Buscar

Sistemas de produção na bovinocultura de corte

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 18 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 18 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 18 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

02/12/2023
Sistemas de produção: 
bovinos de corte
Profª. Drª. Marilene Maciel
Disciplina: Bovinocultura de Corte
Sistemas de 
produção 
Entende-se por sistema de produção de gado de
corte o conjunto de tecnologias e práticas de manejo,
bem como o tipo de animal, o propósito da criação, a
raça ou grupamento genético e a ecorregião onde a
atividade é desenvolvida.
1
2
02/12/2023
Sistemas de produção
Quanto à finalidade ou objetivo 
Produção de genética
Produção comercial (carne de qualidade)
Sistemas de 
produção
Determinados por condições
edafoclimáticas e interação
entre:
3
4
02/12/2023
Caracterização da pecuária de corte
Sistemas extensivos, melhorados, produtividade de baixa
a média
Longo ciclo de produção
Manejo bezerro: mais simples que pecuária de leite
Instalações e equipamentos mais simples que na
pecuária de leite
Execução de tarefas mais simples – deve treinar mão-de-
obra
Principal fonte de nutrientes: pasto – sem concorrência
com alimentação humana
Sistemas de 
produção
Na pecuária brasileira ainda predomina a pecuária
extensiva que depende basicamente das pastagens:
Restringindo a suplementação alimentar ao fornecimento de sais
minerais.
Não há investimento em melhoria de pastagens, que em grande
parte, encontram-se em estágios de degradação.
A produtividade anual é abaixo de 120 kg de peso vivo (4@ por
hectare/ano)
https://csr.ufmg.br/pecuaria/portfolio-item/sistemas_de_producao/
5
6
02/12/2023
Sistemas de produção
Na pecuária brasileira ainda predomina a
pecuária extensiva que depende basicamente
das pastagens:
As taxas de desmama são menores que 60%, com
idade de abate dos machos e idade ao primeiro
parto da matriz maiores que os 42 meses de
idade;
O ganho médio de peso diário dos animais
durante as águas situa-se entre 0,4 e 0,5
kg/animal e, na época da seca, os animais mantêm
o peso ou podem chegar a perder uma arroba
nesse período.
https://csr.ufmg.br/pecuaria/portfolio-item/sistemas_de_producao/
Quanto ao sistema de criação
De forma simplificada e sob o ponto de
vista nutricional, predominam na pecuária
brasileira dois subsistemas de produção:
Subsistema tradicional (extensivo)
Subsistema intensificado (semi-intensivo ou
intensivo)
7
8
02/12/2023
Quanto ao sistema de criação
Levando em consideração o nível tecnológico,
pode-se classificar os sistemas de produção de
bovinos de corte, como:
Sistema extensivo - regime alimentar exclusivo de
pastagem;
Sistema semi-intensivo - pastagem mais
suplementação em pasto;
Sistema intensivo - pastagem mais suplementação
e confinamento.
Sistema extensivo 
Animais vendidos periodicamente a
recriadores ou invernistas
Animais de descarte (fêmeas) para atender
consumidor
Regularidade
 Variação na qualidade e preços
9
10
02/12/2023
Sistema extensivo 
Sistema tradicional melhorado
 Pastos divididos, piquetes para determinada 
categoria animal, abrigo para reprodutores, etc.
Sistemas extensivos 
Pastagens nativas e cultivadas
Suplemento mineral
Representa 80% dos sistemas produtivos
da carne brasileiro
São praticados em todo o país
Cerrados de Roraima e Amapá
Campos inundáveis da Ilha do 
Marajó
Região do baixo Amazonas
Região do baixo Maranhão
Caatinga e Semi-Árido
Pantanal 
Sul da Campanha Gaúcha 
11
12
02/12/2023
Sistema semi-intensivo 
Aproveita em menor quantidade os
recursos naturais e exige mais capital
Mão-de-obra, rebanho aperfeiçoado e pessoal
habilitado.
Suplementação alimentar: volumosos e
concentrados.
Sal proteinado
Raçao
Sistema semi-intensivo 
Pastagem + suplementação em pasto
Creep-feeding
 Suplementar bezerros a partir de 60 dias idade
 Vacas não têm acesso
 Aumenta peso à desmama
 Sistemas + tecnificados
 Suplemento
13
14
02/12/2023
Sistema semi-intensivo 
Creep-feeding – quantidade
Recomenda-se fornecer diariamente de 0,5 a
1,0 % do peso vivo do bezerro em
concentrado;
A média do consumo durante o período será
de 0,6 a 1,2 Kg de ração/animal/dia.
 Por questões econômicas, a oferta do suplemento
próximo à desmama não deve ultrapassar 1 kg/
bezerro/ dia.
Sistema semi-intensivo 
Creep-feeding – valores nutricionais recomendados
75 a 80% de NDT (nutrientes digestíveis totais) e de 18 a
20% de proteína bruta;
Uma composição simples poderá ser conseguida com as
seguintes quantidades de ingredientes:
 78 % de milho;
 20% de farelo de soja;
 2% de calcário calcítico;
 1% de mistura mineral.
15
16
02/12/2023
Sistema semi-intensivo
Pastagem + suplementação em pasto
Sal Protéico, Sal Proteinado ou Mistura Múltipla
 Reduzir as perdas de peso, assegurar a mantença ou
permitir leves ganhos de peso.
 Caracteriza-se pela baixa oferta diária (1 g/kg PV/dia);
 Fonte de nitrogênio para as bactérias ruminais.
Sistema semi-intensivo
Pastagem + suplementação em pasto
Sal Protéico, Sal Proteinado ou Mistura Múltipla
 Para seca – reduzir perda, garantir mantença ou obter 
leve ganho de peso:
o Base da composição do suplemento: NDT = 39%; PB = 
56%;
o Exemplo para 100 kg de suplemento: 
 20 kg de grão de milho moído; 30 kg de farelo de soja; 
12,8 kg de uréia; 2,2 kg de sulfato de amônio; 15 kg de 
mistura mineral; 20 kg de sal comum (branco).
17
18
02/12/2023
Sistema semi-intensivo
Pastagem + suplementação em pasto
Sal Protéico, Sal Proteinado ou Mistura Múltipla
 Para chuvas – promover pequenos ganhos adicionais de
peso (de 100 a 200 g/dia):
o Base da composição: NDT = 43%; PB = 26%;
o Exemplo para 100 kg de suplemento:
 34,65 kg de grão de milho moído; 20 kg de farelo de
soja; 4,25 kg de uréia; 0,75 kg de sulfato de amônio; 20
kg de mistura mineral; 20 kg de sal comum (branco);
0,35 kg de ionóforo.
Sistema semi-intensivo
Pastagem + suplementação em pasto
Concentrado
 Garantir o ganho de peso, independente da época.
 Rações são compostas de alimentos energéticos e protéicos nas
quais a quantidade oferecida varia de 2 a 12 g/kg de PV/dia.
 Inúmeras fórmulas - podem proporcionar ganhos de peso diários
da ordem de 250 a 800 g.
 Fontes de energia e proteína são de origem vegetal, podendo estar
associadas com fontes de nitrogênio inorgânico (uréia).
 De acordo com a finalidade e a época do ano, essas
suplementações apresentam diversas composições.
19
20
02/12/2023
Sistema semi-intensivo
Pastagem + suplementação em pasto
Concentrado
 Recria no período seco:
o Base da composição: NDT = 71%; PB = 37%;
o Exemplo para 100 kg de suplemento: grão de milho moído - 53,8 kg; farelo de soja -
32 kg; uréia - 5,1 kg; sulfato de amônio - 0,9 kg; mistura mineral - 8 kg; ionóforo - 0,2
kg.
 Recria no período chuvoso:
o Base da composição: NDT = 71%; PB = 28%;
o Exemplo para 100 kg de suplemento: grão de milho moído - 62,8 kg; farelo de soja -
23 kg; uréia - 3,4 kg; sulfato de amônio - 0,6 kg; mistura mineral - 10 kg; ionóforo -
0,2 kg.
Sistema semi-intensivo
Pastagem + suplementação em pasto
Concentrado
 Engorda no período seco:
o Base da composição: NDT = 80%; PB = 21%
o Exemplo para 100 kg de suplemento: grão de milho moído - 74,86 kg; farelo de soja - 21 kg; 
uréia - 1,27 kg; sulfato de amônio - 0,23 kg; calcário calcítico - 1,40 kg; mistura mineral - 1,20 
kg; ionóforo - 0,04 kg.
21
22
02/12/2023
Sistemas Semi-Intensivos 
Apresentam como base alimentar as
pastagens (nativas e cultivadas);
Suplementos minerais, acrescidos de
suplementos protéicos/energéticos.
O objetivo é alcançar uma pecuária de
ciclo mais curto, suplementando os
animais em suas diversas fases de
crescimento (aleitamento, recria e
engorda), dependendo das metas de
produção de cada sistema.
Em pequenos núcleos 
da região Norte
Estima-se que 80% dos sistemas 
estão concentrado no Centro-Sul 
Em pequenos núcleos 
da região Nordeste
Sistema intensivo 
Pasto 
Semi-confinado
Confinado 
23
24
02/12/2023
Sistema intensivo 
Presença de instalações (currais de manejo, tronco,
brete, balança,embarcadouro, galpões)
Manejo sanitário:vacinação e vermifugação
Manejo reprodutivo (Estação de monta, inseminação
artificial)
Manejo nutricional
Divisão por categorias
Escrituração zootécnica
Sistema intensivo 
Emprego de mais capital e mão-de-obra
Animais de melhor qualidade e caracterização racial
para venda de reprodutores
Utilização de animais melhorados com objetivo
comercial:
 Cruzamentos
 Seleção animais puros
 Criações planejadas com raças zebuínas e taurinas
25
26
02/12/2023
Sistema intensivo – Pasto 
Pastejo rotacionado em piquetes de pastagens
cultivadas
Forragem fornece maioria da matéria seca da
dieta
Pode ter suplementação de volumosos ou
concentrado no período seco
Visa maior produção de carne por área
Animais reprodutores e comerciais
Adubação pastagens
Sistema intensivo – Pasto 
A pasto, taxa de lotação:
Primavera e verão pode-se chegar de 7 a 11
UA/ha/ano
Outono e inverno pode-se chegar de 2 a 3
UA/ha/ano
Média anual 5 a 6 UA/ha/ano
27
28
02/12/2023
Sistema intensivo – Confinamento 
Mais comum na terminação de machos;
No confinamento, a preocupação é reduzir custos com
alimentação, procurando-se usar dietas com relação
V:C próxima de 60:40.
Volumosos - silagem de milho e de sorgo, a cana fresca
picada e, em menor proporção, as silagens de gramíneas.
Localização - bagaço de cana hidrolisado, resíduo de tomate,
maracujá, etc.
Sistema intensivo – Confinamento 
Concentrado - proporcionar GPD de 1,2 a 1,4 kg, com base da
composição com 79% a 80% de NDT e 22% a 23% de PB.
Minimizar custos (R$/kg de carne) – GPD de 0,8 kg ou 1,6 kg podem ser
interessantes, em função do valor relativo entre os concentrados e os
volumosos disponíveis.
As principais fontes de energia e de proteína são as mesmas descritas
no sistema anterior e o consumo de concentrado varia de 3,5 kg a
5kg/animal/dia, dependendo da relação volumoso:concentrado
utilizada.
29
30
02/12/2023
Sistema intensivo – Confinamento 
Início – antes da seca (maio)
Término - depois do início do período
chuvoso (dezembro)
Durante o ano inteiro
Concentração ocorre de junho a outubro.
Duração – 60 dias a 90 dias. (240 dias –
novilho superprecoce – abatido com 13 –
16M)
Sistema intensivo – Confinamento 
Função - completar o peso de abate e
promover o “acabamento” da carcaça
(cobertura de gordura).
Entrada – peso de 350 kg e saem com 470 kg,
com 24 a 36 M.
Boitel – confinador fornece as instalações e a
alimentação, cobrando em troca a “diária” dos
animais até o abate.
31
32
02/12/2023
Sistemas Intensivos 
Alimentação mais intensiva durante a
fase de cria e pela prática de
confinamento e ou semi-confinamento
na terminação de machos.
Estão quase sempre associados com o
uso mais intensivo de pastagens
cultivadas.
MS, MT e GO
SP, MG, RJ e ES 
BA
TO e PA 
Sistemas de produção
Síntese dos sistemas de produção de bovinos de corte no Brasil 
Indicador (idade, meses)
Sistemas
Abate Desmama 1ª Cria
>407-845Extensivo
25 a 407-835Semi-intensivo
<247-824Intensivo
Fonte: elaborado por CiCarne (2019).
33
34
02/12/2023
Próxima aula
35

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Perguntas Recentes