Buscar

Atividade de bioquimica 1

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Curso: Engenharia Agronômica
Disciplina: Bioquímica
Tema: Resistência de plantas daninhas em soja resistente ao glifosato
Prof.: Rubens Tomio Honda
Palmas – TO
2019
Curso: Engenharia Agronômica
Disciplina: Bioquímica
Palmas – TO
201
	Através das pesquisas desenvolvidas e dos avanços da tecnologia alcançados pela  engenharia genética foi possível isolar o  gene da bactéria do solo Agrobacterium spp., Para que fossem inseridas em plantas da soja. Esse gene é denominado como cp4-epsps,  e possui alta capacidade de dá resistência às plantas em relação ao uso da pós-emergência do glifosato que é um herbicida que tem como função controlar as plantas daninhas anuais e perenes, através da inibição da enzima 5-enol-piruvil-shiquimato-3-fosfato sintase (EPSPs). Ou seja, o glifosato atua na rota de síntese dos aminoácidos aromáticos que são essenciais para manter as plantas vivas e para o crescimento vegetativo. 										Segundo o artigo as plantas podem apresentar resistência aos herbicidas por fatores como: a presença de alguns biótipos em uma determinada população, que mesmo após a aplicação e a exposição ao herbicida consegue sobreviver e se reproduzir. Em relação à soja foi verificado que a mesma tem apresentado resistência em vários Estados como o Paraná e Mato Grosso do Sul. Sendo que uma das hipóteses em relação ao mecanismo que causa a resistência ao glifosato, esteja relacionado com a translocação reduzida do herbicida nas zonas meristemáticas das plantas ou pela alteração no sítio de ação do herbicida na planta.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/96307/1/cpamt-ikeda-0100-3364-2013.pdf

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes