Buscar

Tecido epitelial de revestimento e glandular

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 32 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 32 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 32 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Tecidos epiteliais 
Camila Matos – Turma 106
Introdução
• Lâmina basal: superfície de contato 
com TC, colágeno tipo IV, glicoproteínas 
(laminina e entactina) e proteoglicanos
• Membrana basal: LB + acúmulo de 
fibras reticulares, PTNS e proteoglicanos 
(nem sempre está presente)
• Lâmina Própria: camada de tecido 
conjuntivo (TC) no qual se apoia o 
epitélio
• Polaridade celular: Polo Basal e Polo 
Apical
Camila Matos – Turma 106
Especializações da membrana basolateral
• Interdigitações: reentrâncias da 
membrana que se encaixam em 
estruturas complementares de outra 
célula.
Camila Matos – Turma 106
• Junções celulares - aderência, vedação 
e controle de trocas entre as células
Especializações da membrana apical
UFPEL Flagelos
Estereocílios
Cílios
Microvilos
Camila Matos – Turma 106
Introdução 
• Os tecidos = células e matriz extracelular 
(MEC). 
Camila Matos – Turma 106
• A MEC possui a função de promover suporte 
MECÂNICO;
• O tecido conjuntivo subjacente possui vasos 
sanguíneos e promove a nutrição das células 
epiteliais. 
Mucosa: Epitélio + lâmina própria (que é uma 
camada de TC, onde se apoia o epitélio)
Camila Matos – Turma 106
• Células justapostas, de forma variável e 
com pouco material intercelular (MEC) 
• Limites são imprecisos, utiliza-se o 
formato e a disposição do núcleo como 
orientação.
Introdução 
Classificação do tecido epitelial
Glandular – SECREÇÃORevestimento - EPIDERME
Recobrem superfícies ou cavidades e está 
apoiado em tecido conjuntivo (TC)
Células especializadas na produção de secreções 
que são acumuladas temporariamente no 
citoplasma sob a forma de grânulos. 
UFF
UFPEL
Camila Matos – Turma 106
Classificação dos epitélios de revestimento
FORMA das células 
Número de camadas Especializações
Presença de queratina
Camila Matos – Turma 106
Transição
Simples
Pseudo-estratificado (1c)
Estratificado
Ciliado 
Estereocílios 
Microvilos
Classificação dos epitélios glandulares
Número de células Local de liberação Forma de liberação Tipo de secreção
•Unicelular 
•Pluricelular
•Merócrina (pâncreas) 
•Holócrina (sebáceas)
•Apócrina (mamária)
•Exócrina 
•Endócrina 
•Mucosa 
•Serosa 
•Mista
Camila Matos – Turma 106
Submandibular
Classificação dos epitélios glandulares
Número de células 
Unicelular 
Pluricelular
Ex: a célula caliciforme é uma glândula 
exócrina unicelular, encontrada no 
revestimento do intestino delgado ou 
do sistema respiratório.
As glândulas pluricelulares são compostas 
de agrupamentos de células 
Camila Matos – Turma 106
Duodeno Parótida
Camila Matos – Turma 106
Classificação dos epitélios glandulares
Local de liberação: Exócrina o contato é mantido
GLÂNDULA EXÓCRINA ACINOSA RAMIFICADA SIMPLES HOLÓCRINA
Camila Matos – Turma 106
Porção Secretora Porção Excretora
• Forma = acinosas, tubulosas 
ou tubuloacinosas
• Ramificação = ramificada ou 
não ramificada 
• Simples ou composta
Ex: glândulas sudoríparas, 
salivares e intestinais
Camila Matos – Turma 106
Modo de secreção
• Merócrina: o produto no vacúolo 
viaja pelo citoplasma e é liberado, 
sem lesão celular. Pâncreas e a 
glândula sudorípara
• Apócrina: pedaço da estrutura 
apical é secretada, célula 
diminui de tamanho. Glândula 
mamária
• Holócrina: conteúdo e 
célula morre. Glândulas 
sebáceas
Camila Matos – Turma 106
Natureza da secreção
Camila Matos – Turma 106
Classificação dos epitélios glandulares
Local de liberação 
Endócrina quando o contato é desfeito
Folicular ou vesicular
GLÂNDULA ENDÓCRINA VESICULAR. Ex: Folículos tireoidianos
Os lumens dos folículos acumulam grande 
quantidade de secreção, enquanto as células 
dos cordões geralmente armazenam pequenas 
quantidades de secreção no seu citoplasma.
Camila Matos – Turma 106
Cordonal
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106EPIT. PSEUDOESTRATIFICADO CILÍNDRICO COM ESTEREOCÍLIOS
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
GLÂNDULA EXÓCRINA TUBULOSA ENOVELADA SIMPLES MERÓCRINA
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
Camila Matos – Turma 106
REFERÊNCIAS
• UFPEL https://wp.ufpel.edu.br/historep/files/2018/06/RESUMO-
TECIDO-EPITELIAL-E-GLANDULAR.pdf
• TORQUATTO, E.F.B.; LIMA, B.; BRANCALHÃO, R.M.C.; 
GUEDES, N.L.K.O. Tecido epitelial, 2016. Disponível em: . 
Acesso em: 16 de jul. 2016
• https://atlaschg.blogspot.com/2013/02/especializacoes-da-
superficie-livre-das.html
• JUNQUEIRA
Camila Matos – Turma 106
https://wp.ufpel.edu.br/historep/files/2018/06/RESUMO-TECIDO-EPITELIAL-E-GLANDULAR.pdf
https://wp.ufpel.edu.br/historep/files/2018/06/RESUMO-TECIDO-EPITELIAL-E-GLANDULAR.pdf
https://atlaschg.blogspot.com/2013/02/especializacoes-da-superficie-livre-das.html
https://atlaschg.blogspot.com/2013/02/especializacoes-da-superficie-livre-das.html
	Slide 1: Tecidos epiteliais 
	Slide 2: Introdução
	Slide 3: Especializações da membrana basolateral
	Slide 4: Especializações da membrana apical
	Slide 5: Introdução 
	Slide 6: Introdução 
	Slide 7: Classificação do tecido epitelial
	Slide 8: Classificação dos epitélios de revestimento
	Slide 9: Classificação dos epitélios glandulares
	Slide 10: Classificação dos epitélios glandulares
	Slide 11
	Slide 12: Classificação dos epitélios glandulares
	Slide 13
	Slide 14: Modo de secreção
	Slide 15: Natureza da secreção
	Slide 16: Classificação dos epitélios glandulares
	Slide 17
	Slide 18
	Slide 19
	Slide 20
	Slide 21
	Slide 22
	Slide 23
	Slide 24
	Slide 25
	Slide 26
	Slide 27
	Slide 28
	Slide 29
	Slide 30
	Slide 31
	Slide 32: REFERÊNCIAS

Continue navegando

Outros materiais