Buscar

Interpretação de Texto - Livro Único-016-018

Prévia do material em texto

INTERPRETAÇÃO DE TEXTO Capítulo 1 Aspectos do texto – nível fundamental 16
Ela ficou desesperada. De novo caiu em prantos, de novo implorou. Ele se mostrou irredutível. E ela, como sempre, cedeu.
Entregue a criança, foram visitar a casa. Era uma modesta construção num bairro popular. Mas era o lar prometido e ela 
ficou extasiada. Ali mesmo, contudo, fez uma declaração:
– Nós vamos encher esta casa de crianças. Quatro ou cinco, no mínimo.
Ele não disse nada, mas ficou pensando. Quatro ou cinco casas, aquilo era um bom começo.
Moacyr Scliar. Folha de S.Paulo, 14 jun. 1999.
1 Unifesp As duas frases finais do texto deixam evidente que ter mais filhos:
A é uma possibilidade pouco atraente para o casal que, por ora, já conquistou algo à custa de sofrimento.
b será para o casal uma forma de alcançar a felicidade, já que a mulher e seu companheiro poderão ter a casa cheia 
de crianças.
C pode tornar-se lucrativo na ótica do companheiro, embora a mulher ainda veja isso com olhos sonhadores.
D se torna uma forma de compensar o episódio pouco feliz da doação do primeiro filho do casal.
E não alteraria em nada a vida do casal, já que não haveria como fazer os dois esquecerem a criança doada.
2 Unifesp O casal age de modo contrário aos sentimentos comuns de justiça e dignidade. No contexto da narrativa, tais 
comportamentos explicam-se:
A pela falta de amor que há entre a mulher e o companheiro, fazendo com que tudo que os rodeia se torne um ne-
gócio vantajoso.
b pelo amor exagerado que a mulher sente e pela confusão de sentimentos que o companheiro vive na descoberta 
desse amor.
C pelo ódio exagerado que a mulher sente do companheiro e pela forma displicente e pouco amável como ele a vê.
D pela submissão exagerada da mulher ao companheiro e pela forma mesquinha e interesseira como ele resolve 
as coisas.
E pela forma irresponsável com que a mulher age em relação ao companheiro, o que o faz tomar atitudes impensadas.
3 Unifesp No texto, a ideia de ilusões perdidas diz respeito à:
A realização da maternidade que, na verdade, não atinge a sua plenitude.
b desolação da jovem mãe ao ver que a casa recebida não era luxuosa como concebera.
C alegria da mãe com a casa e à superação da tristeza pela doação da criança.
D melancolia da mãe por programar todas as crianças que teria para trocar por casas.
E certeza do homem de que a mulher não formará com ele um lar na casa nova.
4 Unicamp Leia a tira a seguir e responda em seguida às perguntas:
Calvin & Hobbes, Bill Watterson © 1994 Watterson / Dist. by Universal Uclick
a) Da leitura dos dois primeiros quadros, depreende-se uma opinião geral do garoto Calvin sobre proibições. Que 
opinião é essa?
b) Observe o que faz Calvin no último quadro da tira e explique o que essa ação significa no contexto da história.
c) Suponha a seguinte situação: numa autoestrada de alta velocidade, uma placa de sinalização diz “Não pare na 
pista”. Bem à vista da placa, um motorista trafega em marcha à ré, no acostamento. Pela lógica de Calvin esse 
motorista está errado?
PV_2021_LU_ITX_FU_CAP1_LA.INDD / 04-09-2020 (09:20) / VIVIAN.SANTOS / PROVA FINAL PV_2021_LU_ITX_FU_CAP1_LA.INDD / 04-09-2020 (09:20) / VIVIAN.SANTOS / PROVA FINAL
FR
EN
TE
 Ú
N
IC
A
17
5 ITA Leia o texto a seguir.
Você entra no bate-papo, conversa, troca e-mail, faz amizade. Passa horas navegando com um bando de estranhos. E 
nunca sabe ao certo com quem está falando. O anonimato pode ser uma das vantagens da rede, mas também uma armadilha.
Para tentar evitar possíveis decepções na hora da verdade, a Internet vai sofisticando recursos, unindo psicologia, tec-
nologia e diversão e tentando melhorar o que podemos chamar de relacionamento em rede.
As novidades são boas para quem aposta no virtual como alternativa na hora de conhecer novas pessoas e para quem 
não quer levar para a vida real um gato no lugar de uma lebre, com o devido respeito aos bichinhos. [...]
Viviane Zandonadi. “Você sabe quem está falando?” Folha de S.Paulo, Caderno Informática, 4 ago. 1999.
a) Escreva duas palavras ou expressões do texto que ganharam novos sentidos na área da informática.
b) Em se tratando de relacionamentos amorosos, levar “gato” (ou “gata”) no lugar de “lebre” poderá ser um bom 
negócio. Explique por que é possível essa interpretação.
Texto para a questão 6.
Slow Food
A favor da alimentação com prazer e da responsabilidade socioambiental, o slow food é um movimento que vai contra o 
ritmo acelerado de vida da maioria das pessoas hoje: o ritmo fast-food, que valoriza a rapidez e não a qualidade. Traduzido 
na alimentação, o fast-food está nos produtos artificiais, que, apesar de práticos, são péssimos à saúde: muito processados e 
muito distantes da sua natureza — como os lanches cheios de gorduras, os salgadinhos e biscoitos convencionais etc. etc. 
Agora, vamos deixar de lado o fast e entender melhor o slow food. Segundo esse movimento, o alimento deve ser: 
• bom: tão gostoso que merece ser saboreado com calma, fazendo de cada refeição uma pausa especial do dia; 
• limpo: bom à saúde do consumidor e dos produtores, sem prejudicar o meio ambiente nem os animais; 
• justo: produzido com transparência e honestidade social e, de preferência, de produtores locais. 
Deu pra ver que o slow food traz muita coisa interessante para o nosso dia a dia. Ele resgata valores tão importantes, 
mas que muitas vezes passam despercebidos. Não é à toa que ele já está contagiando o mundo todo, inclusive o nosso país. 
Disponível em: www.maeterra.com.br. Acesso em: 5 ago. 2017. 
6 Enem PPL 2019 Algumas palavras funcionam como marcadores textuais, atuando na organização dos textos e fazen-
do-os progredir. No segundo parágrafo desse texto, o marcador “agora” 
A define o momento em que se realiza o fato descrito na frase. 
b sinaliza a mudança de foco no tema que se vinha discutindo. 
C promove uma comparação que se dá entre dois elementos do texto. 
D indica uma oposição que se verifica entre o trecho anterior e o seguinte. 
E delimita o resultado de uma ação que foi apresentada no trecho anterior.
7 Unicamp Leia a charge a seguir.
Folha de S.Paulo, 8 out. 2003, p. F8.
Jogos de imagens e palavras são característicos da linguagem de história em quadrinhos. Alguns desses jogos podem 
remeter a domínios específicos da linguagem a que temos acesso em nosso cotidiano, tais como a linguagem dos médi-
cos, a linguagem dos economistas, a linguagem dos locutores de futebol, a linguagem dos surfistas, entre outras. É o que 
ocorre na tira de Laerte.
a) Transcreva as passagens da tira que remetem a domínios específicos e explicite que domínios são esses.
b) Levando em consideração as relações entre imagens e palavras, identifique um momento de humor na tira e 
explique como é produzido.
LA
ER
TE
PV_2021_LU_ITX_FU_CAP1_LA.INDD / 04-09-2020 (09:20) / VIVIAN.SANTOS / PROVA FINAL PV_2021_LU_ITX_FU_CAP1_LA.INDD / 04-09-2020 (09:20) / VIVIAN.SANTOS / PROVA FINAL
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO Capítulo 1 Aspectos do texto – nível fundamental 18
Texto para a questão 8.
“(...) as palavras tomam significados distintos daqueles 
utilizados no cotidiano. Por exemplo, utiliza-se, com fre-
quência, nas aulas sobre frações, a frase reduzir ao mesmo 
denominador." 
(Edi Jussara Candido Lorensatti, Linguagem matemática e Língua Portuguesa: 
diálogo necessário na resolução de problemas matemáticos. Conjectura: 
Filosofia e Educação. Caxias do Sul, v. 14, n. 2, p. 91, maio/ago. 2009.) 
8 Unicamp 2019 Cada ciência usa uma linguagem própria 
e com um grau de precisão terminológica necessário 
para o seu exercício. Tendo em vista os significados 
distintos que as palavras assumem nas situações con-
cretas em que são empregadas, o verbo “reduzir”, no 
uso cotidiano, significa 
A limitar alguma coisa, ao passo que na linguagem 
matemática é sinônimo de restringir. 
b moderar alguma coisa, ao passo que na linguagem 
matemática implica aumentar as relações entre os 
números. 
C eliminar alguma coisa, ao passo que na linguagem 
matemáticaimplica reverter as relações entre os 
números.
D diminuir alguma coisa, ao passo que na linguagem 
matemática é sinônimo de converter.
Texto para a questão 9.
Essas moças tinham o vezo de afirmar o contrário do 
que desejavam. Notei a singularidade quando principiaram 
a elogiar o meu paletó cor de macaco. Examinavam-no 
sérias, achavam o pano e os aviamentos de qualidade 
superior, o feitio admirável. Envaideci-me: nunca havia 
reparado em tais vantagens. Mas os gabos se prolonga-
ram, trouxeram-me desconfiança. Percebi afinal que elas 
zombavam e não me susceptibilizei. Longe disso: achei 
curiosa aquele maneira de falar pelo avesso, diferente das 
grosserias a que me habituara. Em geral me diziam com 
franqueza que e roupa não me assentava no corpo, sobrava 
nos sovacos. 
RAMOS, G. Infância. Rio de Janeiro: Record, 1994. 
9 Enem 2017 Por meio de recursos linguísticos, os textos 
mobilizam estratégias para introduzir e retomar ideias, 
promovendo a progressão do tema. No fragmento 
transcrito, um novo aspecto do tema é introduzido 
pela expressão
A “a singularidade”.
b “tais vantagens”. 
C “os gabos”. 
D “Longe disso”. 
E “Em geral”.
10 ITA O anúncio a seguir, de uma rede de hipermerca-
dos, apareceu num outdoor por ocasião das festas de 
fim de ano.
Seus amigos-secretos estão no Carrefour.
Aponte duas interpretações possíveis para esse 
anúncio.
Texto para a questão 11.
No início do século XVI, Maquiavel escreveu O Prín-
cipe – uma célebre análise do poder político, apresentada 
sob a forma de lições, dirigidas ao príncipe Lorenzo de 
Médicis. Assim justificou Maquiavel o caráter professoral 
do texto:
“Não quero que se repute presunção o fato de um ho-
mem de baixo e ínfimo estado discorrer e regular sobre o 
governo dos príncipes; pois assim como os [cartógrafos] que 
desenham os contornos dos países se colocam na planície 
para considerar a natureza dos montes, e para considerar a 
das planícies ascendem aos montes, assim também, para co-
nhecer bem a natureza dos povos, é necessário ser príncipe, 
e para conhecer a dos príncipes é necessário ser do povo”. 
Tradução de Lívio Xavier. (Adapt.).
11 Fuvest Ao justificar a autoridade com que pretende 
ensinar um príncipe a governar, Maquiavel compara 
sua missão à de um cartógrafo para demonstrar que:
A o poder político deve ser analisado tanto do ponto 
de vista de quem o exerce quanto do de quem a 
ele está submetido.
b é necessário e vantajoso que tanto o príncipe como 
o súdito exerçam alternadamente a autoridade do 
governante.
C um pensador, ao contrário do que ocorre com um 
cartógrafo, não precisa mudar de perspectiva para 
situar posições complementares.
D as formas do poder político variam, conforme se-
jam exercidas por representantes do povo ou por 
membros da aristocracia.
E tanto o governante como o governado, para bem 
compreenderem o exercício do poder, devem res-
tringir-se a seus respectivos papéis.
Texto para as questões 12 e 13.
Um poema de Vinicius de Moraes
A flutuação do gosto em relação aos poetas é normal, 
como é normal a sucessão dos modos de fazer poesia. 
Pelo visto, Vinicius de Moraes anda em baixa acentuada. 
Talvez o seu prestígio tenha diminuído porque se tornou 
cantor e compositor, levando a opinião a considerá-lo 
mais letrista do que poeta. Mas deve ter sido também 
porque encarnou um tipo de poesia oposto a certas mo-
dalidades para as quais cada palavra tende a ser objeto 
autônomo, portador de maneira isolada (ou quase) do 
significado poético. 
Na história da literatura brasileira ele é um poeta de 
continuidades, não de rupturas; e o nosso é um tempo 
que tende à ruptura, ao triunfo do ritmo e mesmo do ruído 
sobre a melodia, assim como tende a suprimir as manifes-
tações da afetividade. Ora, Vinicius é melodioso e não tem 
medo de manifestar sentimentos, com uma naturalidade 
que deve desgostar as poéticas de choque. Por vezes, ele 
chega mesmo a cometer o pecado maior para o nosso 
tempo: o sentimentalismo. Isso lhe permitiu dar estatuto 
de poesia a coisas, sentimentos e palavras extraídos do 
mais singelo cotidiano, do coloquial mais familiar e até 
piegas, de maneira a parecer muitas vezes um seresteiro 
5
10
15
20
PV_2021_LU_ITX_FU_CAP1_LA.INDD / 04-09-2020 (09:20) / VIVIAN.SANTOS / PROVA FINAL PV_2021_LU_ITX_FU_CAP1_LA.INDD / 04-09-2020 (09:20) / VIVIAN.SANTOS / PROVA FINAL

Outros materiais

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Perguntas Recentes