Buscar

Diante dos olhos de Marcelo

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

ESCOLA MUNICIPAL DE 1° GRAU MANOEL DE BARROS 
DISCPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA 
PROFESSOR: LUCAS AGOSTINHO 
ALUNO(a):_________________________________________________ 
TURMA:_____________ 
 
Atividade1: 
Diante dos olhos de Marcelo 
 
 
Os olhos castanhos de Marcelo eram únicos naquela família e não 
havia mais como negar as evidências. Na aula, o professor de Biologia 
explicara as leis da hereditariedade, quais características dominantes, 
quais recessivas e agora são as ervilhas de Mendel que rodam dentro da 
mente do rapaz. A velha desconfiança, afinal, tinha um fundamento! 
Nenhuma foto da mãe esperando por ele, Marcelo jamais esteve em seu 
ventre: seus olhos não tinham a cor do mar, a cor do céu, a cor dos olhos 
da mãe, a cor dos olhos do pai. 
Era um só Marcelo, diferente e só, adotado. O que sente e 
pensa Marcelo? Algo como tristeza ou desespero? Amargura, por quinze 
anos vividos sob a custódia de uma traição? Seus pais — ou melhor: eles, 
Inês e Pedro Paulo não tinham o direito. De trocar uma história por outra! E 
o rapaz caminha pelo quarto, como se tudo ali fosse diferentemente novo. 
Estranho. No entanto, algumas coisas permaneciam familiares... Ele, que 
não era exceção às regras de Mendell, o filho de coração, sentia-se o 
verdadeiro rapaz que não era de Liverpool. De fato, os Beatles eram 
apenas quatro, como Pedro Paulo, Inês, Ramiro e Maria. Alguém sobrava 
naquela casa. O quinto Beatle não existiu. E era ele. 
Encarando os outros, olhos nos olhos: qual a sua verdadeira história? Muitos dizem que a 
vida pode passar diante de nossos olhos — sejam claros, escuros, castanhos, azuis, não importa —, como 
um filme em alta velocidade. Caio Riter traduz essa sensação para o leitor, emprestando voz para o 
personagem: é Marcelo, em primeira pessoa, quem narra o torvelinho de imagens e emoções num rápido 
pulsar de fragmentos que o autor ordena com técnica cinematográfica. O texto é dividido em cinco 
capítulos, nos quais a ação no presente se estende por pouco mais que uma semana e alguns dias. Esse 
plano narrativo é interrompido por cenas que são à força das digressões, trazendo tanto a memória de 
fatos isolados da infância e da juventude de Marcelo, quanto os poucos instantes que antecederam a 
conversa com a mãe. É também a derradeira confirmação que marca o início da narrativa, às primeiras 
linhas do capítulo um. Nenhum leitor mais se espanta com o congelamento da ação presente para 
introduzir um FLASH-BACK, recurso que ajuda a erguer estruturas não lineares de fabulação, em idas e 
vindas dentro de um texto. É exatamente na interpolação de diferentes planos que vai se afirmando a 
originalidade do autor e um laborioso trabalho técnico. 
 
Caio Riter interrompe por dezessete vezes o fluxo dos capítulos, com cenas numeradas e 
subtítulos, em que o leitor salta para o passado de Marcelo. As lembranças surgem encaixadas pelo 
incurso do MATCH CUT, isto é, alguma informação do instante presente (um nome, uma foto, uma 
palavra, uma dor) repete uma situação já vivida, assim deflagrando a visão do passado. De outro modo, a 
saída das dezessete cenas é feita sem avisos ou abruptas separações, flutuando o pensamento de 
Marcelo em efeitos de FUSÃO com o presente. 
 
Explorando o texto 
Escreva no caderno 
 
1) Pela leitura da resenha, é possível ter uma noção do enredo. 
a) Qual é o conflito vivido pelo personagem Marcelo? 
b) De acordo com a resenha, qual é a importância da relação entre as ervilhas de Mendel e a cor dos 
olhos de Marcelo para o estabelecimento desse conflito? 
 
2) Percebemos, ao longo do texto, o desenvolvimento da apreciação que o autor da resenha faz. 
a) Essa apreciação é positiva ou negativa? 
b) De que modo o último parágrafo reforça essa opinião? 
 
 
Resenha Crítica 
Intenções principais – Informar e expressar opiniões sobre um produto (livro, filme, exposição). 
 
Leitores- Leitores em geral; interessados em informações sobre objetos culturais. 
 
Organização- Apresentação-Desenvolvimento-informações, resumo, opinião, argumentos, Conclusão- 
Elementos para textuais. 
Linguagem- mais ou menos formal, tendo em vista o leitor, o veículo e o produto resenhado. 
Emprego de vocabulário específico relacionado ao produto resenhado. 
Exemplo de uma resenha crítica: 
As pessoas gostam de expor sua opinião sobre tudo e vivem tecendo comentários sobre o que veem o 
que ouvem falar, o que leem, mas frequentemente os argumentos que apresentam- caso apresentem- não 
são válidos ou, em alguns casos, não convencem ou satisfazem o interlocutor.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes