Buscar

Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora

Prévia do material em texto

11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 1/43
Sensação, atenção,
memória, integração
sensório-motora
Prof.ª Érica de Lana Meirelles
Descrição
Conceitos de sensação, atenção e memória. Apresentação da
neurociência do processo sensoperceptivo e da integração sensório-
motora, bem como do processo sensório-motor, das teorias e funções
do processo atencional, da neurociência da atenção e do processo
mnemônico.
Propósito
Compreender os processos cognitivos sensação, atenção, memória e a
integração sensório-motora desde suas definições, teorias subjacentes
e funções aos substratos neurais relacionados a elas.
Preparação
Para um melhor aproveitamento deste tema, você pode utilizar um
modelo físico ou 3D do cérebro. Ainda, pode se valer de sites ou
aplicativos para recorrer a modelos 3D virtuais. Recomenda-se que você
esteja familiarizado com noções básicas de Neurociências; em especial,
Neurociência Cognitiva.
Objetivos
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 2/43
Módulo 1
Processo sensoperceptivo e atencional
Identificar os substratos neurais subjacentes ao processo
sensoperceptivo e atencional.
Módulo 2
Processo mnemônico e sensório-motor
Identificar os substratos neurais subjacentes ao processo
mnemônico e sensório-motor.
Introdução
Neste tema, exploraremos três funções cognitivas
(sensopercepção, atenção e memória) e abordaremos a
integração sensório-motora, função executada pelo sistema
nervoso (SN). Conheceremos essas diferentes funções e as
relacionaremos com áreas específicas do SN. Vamos, agora,
identificar os conceitos fundamentais para a compreensão
dessas funções. Mas, para isso, cabe ressaltar dois importantes
pontos:
O primeiro ponto refere-se às funções cognitivas somente são
separadas com fins didáticos, uma vez que, no mundo concreto,
atuam de forma integrada. Sob coordenação das funções
executivas, o indivíduo, ativado por uma emoção, motiva-se na
direção de focar a atenção em determinado estímulo, que será
processado pela sensopercepção, gerando o traço necessário
para a memória e o consequente aprendizado.
O segundo ponto é sobre o desenvolvimento das estruturas do
SN subjacentes a cada uma das funções cognitivas tem
correlação direta com o desempenho do sujeito naquela função
específica, uma vez que cada avanço no substrato neurobiológico
subjacente (aumento do número de neurônios, ou de sinapses, ou

11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 3/43
mesmo o fortalecimento das redes) representa também um
ganho funcional. Assim, é esperado que indivíduos de diferentes
idades e perfis de estimulação tenham desempenhos funcionais
também diferentes.
1 - Processo sensoperceptivo e atencional
Ao �nal deste módulo, você será capaz de identi�car os substratos neurais subjacentes ao
processo sensoperceptivo e atencional.
Sensação
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 4/43
De�nição
Preste atenção ao seu ambiente neste momento. Volte-se para o seu
ambiente externo e interno. Você consegue perceber diferentes cores,
brilhos, movimentos, sons, o toque do seu corpo na cadeira, nas roupas,
no seu sapato, a temperatura das superfícies que toca, do ar, eventuais
cheiros, perfumes, sabores.
Só podemos ter a sensação de nosso ambiente porque uma linha de
processamento neural está funcionando de forma integrada e
coordenada. Em especial porque o nosso cérebro – principal órgão do
sistema nervoso central (SNC) e responsável pela compreensão do que
sentimos em uma percepção – está íntegro!
Para definirmos o que é sensação, vamos recordar uma questão
filosófica que está proposta na atividade de reflexão a seguir:
Se uma mulher fala em uma sala e não há homem algum para ouvi-la,
ainda assim ela está certa?
Resposta
Essa ironia nasceu de uma velha charada: Se uma árvore cai na floresta
e não há ninguém para ouvir, ainda sim ela produz som? E é assim que
Sternberg (2008) começa sua apresentação acerca da sensação. E
mostra que, diferentemente do que se tem no senso comum, na área
das neurociências cognitivas, o termo sensação se reduz à mera
resposta relacionada aos nossos sentidos: visão, audição, tato, olfato e
paladar. Ou seja: é a capacidade que nosso corpo tem de receber os
estímulos do meio externo e permitir (através de células receptoras) que
sejam compreendidos pelos neurônios. Portanto, voltando à charada,
antes que aconteça a sensação, há o mundo externo (a árvore que cai e
produz o som, por exemplo) que será captado pelos sentidos.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 5/43
Neurociência do processo sensoperceptivo
Nosso aparato sensorial é formado pelos órgãos sensoriais (olhos,
ouvidos, pele, língua, nariz), os nervos (que levam as informações dos
órgãos dos sentidos até o SNC) e o córtex cerebral (onde o estímulo
será processado em diferentes áreas a depender da modalidade
sensorial: visual, tátil etc.). No cérebro, as informações sensoriais se
conjugam numa percepção.
Segundo Lent (2008), diferentemente de sua definição no senso comum,
as percepções para as neurociências cognitivas são aqueles produtos
da sensação (ou seja, proveniente dos sentidos). Por esse motivo, está
cada vez mais frequente na literatura da área a grafia sensopercepção,
já que se trata de um processo intrinsecamente integrado.
Quando vemos um objeto (uma bola vermelha, por exemplo), neurônios
sensoriais em nossa retina realizam a transdução das ondas luminosas
em impulsos nervosos, que seguem pelo nervo óptico até núcleos
específicos do tálamo, uma estrutura dupla (ou seja, presente nos dois
hemisférios cerebrais), conforme indica a imagem a seguir:
Tálamo (partes em amarelo).
O tálamo, então, encaminha os impulsos visuais até as áreas sensoriais
primárias (no exemplo, área visual primária, no córtex occipital). Na área
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 6/43
visual primária, haverá apenas o processamento da cor e do formato; e
separadamente. Em seguida, o estímulo será encaminhado para
processamento nas áreas secundárias (no exemplo, área visual
secundária, ainda no córtex occipital) e nas áreas de associação
multimodais (junção têmporo-parieto-occipital), onde será formada a
percepção do objeto visto como um todo, a fim de ser reconhecido
como uma “bola vermelha”.
Vale ressaltar que os estímulos sensoriais seguem este padrão:
A exceção corresponde aos estímulos sensoriais olfativos, que não
passam pelo tálamo e são enviados do bulbo olfatório diretamente para
o córtex cerebral.
Processamento contralateral
Um ponto curioso e relevante sobre a sensopercepção é que ela é
processada no córtex contralateral ao estímulo. Isso significa que os
estímulos percebidos no lado esquerdo do corpo são processados nas
estruturas cerebrais do lado direito e vice-versa. Isso se dá porque as
fibras neurais se cruzam no nível da ponte (estrutura componente do
tronco cerebral): os prolongamentos do córtex cerebral direito cruzam
na ponte e passam a enervar o lado esquerdo do corpo e vice-versa. É
importante citar que essas vias são:
Aferentes
Carregam informações sensoriais da periferia até o SNC. Isso é de
especial relevância para a sensopercepção.
Eferentes
 Órgão sensorial
 Tálamo
 Córtex
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio#7/43
Levam comandos do SNC até a periferia. Isso é relevante para o
comportamento motor (como veremos mais à frente neste tema).
Segundo Thompson (2005), é provável que essa característica tenha
sido adaptativa em algum momento da evolução das espécies. Assim,
espera-se que lesões cerebrais em um dos hemisférios produzam
efeitos (sensoriais e motores) no lado contralateral do corpo.
Áreas funcionais – córtices primário e
secundário e córtex associativo
Para ser percebido, um estímulo é processado em diferentes áreas do
SNC. Essas áreas, de acordo com Fuentes et al. (2008), são organizadas
hierarquicamente e ficaram conhecidas como unidades funcionais,
proposta de Alexander Luria, um dos pesquisadores mais proeminentes
da Neuropsicologia. Luria formulou uma compreensão de que o córtex
está organizado nas seguintes unidades funcionais:
Alexander Luria
Alexander Romanovich Luria (1902-1977) foi um psicólogo soviético,
considerado o pai da Neuropsicologia moderna, sendo inclusive o criador
desse termo. Embora a ideia original de sistema funcional seja de outro
conterrâneo seu, Pyotr Kuzmicj Anokhin (1898-1974), Luria conseguiu
ampliá-la, aplicando-a ao sistema nervoso central humano.
Fonte: Kruszielski (s.d.)
Áreas básicas e unomodais
Como as áreas visuais primárias do córtex occipital e as áreas
motoras primárias do giro pré-central do córtex frontal, por
exemplo, que lidam apenas com uma modalidade sensorial.
Nesse caso, a visual e a auditiva, respectivamente.
Áreas secundárias
Como as áreas associativas visuais, que nos permitem a
compreensão perceptual, com mais sentido, dos estímulos
visuais.
Áreas terciárias
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 8/43
Como as áreas de associação multimodais, que integram e
processam diversas modalidades sensoriais para criar uma
percepção completa do estímulo que ao mesmo tempo seja
visual, espacial, auditivo e mnemônico (referente à memória).
São exemplos a junção têmporo-parieto-occipital e o córtex pré-
frontal (CPF).
Na imagem a seguir, vemos algumas das mais relevantes áreas do
córtex cerebral.
Divisão do encéfalo de acordo com seus córtices funcionais.
De acordo com Matlin (2004), no processo de percepção, o estímulo
trafega das áreas funcionais primárias (córtex sensorial unimodal) para
as secundárias e finalmente para as de associação (terciárias). Esse
caminho é conhecido como processamento bottom-up (de baixo para
cima).
Somatotopia
Os estímulos sensoriais táteis são processados no córtex sensorial
primário, localizado no giro pós-central, no lobo parietal, como mostra a
imagem a seguir:
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 9/43
Córtex sensorial primário.
Perceba que essa região apresenta uma organização topográfica, em
que cada parte do corpo é processada por uma sub-região de neurônios
nesse giro em torno do cérebro. Assim, com estudos de neuroanatomia
funcional, foi possível conhecer esse mapa, que relaciona áreas do
corpo a áreas cerebrais responsáveis por seu processamento.
Curiosidade
A extensão cortical da área não guarda correspondência com a
extensão anatômica da parte do corpo, e sim com sua importância. Por
exemplo: as áreas sensoriais corticais dos lábios e dedos das mãos são
maiores do que as das costas ou pernas, mesmo que estas últimas
sejam bem maiores no corpo que as primeiras.
Lesões cerebrais e de�ciências no
processamento sensoperceptivo
Reconhecendo que a topografia cerebral é relevante para a construção
dos estímulos sensoriais, é possível compreender que lesões em
diferentes regiões componentes do caminho da informação acarretam
sintomatologias diversas.
A tabela a seguir apresenta os quadros patológicos mais frequentes
quando se trata de lesões adquiridas em diferentes áreas do SN
responsáveis pela sensopercepção. Note que os lobos mais
importantes para essa função cognitiva são o occipital, o temporal e o
parietal.
Sintomatologias
Na linguagem das Ciências Biológicas e na forma como utilizada aqui,
significa conjuntos de sintomas de doenças.
Lobo de
localização da
lesão
Área funcional Efeitos
Occipital
Córtex visual
primário
Incapacidade de
receber informa
visual e perda de
visão
Córtex visual
secundário
Incapacidade de
reconhecer e de
identificar
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 10/43
Lobo de
localização da
lesão
Área funcional Efeitos
visualmente
objetos
Incapacidade de
compreender os
sinais gráficos d
escrita
Temporal
Córtex auditivo
primário
Incapacidade de
receber informa
sonora e perda d
audição
Córtex auditivo
secundário
Incapacidade de
reconhecer e de
identificar sons
vulgares
Incapacidade de
interpretar o
significado do
discurso oral
Parietal
Córtex
somatossensorial
primário
Incapacidade de
receber informa
sensorial e perd
da sensorial táti
térmica e álgica
(ligada à dor)
Córtex
somatossensorial
secundário
Incapacidade de
reconhecer um
objeto pelo tato 
de localizar
sensações tátei
térmicas do corp
Tabela: Disfunções da sensopercepção mais frequentes por lesões adquiridas.
Brandão (2004); Fuentes et al. (2008); Lent (2008); Sohlberg e Mateer (2011).
Os processos não são isolados. Veja o que disse Sternberg.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 11/43
(...) deveríamos ver esses processos
como parte de um contínuo. A
informação flui pelo sistema. A
percepção acontece à medida que
objetos do ambiente comunicam
estrutura do meio informacional
[externo] que, ao final, chegam a
nossos receptores sensoriais,
levando à identificação interna de
objetos.
(STERNBERG, 2008)
Juntamente com a compreensão do contínuo perceptivo, outro conceito
complementar é o de adaptação sensorial. De acordo com Sternberg
(2008), as células receptoras estão em constante adaptação à
estimulação recebida pelos sentidos. Isso nos permite parar de detectar
a presença de um estímulo e detectar outro, alterando assim nossa
sensopercepção.
A participação do indivíduo no processo
perceptivo
Uma série de estudos em Psicologia Cognitiva defende a participação
colaborativa do conhecimento prévio do indivíduo na formação de um
percepto. Desde os estudos da Psicologia da Gestalt, o enfoque dado à
percepção da forma baseava-se na noção de que o todo difere da soma
de suas partes. Essa abordagem mostrou-se útil particularmente para
entender como são percebidos os grupos de objetos ou mesmo as
partes de objetos para formar todos integrais: tendemos a perceber uma
configuração visual apenas como uma organização dos elementos
distintos em uma forma coerente e estável.
Percepto
De acordo com Sternberg (2008), é a representação mental de um estímulo
percebido. Para uma revisão aprofundada sobre a participação do indivíduo
no processo perceptivo, consulte essa obra. Lá também encontrará mais
dados sobre a Psicologia da Gestalt.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 12/43
O observador atribui certa parte sobre as sensações que esteja
experimentando, contribuindo ativamente para o processo de perceber
e, assim, de compreender e aprender sobre o mundo ao seu redor.
Segundo Sohlberg e Mateer (2011), esse tópico é de especial interesse
para educadores e profissionais das áreas de Psicologia e outras
modalidades de habilitação e reabilitação neuropsicológica cognitiva.
A atenção
De�nição
A atenção é um dos temas mais intrigantes e populares da
Neuropsicologia na atualidade. Diante da enorme quantidade deestímulos que recebemos em nossas mais diversas atividades, manter a
atenção por longos períodos e em mais de uma atividade tem sido cada
vez mais requerido.
As funções cognitivas não são estanques; acontece o
mesmo com a sensopercepção e a atenção: ambos os
processos funcionam coordenadamente; só podemos
perceber ao que estamos atentos, mas, do mesmo
modo, um estímulo sensorial de relevância pode
capturar nossa atenção.
Vamos fazer um exercício. Está pronto?
Atividade discursiva

11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 13/43
Experimente focar a sua atenção nos estímulos visuais no seu entorno;
ao mesmo tempo, preste atenção às sensações táteis que vêm do
contato do seu corpo com as roupas e a cadeira; agora, ao mesmo
tempo, procure perceber se há algum odor adocicado ao seu redor. E
ainda junte a isso tudo prestar sua atenção aos estímulos sonoros. Tudo
ao mesmo tempo! Descreva como foi essa experiência.
Digite sua resposta aqui
Chave de resposta
Foi possível prestar atenção em todos? Ou você sentiu a sua
atenção “pular” de um estímulo a outro? Esse exercício nos dá
muitas pistas de como opera essa função cognitiva.
A atenção inclui a concentração de atividade mental que permite
selecionar alguns aspectos do mundo sensorial de maneira
eficiente, enquanto outros aspectos (fora da atenção) não são
processados em detalhes. A atenção, portanto, é um processo que
exige de nós uma percepção direcionada, durante certo tempo.
Como você identificou, é nossa capacidade de concentrar os
processos mentais em somente uma tarefa, reduzindo o foco nas
demais.
O processo atencional – teorias e funções
De acordo com Matlin (2004), podemos considerar dois aspectos
principais da atenção:
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 14/43
Alerta
É um estado geral de sensibilização do indivíduo, relacionado à
vigília e consciência.
Focalização
Ocorre quando a atenção está sobre certos estímulos do
ambiente interno (neurobiológicos) ou externo do indivíduo.
Veremos mais adiante que os diferentes aspectos da atenção têm
processamento em áreas diferentes do SNC.
O exercício anterior também nos auxilia a compreender a teoria do filtro
atencional, ou do gargalo. Ela indica que, num conjunto de variados
estímulos a perceber, nossa atenção apenas tem espaço para processar
alguns deles de cada vez, como um gargalo ou funil. Podemos pensar
também na ideia de um foco de luz, dinâmico, sobre um grande palco,
só podendo iluminar parte do cenário. Ali, no foco central da iluminação,
estaríamos conscientemente respondendo a uns estímulos e
negligenciando outros.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 15/43
Processamento consciente de informações na atenção.
O esquema da imagem ao lado apresenta um modelo de como a
atenção e o processamento consciente se organizam.
No centro do modelo (em vermelho) estão os conteúdos que, estando
atento, o sujeito pode processar conscientemente e até descrever.
Ao redor (em laranja), os conteúdos que estão sendo manipulados pela
atenção, que incluem o círculo interno, porém com parte do
processamento não completamente consciente.
E, em cinza (círculo maior, que inclui os outros dois), está o universo de
estímulos a que o indivíduo está exposto.
Funções da atenção
A atenção possui diferentes níveis de funcionamento, também
conhecidos como funções da atenção. A tabela a seguir inclui os
principais tipos e suas definições. Aqui, abordaremos a atenção focada,
mantida ou sustentada, seletiva, alternada e dividida.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 16/43
Função Definição
Atenção focada
Resposta básica ao
estímulo.
Exemplos: girar a cabeça na
direção de um estímulo
auditivo; quando dirigindo,
desviar-se de um obstáculo
na estrada.
Atenção mantida ou
sustentada
Manutenção da atenção ao
longo do tempo durante
atividade contínua; memória
de trabalho: sustentação e
manipulação ativa da
informação; capacidade de
estar em prontidão, por um
período prolongado, para
responder a determinadas
alterações na situação de
estímulos, ou ao
aparecimento de um
estímulo-alvo específico.
Inclui as funções sondagem
(busca ativa por um
estímulo) e vigilância
(prontidão para responder a
um estímulo-alvo).
Exemplo: quando dirigindo,
permanecer atento por
longos períodos, na
expectativa de novos
obstáculos na estrada.
Atenção seletiva Livre da distratibilidade;
escolha dos estímulos
relevantes; procura ativa de
um estímulo-alvo; busca por
estímulos específicos; foco
da atenção aos relevantes e
inibição dos irrelevantes;
capacidade de focar e
selecionar um estímulo e
ignorar vários outros que
estejam viáveis no momento.
Fundamental para
compreensão verbal e
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 17/43
Função Definição
resolução de problemas.
Exemplos: inibir o barulho do
ar-condicionado da sala
durante uma conferência;
quando dirigindo, não ser
distraído por eventos que
tirem a atenção da estrada.
Atenção alternada
Capacidade de flexibilidade
mental; alternar entre
estímulos diferentes.
Exemplo: quando dirigindo,
observar possibilidade de
ultrapassagem, olhando
retrovisores, observando
buzinas e faróis de outros
veículos.
Atenção dividida
Habilidade para responder
simultaneamente a duas
tarefas; distribuição dos
recursos atencionais.
Nessas situações, há um
deslocamento coerente e
distribuído dos recursos
atencionais. Todos os
estímulos são relevantes,
porém o organismo deve
responder
concomitantemente aos
diferentes estímulos que são
apresentados, que podem
variar tanto em
características espaciais
quanto temporais.
Exemplo: quando dirigindo,
ser capaz de conversar, ouvir
rádio, usar mãos ao volante e
câmbio, pés aos pedais.
Tabela: Funções da atenção e suas definições.
Fuentes et al. (2008); Lent (2008); Sohlberg e Mateer (2011).
Distratibilidade
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 18/43
É a incapacidade de selecionar estímulos externos que não tenham
importância para determinada interação com o ambiente externo. Assim, na
atenção seletiva, o indivíduo é capaz de tal seleção (daí o nome dessa
função).
Processos automáticos e controlados
Na teoria cognitiva sobre atenção, registra-se a ideia de que os
indivíduos possuem uma quantidade de recursos atencionais limitada.
De acordo com essa ideia, algumas ações requerem mais recursos
atencionais do que outras: ações novas, referentes a novos
aprendizados, requerem muita atenção em seu aprendizado e em seu
desempenho, mas, com o passar do tempo, demandam cada vez menos
recursos atencionais, passando a ser desempenhadas
automaticamente. Tal funcionamento faz parte da função adaptativa
cerebral que, ao automatizar tarefas, melhora a economia cognitiva,
deixando disponíveis recursos atencionais para que o indivíduo possa
se engajar em tarefas concomitantemente. Mas deve estar claro que,
em nossa mente, a maioria dos processos cognitivos se dá de forma
automática.
Saiba mais
Para saber mais sobre os processos cognitivos de forma automática,
vale conhecer a obra O novo inconsciente, de Marco Callegaro (2011).
Normalmente, o aprendizado de tarefas novas envolve a utilização de
quase todos os recursos atencionais, e o indivíduo não consegue
desempenhar mais de uma tarefa ao mesmo tempo. Esses processos
são dotipo:
Controlado
O indivíduo está conscientemente engajado na ação, e isso
requer um controle cognitivo maior, usando as funções
executivas.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 19/43
Automático
Com a repetição, os processos controlados passam a ser
desempenhados são do tipo automático (que se refere a
tarefas superaprendidas, que já não requerem quase nenhum
recurso atencional).
O comparativo a seguir resume as características dos processos
controlados e automáticos:
Processo controlado
Esforço
intencional;
Conhecimento
consciente;
Realizados
serialmente;
Consomem mais
tempo;
Tarefas novas ou
com variabilidade
Níveis elevados de
processamento
cognitivo
Processo automático
Pouco ou nenhum
esforço
intencional
Sem consciência
Realizados em
paralelo
São rápidos
Tarefas
conhecidas, com
prática
Níveis baixos de
processamento
cognitivo
Conforme você observou até aqui, o processo automático é a evolução
do processo controlado.
Atenção e aprendizagem
Assista ao vídeo e aprofunde seus conhecimentos sobre a temática
“Processo da mente: atenção”.


11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 20/43
Processos bottom-up e top-down
O cérebro é limitado em sua capacidade de processar todos os
estímulos sensoriais presentes no mundo físico a qualquer momento e
confia no processo cognitivo de atenção para concentrar os recursos
neurais de acordo com as contingências do momento. Nesse sentido, a
atenção pode ser categorizada, segundo Katsuki e Constantinidis
(2013), em duas funções distintas:

Atenção bottom-up (de baixo para cima)
Refere-se a orientação puramente por fatores externos direcionados a
estímulos destacados por causa de suas propriedades inerentes ao
fundo – por exemplo, um barulho muito alto, uma luz que se acende
num ambiente de penumbra.

Atenção top-down (de cima para baixo)
Refere-se a orientações internas de atenção baseadas em
conhecimento prévio, planos ou metas atuais – como prestar atenção a
uma aula.
O conceito de atenção top-down, de acordo com Cosenza e Guerra
(2001), funde-se com o tipo de processamento controlado da atenção e
é de especial interesse para o aprendizado escolar, por exemplo.
Neurociência da atenção
Como já vimos, dois aspectos principais (alerta e focalização) formam a
atenção. Mecanismos envolvidos na atenção, segundo Brandão (2004) e
Fuentes et al. (2008), dependem de uma rede nervosa que inclui porções
anteriores e posteriores do sistema nervoso, e lesões nessa rede
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 21/43
alteram a capacidade da pessoa em direcionar a atenção para
determinados setores do ambiente.
Em relação ao estado de alerta, a área mais atuante é o sistema
atencional reticular ascendente (SARA), localizado no tronco encefálico.
Já em relação ao que se pretende estudar em Neurociência Cognitiva
(com ênfase na função cognitiva que ora estudamos), merece destaque
a focalização.
Atenção!
É o sistema atencional posterior (SAP) que tem por função orientar a
atenção; ou seja, é responsável pela atenção focada e seletiva, como
vimos na tabela 2. Já o Sistema Atencional Anterior (SAA) é responsável
também pela atenção seletiva; e pela atenção sustentada e dividida.
Assim, realiza o recrutamento atencional para detectar estímulos e
controlar áreas cerebrais para o desempenho de tarefas cognitivas
complexas.
As áreas cerebrais envolvidas no SAA são o córtex frontal, o giro
cingulado anterior e os gânglios da base. A figura abaixo resume as
áreas do SNC que participam dos diferentes sistemas atencionais
citados.
Áreas cerebrais envolvidas com a atenção.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 22/43
Falta pouco para atingir seus objetivos.
Vamos praticar alguns conceitos?
Questão 1
De acordo com as unidades funcionais definidas por Luria,
podemos afirmar que das seguintes áreas, relevantes para o
processo sensoperceptivo, configuram áreas primárias, exceto:
A Giro pós-central.
B Córtex visual primário.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 23/43
Parabéns! A alternativa D está correta.
Embora seja uma área importante para o processo sensopercetivo
(dando significado ao percepto formado pelas sensações), a junção
têmporo-parieto-occipital é uma área de associação. O giro pós-
central, o córtex visual primário e o giro temporal superior são áreas
primárias, processando, respectivamente, estímulos de natureza
tátil, auditiva e visual.
Questão 2
O córtex pré-frontal é uma área do lobo frontal importante para o
engajamento do indivíduo em funções cognitivas complexas. Em
relação à atenção, ele está atrelado ao desempenho das seguintes
funções atencionais, exceto:
Parabéns! A alternativa D está correta.
A função alerta se refere à consciência ou vigília do indivíduo e é
desempenhada pelo SARA (sistema reticular ativador ascendente),
localizado no tronco encefálico.
C Giro temporal superior.
D Junção têmporo-parieto-occipital.
E Cortex pré-frontal.
A Vigilância.
B Sondagem.
C Atenção seletiva.
D Alerta.
E Contemplação.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 24/43
2 - Processo mnemônico e sensório-motor
Ao �nal deste módulo, você será capaz de identi�car os substratos neurais subjacentes ao
processo mnemônico e sensório-motor.
Memória
De�nição
Retomando a função principal do cérebro – que é a adaptação –, temos
na memória uma de suas principais aliadas. Ao aprender sobre o
ambiente, o indivíduo pode fazer projeções e modular o seu
comportamento com base em experiências anteriores.
De acordo com Baddeley et al. (2011), a memória pode ser definida
como a capacidade de adquirir (registrar), armazenar e recordar
informações. Tem como função situar e adaptar o indivíduo ao meio,
modificar comportamentos em função das novas aprendizagens e
experiências anteriores.
O processo mnemônico - teorias e funções
Fases da memória
Vimos que a memória é um processo composto por outros três: o de
adquirir (aquisição), armazenar (consolidação) e recuperar (evocação)
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 25/43
informações disponíveis. Em termos das Neurociências Cognitivas, o
processo de memorização pode ser dividido em três fases principais:
Não pode haver recuperação de uma informação que não tenha sido
armazenada (consolidada), assim como não pode haver retenção de
uma informação que não tenha sido adquirida.
Na imagem a seguir, usamos a referência da seta como a passagem do
tempo. Dessa maneira, os processos são sucessórios e relativamente
independentes.
 Fase 1
Aquisição
É a formação do traço de memória.
 Fase 2
Retenção ou armazenamento
Ocorre quando as estratégias de armazenamento
fortalecem o traço mnemônico, organizando a
informação adquirida.
 Fase 3
Recuperação
É a ativação do traço adquirido, ou o lembrar
propriamente dito.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 26/43
Fases da memória
As informações, para serem lembradas, precisam ter sido adquiridas
(com especial participação da atenção, tratada no módulo anterior) e,
posteriormente, retidas (armazenamento), ou seja, elas precisam serconsolidadas organizadamente na rede de informações pertinentes
prévias.
Segundo Cosenza e Guerra (2001) e Sohlberg e Mateer (2011), alguns
aspectos facilitam o processo de retenção:
Repetição da informação;
Relevância emocional para o indivíduo;
Boa qualidade do sono após a aquisição;
Estratégias adequadas de dar sentido à nova informação em
relação às que coexistem na mesma rede (fazer relações entre a
informação nova e as anteriormente aprendidas).
De acordo com Sara (2000) e Nader e Einarsson (2010), dois processos
podem ser descritos no período de armazenagem da informação:
Consolidação
Envolve a transformação dos traços mnésicos transitórios em mais
duráveis e estáveis.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 27/43
Reconsolidação
Representa uma atualização do novo traço após novo aprendizado, a
partir de sua integração com traços antigos, fortalecendo-o.
Teoria da degeneração
Como citamos nos processos de sensopercepção e atenção, o conjunto
de estímulos a que um sujeito está exposto é sempre maior que a
capacidade de seu sistema cognitivo de processá-lo. E, ainda assim,
nem todos os estímulos que nossa sensopercepção e atenção possam
processar serão consolidados na memória. Segundo Gazzaniga (1995),
não havendo uma boa estratégia de retenção, muitos estímulos podem
sofrer esquecimento, ou degeneração.
A teoria da degeneração da memória afirma que
esquecemos porque não utilizamos as informações e,
assim, elas desaparecem com o tempo, como um
processo natural do cérebro, obedecendo a uma
espécie de lei do uso e desuso.
A imagem a seguir representa a curva de esquecimento de um
aprendizado verbal ao longo do tempo.
Curva de esquecimento.
Observa-se que a retenção da informação (o que fora efetivamente
recordado do que foi adquirido) decai muito rapidamente, apenas
restando, ao longo de um mês, uma pequena parcela do que foi
aprendido. Aqui, mais uma vez se ressalta o papel do indivíduo no
processo cognitivo, pois tende a ser mantido o conjunto de informações
que faça sentido para aquele indivíduo de forma particular.

11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 28/43
Memória e aprendizagem
Assista ao vídeo e aprofunde seus conhecimentos sobre esta temática.
Classi�cação da memória quanto ao tempo
Uma classificação temporal da memória se refere à quantidade de
tempo em que a informação é mantida no cérebro. Assim, temos três
classificações:
Memória sensorial
Com duração de poucos segundos, referindo-se aos conteúdos
advindos do sistema sensoperceptivo.
Memória de curto prazo
De duração limitada (20-30 segundos) e com capacidade
também limitada (de 5 a 7 itens, decaindo com o tempo). Um dos
modelos que melhor explica a memória de curto prazo é a
memória operacional (ou memória de trabalho), como veremos
neste módulo.
Memória de longo prazo (MLP)
De duração ilimitada (de segundos a anos, podendo chegar a ser
permanente) e capacidade ilimitada (não se conhece o tamanho
da MLP humana). E persiste indefinidamente.
Memória operacional (ou memória de trabalho)
O modelo mais bem aceito para explicar a memória de curto prazo é o
proposto por Baddeley (2011), que nos apresenta o conceito de
memória operacional (ou memória de trabalho), baseado em três
componentes principais: alça fonológica, esboço visuoespacial e
retentor episódico, organizados por um quarto componente, o executivo
central, que se ocupa da manipulação online de informações atuais,
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 29/43
integrando funções atencionais e conteúdo da memória de longo prazo
(MLP).
Veja, a seguir, detalhes sobre cada um desses componentes que
formam a memória operacional.
Manipulação online
“A MT [Memória de Trabalho], portanto, é basicamente realizada online, ou
seja, exerce a função de gerenciar o nosso contato com a realidade, decide
o que ficará guardado ou não na memória declarativa ou procedural ou o
que deverá ser evocado dessas memórias.” (FARIA & MOURÃO Jr., 2013)
 Alça fonológica
De acordo com Zanella e Valentini (2016), este
componente é responsável por fornecer
armazenamento temporário de material linguístico:
aquisição de vocabulário, compreensão da leitura,
escrita, habilidades aritméticas e resolução de
problemas matemáticos. O principal objetivo da
alça fonológica é armazenar padrões sonoros
desconhecidos enquanto a memória permanente
de registros está sendo construída.
 Componente visuoespacial
Zanella e Valentini (2016) também afirmam que
este componente possui funções semelhantes às
da alça fonológica; envolve informações visuais e
espaciais, armazenando-as temporariamente de
forma restrita. Esse componente possui papel
fundamental na formação da imagem mental.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 30/43
A memória de trabalho é responsável pelo armazenamento de
informações pelo período de utilização (resolução de problemas), por
isso depende da atenção. Sendo um modelo da memória de curto prazo,
configura o estágio responsável por tornar conscientes as informações
transferidas da memória sensorial (imediata) e de longo prazo para que
o indivíduo possa manipular ativamente as informações. Embora seja
dinâmica, possui pouca capacidade (cerca de sete itens apenas podem
ser processados ao mesmo tempo) e tem uma duração limitada
(dependente de enquanto durar a atenção naquele estímulo, mas,
geralmente, poucos segundos).
Comentário
De acordo com Zanella e Valentini (2016), a memória de trabalho é um
sistema de capacidade limitada que permite o armazenamento e a
manipulação temporária de informações verbais ou visuais necessárias
para tarefas complexas, como a compreensão, o aprendizado, o
raciocínio e o planejamento. Quando o indivíduo ouve uma palavra, o
som é encaminhado para a memória sensorial, as experiências com a
língua permitem que a pessoa reconheça o padrão de sons. Em seguida,
a palavra é encaminhada para a memória de trabalho onde a informação
será processada. Entretanto, o processo de reconhecer o significado da
palavra é desenvolvido na memória de longo prazo: local de
armazenamento permanente de informações.
 Retentor episódico
Também conhecido como buffer episódico, garante
a capacidade de armazenamento temporário e
limitado das informações contidas em um código
multimodal, proporcionando, assim, não só um
mecanismo para modelar o ambiente, mas também
a criação de novas representações cognitivas, que
poderão facilitar a resolução de problemas.
 Executivo central
Segundo Gazzaniga (1995), este componente dá
suporte às funções cognitivas superiores de
gerenciamento das múltiplas tarefas cognitivas e
comportamentais voltadas a um objetivo.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 31/43
Sistemas múltiplos de memória
As pesquisas em Neurociências Cognitivas, segundo Helene e Xavier
(2003) e Squire (2013), trouxeram o conhecimento de que a memória se
constitui por componentes que são mediados independentemente por
diferentes módulos do sistema nervoso, mas de maneira cooperativa.
Sobre a MLP, tem-se, a partir desses estudos, a divisão da memória em
dois grandes sistemas, explícito e implícito, que dependem do conteúdo
da seguinte subdivisão:
Memória explícita (ou declarativa)
Refere-se a conteúdos mais conscientes e é dividida em episódica
(informações que de alguma forma encontram uma correlação têmporo-
espacial) e semântica (que abarca os conceitos ou esquemas).
Memória implícita(não declarativa)
Está relacionada a condicionamentos, pré-ativação e hábitos motores
em geral; são memórias não conscientes.
Veja a seguir as diferenças e subdivisões dos dois sistemas.
MLP explícita (ou declarativa)
É a capacidade de armazenamento e recordação consciente de
experiências prévias (“o quê”). Acumula informação tanto do tipo
espacial quanto temporal.
Subsistemas:
Episódico: permite o resgate de eventos pessoais com rótulo
temporal; bastante suscetível à perda de informação;
Semântico: fatos e conceitos.
MLP implícita (ou não declarativa)
É a capacidade de armazenamento e recordação não consciente de
experiências prévias (“como”). Sua consolidação exige treino, e o deficit
nessa memória pode interferir na aquisição de habilidades rotineiras.
Subsistemas:
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 32/43
Habilidades e hábitos adquiridos: são aqueles treinados
progressivamente, tais como os desenvolvidos em tarefas como
andar de bicicleta, fazer pontos de costura, ou jogar bola com
maestria;
Pré-ativação (ou priming): relacionado ao funcionamento do córtex
cerebral, por exemplo, como observado nas listas de recordação
com dicas;
Condicionamento clássico: como observado nas respostas
emocionais de medo, com ativação da amígdala;
Aprendizagem não associativa: é a que não envolve a associação
entre estímulos, ou entre estímulo e resposta.
Atenção!
Lembre-se de que estamos nos referindo a certos neurônios, também
denominados amígdalas cerebelosas, a fim de diferenciá-los dos órgãos
homônimos (também denominados tonsilas palatinas), localizados
entre a boca e a faringe.
Se, por exemplo, em algum momento deste tema, você se lembrou de
ligar para sua avó e combinar com ela a que horas poderá levá-la
amanhã ao hospital, você usou sua memória declarativa (consciente). E,
se você for até lá de bicicleta, usará sua memória implícita (não
consciente) ao pedalar.
Neurociência da memória
Os múltiplos sistemas de memória são independentes porque se
baseiam em estruturas (ou redes) neurais um tanto independentes
também. Assim, diferentes tipos de memória – e de processos da
memória – podem ser atribuídos ao funcionamento adequado de
diferentes áreas neurais, conforme aponta a imagem a seguir.
Áreas cerebrais envolvidas na memória. CPF = córtex pré-frontal; MCP = memória de curto prazo;
MLP = memória de longo prazo.
Destaca-se o papel fundamental do córtex pré-frontal para a memória de
curto prazo (em especial quando assume-se o modelo de memória
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 33/43
operacional). Em relação à neurobiologia da memória de longo prazo
(MLP), está bem estabelecido o papel do hipocampo para a
consolidação das memórias, embora essa estrutura só esteja
responsável pelo armazenamento temporário da informação: as
memórias já consolidadas são armazenadas em diferentes regiões do
córtex cerebral, dependendo de o conteúdo da informação ser visual,
emocional, verbal, entre outros.
Atenção!
Destacamos que a amígdala e o hipocampo (também na imagem
anterior) não são locais de armazenamento de informação, mas
participam do processo de formação (consolidação e reconsolidação)
de memórias. Esse é um ponto de bastante confusão e erro.
A imagem anterior destaca a localização do hipocampo, estrutura
responsável pela consolidação das memórias, especialmente às MLP
explícitas. Baddeley et al. (2011) e Callegaro (2011) afirmam que essa
estrutura não está plenamente desenvolvida na criança em torno dos 2
anos de idade. Isso poderia explicar, ao menos em parte, o fenômeno da
amnésia infantil.
Em termos neurobiológicos, o processo de memorização requer
mudanças em propriedades neurais como a excitabilidade da
membrana do neurônio e o fortalecimento sináptico, ou seja, da
comunicação entre os neurônios. Alguns princípios, segundo Squire
(2013), ajudam-nos a compreender os mecanismos moleculares e
neurais implicados na aprendizagem e na memória: existem múltiplos
sistemas de memória no cérebro; aprendizagem e memória de curto e
longo prazo envolvem mudanças na rede neural existente. Essas
mudanças, segundo Nader e Einarsson (2010), envolvem múltiplos
mecanismos celulares em neurônios existentes; e memória de longo
prazo (MLP), que requer a síntese de novas proteínas.
Integração sensório-motora
Processos da mente
O conceito de integração se mostra essencial para o funcionamento da
mente e, assim, do indivíduo em interação com seu meio. No processo
de integração sensório-motora, fica evidente que o sistema nervoso (SN)
trabalha de forma coordenada e dinâmica. Vamos abordar a relação
íntima e necessária entre os aspectos cognitivos e motores. Esse é um
dos aspectos mais ricos do funcionamento cognitivo, especialmente
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 34/43
quando se pensa em aprendizados motores como a fala, a escrita, o uso
de ferramentas e instrumentos em geral.
De�nição
A integração sensório-motora pode ser definida como o processo
segundo o qual o cérebro organiza as informações com a finalidade de
dar uma resposta adaptativa adequada, que pode configurar um
comportamento motor. É responsável por estruturar as sensações do
próprio corpo e do ambiente a fim de possibilitar seu uso apropriado no
ambiente. Portanto, podemos explicar a integração sensório-motora
como a habilidade inata de organizar, interpretar sensações e responder
apropriadamente ao ambiente, de forma funcional.
Processo sensório-motor
O desenvolvimento da integração sensorial se inicia ainda na vida
intrauterina e ocorre devido à interação do indivíduo com o ambiente por
meio de respostas que se mostram adaptativas ou não ao contexto, o
que leva ao aprendizado. Nos períodos iniciais da vida, o indivíduo
detém a capacidade de organizar inputs sensoriais experimentando
sensações, porém inicialmente incapazes de dar significado a elas.
Conforme o avanço do desenvolvimento, o indivíduo passa a reunir
condições (em termos de maturidade neurológica, inclusive) para
controlar seus comportamentos e aprender com os respectivos
feedbacks do meio externo.
A seguir, recordaremos as unidades funcionais que já vimos e, também,
como acontece o processo de integração sensório-motora:
Inputs sensoriais
Inputs sensoriais referem-se às funções receptivas; à capacidade para
selecionar, adquirir, classificar e integrar as informações, isto é, sensação,
percepção, atenção e concentração.
É necessário recordar as unidades funcionais apontadas por
Luria. A integração sensório-motora é a fina coordenação entre
os dois tipos de processamento. Sigamos com um simples
Processamento bottom-up e top-down na integração
sensório-motora 
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 35/43
exemplo para podermos compreender como esse processo se
dá:
Ao verificar uma caixa [visão – processo bottom-up
(percepção)];
O indivíduo pode decidir apanhá-la (informação decisional
que surge de áreas de associação frontal e segue para as
áreas primárias motoras – top-down);
Supondo seu conteúdo e seu peso (presunção também
organizada por áreas corticais superiores – top-down);
Entretanto, ao levantar a caixa, nota que o peso é bem
menor do que o imaginado (Percepção - processo bottom-
up);
Informação que rapidamente chega ao córtex e refaz o
planejamento motor para aliviar a força imprimida pelos
braços (processo top-down).
O exemplo nos demonstra a atuação dinâmica entre os dois
processos, o mesmo que ocorre quando ouvimos uma pergunta
e a respondemos, porém, modulando a altura de nossavoz
devido a qualquer mudança ambiental. Ou quando supomos uma
palavra escrita num texto e a lemos. Ocorre ainda quando somos
capazes de andar em nossa casa no escuro, pois sabemos o
mapa espacial do local, embora possamos usar prontamente o
tato caso sintamos qualquer mudança no ambiente físico, como
um móvel fora do lugar.
O processo de integração sensório-motora, segundo Molleri et al.
(2010), acontece em 5 estágios:
1. Registro sensorial: é o reconhecimento da sensação;
2. Orientação e atenção: é a atenção seletiva específica ao
estímulo;
3. Interpretação: é o significado da sensação. Este
componente é cognitivo, pois interpretamos a sensação à
luz da experiência e de aprendizados anteriores, além de
atribuirmos caráter emocional às sensações;
4. Organização da resposta: organizada cognitiva, afetiva e
motoramente;
5. Execução da resposta: o último estágio da integração
sensorial e o único que pode ser diretamente observado.
Isso traz fundamentos para se pensar nos
Estágio do processo de integração sensório-motora 
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 36/43
comportamentos (muitos deles motores, como a fala e as
respostas emocionais, o deslocamento do indivíduo pelo
ambiente) resultantes dos processos de integração
sensorial e nas bases sensoriais da autorregulação.
Neurociência da integração sensório-motora
No processo sensório-motor, o cérebro organiza as informações
captadas sensorialmente a fim de dar uma resposta adaptativa
adequada ao ambiente, organizando as sensações do próprio corpo
para utilizá-lo de modo eficiente.
O SN é o responsável pela integração das diversas sensações recebidas
e dos comportamentos efetuados pelo indivíduo como respostas a
essas sensações. De acordo com Matlin (2005), o SNC localiza,
classifica e organiza os impulsos sensoriais e transforma as sensações
em percepção para que o indivíduo possa interagir com o meio, organiza
as informações visuais, auditivas, táteis, olfativas e gustativas, bem
como informações sobre gravidade e movimento, e consequentemente
as ordena em um plano de ação.
Na imagem a seguir, pode-se observar o caminho percorrido pela
informação em uma tarefa que exemplifica a integração sensório-
motora: repetir uma palavra ouvida.
Caminho da informação na tarefa de repetir uma palavra ouvida (áreas de 1 a 5).
Observe o que aconteceu em cada área do caminho apresentado na
imagem:
1. O input sensorial auditivo chega ao córtex auditivo primário;
2. É encaminhado para a área de Wernicke;
3. Uma área de associação têmporo-parietal, onde é processada a
compreensão do que se foi pedido; através do fascículo arqueado;
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 37/43
4. Um feixe de axônios que comunica áreas têmporo-parietais com
áreas motoras de associação –, ele chega à área de Broca – no
córtex motor secundário, específica para a produção de palavras;
5. Finalmente é encaminhado para a área motora primária, para que
se produzam os comportamentos motores na boca, na língua e no
diafragma, efetivando a produção da fala.
Como se trata de uma integração de áreas, é razoável supor que lesões
ou mau funcionamentos em regiões específicas podem levar a
disfunções no desempenho do indivíduo em tarefas sensório-motoras. A
tabela 5 apresenta os mais importantes quadros conhecidos derivados
de lesões em áreas motoras.
Lobo de
localização da
lesão
Área funcional Efeitos
Frontal
Córtex motor
primário
Incapacidade de
executar
movimentos fino
precisos
Córtex motor
secundário
Incapacidade de
organizar e de
planear os
movimentos num
sequência
unificada
Incapacidade de
expressar
escrevendo
Incapacidade de
expressar faland
Tabela: Disfunções motoras mais frequentes por lesões adquiridas.
Brandão (2004); Fuentes et al. (2008); Lent (2008); Sohlberg e Mateer (2011).
Nas áreas de saúde e educação, é fundamental que se avalie a
integridade de aspectos sensoriais e motores quando se realiza a
observação de tarefas que envolvam a integração sensório-motora.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 38/43
Falta pouco para atingir seus objetivos.
Vamos praticar alguns conceitos?
Questão 1
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 39/43
De acordo com Baddeley, a memória tem como função situar e
adaptar o indivíduo ao meio, modificar comportamentos em função
das novas aprendizagens e experiências anteriores. Considere os
processos a seguir:
I – Indução
II – Adaptação
III – Aquisição
IV – Recuperação
V – Retenção
VI – Consolidação
Marque a alternativa que indica a sequência temporal de processos
na memorização de um conteúdo novo:
Parabéns! A alternativa B está correta.
Para a memorização de um conteúdo novo, primeiro realizamos o
processo de aquisição de uma nova informação; em seguida, o
conteúdo é retido (ou consolidado) para depois ser recuperado.
Memória é a capacidade para adquirir (registrar), armazenar e
recordar informações.
Questão 2
Considere a tarefa de responder com um sinal de levantar as mãos
sempre que, numa tela projetando imagens, aparecer a figura de um
triângulo. Sobre tal tarefa, é incorreto afirmar que:
A I, II, IV
B III, VI, IV
C III, IV, VI
D II, VI, IV
E I, III e IV
A
A tarefa depende das funções cognitivas atenção e
integração sensório-motora.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 40/43
Parabéns! A alternativa B está correta.
A tarefa citada, como exemplifica a integração entre os
processamentos bottom-up e top-down, necessariamente inclui
áreas primárias (sensorial, visual e motora) tanto para a percepção
do estímulo (triângulo), quanto para a resposta motora
correspondente.
Considerações �nais
Nesse tema, estudamos sobre quatro processos da mente.
Identificamos que a sensação, a atenção, a memória e a integração
sensório-motora são consideradas processos da mente porque se
caracterizam como funções cognitivas, desempenhadas pelo indivíduo
no processo de adaptação ao meio em que vive.
Cada processo de adaptação, desde perceber a árvore que cai na
floresta a aumentar o tom de nossa voz ao responder a uma pergunta
(porque o ambiente tornou-se mais barulhento), só é acessível porque
nosso sistema nervoso está organizado de forma a percebê-lo. É graças
à integração de áreas do sistema nervoso que podemos, efetivamente,
também nos integramos ao meio que nos cerca, valorizando uma de
nossas maiores habilidades, totalmente integrada ao SN: a capacidade
de adaptação.
B
A tarefa somente inclui a participação de áreas de
associação.
C
O comportamento motor na tarefa é um exemplo de
processamento top-down.
D
A tarefa exemplifica a integração entre os
processamentos bottom-up e top-down.
E A tarefa exemplifica o processamento de bottom-up.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 41/43
Podcast
Agora, a especialista Stella Pereira da Silva encerra o tema falando
sobre sensação, atenção, memória e integração sensório-motora.

Explore +
Para aprofundar mais seus estudos sobre o tema:
Leia os livros:
O homem que confundiu sua mulher com um chapéu, de Oliver
Sacks.
Neurociência da mente e do comportamento, de Roberto Lent.
O novo inconsciente, de Marco Callegaro.
Assista aos vídeos da Sociedade Brasileira de Neuropsicologia. Caso
você tenha domínio do inglês, assista aos da Society for Neuroscience
(a maior associaçãode Neurociência do mundo).
Aplicativos:
Interaja com alguns aplicativos de estimulação de funções
cognitivas, como o BrainHQ, Cognif e Lumosity.
Pesquise sobre o Museu Itinerante de Neurociências – uma iniciativa
focada na promoção da alfabetização e difusão científica.
Referências
BINDER, J. R. The Wernicke area: Modern evidence and a
reinterpretation. In: Neurology, dez. 2015, v. 85, n. 24, pp. 2170-2175.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 42/43
BRANDÃO M. L. As bases biológicas do comportamento: introdução à
Neurociência. São Paulo: EPU, 2004.
CALLEGARO, M. O novo inconsciente: Como a terapia cognitiva e as
neurociências revolucionaram o modelo do processamento mental.
Porto Alegre: ArtMed, 2011.
COSENZA, R. M.; GUERRA, L. B. Neurociência e educação: como o
cérebro aprende. Porto Alegre: ArtMed, 2001.
FARIA, E.; MOURÃO JÚNIOR, C. Os recursos da memória de trabalho e
suas influências na compreensão da leitura. In: Psicologia: ciência e
profissão. v. 33, n. 2, Brasília, 2013.
FUENTES, D. et al. Neuropsicologia: teoria e prática. Porto Alegre:
Artmed, 2008.
GAZZANIGA, M. S. The cognitive neurosciences. Cambridge: Bradford
book, 1995.
HELENE, A. A.; XAVIER, G. F. A construção da atenção a partir da
memória. In: Rev. Bras. Psiquiatr. São Paulo, v. 25, supl. 2, p. 12-20, dez.
2003.
KATSUKI, F.; CONSTANTINIDIS, C. Bottom-Up and Top-Down Attention.
In: The Neuroscientist, 2013, v. 20, n. 5, PP. 509-521.
KRUSZIELSKI, L. Teoria do Sistema Funcional. Consultado em meio
eletrônico em: 8 ago. 2020.
LENT, R. Neurociência da mente e do comportamento. Rio de Janeiro:
Guanabara Koogan, 2008.
MATLIN, M. W. Psicologia Cognitiva. Capítulo 2 – Processos
perceptivos. pp. 35-45. Rio de Janeiro: LTC, 2004.
MOLLERI, N. et al. Aspectos relevantes da integração sensorial:
organização cerebral, distúrbios e tratamento. In: Revista Neurociências,
2010. n. 6, p. 173.
MORRIS, C. G.; MAISTO, A. A. Introdução à Psicologia. São Paulo:
Pearson Prentice Hall, 2004.
NADER, K.; EINARSSON, E. Ö. Memory reconsolidation: An update. In:
Annals of the New York Academy of Sciences, 2010.
SARA, S. J. Retrieval and Reconsolidation: Toward a Neurobiology of
Remembering. In: Learning & Memory, 2000, v. 7, n. 2, pp. 73-84.
SOHLBERG, M. M.; MATEER, C. A. Reabilitação cognitiva. São Paulo:
Santos, 2011.
SQUIRE, L. R. (ed.) Fundamental Neuroscience. 4. ed. Oxford: AP, 2013.
STERNBERG, R. Psicologia Cognitiva. Porto Alegre: ArtMed, 2008.
THOMPSON, R. F. O cérebro – uma introdução a neurociência. São
Paulo: Santos, 2005.
11/04/2024, 17:49 Sensação, atenção, memória, integração sensório-motora
https://stecine.azureedge.net/repositorio/00212hu/01191/index.html?brand=estacio# 43/43
WIXTED, J. T.; EBBESEN, E. B. Genuine power curves in forgetting: A
quantitative analysis of individual subject forgetting functions. In:
Memory & Cognition, 1997, v. 25, n. 5, pp. 731-739.
ZANELLA, L.; VALENTINI, N. Como funciona a memória de trabalho. In:
Revista da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto, USP,
2016, v. 49 n. 2, pp. 160-174.
Material para download
Clique no botão abaixo para fazer o download do
conteúdo completo em formato PDF.
Download material
O que você achou do conteúdo?
Relatar problema
javascript:CriaPDF()

Continue navegando