Buscar

Resumo - ondas de choque - rt2

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

By: Deise Arianne 
Ondas de Choque 
 
 
 
Terapia por ondas de choque ou terapia por ondas acústicas – 
emite uma energia mecânica – impacto mecânico tecidual – 
para desencadear efeitos fisiológicos. 
Utilizada bastante para fins estéticos: gordura localizada, 
celulite, flacidez de pele, rejuvenescimento facial, fibrose pós-
cirurgias (lipoaspiração). 
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: 
Ondas longitudinais acústicas que transmitem energia através 
de um meio desde o local de sua geração para áreas distantes. 
Apresentadas por um único impulso de pressão positiva seguido 
por uma descida exponencial e uma parte relativamente 
pequena com amplitude de tensão abaixo da pressão da 
envolvente, pressão negativa. 
Mudança na pressão do fluido leva a um efeito de cavitação 
semelhante ao ultra-som, com micro lesões nos tecidos, 
ativando o metabolismo tecidual especialmente visível no ponto 
em que as ondas são focadas. 
Alterar o foco das ondas = melhor controle do efeito da 
cavitação instável (destrutiva) para a ativação do metabolismo 
tecidual. 
Os geradores de ondas podem utilizar de sistema eletro-
hidráulico, eletromagnético, piezoelétrico (que geram ondas de 
choque radial) ou eletropneumático. 
EMISSÃO DAS ONDAS: 
Onda focada: profunda, gera energia de alto nível que atinge 
um ponto específico distante da fonte geradora. Gerada por 
uma fonte eletromagnética cuja dosimetria é medida em 
mJ/mm². Indicada principalmente para tratar tecidos 
profundos, especialmente fibroses em tendões. 
Onda radial: superficial, gerada por fonte pneumática, é 
medida em unidade de pressão BAR liberando um nível de 
energia médio sobre os tecidos superficiais e é indicada para 
 
procedimentos estéticos, favorecendo melhor compactação do 
colágeno e redução da adiposidade através da lipólise. 
Evidências de que emissão de onda radial, bem como focada e a 
combinação de ambas são capazes de melhorar o aspecto 
celulítico. 
Onda desfocalizada: onda ampla não tem ponto focal, não se 
propagam radialmente, ideais para tratamentos bem 
superficiais como úlceras de pele e aspecto celulítitco. 
 
 
 
 
 
 
 
EFEITOS: 
 Direto (resultado da energia transmitida) 
 Indireto (resultado da produção de cavitação). 
Ambos produzem uma resposta biológica no tecido alvo e são 
responsáveis pelos resultados obtidos. 
Efeito fisiológico primário – mecanotransdução do sinal: 
ativação do fibroblasto para sintetizar e produzir os seus 
produtos (colágeno, elastina, substância fundamental amorfa) 
Efeito fisiológico secundário: desde uma cavitação instável 
até uma evolução para uma morte celular. 
AÇÕES DAS ONDAS DE CHOQUE: 
 
Ação mecânica: aumenta a permeabilidade celular estimulando 
a lipólise e pela estimulação da produção de novas fibras de 
colágeno e elastina, em conjunto com a ativação do sistema 
linfático, melhora estrutura do colágeno bem como obtém 
redução do tecido adiposo. 
Ação analgésica: libera enzimas locais que atuam na fisiologia 
da dor devido ao intenso estímulo recebido. 
Ação vascular: promove liberação de mediadores, como o 
fator de crescimento endotelial vascular, aumentando a 
angiogênese e a circulação local. 
Aparelho Thork - Ibramed 
(AGNE, 2016, p. 141) 
By: Deise Arianne 
Na estética os tratamentos com ondas de choque atingem 
simultaneamente a pele e o tecido adiposo. 
Ondas de choque radiais – configurar os parâmetros básicos 
seguindo os principais protocolos sugeridos pelos fabricantes, 
tanto para tratar flacidez, fibroses ou adiposidades. 
A concentração/ propagação da energia em estruturas 
diferentes são determinadas por alguns fatores como: material 
constituinte e tamanho da ponteira, os parâmetros 
(freqüência, energia, tempo de disparos, quantidade de 
disparos) técnica de aplicação. 
Equipamento: dentro do equipamento possui duas bobinas que 
geram um campo elétrico e um campo magnético e fazem com 
que um projétil que existe dentro do aplicador, se movimente de 
um lado para o outro até gerar um impacto na ponteira. A 
velocidade com que esse projétil se movimenta é que será 
caracterizado pela freqüência ajustada no equipamento. A 
força com que ele gera de impacto na ponteira é determinada 
pela energia. 
Ponteiras plásticas: energia se concentra mais superficial. 
Ponteiras metálicas: energia se propaga em uma profundidade 
maior. 
PARÂMETROS: 
Ajustar de acordo com o tratamento e objetivo terapêutico. 
 
 
 
 
 
Frequência (Hz) – quanto maior freqüência ajustada no 
equipamento mais superficial essa onda se concentra. Quanto 
menor a freqüência mais profunda essa onda se propaga. 
Energia (mJ – milijoules) – é o inverso da freqüência, ou seja, 
quanto maior a energia mais profunda essa onda de choque se 
propaga no tecido. Quanto menor a energia mais superficial 
ela se concentra. 
 
Exemplo: objetivo é atingir um tecido mais superficial como a 
pele: utilizar ponteira plástica, energia baixa e freqüência alta. 
 
Quantidade de disparos distribuídos na área: podemos 
escolher a quantidade de disparo de acordo com objetivo, ou 
deixar no modo Free (livre) onde os disparos serão contados de 
maneira crescente. 
Em torno de 2000 a 3000 disparos - ponteira plástica. 
4000 a 5000 disparos - ponteira metálica. 
Área de tratamento: deve ser demarcada (facilitando a 
aplicação e distribuição correta das ondas de choque) entre 150 
cm² (10x15cm) e 300 cm² (15x20cm) correspondendo mais ou 
menos meia folha de papel A4. 
Tempo de tratamento: Repetir aplicações dos impulsos entre 
uma ou duas vezes por semana, sendo repetidos durante seis a 
oito semanas. 
 
Após programado os parâmetros clicar em START e iniciar o 
tratamento no botão que está abaixo ou no pedal. 
 
Antes de iniciar o tratamento: 
1. Realizar a assepsia da região a ser tratada. 
2. Aplicar a loção neutra ou gel neutro para facilitar a 
aplicação, acoplamento e deslizamento do aplicador. 
3. Posicionar aplicador a 90° graus em relação à pele 
segurando firmemente 
Ponteira escolhida é de acordo com objetivo terapêutico. 
TÉCNICA DE APLICAÇÃO (MOVIMENTOS): 
Movimentos lentos contínuos em forma de scanner (primeiro 
em um sentindo – horizontal – e depois em outro sentido – 
vertical) até distribuir toda quantidade de disparos. 
- Não há uma direção específica dos movimentos, mas não 
devem ser circulares. 
- Distribuir todos os disparos programados no equipamento na 
área delimitada. 
Região facial: 
- Realizar a terapia do arco zigomático até a região mandibular 
e submento. 
- Utilizar a ponteira plástica e uma capa protetora para 
minimizar o desconforto do paciente. 
By: Deise Arianne 
OBS: os tratamentos podem ser somente sobre uma região ou 
sobre várias áreas no mesmo dia. 
A ação das ondas de choque poderá provocar sensação 
(vibração) desagradável momentânea, porém tolerável. 
As ondas de choque podem ser associadas a outras terapias, 
manuais ou eletrotermofototerapia. 
INDICAÇÕES: 
Pontos de gatilho – o aparelho Thork permite tratamento de 
forma estática com objetivo de relaxamento e melhora da dor. 
Após aplicação estática, realizar movimentos lentos no sentido 
da fibra muscular, visando relaxamento dos espasmos 
musculares e melhora da dor. 
Epicondilite lateral – forma estática sobre tendão, visando 
melhora da dor, controle da inflamação e melhora funcional. 
Fascite plantar – ondas de choque utilizadas para melhorar a 
dor, reduzir inflamação em casos agudos e casos crônicos para 
reagudizar à lesão para reparo tecidual com uma energia 
maior. Aplicador radial e movimentos lentos no local de 
tratamento a fim de relaxar a fascia e melhorar quadro clínico. 
CONTRAINDICAÇÕES: 
Paciente portador de marca-passo 
Gestantes 
Portador de algum tipo de infecção 
Tumor na região tratada 
Problemas de coagulação ou se estiver usando anticoagulantes.

Outros materiais