADO. 
 
 
{{Q889637}} 
{{Q1912379}} 
{{Q1892043}} 
FUNÇÃO PROCV 
A função PROCV pode ser utilizada para procurar um determinado valor na 
primeira coluna à esquerda do intervalo de pesquisa de uma tabela e retornar o 
valor, na mesma linha, da coluna onde queremos o resultado. 
EXEMPLO 1 
• Na célula A10, foi inserida a fórmula: 
 
=PROCV("HD";A2:C8;2;0) 
 
Para conseguir entender o resultado dessa fórmula, é necessário 
compreender cada argumento dessa função. Vamos lá! 
 
❑ "HD" → Valor a ser procurado na primeira coluna à esquerda da 
matriz, nesse caso, a coluna A; 
❑ A2:C8 → Matriz; 
 
❑ 2 → Índice da coluna que contém o valor a ser retornado. A primeira 
coluna da matriz começa em 1. 
❑ 0 → Quando o último argumento for preenchido com 0 (FALSO), 
significa que o valor procurado terá que possuir uma 
correspondência exata na primeira coluna à esquerda da matriz, 
caso contrário, a fórmula irá retornar o erro #N/D. 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=PROCV("HD";A2:C8
;2;0) 
Ao encontrar o texto "HD” na coluna A, 
linha 5, essa função retorna o valor 
inserido na segunda coluna da mesma 
linha, ou seja, o valor inserido na coluna 
B, linha 5. 
35 
 
 
 
EXEMPLO 2 
• Na célula A10, foi inserida a fórmula: 
 
=PROCV("HD";A2:C8;3;0) 
 
Para conseguir entender o resultado dessa fórmula, é necessário 
compreender cada argumento dessa função. Vamos lá! 
 
❑ "HD" → Valor a ser procurado na primeira coluna à esquerda da 
matriz, nesse caso, a coluna A; 
❑ A2:C8 → Matriz; 
❑ 3 → Índice da coluna que contém o valor a ser retornado. A primeira 
coluna da matriz começa em 1. 
❑ 0 → Quando o último argumento for preenchido com 0 (FALSO), 
significa que o valor procurado terá que possuir uma 
correspondência exata na primeira coluna à esquerda da matriz, 
caso contrário, a fórmula irá retornar o erro #N/D.Fórmula Descrição Resultado 
=PROCV("HD";A2:C8
;3;0) 
Ao encontrar o texto "HD” na coluna A, 
linha 5, essa função retorna o valor 
inserido na terceira coluna da mesma 
linha, ou seja, o valor inserido na coluna 
C, linha 5. 
340 
 
 
 
 
EXEMPLO 3 
• Na célula A7, foi inserida a fórmula: 
 
=PROCV(7,9;A1:B5;2;1) 
 
Para conseguir entender o resultado dessa fórmula, é necessário 
compreender cada argumento dessa função. Vamos lá! 
 
❑ 7,9 → Valor a ser procurado na primeira coluna à esquerda da 
matriz, nesse caso, a coluna A; 
❑ A1:B5 → Matriz; 
❑ 2 → Índice da coluna que contém o valor a ser retornado. A primeira 
coluna da matriz começa em 1. 
❑ 1 → Quando o último argumento for preenchido com 1 
(VERDADEIRO), significa dizer que se uma correspondência exata 
não for encontrada, será utilizada uma correspondência 
aproximada (o valor mais próximo que seja menor que o valor 
procurado). É importante destacar que os dados devem estar em 
ordem crescente e só deve ser utilizado com valores numéricos. 
Observe: 
 
 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=PROCV(7,9;A1:B5;2;1) Podemos observar que não existe uma 
correspondência exata para o valor 7,9 
na coluna A, contudo, como utilizamos 
no último argumento o valor 1, o Calc 
irá retornar uma correspondência 
aproximada (valor mais próximo que 
seja menor que o valor procurado), ou 
seja, a correspondência aproximada 
será o valor 5 (não esqueça que o valor 
precisa ser menor que o valor 
procurado). Tomando como base o 
valor 5, localizado na linha 3 da coluna 
A, o resultado da fórmula será 
"Regular" (valor inserido na segunda 
coluna da mesma linha). 
Regular 
 
 
 
 
{{Q838981}} 
{{Q849359}} 
{{Q917580}} 
 
FUNÇÃO PROCH 
A função PROCH pode ser utilizada para procurar um determinado valor na 
primeira linha do intervalo de pesquisa de uma tabela e retornar o valor, na 
mesma coluna, da linha onde queremos o resultado. 
EXEMPLO 
• Na célula B5, foi inserida a fórmula: 
 
=PROCH(A5;B1:H3;2;0) 
 
Para conseguir entender o resultado dessa fórmula, é necessário 
compreender cada argumento dessa função. Vamos lá! 
 
❑ A5 → Referência à célula que contém o valor a ser procurado na 
primeira linha da matriz, nesse caso, a linha 1; 
❑ B1:H3 → Matriz; 
 
❑ 2 → Índice da linha que contém o valor a ser retornado. A primeira 
linha da matriz começa em 1. 
❑ 0 → Quando o último argumento for preenchido com 0 (FALSO), 
significa que o valor procurado terá que possuir uma 
correspondência exata na primeira linha da matriz, caso contrário, a 
fórmula irá retornar o erro #N/D. 
 
Fórmula Descrição Resultado 
=PROCH(A5;B1:H3;2;0) A5 é a referência à célula que contém o 
valor a ser procurado, nesse caso, a 
função irá procurar o texto "HD". Ao 
encontrar esse texto na linha 1, coluna 
E, essa função retorná o valor inserido 
na segunda linha da mesma coluna, ou 
seja, o valor inserido na coluna E, linha 
2. 
35 
 
 
{{Q1178570}} 
REFERÊNCIAS RELATIVAS 
 
Uma referência relativa em uma fórmula, como A1, é baseada na posição relativa 
da célula que contém a fórmula e da célula à qual a referência se refere. Se a 
posição da célula que contém a fórmula se alterar, a referência será alterada. Se 
 
você copiar a fórmula ao longo de linhas ou colunas, a referência se ajustará 
automaticamente. 
 
EXEMPLO 
 
❑ A fórmula =A3+B5 foi digitada na célula A1. Em seguida, A1 foi 
selecionada, copiada com CTRL + C e colada com CTRL + V na célula C4. 
Nesse caso, a fórmula copiada será ajustada em duas colunas e três linhas. 
 
 
 
REFERÊNCIAS ABSOLUTAS 
Uma referência absoluta de célula em uma fórmula, como $A$1, sempre 
se refere a uma célula em um local específico. Se a posição da célula que 
contém a fórmula se alterar, a referência absoluta permanecerá a mesma. Se 
você copiar a fórmula ao longo de linhas ou colunas, a referência absoluta não se 
ajustará. 
 
EXEMPLO 
❑ A fórmula =$A$3*2 foi digitada na célula A1. Em seguida, A1 foi 
selecionada, copiada com CTRL + C e colada com CTRL + V na célula C4. 
Sendo assim, a fórmula copiada não será ajustada. 
 
 
 
REFERÊNCIAS MISTAS 
Uma referência mista tem uma coluna absoluta e linha relativa, ou linha 
absoluta e coluna relativa. Uma referência de coluna absoluta tem o formato $A1, 
$B1 e assim por diante. Uma referência de linha absoluta tem o formato A$1, B$1 
e assim por diante. Se a posição da célula que contém a fórmula se alterar, a 
referência relativa será alterada, porém, a referência absoluta não sofrerá 
alterações. 
 
 
EXEMPLO 1 
 
A fórmula =$A3*2 foi digitada na célula A1. Em seguida, A1 foi selecionada, 
copiada com CTRL + C e colada com CTRL + V na célula C4. Nesse caso, a 
fórmula copiada será ajustada em três linhas. 
 
 
 
EXEMPLO 2 
 
A fórmula =A$3*2 foi digitada na célula A1. Em seguida, A1 foi selecionada, 
copiada com CTRL + C e colada com CTRL + V na célula C4. Nesse caso, a 
fórmula copiada será ajustada em duas colunas. 
 
 
 
 
ATENÇÃO - Quando você move uma fórmula, as referências de 
célula dentro da fórmula não são alteradas. 
{{Q1940303}} 
{{Q1031391}} 
{{Q1928169}} 
{{Q964732}} 
{{Q565761}} 
{{Q1871423}} 
REFERÊNCIA DE CÉLULA PARA OUTRA PLANILHA 
É possível fazer referência a células que estão em outras planilhas da mesma 
pasta de trabalho, nesse caso, basta acrescentar na fórmula o nome da planilha 
seguido de um ponto de exclamação (!) e o endereço da célula. 
EXEMPLO 
❑ Observe a fórmula: 
 
=SOMA(QCONCURSOS!A1;INFO!B1) 
Os dados a serem somados estão na célula A1 da planilha de nome 
QCONCURSOS e na célula B1 da planilha de nome INFO. 
Resultado: 30 
 
{{Q1859605}} 
{{Q438284}} 
REFERÊNCIA EXTERNAS 
Uma referência externa é uma referência a uma célula ou intervalo em uma 
planilha em outra pasta de trabalho Excel. Para fazer esse tipo de referência 
basta informar o nome da pasta de trabalho (nome do arquivo) entre [ ] seguido 
do nome da planilha, do ponto de exclamação (!) e o endereço da célula. 
EXEMPLO 
 
{{Q789166}} 
 
REFERÊNCIA 3D 
Uma referência que faz referência à mesma célula ou intervalo em várias planilhas 
é chamada de referência 3D. Uma referência 3D é uma maneira útil e conveniente 
de fazer referência a várias planilhas que seguem o mesmo padrão e contêm o 
mesmo tipo de dados. 
EXEMPLO 
❑ Observe a fórmula: 
=SOMA(PLANILHA1:PLANILHA4!A1) 
 
Nesse caso, iremos somar o valor contido na célula A1 da planilha 1, A1 da 
planilha 2, A1 da planilha 3 e a célula A1 da planilha 4. 
{{Q1965679}} 
FORMATAÇÃO CONDICIONAL 
De acordo com o suporte da Microsoft, a formatação condicional facilita 
realçar certos valores ou tornar determinadas células fáceis de identificar. 
Isso altera a aparência de um intervalo de células com base em uma condição (ou 
critérios). É possível usar a formatação condicional para realçar células que 
contêm valores que atendem a uma determinada condição. Além disso, o usuário 
pode formatar um intervalo de células inteiro e variar o formato exato, conforme a 
variação do valor de cada célula. 
 
Esse recurso permite explorar visualmente e a analisar os dados, 
detectar problemas críticos e identificar padrões e tendências. 
 
A formatação condicional facilita o realce de células ou intervalos de 
células interessantes, enfatiza valores incomuns e visualiza dados usando barras 
de dados, escalas de cores e conjuntos de ícones que correspondem a 
variações específicas nos dados. 
 
No Excel, o recurso formatação condicional está disponível na guia 
Página Inicial, no grupo Estilo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{{Q989639}} 
{{Q811240}} 
 
{{Q863561}} 
VALIDAÇÃO DE DADOS 
 
De acordo com o suporte da Microsoft, é possível usar a validação de 
dados para restringir o tipo de dado ou os valores que os usuários inserem em 
uma célula. 
 
Para utilizar o recurso validação de dados, basta o usuário: 
 
1. Selecione as células para as quais você deseja criar uma regra.2. Selecione Dados > grupo Ferramentas de Dados > Validação de 
Dados. 
 
3. Na guia Configurações, em Permitir, selecione uma opção: 
 
4. Em Dados, selecione uma condição. 
5. Defina os outros valores necessários, com base no que você escolheu 
para Permitir e Dados. 
6. Selecione a guia Mensagem de entrada e personalize uma 
mensagem que os usuários visualizarão ao inserir dados. 
 
7. Marque a caixa de seleção Mostrar mensagem de entrada ao 
selecionar célula para exibir a mensagem quando o usuário 
selecionar ou passar o mouse sobre as células selecionadas. 
8. Selecione a guia Alerta de erro para personalizar a mensagem de 
erro e escolher um Estilo. 
9. Selecione OK. 
{{Q559045}} 
{{Q1825999}} 
{{Q1782967}} 
{{Q1749421}} 
{{Q1749314}} 
ALÇA DE PREENCHIMENTO 
 
No Excel, o recurso alça de preenchimento facilita a criação de sequências 
numéricas, sequências com uso de datas, além de permitir copiar fórmulas, de 
forma mais rápida do que se tivesse que digitar cada um dos valores 
individualmente. Para acionar a alça de preenchimento, basta clicar e arrastar o 
canto inferior direito da célula ativa, conforme apresentado na imagem a seguir: 
 
OPERAÇÕES COM NÚMEROS 
❑ Para criar uma sequência, como, por exemplo, 1, 2, 3, 4, 5..., digite 1 e 2 
nas primeiras duas células. Para criar uma sequência, como, por exemplo, 
2, 4, 6, 8, 10..., digite 2 e 4 nas primeiras duas células, em seguida, arraste 
a alça de preenchimento. 
 
❑ Caso digite o número 2 na primeira célula e, em seguida, arraste a alça de 
preenchimento, as demais células serão preenchidas com 2, 2, 2, 2... 
 
 
 
OPERAÇÕES COM MESES, DIAS DA SEMANA E DATAS 
 
OPERAÇÕES COM FÓRMULAS 
Na fórmula inserida na célula H5, D7 e E12 são referências relativas, ou seja, 
ao arrastar a alça de preenchimento, as referências mudarão incrementalmente, 
de acordo com a direção que a alça de preenchimento for arrastada. Observe os 
exemplos a seguir: 
 
Agora, vamos acrescentar uma referência absoluta. Observe que na fórmula 
inserida na célula H5, D7 é uma referência relativa, mas $E$12 é uma 
referência absoluta, ou seja, ao arrastar a alça de preenchimento, a referência 
relativa mudará incrementalmente, de acordo com a direção que a alça de 
preenchimento for arrastada. Porém, a referência absoluta permanecerá a 
mesma. Observe os exemplos a seguir: 
 
 
DUPLO CLIQUE NA ALÇA DE PREENCHIMENTO 
Outro procedimento possível com a alça de preenchimento é o uso do duplo 
clique, ou seja, em vez de arrastar a alça, o usuário irá aplicar um duplo clique no 
canto inferior direito da célula ativa. Porém, para que o duplo clique funcione, a 
coluna vizinha precisa estar preenchida. Observe o exemplo a seguir: 
 
 
PREENCHIMENTO RELÂMPAGO 
O Preenchimento Relâmpago preenche automaticamente seus dados quando 
detecta um padrão. Por exemplo, você pode usar o Preenchimento Relâmpago 
para separar nomes e sobrenomes de uma única coluna, ou combinar nomes e 
sobrenomes em duas colunas diferentes. 
Esse recurso poderá ser acionado pelo caminho: Guia Dados > grupo 
Ferramentas de Dados > Preenchimento Relâmpago. 
TECLA DE ATALHO: CTRL + E 
 
 
 
Observação: O Preenchimento Relâmpago só está disponível no 
Excel 2013 e versões posteriores. 
 
{{Q1687151}} 
{{Q214994}} 
{{Q31061}} 
{{Q1751721}} 
 
 
 
 
Microsoft Word 
O Microsoft Word é um programa de processamento de texto, projetado para 
ajudá-lo a criar documentos com qualidade profissional. O Word ajuda você a 
organizar e escrever os documentos de forma mais eficiente. 
Um dos primeiros passos quando começamos a estudar o Microsoft Word, é 
entender que as questões de prova irão abordar determinadas nomenclaturas 
que você obrigatoriamente terá que conhecer, como, por exemplo, a barra de 
ferramentas de acesso rápido e, principalmente, a faixa de opções do 
programa. 
FAIXA DE OPÇÕES 
A faixa de opções é um conjunto de barras de ferramentas na parte superior 
da janela, em programas do Office, e foi projetada para organizar comandos 
relacionados para que eles possam ser rapidamente encontrados para concluir 
uma tarefa. Os comandos são organizados em grupos ao longo de uma faixa 
horizontal na borda superior de uma janela do aplicativo. Os grupos relacionados 
são organizados em guias. 
 
Introduzida pela primeira vez no Word 2007, a faixa de opções torna fácil 
encontrar comandos e recursos que anteriormente ficavam escondidos em menus 
complexos e barras de ferramentas. Embora fosse possível adicionar comandos 
a uma Barra de Ferramentas de Acesso Rápido no Word 2007, não era possível 
personalizar a faixa de opções. Entretanto, a partir do Word 2010, o usuário 
pode criar suas próprias guias e grupos, bem como renomear ou alterar a 
ordem de guias e grupos internos. 
OPÇÕES DE EXIBIÇÃO DA FAIXA DE OPÇÕES 
Nas versões mais recentes do Word (Word 365 e Word 2021), é possível 
escolher o modo como a faixa de opções será exibida na tela. Para isso, basta 
seguir os passos a seguir: 
1. Quando a faixa de opções estiver visível, no canto inferior direito da faixa 
de opções, clique no ícone Opções de Exibição da Faixa de Opções . 
2. Escolha um estado para a faixa de opções: 
 
▪ Modo de tela inteira: oculta a faixa de opções para a melhor exibição do 
documento e mostra apenas a faixa de opções quando você seleciona Mais 
 ou pressiona a tecla ALT. 
 
▪ Mostrar apenas as guias: mostra apenas as guias da faixa de opções, 
para que você veja mais do seu documento e ainda pode alternar rapidamente 
entre as guias. 
▪ Sempre mostrar a Faixa de Opções: mantém todas as guias e comandos 
na faixa de opções visíveis o tempo todo. 
Nas versões Word 2013 – 2019, o usuário poderá alterar as opções de 
exibição da faixa de opções no canto superior direito, clicando o 
ícone Opções de Exibição da Faixa de Opções . 
 
 
As opções apresentadas são: 
 
 
RECOLHER A FAIXA DE OPÇÕES OU EXPANDI-LA NOVAMENTE 
Clique duas vezes em qualquer uma das guias da faixa de opções ou 
pressione CTRL+F1 para fechar a faixa de opções se precisar ver mais do seu 
documento. Para ver a faixa de opções novamente, basta clicar duas vezes em 
qualquer guia da faixa ou pressionar CTRL+F1. 
 
PERSONALIZAR A FAIXA DE OPÇÕES 
Para trabalhar com sua faixa de opções, você precisa chegar à janela 
Personalizar a Faixa de Opções. Para isso, basta: colocar o mouse em qualquer 
espaço vazio na faixa de opções e clicar com o botão direito do mouse e, em 
seguida, selecionar Personalizar a Faixa de Opções... 
 
 
Após realizar este procedimento, a caixa de diálogo a seguir será 
apresentada: 
 
 
 
ADICIONAR UMA GUIA PERSONALIZADA 
Ao clicar em Nova Guia, é possível adicionar uma guia personalizada e um 
grupo personalizado. Porém, só será permitido adicionar comandos a grupos 
personalizados. 
ALTERAR A ORDEM DAS GUIAS PADRÃO OU PERSONALIZADAS 
É possível alterar a ordem das guias Página Inicial, Inserir, Desenhar, 
Design e das demais guias. Porém, não é possível alterar o posicionamento da 
guia Arquivo (a guia Arquivo não faz parte da faixa de opções). 
 
 
DICA – Outro caminho para personalizar a faixa de opções é clicar 
em Arquivo >Opções >Personalizar a Faixa de Opções. 
 
{{Q519940}} 
{{Q1782341}} 
{{Q865787}} 
{{Q868658}} 
{{Q1917736}} 
BARRA DE FERRAMENTAS DE ACESSO RÁPIDO 
A Barra de Ferramentas de Acesso Rápido é um recurso personalizável e inclui 
um conjunto de comandos independentemente da guia, na Faixa de Opções em 
exibição no momento. Essa barra pode ser exibida acima ou abaixo da faixa 
de opções. Observe as imagens a seguir: 
 
Nas versões mais recentes do Word (Word 365 e Word 2021), é possível ocultar 
a barra de ferramentas de acesso rápido. Para isso, no canto inferior direito da 
faixa de opções, clique no ícone Opções de Exibição da Faixa de Opções . 
 
 
 
Se a barra de ferramentas de Acesso Rápido estiver definida abaixo da faixa de 
opções, vocêpoderá mostrar ou ocultar os rótulos de comando. 
 
ADICIONAR UM COMANDO À BARRA DE FERRAMENTAS DE ACESSO 
RÁPIDO 
1. Na Faixa de Opções, clique na guia ou no grupo apropriado para exibir o 
comando que deseja adicionar à Barra de Ferramentas de Acesso Rápido. 
 
2. Clique com o botão direito do mouse no comando e, em seguida, clique 
em Adicionar à Barra de Ferramentas de Acesso Rápido, no menu de 
atalho. 
 
 
MINIBARRA DE FERRAMENTAS 
No Microsoft Word, ao selecionar um texto com o mouse, será exibida na tela a 
minibarra de ferramentas que tem como objetivo oferecer acesso rápido às 
ferramentas de formatação, como, por exemplo, fonte, tamanho da fonte, cor da 
fonte, negrito, marcadores e numeração. Observe a imagem a seguir: 
 
 
 
DICA – Outra forma de exibir a minibarra de ferramentas é clicar 
com o botão direito do mouse sobre uma área do texto. 
{{Q1125830}} 
{{Q1616935}} 
GUIA ARQUIVO 
Ao clicar na guia Arquivo, será apresentado o modo de exibição Backstage do 
Microsoft Office. Nesse caso, os recursos são organizados em guias, conforme 
apresentado na imagem a seguir: 
 
A guia Página Inicial no menu Arquivo possibilita criar documentos em branco 
ou criar documentos baseados em modelos. Nesse caso, ao clicar em 
, a guia Novo no menu Arquivo será acionada. Além disso, a 
guia Página Inicial no menu Arquivo exibe uma lista de arquivos abertos 
recentemente e com a possibilidade de fixar arquivos que poderão ser localizados 
 
facilmente mais tarde. Clicando em , a guia Abrir no menu 
Arquivo será apresentada. 
A guia Abrir no menu Arquivo mostra uma lista de arquivos abertos 
recentemente incluindo os links para locais onde normalmente os arquivos são 
salvos. 
A guia Salvar Como no menu Arquivo permite salvar uma cópia do documento 
em edição, nesse caso, o usuário poderá escolher o nome do arquivo, o tipo 
(extensão) e o local de salvamento. 
 
 
A guia Informações no menu Arquivo permite: 
❑ Inspecionar documento 
 
 
 
❑ Proteger documento 
 
 
 
❑ Gerenciar versões salvas anteriormente 
 
 
❑ Exibir Propriedades do documento, como tamanho, páginas, data da 
última modificação e muito mais. 
 
A guia Imprimir no menu Arquivo oferece opções para escolher a 
impressora a ser utilizada, definir o número de cópias, visualizar o documento 
antes de imprimir. Além disso, é possível especificar as páginas que o usuário 
deseja imprimir. Para isso, clique na seta em Configurações, ao lado de Imprimir 
Todas as Páginas (o padrão), para ver todas as opções. 
 
 
 
 
IMPRESSÃO PERSONALIZADA 
 
Para imprimir apenas determinadas páginas, selecione a opção Impressão 
Personalizada, em seguida, no campo Páginas informe as páginas que deseja 
imprimir. Por exemplo, para imprimir apenas as páginas 2 e 4 e de 7 a 11, digite 
no campo Páginas: 
 
 
 
Na guia Compartilhar no menu Arquivo, é possível compartilhar o documento 
com outras pessoas, nesse caso, o primeiro passo será salvar o arquivo na 
nuvem. Além disso, também está disponível a opção de enviar o documento por 
e-mail. 
 
 
 
A guia Exportar no menu Arquivo possibilitar gerar arquivos em formatos 
específicos, como, por exemplo, em PDF. O PDF (Portable Document Format) 
preserva a formatação do documento e possibilita o compartilhamento de 
arquivos. Quando um arquivo no formato PDF é exibido online ou impresso, ele 
mantém o formato original que foi definido para ele. 
 
 
 
 
 
A guia Conta do menu Arquivo exibe informações do usuário, oferece a 
possibilidade de configurações da tela de fundo e a escolha do tema do office 
(colorido, cinza escuro, preto e branco). Essa guia também fornece informações 
do produto, permitindo alterar licença e oferecendo opções de atualizações do 
office. 
 
 
 
OPÇÕES DO WORD 
 
A partir da guia Arquivo, é possível acessar as opções do Word. Nesse caso, 
uma caixa de diálogo será exibida, permitindo que o usuário realize várias 
configurações. Dentre as opções disponíveis podemos destacar: 
 
Guia Geral (Opções gerais de trabalho com o Word) 
 
 
 
Guia Exibir (Altere a maneira como o conteúdo do documento é exibido na tela e 
quando impresso) 
 
Guia Revisão (Altere a maneira como o Word corrige e formata o texto) 
 
 
Guia Salvar (Personalize a maneira como os documentos são salvos) 
 
Guia Personalizar Faixa de Opções (Personalize a Faixa de Opções e os atalhos 
do teclado) 
 
 
Guia Barra de Ferramentas de Acesso Rápido (Personalize a barra de 
ferramentas de acesso rápido) 
 
 
 
Guia Central de confiabilidade (Ajude a manter a segurança e a integridade do 
computador e dos documentos) 
 
 
Clicando em Configurações da Central de Confiabilidade, é possível alterar 
configurações relacionadas a macros. 
 
{{Q1935755}} 
{{Q1892275}} 
{{Q173621}} 
{{Q1701953}} 
{{Q581207}} 
{{Q1892275}} 
SALVAR COMO 
 
O Microsoft Word oferece suporte a vários formatos de arquivos, cada um 
deles com características diferentes. Sendo assim, ao salvar o documento por 
 
meio do comando Salvar Como, disponível na guia Arquivo, o usuário poderá 
definir o tipo de arquivo desejado. Observe: 
 
Extensão Nome do formato 
de arquivo 
Descrição 
.docx 
Documento do 
Word 
O formato de arquivo baseado em XML 
padrão do Word a partir da versão 2007. 
 
.doc 
Documento do 
Word 97-2003 
O formato de arquivo do Word 97-Word 
2003. 
 
.docm 
Documento 
habilitado para 
macro do Word 
O formato de arquivo baseado em XML e 
habilitado para macro a partir da versão 
2007. Armazena código de macro do Visual 
Basic for Applications (VBA). 
 
DICA - Uma macro é uma série de 
comandos e instruções que você agrupa 
como um único comando para realizar uma 
tarefa automaticamente. 
.dotx 
Modelo do Word Modelo para criar arquivos do Word que 
não contêm macros. A partir da versão 
2007. 
 
.dotm 
Modelo habilitado 
para macro do Word 
Modelo para criar arquivos do Word com 
suporte a macros. A partir da versão 2007. 
 
.dot 
Modelo do Word 97-
2003 
Modelo para arquivos do Word 97-Word 
2003. 
 
.odt 
Texto 
OpenDocument 
Formato de arquivo para salvar arquivos do 
Word para que eles possam ser abertos em 
aplicativos de documentos que usam o 
formato OpenDocument, como, por 
exemplo, o LibreOffice. Os usuários 
também podem abrir documentos no 
formato .odt no Word. 
 
Obs: A formatação pode ser perdida 
quando os usuários salvam e abrem 
arquivos .odt. 
.txt 
Texto sem 
Formatação 
Quando os usuários salvam um documento 
como um arquivo .txt, o documento perde 
toda a formatação. 
.rtf 
Formato Rich Text Formato de arquivo que permite a troca de 
arquivos de texto entre diferentes sistemas 
 
Extensão Nome do formato 
de arquivo 
Descrição 
operacionais e editores de texto. Esse 
formato de texto permite a adição de 
formatação, como, por exemplo, negrito, 
itálico, sublinhado e cor da fonte. 
.pdf 
PDF Portable Document Format (PDF), é um 
formato de arquivo eletrônico baseado em 
PostScript desenvolvido pela Adobe 
Systems. O PDF (Portable Document 
Format) preserva a formatação do 
documento e possibilita o 
compartilhamento de arquivos. Quando um 
arquivo no formato PDF é exibido online ou 
impresso, ele mantém a formatação 
original. 
{{Q269802}} 
 
IMPORTANTE PARA A SUA PROVA - O Microsoft Word, a partir da versão 
2013, tem a capacidade de abrir e editar arquivos PDF. Para isso, vá em Arquivo 
→ Abrir. Nesse caso, o Word fará uma cópia do PDF e converterá o conteúdo 
para um formato que o Word pode exibir. Porém, o documento convertido pode 
não ter uma correspondência de páginas perfeita com o original. Por 
exemplo, as quebras de página e linha podem estar em pontos diferentes. É 
importante destacar que não será feita nenhuma alteração no PDF original. 
 
SALVAMENTO AUTOMÁTICO 
O Salvamento Automático é um novo recurso disponível no Excel, Word e 
PowerPoint para assinantes do Microsoft 365 que salva o arquivo 
automaticamente, a cada poucos segundos, enquanto o documento

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes