Buscar

APG

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

APG 6 1
APG 6
Created
Tags
Yuri Knobloch Camargo
Sindrome do túneo do carpo
O tuneo do carpo  Formado pelo alinhamento arqueado dos ossos do carpo e 
pelo espesso retináculo dos flexores ( ligamento carpal transverso ), que 
recobre o túnel em sua superfície anterior
passa pelo túneo do carpo: 
Quatro tendões dos flexores superficiais dos dedos
Quatro tendões do flexores profundos dos dedos 
Um tendão do flexos longo do polegar
Nervo mediano
Tendão flexor radial esta fora do tunel do carpo → porem esta envolto em sua 
própria fascia em luva com o ligamento carpal transverso. 
Bainhas sinoviais circundam os tendões musculares do Tc e permitem 
movimentos deslizantes a medida que os musculos se contraem e relaxam 
O arco carpico palmar e o ligamento carpal transverso previnem  Arco-
encordoamento dos tendões ao atravessarem a face anterior do punho. 
Tendões dos extensores e suas bainhas sinoviais inserem-se na mão passando 
na face medial, dorsal e lateral do punho abaixo do retinaculo dos extensores, 
o qual segrega os tendões em seis compartimentos 
Tendões envoltos em bainhas sinoviais do carpo que permitem que os tendões 
deslizem suavemente abaixo do retináculo extensor.
23 de fevereiro de 2024 1103
APG 6 2
Síndromes compressivas no punho
Os nervos periféricos dos membros superiores podem sofrer compressões em 
seu trajeto desde a coluna cervical até a sua terminação. Em geral, essas 
compressões ocorrem em aci dentes anatômicos, tipo túneis osteofibrosos, e 
as causas são várias. Os locais mais frequentes de compressão nervosa nos 
membros superiores são o punho (síndrome do túnel do carpo) e o cotovelo 
APG 6 3
(síndrome do túnel cubital). A compressão do segmento de nervo resulta em 
compro me timento da circulação microvascular intraneural e, por conseguinte, 
bloqueio da condução metabólica. Assim, a con dução axonal fi ca alterada. Há 
vários aspectos na patogenia das sín dro mes compressivas. São eles:
Anatomia. Anomalias ósseas, acromegalia, posturas vicio sas.
Aumento do conteúdo do túnel. Luxações ou fraturas, va riações 
anatômicas (músculos aberrantes, artéria media na), tumores (lipoma, 
neuroma, cistos), hipertrofia si no vial, hematoma.
Fisiologia. Neuropatias (diabetes, alcoolismo), inflamações (artrite 
reumatoide, gota, infecção), alterações do me tabolismo hidroeletrolítico 
(gravidez, menopausa, eclâm psia, hipotireoidismo, insuficiência renal, 
obesidade, lúpus, esclerodermia, doença de Paget).
Outros: Vibração, pressão direta.
Sindrome do tunel do carpo
Conjunto de sinais e sintomas ocasionados pela compressão do nervo 
mediano no punho
Sindrome compressiva mais frequente no organismo
APG 6 4
O túnel do carpo é um espaço anatômico na face anterior do punho, 
constituído no seu assoalho côncavo pelos ossos do carpo, como uma 
canaleta, e fechado acima pelo forte e inextensível “ligamento carpal 
transversoˮ
Ele é li mitado radialmente pelo tubérculo do escafoide e pela crista do 
trapézio e ulnarmente pelos pisiforme e hâmulo do ha ma to.
Pelo interior do túnel, passam nove tendões e suas bai nhas sinoviais 
(quatro flexores superficiais, quatro flexores pro fundos dos dedos e o 
flexor longo do polegar) e o nervo mediano. 
A pressão no interior do túnel aumenta com a fle xão ou com a extensão do 
punho. Ainda que possam existir diversas causas para a síndrome do túnel 
do carpo, a maioria é de natureza idiopática e afeta com mais fre quên cia as 
mulheres entre 40 e 60 anos. É bilateral em mais da metade dos pacientes.
Quadro clínico
dormencia seguida de dor e fraqueza na mão
Dormencia noturna → sintoma inicial da patologia
Parestesia noturna
A dor mên cia é localizada no território do nervo mediano, isto é, na face 
palmar dos dedos polegar, indicador, médio e metade radial do anular.
coceira na palma da mão
ocorrer alterações motoras, como fraqueza de oponência do polegar e 
hipotrofia tenar por comprometimento do ramo motor do mediano para o 
músculo ab dutor curto do polegar.
a percussão do nervo mediano na face volar do punho (teste de Tinel), cuja 
respos ta é a sensação de choque elétrico irradiada até os dedos, e o teste 
de Phalen. Este consiste em manter flexão forçada do punho por 1 a 2 
minutos. Caso o paciente refira dormência nos dedos, sobretudo no dedo 
médio, é provável que ele apre sente a síndrome. O teste pode ser realizado 
também com extensão do pu nho Phalen invertido). Nas duas posições, a 
pressão no in terior do túnel aumenta e reproduzem-se os sintomas
APG 6 5
Tratamemto:
 Tanto o tratamento conservador quanto o cirúrgico têm indica ções 
precisas. O conservador deve ser empregado em situa ções em que o fator 
APG 6 6
causal da compressão for transitório, co mo na gravidez, ou quando os 
sintomas forem leves e recentes (até seis meses) ou, ainda, na presença de 
comprome ti mento sensitivo evidenciado pela eletroneu ro mio grafia. O 
tratamento consiste, principalmente, no uso de órtese (tala gessada ou de 
Orthoplast), à noite, que deve ser feita para manter o punho em posição 
neutra 0°) pa ra não aumen tar a pressão dentro do túnel. Não havendo con ‐
traindicação (gravidez, gastrite), recomenda-se an ti-in fla matório não hor ‐
mo nal. Em caso de gravidez, deve-se consultar sempre o obstetra. A com ‐
binação de infiltração de cor ticoide no túnel (apenas uma), imobilização 
com tala ges sa da por duas semanas e an ti-in flamatório não hormonal tem 
apresentado resultados sa tis fatórios. Além dessas medidas, o paciente é 
orientado a ob servar a postura dos punhos, evitando movimentos ou 
trabalhos em posições de muita flexão ou posições que mantenham o 
punho e os dedos flexionados por período prolonga do.
 A abordagem cirúrgica é indicada para os casos de fracas so do 
tratamento conservador ou para aqueles de longa dura ção, nos quais já 
exista, além das alterações sensitivas, comprome ti mento motor. Este, 
muitas vezes, só é detectado pela ele tro neuromiografia, mas, em alguns 
casos, nota-se acentuada atrofia da região tenar. O tratamento cirúrgico 
clássico consiste em incisão cur vi línea paralela à prega tenar, com pequena 
prolongação pro xi mal à prega do punho, evitando cruzá-la em um ângulo 
reto. Há uma tendência atual pela “microincisão ,ˮ que não cru za a prega 
volar do punho.
APG 6 7
APG 6 8
 O túnel do carpo é aberto por in cisão no forte “liga mento carpal 
transverso ,ˮ tomando cui da do para proteger o nervo me diano. Essa incisão 
é do lado ulnar do nervo, para evitar lesão do ramo motor que emerge do 
lado radial do mediano. Em geral, existe hipertrofia da sinóvia dos tendões 
flexores, cu ja remoção é controversa e op cional. É comum haver no ner vo 
uma área estreitada de cerca de 2 cm, isquêmica, com di latação proximal 
(pseudo neu ro ma), proporcionando ao ner vo o aspecto de ampulheta. Não é 
indicado fazer endo neu rólise. Após a cirurgia, é aplicado cu rativo 
compressivo por uma semana. A remoção dos pontos acontece após duas 
se manas. Na maioria dos casos, a recuperação é mui to boa, não 
necessitando de fisioterapia, exceto em situações especiais.
 A liberação endoscópica do túnel do carpo tem sido preconizada por 
muitos autores, e diversos endoscópios e equipa mentos estão sendo 
descritos. É um tratamento promissor, mas ainda há obstáculos para tornar-
se um procedimen to de rotina. Apesar da pouca agressividade do método 
quanto às incisões cirúrgicas, obstáculos, como o custo do equipamento e a 
curva de aprendizado, ainda existem. As maiores van tagens, além das 
incisões diminutas, são o retorno mais rá pido às atividades e os fatores 
relacionados à cicatrização. No entanto, parece apresentar um índice de 
complicação maior do que nos métodos abertos, como abertura incomple ta 
do túnel, lesão do arco palmar superficial e lesões nervosas ou do ner vo 
mediano ou de seu ramo motor.

Outros materiais