Buscar

62871930-cc3c-4993-8dd1-edc173259e0e

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 19 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 19 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 19 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

TERAPIAS 
ALTERNATIVAS 
EM ESTÉTICA
Elen Cristina N. 
Araujo Tombi 
Pindas chinesas
Objetivos de aprendizagem
Ao final deste texto, você deve apresentar os seguintes aprendizados:
 � Reconhecer os fundamentos da terapia com pindas.
 � Identificar a composição das pindas.
 � Aplicar a terapia com pindas.
Introdução
Neste capítulo, você estudará sobre a terapia com pindas e conhecerá sua 
origem baseada nos ensinamentos milenares da medicina ayurvédica e 
tradicional chinesa, seus fundamentos, a composição e a ação as pindas 
e identificará as suas indicações. 
Além disso, você também saberá como a terapia com pindas pode 
ser aplicada, que manobras podem ser utilizadas na massagem e como 
elas podem ser associadas aos tratamentos estéticos e de bem-estar.
Fundamentos da terapia com pindas 
A terapia com pindas é parte dos tratamentos alternativos, com objetivos holís-
ticos, ou seja, de melhorar o organismo como um todo e promover o bem-estar. 
As pindas são pequenas “trouxas”, saquinhos fechados (Figura 1), que con-
têm “recheio” de elementos como ervas medicinais e aromáticas, especiarias, 
óleos essenciais, entre outros. Essas “trouxinhas” são aplicadas na pele, na 
maioria das vezes, com manobras de massagem.
Figura 1. Pindas.
Fonte: Africa Studio/Shutterstock.com.
Inspiradas nos conhecimentos milenares das medicinas ayurvédica e chi-
nesa, as técnicas para a produção de pindas apresentam características distintas 
de acordo com os conceitos preconizados por cada cultura. 
Atualmente, existem vários tipos de pindas que recebem denominação 
de acordo com a sua composição. Embora não haja muitos registros sobre a 
técnica, as principais pindas são: a sweda de origem indiana, feita de arroz, leite 
e ervas, e a chinesa, feita de sal e ervas (MARQUES, 2017; RAMOS, 2017). 
A medicina ayurvédica é praticada na Índia desde a antiguidade, e seus 
conhecimentos são transmitidos a gerações ao longo dos tempos. A palavra 
ayurveda quer dizer “ciência da vida”, e o conceito dessa cultura tradicional 
relaciona o corpo aos sentidos, à mente e ao espírito e considera que tudo 
isso está interligado e integrado. O ser humano é visto de maneira holística e 
metafísica, e as energias internas e externas influenciam no desenvolvimento 
e na saúde do homem. 
As pindas sweda podem ser usadas para desintoxicação do organismo e 
nutrição. 
A medicina tradicional chinesa (MTC) tem mais de 4.500 anos e algumas 
similaridades com os conceitos ayurvédicos, embora sua filosofia e suas 
terminologias sejam distintas. A MTC também tem a abordagem holística em 
Pindas chinesas2
relação ao ser humano e considera que o homem é influenciado pela energia 
interna e externa, pela natureza e universo em sua volta. 
A MTC utiliza diversos recursos, como acupuntura, ventosas, massagens, 
moxa e fitoterapia para promover o equilíbrio energético e a cura de doenças. 
Os conhecimentos da massagem, da moxaterapia e da fitoterapia podem 
estabelecer uma ligação com a aplicação das pindas. A fitoterapia utiliza o 
potencial medicinal das plantas para tratar as alterações do corpo, por meio 
do consumo da planta, de chás, infusões e aplicações tópicas de emplastos e 
cataplasmas. A moxa é um recurso terapêutico que utiliza o calor produzido 
pela queima de uma erva, chamada de Artemísia, e faz uso da ação conjunta das 
propriedades da erva e do calor para tratar áreas de dor e pontos de acupuntura. 
Alguns exemplos de componentes utilizados na aplicação das pindas chine-
sas são: alecrim, camomila, canela, capim-limão, eucalipto, flor de laranjeira, 
jasmim e sal marinho (MARQUES, 2015; PEREIRA, 2013). 
Com base nos conceitos e conhecimentos tradicionais orientais, as pindas 
podem ser aplicadas de forma localizada em pontos específicos no corpo, nos 
centros de energia, como os chacras, nos meridianos e pontos de acupuntura 
para promover o equilíbrio energético. 
A terapia com as pindas chinesas busca efeitos produzidos pelas proprie-
dades medicinais das ervas que são liberadas pelo aquecimento das pindas. 
A técnica pode ser aplicada com movimentos de massagem clássica ou de 
forma pontual em pontos de dor. 
Atualmente, as pindas são utilizadas em tratamento de relaxamento em 
spas, além de terem sido incorporadas em clínicas estéticas, para tratamento 
de alterações cutâneas e orgânicas da face e do corpo. 
Para fazer um bom uso da terapia com pindas, é preciso conhecer sua 
composição, ação e indicação de seus componentes e relacioná-los com os 
tratamentos desejados. 
Composição das pindas 
As pindas podem ser confeccionadas em vários tamanhos que se adequam 
aos tratamentos no corpo e na face. 
Os efeitos fisiológicos e as composições das pindas permitem o uso deste 
recurso: em tratamentos estéticos, para alterações corporais, como celulite, 
gordura localizada; na estética facial, para hidratação, revitalização cutânea, 
entre outros. As pindas podem ser aplicadas também nos tratamentos de saúde 
e na promoção do bem-estar. 
3Pindas chinesas
O tratamento realizado com elas tem como benefícios a ação produzida 
pelas manobras de massagem associada aos efeitos das propriedades medicinais 
das ervas que são selecionadas para produzir as pindas e da aromaterapia, 
quando associadas aos óleos essenciais. 
Além das ações citadas anteriormente, também há os efeitos que podem 
ser produzidos pelo calor liberado pelo contato da pinda com a pele, pois a 
técnica geralmente é aplicada com as pindas aquecidas.
Os elementos aromáticos para o “recheio” das pindas são escolhidos de 
acordo com o objetivo do tratamento — podem ser produzidas com vários 
tipos de ervas, sementes, raízes, diferentes grãos, especiarias em pós e óleos 
essenciais —, ou seja, com a ação que se deseja alcançar pelos efeitos de cada 
componente (Figura 2). 
Figura 2. Exemplos de ervas e especiarias utilizadas na confecção de pindas.
Fonte: wasanajai/Shutterstock.com.
O uso das plantas para tratamento e manutenção da saúde já é uma 
prática muito antiga. As ervas podem ser utilizadas para o relaxamento, 
diminuindo a ansiedade e o estresse, para dores, oferecendo um efeito 
analgésico, e para o embelezamento, em tratamentos de pele. Podem ser 
consumidas em forma de chás ou aplicações tópicas de acordo com a 
necessidade (EVANS, 2017). 
Pindas chinesas4
É muito importante conhecer a ação dos componentes utilizados para confeccionar 
as pindas, os efeitos produzidos por ervas, especiarias, sais e óleos essenciais. 
Apesar de serem produtos de origem natural, também apresentam contraindicações 
e efeitos indesejáveis e de intoxicação, caso sejam utilizados de maneira errada. 
Efeitos dos componentes das pindas chinesas
As pindas devem ser escolhidas de acordo com a sua composição. Para isso, 
o profissional deve estabelecer uma relação entre as queixas e os sintomas 
observados durante a avaliação, que deve ser realizada antes do atendimento, 
com os efeitos produzidos pelos compostos da pinda.
Conhecendo as qualidades inerentes, a ação de cada planta e sua indicação, 
é possível utilizá-la para tratamento e benefícios nas alterações estéticas, 
tratamentos de saúde e bem-estar. Existe uma infinidade de ervas e especia-
rias que produzem efeitos positivos e podem ser utilizadas na confecção de 
pindas (Figura 3). 
Devido às propriedades de plantas, especiarias e outros componentes utili-
zados na confecção das pindas, esse tratamento tem uma abordagem holística, 
pois podem ser produzidos benefícios físicos, emocionais e mentais, de acordo 
com cada composição. A seguir, veja algumas propriedades e alguns efeitos 
de alguns componentes das pindas.
 � O alecrim contém substâncias antioxidantes, saponinas e ácidos orgâ-
nicos, tem ação vasodilatadora e estimulante da circulação sanguínea, 
sendo indicado para dor muscular e fadiga mental.
 � A camomila tem propriedades descongestionantes e refrescante, usada 
para o alívio de processos inflamatórios, melhora do funcionamento 
do sistema digestório, aliviando gases e enjoo.Tem ação cicatrizante, 
anti-inflamatória, sedativa e calmante, indicada para pessoas nervosas, 
inquietas, agitadas que têm dificuldade para dormir. 
5Pindas chinesas
 � O capim-limão é uma planta rica em óleos essenciais, tem ação cal-
mante e antisséptica, contribui para diminuir a ansiedade, a melhorar a 
concentração e a qualidade do sono. É indicado para diminuir estresse, 
ansiedade, cansaço mental e dores musculares.
 � A canela contém cinamaldeído, que é a substância aromática responsável 
pelo seu odor característico, considerada uma especiaria e que tem 
propriedades estimulantes, podendo aumentar o metabolismo e irritar 
a pele de pessoas mais sensíveis. Tem ação antisséptica, aumenta a 
circulação sanguínea e melhora a oxigenação tecidual. Indicada para 
dores musculares, relaxamento físico e mental.
 � O eucalipto contém cineol, substância aromática de odor canforado, 
tem ação antisséptica, descongestionante e refrescante. Melhora o sis-
tema respiratório superior e descongestiona as vias aéreas. É indicado 
para relaxamento, dores musculares e emocionalmente para renovar 
os pensamentos.
 � A lavanda tem ação relaxante, acalma a mente e os pensamentos, pode 
ser indicada para massagem em pessoas agitadas e que têm dificuldade 
de relaxar. Auxilia na diminuição da tensão causada pelo estresse e 
pela ansiedade. 
 � A neroli, ou flor-de-laranjeira, contém linalol, de cheiro adocicado, 
tem ação suavizante, favorece a digestão e é indicado para melhorar o 
sono, diminuir o estresse e as tensões musculares.
Para compor e preencher as pindas é utilizado o sal marinho misturado 
às ervas. O sal extraído do mar possui diferentes minerais importantes para 
o funcionamento celular. Seu uso remete aos tratamentos de talassoterapia, 
que utiliza os recursos vindos do mar para o tratamento de várias alterações. 
O sal tem propriedades iônicas, renovadoras, traz vitalidade e contribui para 
eliminação do cansaço e da dor muscular. Auxilia na manutenção do calor 
da pinda. 
Pindas chinesas6
Figura 3. Materiais utilizados na confecção de pindas.
Fonte: swp23/Shutterstock.com.
Terapia com pindas
A terapia com pindas para tratamentos de relaxamento, alterações estéticas 
faciais e corporais deve ser planejada relacionando a ação de seus compo-
nentes e os objetivos de tratamento. As propriedades das pindas aplicadas 
em tratamentos estéticos, em geral, têm objetivos de melhorar a circulação, 
promover mais oxigenação e nutrição da pele, remover as toxinas do corpo e 
equilibrar o funcionamento do organismo. 
Nos tratamentos estéticos para alterações corporais de celulite e gordura 
localizada, as pindas devem ser compostas por elementos que contribuam para 
melhora da circulação sanguínea, drenagem e desintoxicação do organismo. 
Além disso, podem ser aplicadas com manobras de massagem com o objetivo 
de drenar líquidos excedentes ou modelar a região. 
Na face, os tratamentos devem ser associados a componentes que pro-
movam a hidratação e nutrição da pele, que, em conjunto com movimentos 
de massagem lifting, contribuem para a revitalização cutânea e um aspecto 
mais saudável da face.
7Pindas chinesas
Nos casos de dores musculares, alterações emocionais e mentais, as pin-
das podem ser aplicadas com manobras de massagem clássica ou de forma 
localizada em pontos de energia, para o equilíbrio energético. Em conjunto 
com a ação do calor e qualidade dos componentes das pindas, a técnica terá 
o objetivo de melhorar a saúde e garantir o bem-estar de forma geral. 
Para aplicação das pindas, a pele deve ser preparada com óleo vegetal para 
facilitar o deslizamento, e os movimentos utilizados podem ser de desliza-
mentos lineares, de vaivém, circulares e em forma de S.
A pressão deve ser moderada e agradável para quem está recebendo a 
massagem. O atrito das pindas com a pele produz uma leve esfoliação — 
portanto, tome cuidado com a intensidade dos movimentos, para que a pele 
não fique sensibilizada. Sempre pergunte se o atrito não está machucando.
Efeitos fisiológicos 
A terapia com as pindas produz efeitos fisiológicos decorrentes da ação das 
manobras de massagem — ritmo e pressão utilizados — do calor e da aroma-
terapia — quando os óleos essenciais são associados à técnica.
Pode gerar um efeito mais estimulante, quando seu ritmo é rápido e a 
pressão é mais profunda, ou relaxante, quando o ritmo é lento e a pressão 
suave. As manobras podem ser usadas para aumentar o fluxo de sangue na 
área desejada, favorecer o retorno da circulação sanguínea, aquecer a região 
por meio da fricção e liberar tensões da musculatura.
O calor das pindas contribui, ainda, para que haja maior fluxo de sangue 
na região massageada. Em decorrência disso, há mais oxigênio e nutrientes 
trazidos pelo sangue para a região, o que melhora o trabalho das células e 
ajuda na desintoxicação do organismo. 
O calor suave das pindas também tem uma ação calmante e ajuda na 
analgesia, melhorando as dores musculares.
Com tecido de algodão ou linho, barbantes, alguns tipos de ervas e sal, é possível 
confeccionar as pindas para usá-las na massagem. Veja como fazer suas próprias pindas 
no vídeo disponível no link a seguir.
https://goo.gl/4VkaAT
Pindas chinesas8
Aquecimento das pindas
Para aplicar as pindas durante a massagem, é importante que elas estejam 
aquecidas para potencializar a ação das ervas e liberar os aromas com maior 
intensidade. Além disso, o calor produzirá um relaxamento maior. 
As pindas chinesas são produzidas com sal e devem ser aquecidas em super-
fície seca, pois a umidade da água em um aquecedor a vapor pode diluir o sal. 
Existem vários aquecedores elétricos que podem ser utilizados para esse fim.
O óleo a ser utilizado na massagem também pode ser aquecido antes de 
ser aplicado, mas tenha atenção à temperatura para não queimar a pele. Os 
melhores óleos para a aplicação da técnica são os vegetais, como: óleo de 
semente de uva, óleo de macadâmia ou óleo de girassol.
O capítulo 8 do livro Spaterapia, de Maria de Fátima Lima Pereira, publicado em 2013, 
traz informações sobre a massagem com pindas chinesas, componentes que podem 
ser utilizados, a preparação do ambiente e uma sequência de massagem com esse 
instrumento. 
Sugestão de tratamento e massagem com pindas
As pindas podem ser utilizadas em diversos tratamentos, tanto com objetivos 
holísticos, para promover o equilíbrio energético e emocional do indivíduo, 
como nos tratamentos estéticos. Tanto em um como o outro, as pindas con-
tribuem para a sensação de bem-estar. 
É importante que, antes da aplicação da terapia com pindas, seja realizada 
uma avaliação, para identificar as queixas do cliente, as características físicas 
e emocionais e, assim, traçar os objetivos do tratamento e identificar se há 
alguma contraindicação. 
As contraindicações devem levar em conta os efeitos que serão produzidos 
pela massagem, pelo calor e pela ação dos componentes das pindas e dos 
óleos essenciais que podem ser associados. Por isso, é preciso avaliar todo o 
conjunto e conhecer as indicações e contraindicações de cada recurso para 
fazer um tratamento com segurança. 
9Pindas chinesas
A seguir, há algumas sugestões de possíveis aplicações para terapia com 
pindas. 
Sequência de manobras no abdome 
Na região do abdome, a terapia com pindas pode ser aplicada para estimular 
a mobilização de gases, favorecer a eliminação de líquidos e contribuir para 
melhora do funcionamento intestinal. Pode ser associada aos tratamentos 
estéticos para auxiliar na desintoxicação do organismo. 
Para potencializar essa ação, associe ao óleo vegetal algumas gotas de óleos 
essenciais de limão siciliano, lemongrass, gengibre, grapefruit ou erva-doce. 
 � Inicie a massagem apoiando de duas a quatro pindas aquecidas no centro 
do abdome e deixe agir por alguns minutos. Após o aquecimento da 
região, retire as pindas e aplique o óleo aquecido em toda a área do 
abdome. Certifique-se de que a temperatura está agradável para a pele.
 � Useduas pindas e faça movimento deslizante suave, iniciando pelo cen-
tro do abdome, próximo da região inguinal (virilha), subindo em direção 
às costelas e descendo pelas laterais até o ponto inicial do movimento.
 � Em seguida, deslize com pressão suave a moderada em volta da região 
umbilical, fazendo movimento no sentido horário (Figura 4). Faça esse 
movimento inicialmente com a pinda em apenas uma das mãos, e a 
outra mão em contato com a pele. Em seguida, repita com duas pindas, 
uma em cada mão. 
 � Deslize as pindas da lateral do abdome para o centro, por toda a ex-
tensão da área. 
 � Finalize com deslizamento suave, iniciando pelo centro do abdome 
próximo da região inguinal, subindo em direção às costelas e descendo 
pelas laterais até o ponto inicial do movimento.
Pindas chinesas10
Figura 4. Aplicação das pindas no abdome. 
Fonte: Yu_Che/Shutterstock.com.
Sequência de manobras nos membros inferiores
Na região dos membros inferiores, a terapia pode ser indicada em caso de 
dores e cansaço nas pernas, para associar aos tratamentos estéticos de celu-
lite e gordura localizada. Os óleos essenciais que podem ser associados ao 
tratamento da celulite são o grapefruit e alecrim; para a gordura localizada, 
associe também o lemongrass. 
 � Aplique o óleo em todo o membro (pés, pernas e coxas) com as mãos em 
movimento ascendente (Figura 5); use duas pindas médias ou grandes 
de acordo com o tamanho do cliente. Deslize dos pés em direção à 
região inguinal.
 � Faça deslizamentos alternados no sentido longitudinal, ascendente nas 
pernas e coxas.
 � Em seguida, deslize com as pindas alternadamente no sentido transverso 
do membro, desde os tornozelos até a região inguinal. 
 � Realize deslizamento linear no sentido longitudinal ascendente desde 
os pés até as coxas.
 � Finalize com deslizamento suave associando a pinda e as mãos.
11Pindas chinesas
Figura 5. Aplicação das mãos em movimento ascendentes nos membros inferiores. 
Fonte: Szekeres Szabolcs/Shutterstock.com.
Manobras no dorso (costas)
Para promover o bem-estar, o alivio de dores musculares decorrentes de 
tensão e estresse, as pindas podem ser aplicadas com manobras de massagem 
na região das costas. 
A massagem com as pindas pode ser realizada com a associação de algumas 
gotas de óleos essenciais misturados no óleo vegetal, que será utilizado para 
o deslizamento das pindas. 
Para o relaxamento geral, podem ser misturadas ao óleo vegetal algumas gotas 
dos óleos essenciais de lavanda ou camomila. Se o objetivo for potencializar o 
relaxamento muscular, use a sinergia do óleo essencial de alecrim e lavanda juntos.
 � Inicie a terapia aplicando apenas com as mãos o óleo vegetal aquecido, 
fazendo movimentos deslizantes sobre a pele com pressão suave. Em 
seguida, continue com deslizamentos profundos em toda a região das 
costas, da região lombar (quadril) em direção à nuca. Esses movimentos 
iniciais são para preparar a pele, sentir as tensões musculares e as áreas 
que merecem maior atenção para aplicação das pindas.
 � Selecione duas pindas de tamanho médio e aquecidas. Faça movimentos 
circulares com duas pindas médias (uma em cada mão), ao longo da 
coluna vertebral, na região da musculatura para a vertebral.
 � Inicie a manobra na região lombar, deslizando com as pindas paralelas às 
vértebras até a cervical. Suba pelo centro e desça pelas laterais das costas.
Pindas chinesas12
 � Posicione uma pinda na região lombar e, com a outra, faça deslizamen-
tos transversos da lateral para o centro das costas em conjunto com o 
deslizamento da mão. Comece na região da cintura e vá em direção ao 
ombro; depois, volte até a cintura, sempre deslizando de forma alternada 
da lateral para o centro das costas. Faça um lado e depois o outro. 
 � Deslize duas pindas em movimento ascendente da região lombar, pa-
ralelas à coluna até a região do músculo trapézio e que se abrem em 
direção às laterais.
 � Contorne a região da escápula com as pindas, fazendo movimentos 
circulares.
 � Em seguida, faça deslizamento ascendente: as pindas sobem pela re-
gião central das costas e se abrem em direção às laterais na altura dos 
ombros, descendo pelos braços, antebraços e mãos, faça o movimento 
nos dois lados ao mesmo tempo.
 � Para finalizar, coloque duas pindas no centro das costas e deslize para 
as extremidades opostas: uma pinda em direção ao pescoço e a outra em 
direção ao quadril. Esse movimento deslizante favorece o alongamento 
da musculatura, a liberação de tensões e o relaxamento muscular.
 � Para um maior relaxamento após a massagem, posicione quatro ou 
mais pindas aquecidas sobre a região das costas, deixe o cliente por 
alguns minutos relaxando e absorvendo o calor das pindas (Figura 6). 
Figura 6. Aplicação das pindas no dorso. 
Fonte: Poznyakov/Shutterstock.com. 
13Pindas chinesas
1. Leia as afirmativas a seguir sobre as 
pindas e, em seguida, responda:
As pindas são confeccionadas em 
tamanhos variados e podem ser 
usadas em diversos tratamentos de 
acordo com as suas composições.
Porque:
o tratamento realizado com as 
pindas tem como benefícios 
os efeitos produzidos pelas 
manobras de massagem associados 
aos efeitos das propriedades 
medicinais das ervas que são 
selecionadas para produzir as 
pindas e da aromaterapia, quando 
associados aos óleos essenciais. 
a) As duas afirmações são 
verdadeiras, e a segunda 
justifica a primeira. 
b) As duas afirmações são 
verdadeiras, e a segunda 
não justifica a primeira. 
c) A primeira afirmação é 
verdadeira, e a segunda é falsa.
d) A primeira afirmação é falsa, 
e a segunda é verdadeira. 
e) As duas afirmações são falsas.
2. As pindas são inspiradas nos 
conhecimentos das medicinas 
ayurveda e chinesa. Em relação 
à sua composição, apresentam 
algumas variáveis. Leia as 
afirmativas a seguir sobre as 
pindas e, em seguida, responda.
I. Os dois principais tipos de 
pindas são a sweda de origem 
indiana, feita de arroz e ervas, e 
a chinesa, feita de sal e ervas. 
II. A escolha das pindas é de acordo 
com a sua composição, sendo 
que se deve relacionar a queixa 
aos efeitos que os compostos 
da pinda podem produzir. 
III. As pindas são feitas com 
produtos de origem natural 
e, por isso, podem ser usadas 
com tranquilidade, pois não 
apresentam contraindicações.
a) São verdadeiras as 
afirmativas I, II e III.
b) É verdadeira apenas a afirmativa I.
c) São verdadeiras apenas 
as afirmativas I e II.
d) São verdadeiras apenas 
as afirmativas II e III.
e) São verdadeiras apenas 
as afirmativas I e III.
3. Os efeitos fisiológicos da terapia 
com pindas é decorrente da 
ação da massagem, do calor 
e da aromaterapia, quando os 
óleos essenciais são associados 
à técnica. Leia as seguintes 
afirmativas sobre os efeitos das 
pindas e, em seguida, responda: 
I. O ritmo e a pressão utilizados 
na terapia com pindas podem 
ter efeitos mais estimulante, 
quando seu ritmo é rápido 
e a pressão é mais profunda, 
ou relaxante, quando o ritmo 
é lento e a pressão suave. 
II. As manobras podem ser 
usadas para aumentar o fluxo 
de sangue na área desejada, 
favorecer o retorno da circulação 
sanguínea, aquecer a região 
por meio da fricção e liberar 
tensões da musculatura. 
III. O calor das pindas aumenta 
o fluxo de sangue na região 
massageada, melhora os níveis 
Pindas chinesas14
de oxigênio e nutrientes e ajuda 
na desintoxicação do organismo.
a) São verdadeiras as 
afirmativas I, II e III.
b) É verdadeira apenas a afirmativa I.
c) São verdadeiras apenas 
as afirmativas I e II.
d) São verdadeiras apenas 
as afirmativas II e III.
e) São verdadeiras apenas 
as afirmativas I e III.
4. As pindas podem ser compostas 
por diferentes tipos de plantas. 
Uma delas é a que contém cineol, 
uma substância aromática de 
odor canforado que tem ação 
antisséptica, descongestionante, 
refrescante, além de contribuir 
para o descongestionamento das 
vias aéreas. Essas características 
se referem a que planta?
a) Eucalipto. 
b) Alecrim. 
c) Camomila.
d) Capim-limão.e) Canela.
5. As pindas chinesas têm um 
componente utilizado para 
auxiliar na manutenção do seu 
calor, sendo composto por vários 
minerais, o que faz uma analogia 
aos tratamentos de talassoterapia. 
Qual é esse componente?
a) Óleo essencial de lavanda.
b) Óleo vegetal de girassol. 
c) Canela.
d) Sal marinho.
e) Arroz.
EVANS, N. Ervas medicinais: o guia definitivo para uma saúde extraordinária. [s.l.]: Ba-
belcube Inc., 2017. 72 p.
MARQUES, L., Pindas… Qual a sua favorita? By Luciana Marques Beauty and Aesthetic 
Solutions, São Paulo, 19 jun. 2017. Disponível em: <https://bylucianamarques.com/
pindas-qual-a-sua-favorita/>. Acesso em: 24 out. 2018.
MARQUES, L. Pindas Chinesas. BelezaIn, [s.l.], 2015. Disponível em: <http://www.belezain.
com.br/detalhes_int.php?cod=444&titulo=Pindas>. Acesso em: 24 out. 2018.
PEREIRA, M. F. L. (Org.). Spaterapia. São Caetano do Sul: Difusão, 2013. 480 p. (Série 
Curso de Estética).
RAMOS, A. P. Massagem com Pindas Chinesas, Mundo Estética, São Paulo, 19 maio 2017. 
Disponível em: <https://www.mundoestetica.com.br/esteticageral/massagem-com- 
pindas/>. Acesso em: 24 out. 2018.
15Pindas chinesas
Leituras recomendadas
ARAÚJO, A. Com trouxinhas de panos coloridas, terapia das pindas é massagem para 
relaxar. Campo Grande News, Campo Grande, 28 fev. 2015. Disponível em: <https://www.
campograndenews.com.br/lado-b/faz-bem/com-trouxinhas-de-panos-coloridas- 
terapia-das-pindas-e-massagem-para-relaxar>. Acesso em: 24 out. 2018.
AZAMBUJA, V. Óleos Essenciais. Ponta Grossa, 2017. Disponível em: <http://www.oleo-
sessenciais.org/, 2017>. Acesso em: 24 out. 2018.
COMO fazer pindas chinesas em casa, suas ervas e curiosidade. Raaz Cosméticos, Join-
ville, 23 jul. 2018. Disponível em: <https://www.raaz.com.br/blog/como-fazer-pindas- 
chinesas-em-casa/>. Acesso em: 24 out. 2018.
DOMINGO, T. S.; BRAGA, E.M. Aromaterapia e ansiedade: revisão integrativa de litera-
tura. Cadernos de Naturologia e Terapias Complementares, Palhoça, v. 2, n. 2, p. 73-81, 
2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/CNTC/article/
view/1855>. Acesso em: 24 out. 2018.
LYRA, C. S.; NAKAI, L. S.; MARQUES, A. P. Eficácia da aromaterapia na redução de níveis de 
estresse e ansiedade em alunos de graduação da área da saúde: estudo preliminar. Fi-
sioterapia e Pesquisa, São Paulo, v.17, n. 1, p. 13-17, 2010. Disponível em: <http://www.
scielo.br/scielo.php?pid=S1809-29502010000100003&script=sci_abstract&tlng=pt>. 
Acesso em: 24 out. 2018.
PATRO, R. Plantas de A a Z por Nome Popular. Jardineiro.net, [s.l.], 2017. Disponível em: 
<https://www.jardineiro.net/plantas-de-a-a-z-por-nome-popular>. Acesso em: 24 
out. 2018.
PORTO, A. C. SiSTSP: Banco de Plantas Notáveis. Projeto Tudo Sobre Plantas, Araruama, 
17 abr. 2006. <https://www.tudosobreplantas.com.br/>. Acesso em: 24 out. 2018.
SAKURAI, F. N. et al. Caracterização de propriedades funcionais das ervas aromáticas 
utilizadas em um hospital especializado em cardiopneumologia. Demetra: Alimen-
tação, Nutrição e Saúde, Rio de Janeiro, v. 11, n. 4, p. 1097-1113, 2016. Disponível em: 
<http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/view/18170>. Acesso 
em: 24 out. 2018.
WEN, T. S. Acupuntura clássica chinesa. 16. ed. São Paulo: Cultrix, 2012. 248 p.
Pindas chinesas16
Conteúdo:

Outros materiais