Buscar

Semiologia 1

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS: SEMIOLOGIA – AULA 1
DADOS DO(A) ALUNO(A):
	NOME:Liviane Leal Diniz 
	MATRÍCULA:01433641
	CURSO:Enfermagem 
	POLO: São Luís 
	PROFESSOR(A) ORIENTADOR(A):
	ORIENTAÇÕES GERAIS: 
	O relatório deve ser elaborado individualmente e deve ser escrito de forma clara e
	concisa;
	O relatório deve conter apenas 01 (uma) lauda por tema;
	Fonte: Arial ou Times New Roman (Normal e Justificado);
	Tamanho: 12;
Margens: Superior 3 cm; Inferior: 2 cm; Esquerda: 3 cm; Direita: 2 cm;
	Espaçamento entre linhas: simples;
	Título: Arial ou Times New Roman (Negrito e Centralizado). 
				TEMA DE AULA: ANTROPOMETRIA 
RELATÓRIO:
	Identificar o material necessário para aferição de peso e altura.
	Balança antropométrica digital ou mecânica;
	Balança pediátrica (digital ou mecânica) ;
	Régua antropométrica;
	Fita métrica;
	Estadiômetro ( antropômetro para as crianças que ainda não se mantém em pé );
	Álcool glicerinado 70%;
	Papel toalha.
	Descrever a técnica para realização da aferição.
	TÉCNICA DE AFERIÇÃO DE PESO
Posicionar o paciente no centro da balança, verificar se o paciente está em posição ereta, com o peso distribuído em ambos os pés, o paciente precisa está descalço e com roupas leves. Após, realizar a leitura do peso (esperar estabilizar) e registrar o peso corporal em kg, com três dígitos (00,0), imediatamente após leitura.
	TÉCNICA DE AFERIÇÃO DE ALTURA
A altura, deve ser feita com o paciente em pé, com os braços estendidos e a coluna ereta. 
Certifique-se de que a cabeça está no ângulo exato de 90° em relação ao chão, e que calcanhares e joelhos possuem um ponto de contato. A posição ideal é que se mantenha o paciente com o glúteo encostado na parede (nunca a coluna).
Para medir, basta fixar a parte móvel da balança antropométrica ou objeto de marcação no topo da cabeça do paciente, de forma a comprimir a camada de cabelo. A leitura deve ser realizada sem soltar o objeto de marcação.
			TEMA DE AULA: COLOCAÇÃO DE LUVAS ESTÉREIS 
RELATÓRIO:
	Citar os procedimentos indicados para o uso de luva estéril.
De uso único , a luva estéril é um EPI que protege os profissionais de saúde e o paciente de infecções hospitalares durante a execução . São utilizadas em procedimentos invasivos , que podem ser cirúrgicos ou não . Alguns exemplos de procedimentos indicados para o uso de luva estéril : 
	Partos vaginais;
	Procedimentos radiológicos invasivos e de acesso vascular ;
	Preparo de nutrição parenteral total ; 
	Ao prever contato com sangue ou outro fluido corporal;
	Procedimentos vasculares , entre outras indicações.
2.Descrever a técnica adequada para o calçamento da luva estéril.
	Retirar o relógio e adornos;
	Lavar e secar as mãos;
	Abrir a embalagem, mantendo técnica asséptica, ou seja, sem contaminar o conteúdo do pacote;
	Identificar as luvas da mão direita e esquerda;
	Com o polegar e os primeiros dedos da mão não dominante, pegar a borda do punho da mão dominante,tocando somente a superfície interna da luva
	Puxar cuidadosamente a luva sobre a mão dominante, assegurando de que o punho não se enrole no braço;
	Com a mão dominante enluvada, colocar os dedos suavemente sob o punho da segunda luva, tocando somente na superfície externa da luva;
	Puxar cuidadosamente a segunda luva sobre a mão não dominante. Cuidado para não tocar superfície estéril com não-estéril;
	Uma vez que a segunda luva já tenha sido calçada, entrelaçar os dedos das duas mãos e corrigir a posição das luvas.
 
3.Descrever a forma adequada de retirada e descarte da luva estéril.
	Com a mão direita segurar e retirar a luva da mão esquerda, puxando a mesma pelos dedos ou na face anterior (palma da mão), para que a superfície contaminada por secreção não toque na pele;
	Colocar a luva da mão esquerda retirada na palma da mão direita;
	Colocar o dedo indicador e polegar da mão esquerda dentro do punho da luva (parte interna – não contaminada) na mão direita e puxar a luva com movimento firme tendo o cuidado de não rasgar a luva;
	 Descartar as luvas no lixo adequado.
4.Identificar os cuidados necessários para prevenção de contaminação da luva. 
	Realizar a higiene das mãos imediatamente após a retirada das luvas;
	Jamais sair do quarto/box ou área de isolamento com as luvas;
	Nunca toque desnecessariamente superfícies e materiais (tais como telefones, maçanetas, portas) quando estiver com luvas;
	Não lavar ou usar novamente o mesmo par de luvas (as luvas nunca devem ser reutilizadas);
	O uso de luvas não substitui a higiene das mãos;
	Não devem ser utilizadas duas luvas para o atendimento aos pacientes, esta ação não garante mais segurança à assistência;
	Não se recomenda o uso de luvas, quando o profissional não estiver realizando assistência ao paciente.
 https://unasus-cp.moodle.ufsc.br/pluginfile.php/150810/mod_resource/content/26/undefined/Procedim/modeloUn1/index.html
				TEMA DE AULA: HIGIENIZAÇÃO SIMPLES DAS MÃOS - LAVAGEM DAS MÃOS 
RELATÓRIO:
	Citar as situações indicadas para higienização simples das mãos.
A higienização é de grande importância pois auxilia na remoção de sujeira, suor, oleosidade, pelos, células descamativas e microrganismos da pele, interrompendo a transmissão de infecções veiculadas ao contato; prevenção e redução das infecções causadas pelas transmissões cruzadas . 
Segundo a Estratégia Multimodal de Higienização das Mãos, da Organização Mundial da Saúde (OMS), foram adotadas cinco indicações principais para realizar a higienização das mãos:
	Antes de trocar o paciente;
	 Após risco de exposição a fluidos corporais;
	 Após tocar o paciente; 
	Após o contato com superfícies próximas ao paciente; 
	Antes de realizar procedimento limpo/asséptico.
	Identificar o material necessário para higienização das mãos.
As mãos constituem a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos pacientes. A pele é um possível reservatório de diversos microrganismos que podem se transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto (pele com pele), ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminadas. Os materiais necessários para uma boa higienização são:
	Sabão líquido;
	Água Corrente ;
	Papel toalha ;
	Gel alcoólico a 70% ou solução alcoólica a 70% com 1-3% de glicerina ;
	Anti-sepsia ;
	Anti-séptico degermante
	Descrever a técnica adequada para higienização das mãos.
	Molhe as mãos com água ;
	Cubra a mão com sabão ;
	Esfregue bem as palmas da mão ;
	Esfregar o dorso da mão , entre os dedos , unhas e pontas do dedo, polegares, articulações , punhos , pelo menos 20 segundos ;
	Enxágue as mãos e o antebraço em água corrente e limpa , evitando o contato direto das mãos ensaboadas com a torneira ;
	Secar as mãos com papel toalha e com o mesmo papel toalha fechar a torneira ;
	Aplique álcool gel para desinfectar as mãos , deixar secar naturalmente.
	Descrever a técnica adequada de secagem das mãos.
O objetivo da secagem das mãos é eliminar a possibilidade de proliferação de microrganismos, pois caso elas estejam úmidas e com a presença do calor haverá prejuízo à segurança do ambiente e do alimento. Logo, o modo de secagem é tão importante quanto o modo de lavagem.A técnica utilizada segue da seguinte forma :
	Lavagem das mãos ;
	Remover o excesso de água agitando as mãos ;
	Posicione-se na frente do equipamento e coloque as mãos sob o sensor do aparelho, que irá identificar o movimento e o acionará automaticamente;
	Esfregar as mãos , uma na outra , girando as palmas para cima e para baixo ;
	Esperar até que as mãos estejam completamente secas ;
	Quando o processo terminar, afasta-se do equipamento para que o sensor possa desligar.
REFERÊNCIAS
https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/servicosdesaude/prevencao-e-controle-de-infeccao-e-resistencia-microbiana/higienizacao-das-maos
https://bvsms.saude.gov.br/higienizacao-das-maos-na-assistencia-a-saude/
Por Dra. Carolina Monteiro : https://www.mobiloc.com.br/blog/avaliacao-antropometrica/Agência Nacional de Vigilância Sanitária : manual_anvisa_higienizacaomaos.pdf ( Último Acesso: 05/06/2022 – 14:21 );
https://www.ufjf.br/fundamentosenf/files/2019/08/POP-FACENF-Cal%C3%A7amento-de-luvas-n.-03.pdf ( Último Acesso: 05/06/2022 – 15:50 ) .
	
	RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS - EaD
	
AULA ____
	DATA:
______/______/______
VERSÃO:01

Outros materiais

Outros materiais