Buscar

PTCC - Esteira Transportadora 2022 - v4 7_14-06-2022_15h21m

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 26 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 26 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 26 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

ETEC ARMANDO PANNUNZIO
CENTRO PAULA SOUZA
TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL
CLAUDEMIR DA SILVA DOMINGUES
DANIEL PEDRO DE SOUZA
DAVID TOBIAS NUNES
JULIANA BELLO RIBEIRO
WELLINGHTON DE SIQUEIRA SANTOS
Esteira transportadora educacional: Os princípios da automação industrial com uma esteira horizontal.
SOROCABA – SP
2022
CLAUDEMIR DA SILVA DOMINGUES
DANIEL PEDRO DE SOUZA
DAVID TOBIAS NUNES
JULIANA BELLO RIBEIRO
WELLINGHTON DE SIQUEIRA SANTOS
Esteira transportadora educacional: Os princípios da automação industrial com uma esteira horizontal.
Trabalho complementar de curso, apresentado ao curso Técnico em Automação Industrial, do 3º módulo noturno do 1º Semestre letivo do ano de 2022 da ETEC Armando Pannunzio (CEETEPS),
Como pré-requisito para a conclusão da matéria Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso do curso técnico em Automação Industrial (PTCCAI).
Sob orientação do Professor:
Paulo Antonio Simões	
SOROCABA – SP
Junho de 2022
6
DOMINGUES, Claudemir da Silva et al. Esteira transportadora educacional: Os princípios da automação industrial com uma esteira horizontal. Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso em Automação Industrial (Técnico em Automação Industrial), ETEC Armando Pannunzio. CEETEPS (Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza). Sorocaba-SP, 2022.
RESUMO
Este projeto de trabalho de conclusão do curso Técnico em Automação Industrial, tem como objetivo, a confecção de um protótipo eletromecânico de uma esteira transportadora horizontal portátil, de forma a elucidar um ou mais processos de automação industrial, através da implementação de sensores, com fins educacionais, de forma que possa ser reproduzido, ou criado variações, por qualquer público que tenha interesse no mesmo. Ainda é citado uma breve síntese da evolução das indústrias, partindo do pressuposto de nossa linha de pesquisa que praticamente todas as industriais usam ao menos algum tipo de automação seja ela por esteira transportadora ou até mesmo por uso de sensores que automatizam processos, evitando falhas humanas quando este que o fazem no lugar dos sensores.
Palavras-chave: esteira transportadora; princípios de automação, esteira educacional.
LISTA DE ILUSTRAÇÕES
Figura 1 – Ilustração de um projeto visual de esteira transportadora.	10
Figura 2 – Layout da parte superior do PCB.	11
Figura 3 – Layout do circuito PCB, visualização inferior (lado de soldagem).	12
Figura 4 –Esboço do projeto original do professor Elvio Maciel.	12
Figura 5 – Esboço da esteira transportadora horizontal.	15
Figura 6 – Esboço da esteira horizontal de forma ilustrada.	16
Figura 7 – Vista lateral e superior do projeto da esteira transportadora horizontal.	16
Figura 8 – Circuito PWM com Ponte H.	6
LISTA DE QUADROS
Quadro 1 – Componentes e orçamento prévio do circuito PWM.	11
SUMÁRIO
PREFÁCIO	6
CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO	6
1.1 Apresentação	6
1.2 Embasamento Teórico	8
1.2 Justificativa	8
1.3 Objetivos	9
1.3.1 Objetivo Geral	9
1.3.2 Objetivo Específico	9
CAPÍTULO 2 METODOLOGIA	10
2.1 Materiais a serem utilizados no processo construtivo	10
2.2.2 Utilização de sensores	13
CAPÍTULO 3 PROCEDIMENTOS	14
3.1 Materiais utilizados, sequência e rotinas	14
3.2 Programação (Lógica e codificação)	17
3.4 Futuro novo circuito de PWM	6
3.4.1 Lista de Componentes	7
CONSIDERAÇÕES	6
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS	8
PREFÁCIO
Como proposta de um projeto de conclusão de curso, os alunos do grupo 5, do curso Técnico em Automação Industrial, do 3º módulo noturno da Etec Armando Pannunzio, da cidade de Sorocaba/SP, sob orientação do professor Paulo Antonio Simões, resolveram através de reuniões de brainstorming, criar as possíveis proposta para o projeto final de curso, sendo eles: 
1. Seta para bicicletas;
2. Robô de batalhas / robô seguidor de linha;
3. Mini Ponte rolante / Mini Pórtico Rolante;
4. Esteira Transportadora.
Por fim, em relação a viabilidade técnica, o projeto escolhido pelo grupo 5, foi o projeto 4 (Esteira Transportadora), por votação unânime.
O grupo decidiu ainda como será feito a construção do protótipo do projeto, com quais tipos de materiais e a divisão de carga de trabalho foi atribuída para cada um dos membros, de acordo com suas capacidades em cada processo
Por fim, para elucidar o projeto da esteira transportadora horizontal, com algumas pequenas automações, será necessário a aquisição de alguns pequenos itens, item esses de baixo valor, que não afetara o orçamento de nenhum dos membros, foi discutido ainda que sempre que possível utilizaremos materiais simples em aversão a materiais onerosos, tal como materiais recicláveis. A seguir esse plano de projeto demonstra os itens discutidos até o presente momento da entrega deste, e o que foi atingido para a concepção do projeto.
CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO
1.1 Apresentação
É notória a evolução dos paradigmas industriais sob o aspecto de produção e independente do modelo administrativo de gestão, a automação do processo sempre foi uma busca incessante em todas as fases da industrialização, desde os tempos mais remotos como períodos até mesmo desconhecidos pela literatura, registrando os marcos da produção somente a partir da 1º Revolução Industrial.
A primeira Revolução Industrial, se consolidou na Inglaterra em meados da segunda metade do século XVII e foi marcado pela transição do sistema de produção manufatureiro para o sistema de “maquinofatura” o qual se caracterizou pela introdução de máquinas no sistema produtivo a fim substituir a mão-de-obra. (IGLÉSIAS, 1984).
Enquanto antes se produzia para certo mercado, constituído por pessoas conhecidas, agora se produz para um mercado anônimo; enquanto antes o artigo era feito por um artesão, uma pessoa, agora o é pela máquina ou por várias pessoas, que dividem as tarefas de modo a tornar o labor mais racional e rentável (IGLÉSIAS, 1984, p. 57).
Essas máquinas supracitadas utilizavam como fonte de energias para o seu funcionamento: a água, o vapor e mais tarde, o carvão. Dessa forma, pode afirmar que a introdução de máquinas no processo produtivo da Inglaterra na segunda metade do século XVIII, possibilitou um aumento considerável da produção. Tal sistema produtivo, logo passou a chamar atenção dos países e França, Bélgica, Itália, Alemanha, Rússia, Japão e os Estados Unidos incorporaram as novas técnicas produtivas em seu território. (IGLESIAS, 1984).
Pensando nessa cadeia de evolução, ainda vieram as ondas de mudanças ocasionadas pela II e III Revolução Industrial, sendo que na segunda, foi um grande marco pela implementação da energia elétrica e motores, que puderam substituir em grande parte os processos da I Revolução Industrial, pela energia a vapor. Assim sendo por intermédio da energia elétrica foi inserido as esteiras transportadoras, caso esse que juntamente com os conhecimentos científicos pode implantar as linhas de produção, onde cada operador fazia parte de um processo, otimizando a velocidade, contudo assim, causando uma especialização no processo por alta demanda.
Após a II Revolução Industrial, eis que surge a III, com a implementação de sistema computacionais, este sendo inclusive parte do processo operacional para otimização, tudo em prol de otimizar o tempo de distribuição dos processos da indústria, que tem como seu coração a esteira transportadora. Atualmente estamos na onda da revolução da Industria 4.0, a qual utiliza de filosofias de tecnologias disruptivas integradas para otimizar o processo, e nota-se que ainda a esteiras fazem parte do processo, contudo de forma ainda mais otimizada e em muitos casos operado por centenas e até milhares de sensores que interpretam a operação de muita mão de obra humana, otimizando falhas por erro humano, sendo seu desempenho muito superior, devido a evolução tecnológica.
Em suma este trabalho apresenta de modo didático para os públicos: estudantes de cursos técnicos em geral, aspirantes da cultura maker, profissionais da área de logística, entre outros interessados como entusiastas, curiosos e hobista, de uma forma compreensível,detalhada e segura para que seja possível, a reprodução do projeto, seja qual for sua aplicação, ou criação de variantes de acordo com as necessidades em forma de tutorial de montagem do equipamento para qualquer. 
O porquê deste projeto? Embora foi escolhido por reuniões de brainstorming, houve uma maior afinidade dos componentes do grupo neste trabalho, pois tem uma relação presente maior na vida das pessoas e não importante quando a indústria evolua, a esteira fez, faz e fará parte do processo produtivo.
O protótipo acadêmico, demonstra o que se aprende em um curso Técnico em Automação Industrial, de forma lúdica ao seu público, podendo inclusive interagir com os processos tais como: reversão do sentido de movimentação da esteira, sensores de altura máxima, lógica para rejeição de objetos não conforme, dentre outras.
1.2 Embasamento Teórico
Segundo o Wikipédia Brasil (2022), a esteira transportadora consiste em 2 ou mais polias que movimentam uma superfície, podendo de acordo com sua construção mover desde o mais leve e até o mais pesado produto, insumo, em um processo de transformação na indústria, são largamente utilizadas no transporte de materiais como: Brita, areia, cimento, e outros derivados da construção civil. Há ainda outras específica e foca no transporte de alimentos tais como massas, bolos, bebidas, dentre outros, com um padrão de higienização e controle sistêmico e até mesmo realizadas em sala limpa.
Ainda segundo o Wikipédia (2022) apud NUNES (2020), as esteiras existem desde 1919, data de registros oficiais, e tem por fim otimizar o tempo e custos de produção, evitando os desperdícios descritos no Lean Manufaturing (Produção Enxuta), pelo benefício muitas vezes de não desperdício de movimentação, o qual pode ser otimizado pela análise do mapa de fluxo de valores (VSM Atual e Futuro). 
Diante do exposto, a esteira otimiza todo o fluxo da cadeia de valores de um processo produtivo.
 
1.2 Justificativa
Com a necessidade de elucidar um processo de manufatura industrial, ocorrido principalmente pelo coração da indústria, a esteira transportadora horizontal, que otimizada o transporte de bens manufaturados, e sabendo-se que mesmo com a 4 onda da Revolução Industrial, a Industria 4.0, é intrínseco, que cada vez mais a tecnologia está presente no processo, contudo, isso é muito aquém de diversos estudantes que não tem um acesso físico em conhecer os processos industriais, e em muitos, então por fim, este projeto pretende inserir os expectadores no entendimento do que é uma automação, mesmo que de forma simplista, poderão entender como é complexo a automação, e exige diversos cálculos e ajustes para uma única etapa, mesmo a esteira e automação reduzindo drasticamente os postos de trabalho, pela otimização da Globalização, os postos ainda existiram, todavia haverá necessidade de mão de obra especializada em situações onde antigamente não existiam, portanto o protótipo de forma visual trará os principais conceitos, mesmo que de forma acadêmica e em um ambiente controlado a possibilidade de se adentrar a essa profissão, que é o Técnico em Automação Industrial.
1.3 Objetivos
1.3.1 Objetivo Geral
Construir um protótipo de uma esteira transportadora com implementação de algum tipo de automação industrial.
1.3.2 Objetivo Específico
Construir um projeto eletromecânico, simulando as operações de uma esteira transportadora em um ambiente controlado, de tamanho reduzido e unicamente um processo, podendo inclusive reverter o sentido da esteira. A sua construção se dará com base em um circuito eletrônico para controlar a velocidade e sentido dos motores, e a utilização de uma placa IOT de ensino didático (Arduino) par automação da lógica de controle de movimento, erros de operação, dentre outros.
CAPÍTULO 2 METODOLOGIA
2.1 Materiais a serem utilizados no processo construtivo
Primariamente, começamos o projeto com a etapa de equipamentos e produtos que já possuímos, seja de projeto adaptado, ou seja de materiais recicláveis para otimização de custos no processo da construção da esteira transportadora horizontal.
Desenvolveremos um protótipo de uma PCB de um projeto controlador de velocidade para motores de corrente contínua, e essa fase do projeto é dividida em duas partes, sendo elas:
1) Um circuito gerador de PWM, com um circuito integrado 555, no modo astável para controlar a velocidade manualmente por um resistor variável linear.
2) Um circuito de potência composto de 6 transistores na configuração “Darlington”, e uma chave inversora manual que faz a inversão do sentido de rotação do motor para inversão do sentido da esteira transportadora. 
Como adendo será inserido led’s que indicam o sentido de rotação, e como alimentação será utilizado uma fonte externa de 12v que alimente os circuitos e toda carga, ainda não foi previsto se será separado a alimentação de outros circuitos, todavia pretendemos otimizar, se for possível adequar toda a carga em uma única fonte capaz de suportar a carga e comando de todo o sistema.
Figura 1 – Ilustração de um projeto visual de esteira transportadora.
Fonte: Lemaqui (2022).
Quadro 1 – Componentes e orçamento prévio do circuito PWM.
	Item
	Descrição
	Qtd.
	 R$ unitário 
	R$ Total
	1
	Placa PCB de Fenolite 10x10cm
	1
	R$ 20,00
	R$ 20,00
	2
	Transistor: TIP 122
	4
	R$ 2,00
	R$ 8,00
	3
	Transistor: BD 235
	2
	R$ 2,00
	R$ 4,00
	4
	Resistor Base 2W
	4
	R$ 1,00
	R$ 4,00
	5
	Resistor 1/4w
	4
	R$ 1,00
	R$ 4,00
	6
	Capacitores
	2
	R$ 0,50
	R$ 1,00
	7
	Diodo 1N1480
	2
	R$ 0,60
	R$ 1,20
	8
	Leds
	2
	R$ 1,20
	R$ 2,40
Fonte: os autores (preço médio praticado pelo mercado), produtos comprados na Loja Copel, no centro da cidade de Sorocaba/SP.
Figura 2 – Layout da parte superior do PCB.
Fonte: os autores (com base no projeto do docente Elvio Maciel, desta mesma instituição.
Figura 3 – Layout do circuito PCB, visualização inferior (lado de soldagem).
Fonte: os autores (com base no projeto do docente Elvio Maciel, desta mesma instituição.
Figura 4 –Esboço do projeto original do professor Elvio Maciel.
Fonte: Professor Elvio Maciel, docente da Etec Armando Pannunzio.
2.2.2 Utilização de sensores
Utilizações para interação da automação, alguns tipos de sensores, um sensor eletrônico, é um dispositivo, do qual capta de acordo com sua construção física, sinais e esses sinais podem ser interpretados em sinais elétricos e /ou contatos.
Os sensores são equipamentos que geram sinais de que direta ou indiretamente são convertidos em grandezas, para diversos fins que se aplicam tais como: medição de temperatura, vibração, som, peso, umidade, velocidade, campo eletromagnético, entre outras mais.
Assim como no corpo humano temos sensores como os nossos sentidos de paladar, visão, tato, olfato, audição, os sensores eletrônicos, eletromecânicos, dentre outros fazem basicamente desse conceito o mesmo, juntamente com nosso cérebro que processa essas informações, um sensor ainda não é independente, mesmo sendo sensores preparados e prontos para a indústria 4.0, como é o caso de sensores IOT, que são independentes de processamento inteligente externo, muitos sensores, ainda são codependentes de equipamentos de telemetria para associação, e interpretação desses dados.
CAPÍTULO 3 PROCEDIMENTOS
3.1 Materiais utilizados, sequência e rotinas
Além dos materiais específicos para montagem do circuito controlador de velocidade e sentido do(s) motor(es), focado mais na parte eletroeletrônica, ainda temos os componentes com ênfase eletromecânica, que são:
1. 25 Placas Papel Papelão A5 Paraná Tipo Holler Para Capa ( estrutura/carcaça) ou estrutura de metal.
2. rolamento cano PVC
3. motor 12v ( já tem)
4. fonte 12v (já tem)
5. Lona ou Correia Transportadora para Esteira
6. Arduino Uno
7. Jumpers, fiação elétrica, 
8. Sensores Ultrassônico Distância Hc-sr04 Arduino Sr-04 (ao menos 2), ou sensor de IVA.
9. Rolamentos
10. Desenvolvimento da lógica, algoritmos e codificação
11. Desenvolvimentodo projeto final em conjunto com as etapas anteriores.
Como material para a estrutura da esteira, foi pensado em se utilizar uma base de papelão grosso, madeira ou metal, o que for mais fácil para sua montagem, as dimensões definidas no projeto foram de 60 cm de comprimento, por uma largura de 10 cm na área da esteira, e de largura total de máximo de 40 cm, altura com o conjunto de sensores não ultrapasse a média de 20cm da base até o ponto máximo do sensor mais alto (sensor de cortina (iva)).
Para os roletes estão sendo pensados canos de PVC, ou outros materiais que consigam suprir desde o esticamento da esteira, até mesmo girar sem dificuldades a lona, a lona por sua vez, é conhecida como simplesmente lona, ou em lojas especializadas, o chamam de “correia transportadora”, o que é feito de um material borracha, mas será utilizado o que seja mais fácil soldar com cola de sapateiro e soprador térmico, caso não achemos no tamanho que precisemos, ainda serão tomados todos os cuidados com a segurança do trabalho, por um dos membros inclusive ser Técnico em Segurança do Trabalho, e conhecer os procedimentos para execução e orientação dos serviços, sem que haja nenhum acidente, e esses serão explanados na versão final, de modo que possa apresentar a forma correta a um reprodutor deste projeto, sem que haja riscos a sua saúde.
,Na montagem da esteira horizontal, utilizaremos materiais ainda a serem definidos pela facilidade de uso, locomoção do projeto educacional, bem como que seja fácil de ser acoplado o motor diretamente ou por caixa de redução (ainda a ser definido em futuras fases).
Figura 5 – Esboço da esteira transportadora horizontal.
Fonte: RIBEIRO, Juliana Bello (coautora, 2022.)
Figura 6 – Esboço da esteira horizontal de forma ilustrada.
Fonte: RIBEIRO, Juliana Bello (coautora, 2022.); Ilustrado por NUNES, David Tobias (coautor, 2022).
Prevemos utilizar ao menos 2 sensores ultrassônico ou de IVA, de acordo com a pesquisa, não encontramos mini sensores de IVA com preços viáveis para utilização em conjunto com o Arduino, carece de testes para saber os prós e contras de cada um, porém o resultado e lógico espera-se o mesmo.
Figura 7 – Vista lateral e superior do projeto da esteira transportadora horizontal.
Fonte: RIBEIRO, Juliana Bello (coautora, 2022.);
Assim que obtivemos a decisão das medidas exatas, decidimos quais materiais que iriamos utilizar sempre pensando no sentido da montagem do nosso protótipo a esteira.
3.2 Programação (Lógica e codificação)
Abaixo explicito nossa primeira codificação do que será a lógica de acionamentos de nossa esteira transportadora horizontal, com o decorrer do projeto ainda implementaremos diversas outras funções sem necessidade de modificar fisicamente o projeto. 
/* INÍCIO DO CÓDIGO DE PROGRAMAÇÃO */
void setup() 
{
 Serial.begin(115200)
 lcd.begin =(16,2); //inicializa o lcd
 pinMode(motor ,OUTPUT); //saida para o motor 
 pinMode(trig,OUTPUT); //saida para o pulso de trigger
 pinMode(echo,OUTPUT); //entrada para o pulso de echo
 digitalWrite (trig,LOW); //pino de trigger inicia em low
 digitalWrite(motor,LOW); //motor inicia desligamento 
 lcd.setBacklight(HIGH);
 lcd.setCursor(0,0);
 lcd.print("Projeto Esteira");
 lcd.setCursor(0,1);
 lcd.print("Number:");
 
}end setup
//---Loop Infinito ---
void loop()
 if(number>9) //número de objetos maior que 9
 {
 lcd.setCursor(0,0); //sim
 lcd.print("Maximo Objetos"); //imprime frase
 lcd.setCursor(8,1); //
 lcd.print(number); //imprime o valor atual de number 
 pwm_value=0x00; //zera pwm
digitalWrite(motor,LOW); //desliga a saida do motor
 //end if number
 else //senão number menor que 10
 {
 dist_cm =measureDistanceHC(); //mede distância e armazena em dist_cm
 pwm_value=100 //pwm igual a 100
 analogWrite(motor,LOW); //atualiza a pwm
Serial.println(number); //imprime número na serial
lcd.setCursor(8,1); //
lcd.print(number); /imprime number no lcd 
if(dist_cm<7)obj=1 ; //seta obj se distancia menor que 7 cm
if((dist_cm>7 )&& obj) //distância maior que 7 e obj setado ?
{ //sim
 obj=0; //limpa obj
number+=1 ; //incrementa número de objetos
}//end if dist_cm
 }//end else
 delay (65); //periodo de 65ms
 )//end loop
 //---desenvolvimento das Funções ---
 float measuredistanceHC() //Função que retorna a distância em centime
 {
 float pulse; //Armazena o valor de tempo em us que o pino 
 digitalWrite(trig,HIGH); //Saida detrigger em nivel alto
 delayMicroseconds(10); // Por 10us...
 digitalWrite(trig,LOW); // saida de thigger volta a nivel baixo 
 
 pulse=pulseIn(echo,HIGH); //mede o tempo em que o echo fica em nivel alto
 return (pulse/58.82); //calcula distância em centímetros e retorna o valor 
 }//end measureDistante 
/* FIM DO CÓDIGO DE PROGRAMAÇÃO */
19
3.4 Futuro novo circuito de PWM
De acordo com os testes obtidos, e como parte final, e por mérito e intermédio do Professor Sr. Elvio Maciel, foi desenvolvido um novo projeto de circuito PWM para controle do sistema, entretanto ele ainda não foi testado, devido ao tempo antecipado da entrega deste projeto findado na data de 14 de junho de 2022, impedindo assim testes adicionais.
Figura 8 – Circuito PWM com Ponte H.
3.4.1 Lista de Componentes
· 1 CI 555
· 1 resistor 1K
· 2 diodos 1N4148
· 4 diodos 1N4007
· 4 resistores 4K7
· 3 capacitores poliéster 10nF
· 4 transistores BC548
· 1 potenciômetro 100K
· 1 chave HH alavanca 3 posições
CONSIDERAÇÕES
O Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso em Automação Industrial, está em fase de pesquisa bibliográfica e implantação de testes de materiais, que seja da melhor forma simplificado, se possível leve (uso de material reciclável como papelão ou plástico duro em aversão a metais), contudo a dificuldade no desempenhar deste, foi em realizar reuniões em consenso com todos os integrantes do time. Esperamos com o amadurecimento do projeto apresentar como trabalho final de conclusão de curso (TCC), esta esteira criada com materiais recicláveis e/ou de sucata, sem ônus adicional aos membros deste, e de forma que se faça acontecer a elucidação dos princípios de automação industrial, podendo ser apresentada em formato de feira, trazendo assim a atenção de nosso público alvo, que é o ingresso de estudantes recém formandos de colegial para o curso Técnico em Automação Industrial, desta conceituada escola.
 No quesito eletrônico, tal como a confecção do PCB (Placa de Circuito Impresso), foi escolhido o fenolite, devido ao seu menor custo e maleabilidade de trabalho, tal como a perfuração que é possível fazer com um perfurador de bancada ao invés de furos com micro brocas, como é o caso das PCB em fibra de vidro. O projeto do controlador do circuito PWM, embora é originalmente do professor Elvio Maciel, na montagem prática apresentou algumas inconsistências para o nosso uso, e esse erro estaremos resolvendo ao longo do projeto com a confecção de novas PCBs, atestando a tensão de saída adequada ao nosso projeto, contudo ainda temos o empecilho mecânico que para movimentar a esteira estamos dimensionando se será possível a movimentação com os motores de 12v que já possuímos ou se será necessária a aquisição de outro com maior torque e potência. 
Todavia, por mais simples que aparente ser essa esteira horizontal, os alunos estão se esforçando para cumprir com as primícias de se fazer o que se pode, sem redução de sua lógica e funcionalidade, com menor custo, para que seja possível a reprodução final por hobistas, outros alunos, e qualquer interessado em reproduzir o projeto fielmente ou derivações, estimulando o aprendizado contínuo.
Ainda no aspecto de programação temos o Arduino UNO, porém não foi programado as linhas de código, pois neste primeiro momento focamos nos tipos de materiais, e padronizaçãode alguns aspectos para a funcionalidade desejada, e inclusive que possa ser adaptado para outras funcionalidades, tão breve quanto possível e dentro da disponibilidade dos membros, esperamos nos reunir ainda em período de recesso escolar em laboratório Maker, de propriedade de um dos alunos, com todos os ferramentais necessários, para que seja efetuado giga de testes eletromecânicos.
Por fim ainda estamos na dúvida por falta de testes físicos sobre o torque do motor necessário para movimentar os roletes e em relação ao acoplamento, se esse será direto ou se será por meio de caixa de redução, aspectos ainda que depende, mas passando o desafio mecânico, entendemos que conforme nossos cálculos o circuito controlador PWM e o circuito lógico do Arduino, mantearam-se os mesmos, assim sendo carece de testes para findar a funcionalidade do projeto, o qual todos integrantes perceberam ser viável, porém desafiado. 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Cobra. Tudo o que você precisa saber sobre esteiras transportadoras. 2020. Disponível em: <https://www.cobra.ind.br/blog/tecnologia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-esteiras-transportadoras>. Acesso em: 1 maio 2022.
IGLÉSIAS, Francisco. A Revolução Industrial, 5° edição 1984, editora Brasiliense.
Lemaqui. Esteira transportadora Horizontal. Disponível em: <https://www.lemaqui.com.br/esteira-transportador-horizontal>. Acesso em: 8 mar. 2022. 
Luís, André et al. Projeto Esteira Transportadora. Trabalho Acadêmico Integrador. Engenharia Mecânica. Instituto Federal de Minas Gerais. Arcos/Minas Gerais. 2016. Disponível em: < https://www.ifmg.edu.br/arcos/ensino-1/tai/20162_TAI1_Esteiratransportadora.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2022.
NUNES, David Tobias. A Indústria 4.0 voltada à logística reversa. Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade de Tecnologia de Sorocaba José Crespo Gonzales. 2020. 	
Wikipedia Brasil. Esteira transportadora. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Esteira_transportadora>. Acesso em: 8 mar. 2022.

Outros materiais