Buscar

Fontes_de_Energia


Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 88 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 88 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 88 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

*
*
*
Fontes de Energia
*
*
*
Fontes Renováveis
	Solar
	Eólica
	Marés
	Biomassa (Lenha, Carvão vegetal, Álcool)
	Geotérmica
*
*
*
Fontes não-renováveis
	Petróleo
	Carvão Mineral
	Gás Natural
	Xisto Betuminoso
	Energia Nuclear
*
*
*
Formas de Energia
	Existem várias formas ou modalidades de energia:
	a) Energia cinética: associada ao movimento dos corpos.
	b) Energia potencial: armazenada num corpo material ou numa posição no espaço e
	que pode ser convertida em energia “sensível” a partir de uma modificação de seu
	estado, podendo ser citadas, por exemplo, a energia potencial gravitacional, energia
	química, energia de combustíveis e a energia existente nos átomos.
	c) Luz e Calor são duas outras modalidades de energia: energia luminosa e energia
	térmica, fáceis de serem “sentidas”.
*
*
*
*
*
*
Evolução da Matriz Energética Brasileira
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Carvão Mineral
	O carvão é uma complexa e variada mistura de componentes orgânicos sólidos, fossilizados ao longo de milhões de anos, como ocorre com todos os combustíveis fósseis. Sua qualidade, determinada pelo conteúdo de carbono, varia de acordo com o tipo e o estágio dos componentes orgânicos. A turfa, de baixo conteúdo carbonífero, constitui um dos primeiros estágios do carvão, com teor de carbono na ordem de 45%; o linhito apresenta um índice que varia de 60% a 75%; o carvão betuminoso (hulha), mais utilizado como combustível, contém cerca de 75% a 85% de carbono, e o mais puro dos carvões; o antracito, apresenta um conteúdo carbonífero superior a 90%. Da mesma forma, os depósitos variam de camadas relativamente simples e próximas da superfície do solo e, portanto, de fácil extração e baixo custo, a complexas e profundas camadas, de difícil extração e custos elevados
*
*
*
O Carvão é a principal fonte de energia termelétrica no mundo, seguido pelo óleo, gás, átomo e biomassa
*
*
*
*
*
*
Carvão Mineral no Brasil
	No Brasil o uso energético do carvão mineral ainda é bastante restrito, representando apenas 6,6% da matriz energética brasileira. Entre outras restrições, os altos teores de cinza e enxofre (da ordem de 50% e 2,5%, respectivamente) são os principais responsáveis pelo baixo índice de aproveitamento do carvão no Brasil. Espera-se, porém, que impurezas e de combustão eficiente, como descrito no próximo item, proporcione maiores índices de aproveitamento desse recurso
	As principais reservas de carvão mineral no Brasil estão localizadas no Sul do País, notadamente no Estado do Rio Grande do Sul, que detém mais de 90% das reservas nacionais. No final de 2002, as reservas nacionais de carvão giravam em torno de 12 bilhões de toneladas, o que corresponde a mais de 50% das reservas sul-americanas e a 1,2% das reservas mundiais.
*
*
*
Ocorrência de carvão mineral no Brasil
*
*
*
Petróleo
	Esse óleo de origem fóssil, que levou milhões de anos para ser formado nas rochas sedimentares, se tornou a principal fonte de energia do mundo moderno. Petróleo é um composto formado pela transformação de matéria orgânica de origem animal e vegetal soterrados a milhões de anos em ambientes aquáticos. Além de ser largamente utilizado como fonte de energia, principalmente para motores de automóveis, devido ao seu alto poder energético, o petróleo é matéria prima para a produção de diversos compostos químicos e materiais como plásticos, polímeros, vinis, tintas, solventes, parafina e nafta, essenciais para a fabricação de produtos industrializados. 
	 Aqui no Brasil, a maior parte das reservas está nos campos marítimos, em lâminas d’água com profundidades maiores do que as dos demais países produtores. Encontrar petróleo exigiu da Petrobras conhecimento e tecnologia, além de ousadia e criatividade.
	Analisar as técnicas existentes, adaptar, aperfeiçoar e inovar para trabalhar em um cenário inédito nos tornou referência mundial no setor. Vencer as águas profundas nos levou a mais um desafio: explorar e produzir petróleo na camada do pré-sal.
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Como é formado o Petróleo?
	A formação do petróleo ocorre principalmente em regiões oceânicas com alta produtividade biológica e alto aporte de sedimentos finos. Em uma região marinha rica em nutrientes, há uma grande quantidade de organismos marinhos, principalmente planctônicos, na coluna d’água. Após a morte, estes organismos acabam se depositando no fundo do mar, onde são soterrados pelos sedimentos que também se depositam no fundo. Inicialmente, esta matéria orgânica soterrada sofrerá ação de bactérias presentes no sedimento, as quais modificam e degradam-na.
	Com a contínua deposição de sedimentos no fundo, a pressão e a temperatura sobre esta matéria orgânica irá aumentar. Nesse ponto, já não há mais bactérias, e as ligações químicas dessa matéria orgânica serão quebradas somente devido ao aumento de temperatura e pressão da camada sedimentar. A transformação da matéria orgânica originada na superfície do mar em petróleo depende do gradiente geotermal das camadas sedimentares. Quanto mais profunda no sedimento, maiores serão as temperaturas e pressões sobre esta matéria orgânica, mais ligações químicas serão quebradas e maior será a qualidade do petróleo gerado. A qualidade do petróleo é medida pela sua densidade, quanto menos denso maior a qualidade.
*
*
*
*
*
*
*
*
*
A história do petróleo no Brasil
	1948: No governo Gaspar Dutra, o governo federal envia ao Congresso Nacional o Estatuto do Petróleo, que abre caminho para o ingresso do capital privado, nacional ou estrangeiro, no setor.
1951: No segundo governo de Getúlio Vargas, graças à campanha “O petróleo é nosso”, a Câmara arquiva o estatuto. 
	1953: Getúlio Vargas assina a Lei 2004, aprovada pelo Congresso, que estabelece o monopólio estatal do petróleo e cria a Petrobras, no dia 3 de outubro. 
	1972: É criada a subsidiária Petrobras Internacional, a Braspetro, que passa a prospectar pretróleo em outros países e descobre um campo gigantesco no Iraque, o de Majnoon. 
1974: É descoberto o pólo de Campos, no Rio de Janeiro, que abre uma nova fase na exploração de petróleo no Brasil. Um ano depois, o setor é aberto à iniciativa privada, em contratos de risco. 
	1997: É promulgada a lei 9.478, que flexibiliza o monopólio estatal do petróleo, fazendo com que a Petrobras atue em cenário de competição. É criada a Agência Nacional do Petróleo. 
	2001: Explode e afunda a plataforma P-36, a maior plataforma semi-submersível do mundo, em operação na bacia de Campos, causando a morte de 11 trabalhadores. 
	2006: Com a entrada em operação da plataforma P-48, a Petrobras passa produzir 1,85 milhão de barris/dia, fazendo com que o Brasil se torne auto- suficiente na produção.
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Perguntas e Respostas sobre o Pré-Sal
	1 Qual é o tamanho das reservas?
	Ainda não se sabe com exatidão. As estimativas vão de 40 bilhões a 80 bilhões de barris. Até agora, a Petrobras divulgou avaliações apenas para as principais áreas já licitadas – os campos de Tupi e Iara, na Bacia de Santos, e Parque das Baleias, na Bacia de Campos. Nessas três regiões existiriam até 14 bilhões de barris – o suficiente para dobrar as atuais reservas conhecidas brasileiras. Os números poderão ganhar maior precisão no fim de outubro, quando serão feitas perfurações em novos poços e haverá a conclusão dos testes para quantificar as reservas de Guará. Mais importante do que dimensionar as jazidas, no entanto, será determinar quais delas apresentam viabilidade comercial. Segundo a Petrobras, suas perfurações feitas no pré-sal obtiveram uma taxa de sucesso de 87%. 
*
*
*
Quais são os desafios geológicos?
	Diversos obstáculos terão de ser superados para que jorre petróleo do pré-sal. O primeiro é sua profundidade: 5 000 a 7 000 metros separam o poço da plataforma. "Explorar petróleo em águas profundas é como dirigir um carro a 300 quilômetros por hora. É possível, mas muitoperigoso", afirma o professor de geologia da UFRJ Giuseppe Bacoccoli. As dificuldades se repetem na fixação dos cabos de âncora, que garantem estabilidade à plataforma, na camada conhecida como pós-sal. Como os sedimentos são pouco firmes, aumentam os riscos de a estrutura se desprender. Nos 2 quilômetros seguintes, o sal, por ser viscoso e plástico, pode fluir para dentro do poço, esmagar seu revestimento e fechá-lo. Finalmente, as rochas nas quais o petróleo está armazenado são formadas de carbonato de cálcio, um material de grande resistência à penetração das brocas que tem comportamento imprevisível, além de porosidade variada.
*
*
*
Existe tecnologia para explorar o pré-sal?
	Em tese, mas serão necessários investimentos pesados para aprimorar os equipamentos e tornar a prospecção rentável. A Petrobras não dispõe de conhecimento pleno sobre as características do pré-sal. Prova disso é a irregularidade da produção de Tupi. Em testes desde maio, a exploração do poço precisou ser paralisada em julho devido à corrosão em algumas das peças utilizadas. Para tirar o máximo potencial de todas as reservas, o país não poderá também contar exclusivamente com a Petrobras. "É fundamental dispor de soluções tecnológicas desenvolvidas por outras companhias, nacionais e estrangeiras", afirma João Carlos de Luca, presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP).
*
*
*
Como será financiada a exploração?
	O plano de investimentos da Petrobras para o período de 2009 a 2013 prevê gastos de 29 bilhões de dólares apenas com a exploração do pré-sal. Parece muito dinheiro, mas é quase nada perto das estimativas de que será necessário investir até 1 trilhão de dólares para explorar toda a província petrolífera do pré-sal. Nem o governo nem a Petrobras têm tanto dinheiro. Diante disso, o governo revelou a intenção de aumentar o capital da empresa, que assim ampliaria a sua capacidade de obter financiamentos. O governo tenciona conceder à Petrobras reservas ainda não licitadas, no volume de até 5 bilhões de barris. Com isso, a empresa poderia obter até 100 bilhões de reais. Em troca, a União receberia ações da Petrobras. A ambição do governo é ampliar a sua participação no capital total da empresa, hoje de 32,2%. Mas seria temerário que uma única companhia concentrasse em si todos os investimentos. O ideal seria dividir a tarefa – e os riscos – com outras empresas. 
*
*
*
 A Petrobras sairá fortalecida? 
	Sim, caso o plano de Lula passe no Congresso. Ainda que a Petrobras não recupere sua posição de monopolista plena no país, ela passará a ter privilégios concedidos na disputa por áreas e também será a operadora única nas novas reservas. A estatal terá uma participação mínima de 30% em todos os campos a ser licitados no pré-sal daqui em diante. Mas nada impedirá que ela, por meio de leilões, aumente sua participação nas áreas que desejar. Além disso, a União poderá também contratar a Petrobras como operadora única e exclusiva dos poços ditos "estratégicos".
*
*
*
*
*
*
Gás Natural
	O mais limpo dos combustíveis fósseis, o gás natural possui características que favorecem uma maior durabilidade aos equipamentos que o utilizam e reduzem os impactos ambientais.
	Outro diferencial do gás natural é a baixíssima emissão de dióxido de enxofre e de resíduos do processo de combustão presentes na fumaça.
	Acompanhando a tendência mundial de aproveitamento de combustíveis mais limpos, investimos na expansão da rede de distribuição e em novas tecnologias que estimulem a oferta e o consumo de gás natural.
	Versátil, o gás natural pode ser utilizado em aplicações domésticas, industriais e automotivas, substituindo a gasolina, o etanol, o óleo diesel e como fonte de geração de energia elétrica.
*
*
*
*
*
*
Navio transportador de gás natural liquefeito
*
*
*
Energia Atômica ou Nuclear
	A energia nuclear, também chamada atômica, é obtida a partir da fissão ou fusão do núcleo do átomo de urânio enriquecido, liberando uma grande quantidade de energia. Na metade do século 20, os cientistas descobriram uma nova fonte de energia – que, infelizmente, mostrou-se mais perigosa do que útil – a energia nuclear. A maioria dos núcleos dos átomos na natureza é estável, graças a uma energia armazenada que mantém suas partículas unidas. Porém, alguns elementos como o urânio e o tório têm núcleos instáveis – suas partículas podem facilmente se desprender, de forma espontânea, liberando energia em forma de ondas ou partículas.
	A energia liberada é chamada de radiação e o fenômeno dessa emissão, radioatividade. Os cientista descobriram uma formade acelerar esse processo artificialmente liberando grandes quantidades de energia a partir da fissão nuclear. Neste processo, a divisão de núcleo dos átomos libera nêutrons que dividirão outros núcleos e liberarão mais nêutrons. Esta reação em cadeia provoca a liberação contínua de energia. A partir daí desenvolveu-se a tecnologia nuclear, que possibilitou a criação de usins nucleares.
	Posteriormente os pesquisadores descobriram a fusão nuclear. Nesse caso os núcleos de vários átomos de hidrogênio se fundem e há liberação de grandes quantidades de energia, é o mesmo processo que acontece com as estrelas, como o Sol.
*
*
*
Aspectos Positivos da Energia Nuclear
	- As reservas de energia nuclear são muito maiores que as reservas de combustíveis fósseis; ou seja mesmo não renovável possui relativa abundância. 
- Comparada às usinas de combustíveis fósseis, a usina nuclear requer menores áreas;
- As usinas nucleares possibilitam maior independência energética para os países importadores de petróleo e gás;
- Não contribui para o efeito estufa.
*
*
*
Aspectos negativos da Energia Nuclear
	- Os custos de construção, operação e com segurança das usinas são muito altos;
	- O tempo de uso de uma Usina Nuclear é limitado de 25 a 30 anos devido a questões de segurança
	- Possibilidade de construção de armas nucleares; Vários países que hoje possuem bombas atômicas desenvolveram-nas em paralelo a programas nucleares ‘para fins pacíficos’, como os da Índia e do Paquistão.7
- Destinação do lixo atômico; O Brasil ainda não tem depósitos definitivos para os rejeitos de Angra 1 e 2 e a situação se agravará com a construção de uma terceira usina- Acidentes que resultam em liberação de material radioativo;
- Todo isótopo radioativo tem uma meia vida. A meia vida do césio-137, um dos mais radioativos subprodutos da fissão do urânio, é de 30 anos. A meia vida do plutônio-239 é de 24.400 anos. A meia vida do urânio-235 é de 713 milhões de anos. O rádio-226, um elemento natural levemente radioativo, tem meia vida de 1.600 anos.  Acesse: http://noticias.uol.com.br/especiais/ultimos-albuns/terremoto-no-japao.jhtm
*
*
*
Como Funciona um Reator Nuclear
	O reator nuclear é uma câmara de resfriamento, blindada contra a radiação, onde é controlada esta reação em cadeia. Nele são produzidos energia e materiais fissionáveis como o plutônio, utilizados em bombas nucleares.
	A principal diferença entre uma bomba e um reator nuclear é que, nos reatores, a reação em cadeia é planejada para ser controlada e parar quando necessário. Para isso, uma usina nuclear possui uma série de mecanismos de segurança.
	No entanto, esses mecanismos nem sempre funcionam já que aconteceram vários acidentes com reatores nucleares
*
*
*
O reator nuclear
*
*
*
*
*
*
Distribuição das usinas nucleares em atividade 
*
*
*
*
*
*
Fontes Renováveis
	Madeira ( Lenha ou Carvão Vegetal )
	A Madeira foi até poucas décadas atrás a principal fonte de energia da humanidade, inicialmente empregadapara aquecimento e cocção de alimentos. Ao longo dos tempos, passou a ser utilizada como combustível sólido, líquido e gasoso, em processos para a de energia térmica, mecânica e elétrica.
	Hoje, a madeira ainda continua participando da matriz energética mundial, com maior ou menor intensidade, dependendo da região considerada. Seu uso é afetado por variáveis como: nível de desenvolvimentodo país, de florestas, questões ambientais e sua competição econômica com outras fontes energéticas 
*
*
*
A importância da Madeira na Matriz Energética brasileira
	Hoje, a madeira ainda continua participando da matriz energética mundial, com maior ou menor intensidade, dependendo da região considerada. Seu uso é afetado por variáveis como: nível de desenvolvimento do país, disponibilidade de florestas, questões ambientais e sua competição econômica com outras fontes energéticas, como petróleo, gás natural, hidroeletricidade, energia nuclear Nos países em desenvolvimento é um componente de vital importância no suprimento de energia primária, especialmente no uso doméstico e industrial. É nesse sentido que o seu destino como lenha soma mais da metade do volume total de madeira mundialmente consumida par todas as finalidades.
	A madeira, na sua forma direta como lenha ou do seu derivado, o carvão vegetal, é combustível vital para o preparo de alimento para um enorme número de famílias e comunidades em diversas regiões do planeta. Estima-se que, a cada seis pessoas, duas utilizam a madeira como a principal fonte de energia, particularmente para famílias de países em desenvolvimento, sustentando processos e secagens, cozimentos, fermentações, produções de eletricidade etc. (FAO, 2003).
	Apesar do comparativo menor volume, nos países desenvolvidos a madeira também possui seu papel como fonte de energia. Em tais condições, seu uso vem se tornando importante como fonte de energia ambientalmente mais saudável, oque a potencializa como alternativa aos combustíveis fósseis, conduzindo o seu uso à diminuição das emissões dos gases do efeito estufa.
	O uso da madeira para energia engloba diminuir a dependência energética externa e uma maior segurança quanto ao suprimento da demanda, algo que muitos dos combustíveis hoje empregados não proporcionam. Além do mais, graças ao seu alto potencial renovável e produtivo, especialmente no caso brasileiro, pode expressar uma matriz energética ambientalmente mais saudável e socialmente mais justa, pois é uma das fontes de energia que possibilitam uma das maiores taxas de geração de emprego por recurso monetário investido 
*
*
*
	Faz relativamente pouco tempo que a madeira deixou de ser a principal fonte de energia primária em nosso país, quando, no século passado, ou mais exatamente durante a década de 1970, ela foi suplantada pelo petróleo e, em seguida, pela hidroeletricidade. A participação da madeira no balanço energético brasileiro vem tempo, sobretudo porque houve um incentivo maior para o uso de derivados de petróleo e hidroeletricidade, para o atendimento das novas demandas energéticas 
*
*
*
Como é produzido o etanol a partir da cana-de-açucar
	1- A cana-de-açucar chega às usinas em caminhões e é descarregada em esteiras rolantes. A primeira etapa da produção é a lavagem da cana, que recebe um banho de água que retira terra, areia e outras impurezas
	2- Após ser lavada, a cana é picada em pequenos pedaços para facilitar a moagem. Aqui ela passa também por baixo de um eletroímã, que se encarrega de retirar materiais ferrosos e outros componentes metálicos que possam danificar as máquinas
	3- O passo seguinte é a moagem, em que a cana é esmagada por rolos trituradores. Após a moagem, 70% da cana vira caldo, no qual está o açúcar de onde se extrai o etanol. Os 30% restantes são de bagaço - que pode ser queimado e gerar energia para a usina
	4- O caldo aqui ainda tem até 1% de impurezas sólidas, como areia, argila e pedacinhos de bagaço. Por isso ele é peneirado e segue para descansar em um tanque, onde, aos poucos, as impurezas se depositam no fundo - formando um lodo que serve como adubo
	5- Quando bem limpo, o caldo passa a ser chamado de caldo clarificado. Ele é aquecido para ser esterilizado e ficar livre das últimas impurezas. Depois é levado para as dornas, grandes tanques onde é misturado com um fermento específico
	6- O tal fermento tem microorganismos que se alimentam do açúcar do caldo, liberando em seguida gás carbônico e álcool. Essa etapa da fermentação dura de 4 a 12 horas, gerando um produto que se chama vinho fermentado
	7- As reações químicas provocadas pelo fermento também liberam energia, o que esquenta o vinho fermentado. Ele, então, precisa ser resfriado com água corrente - que circula em volta dos tanques sem entrar em contato direto com o vinho
	8- O vinho fermentado contém só 10% de álcool - o resto é basicamente água. Por isso, ele precisa ir para a destilação. Em diversos tanques, o vinho é aquecido até evaporar; depois é condensado e volta à forma líquida, mas com seus diversos componentes separados
	9- Da destilação sai o álcool hidratado, líquido com 96% de álcool. É ele que será vendido nos postos. Parte dele, porém, ainda passa por um processo de desidratação, virando álcool anidro (mais de 99,5% de álcool), que é misturado à gasolina como aditivo
	10- Os dois tipos de etanol produzidos, o hidratado e o anidro, são armazenados em tanques de grande volume. Lá, aguardam até serem retirados por caminhões-tanque, que levam o etanol para as distribuidoras comercializarem o produto com os postos
*
*
*
Vantagens e Desvantagens do uso do Álcool do cana-de-açucar
	Vantagens do uso do álcool combustível
	Menor dependência de combustíveis fósseis importados, e da variação do preço dos mesmos. 
	Menor emissão de poluentes, já que grande parte dos poluentes resultantes da queima do combustível no motor são re-absorvidos no ciclo de crescimento da cana de açúcar, e os resíduos das usinas são totalmente reaproveitados na lavoura e na indústria. 
	Os subprodutos da cana são utilizados no próprio ciclo produtor de álcool, como fonte de energia elétrica obtida pela queima do bagaço, e como fertilizante da terra utilizada no plantio, através do chamado vinhoto, tornando uma usina de álcool auto-dependente. 
	Desvantagens do uso do álcool
	Aumento do preço dos alimentos e da pobreza. 
	Desgaste excessivo dos solos. 
	Aumento da concentração fundiária e do exôdo rural. 
	Exploração de trabalhadores temporários
	Inchamento das cidades e surgimento de favela
*
*
*
Áreas produtoras de cana-de-açucar no Brasil
*
*
*
Áreas aptas para expansão do cultivo de cana-de açucar
*
*
*
Evolução do uso da cana na Matriz Energética do Brasil
*
*
*
Energia hidrelétrica 
	Vantagens:
	Baixo custo de produção de energia.
	Baixo custo de manutenção das usinas
	Retenção de água regionalmente; 
	Aumento do potencial de água potável e de recursos hídricos reservados; 
	Criação de possibilidades de recreação e turismo; 
	Aumento do potencial de irrigação; 
	Aumento e melhoria da navegação e transporte; 
	Aumento da produção de peixes e na possibilidade de aqüicultura; 
	regulação do fluxo e inundações; 
*
*
*
Energia Hidrelétrica 
	Desvantagens:
	A maior parte das desvantagens do uso da hidroeletricidade estão relacionadas ás barragens
	inundação de áreas agricultáveis; 
	perda de vegetação e da fauna terrestres; 
	interferência na migração dos peixes; 
	mudanças hidrológicas a jusante da represa; 
	alterações na fauna do rio; 
	interferências no transporte de sedimentos; 
	aumento da distribuição geográfica de doenças de veiculação hídrica; 
	perdas de heranças históricas e culturais, alterações em atividades econômicas e usos tradicionais da terra; 
	problemas de saúde pública, devido à deterioração ambiental; 
	problemas geofísicos devido a acumulação de água foram detectados em alguns reservatórios; 
	perda da biodiversidade, terrestre e aquática; 
	efeitos sociais por relocação; 
	Além dos impactos das barragens podemos citar:
	Pouca ou nenhuma flexibilização para localização da usina
	Alto custo de instalação
	Barreiras impostas pela legislação Ambiental
	Alto custo de transmissão
	Exposição das linhas de transmissão ás intempéries naturais.
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Hidrelétrica de Itaipú
*
*
*
Hidrelétrica de Ilha Solteira - SP
*
*
*
Maior hidrelétrica do mundo – TrêsGargantas/ Rio Yang Tsé-China
*
*
*
Hidrelétrica de Tucuruí – Rio Tocantins-PA
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Energia Solar
	Quase todas as fontes de energia – hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e de marés – são formas indiretas de energia solar. Além disso, a radiação solar pode ser utilizada diretamente como fonte de energia térmica, para aquecimento de fluidos e ambientes e para geração de potência mecânica ou elétrica. Pode ainda ser convertida diretamente em energia elétrica,por meio de efeitos sobre determinados materiais, como o termoelétrico e o fotovoltaico.
	O aquecimento solar passivo, decorre da penetração ou absorção da radiação solar nas edificações, reduzindo-se, com isso, as necessidades de iluminação e aquecimento. Para melhor aproveitar a radiação solar usa-se técnicas mais sofisticadas de arquitetura e construção.
	O aproveitamento térmico para aquecimento de fluidos é feito com o uso de coletores ou concentradores solares. Os coletores solares são mais usados em aplicações residenciais e comerciais para o aquecimento de água. Os concentradores solares destinam-se a aplicações que requerem temperaturas mais elevadas, como a secagem de grãos e a produção de vapor. Neste último caso, pode-se gerar energia mecânica com o auxílio de uma turbina a vapor, e, posteriormente, eletricidade, por meio de um gerador.
	A conversão direta da energia solar em energia elétrica ocorre pelos efeitos da radiação sobre determinados materiais,particularmente os semicondutores pelos efeitos termoelétrico e fotovoltaico. O primeiro caracteriza-se pelo surgimento de uma diferença de potencial, provocada pela junção de dois metais, em condições específicas. No segundo, os fótons contidos na luz solar são convertidos em energia elétrica, por meio do uso de células solares.
*
*
*
Vantagens da Energia Solar
	A energia solar não polui durante seu uso.. 
	As centrais necessitam de manutenção mínima. 
	Os painéis solares são a cada dia mais potentes ao mesmo tempo que seu custo vem decaindo. Isso torna cada vez mais a energia solar uma solução economicamente viável. 
	A energia solar é excelente em lugares remotos ou de difícil acesso, pois sua instalação em pequena escala não obriga a enormes investimentos em linhas de transmissão e nem as perdas decorrentes dessa transmissão. 
	Em países tropicais, como o Brasil, a utilização da energia solar é viável em praticamente todo o território, e, em locais longe dos centros de produção energética
*
*
*
Desvantagens da Energia Solar
	Um painel solar consome uma quantidade enorme de energia para ser fabricado. A energia para a fabricação de um painel solar pode ser maior do que a energia gerada por ele.
	Os preços são muito elevados em relação aos outros meios de energia. 
	Existe variação nas quantidades produzidas de acordo com a situação atmosférica (chuvas, neve), além de que durante a noite não existe produção alguma, o que obriga a que existam meios de armazenamento da energia produzida durante o dia em locais onde os painéis solares não estejam ligados à rede de transmissão de energia. 
	Locais em latitudes médias e altas (Ex: Finlândia, Islândia, Nova Zelândia e Sul da Argentina e Chile) sofrem quedas bruscas de produção durante os meses de inverno devido à menor disponibilidade diária de energia solar. Locais com frequente cobertura de nuvens (Curitiba, Londres), tendem a ter variações diárias de produção de acordo com o grau de nebulosidade. 
	As formas de armazenamento da energia solar são pouco eficientes quando comparadas, por exemplo, aos combustíveis fósseis, a energia hidroelétrica e a biomassa
*
*
*
Potencial de energia fotovoltaica no Brasil
*
*
*
Maior Usina Solar do Mundo – Deserto de Mojav –Califórnia/EUA
*
*
*
Parque de geração de energia solar no litoral do norte da África
*
*
*
Parque de geração de energia solar em Waldpolenz – Alemanha
*
*
*
	Usina Solar de Geracao de Eletricidade CPST em Sevilla - Espanha 
*
*
*
Energia Eólica
	Denomina-se energia eólica a energia cinética contida nas massas de ar em movimento (vento). Seu aproveitamento ocorre por meio da conversão da energia cinética de translação em energia cinética de rotação, com o emprego de turbinas eólicas, também denominadas aerogeradores, para a geração de eletricidade, ou cataventos (e moinhos), para trabalhos mecânicos como bombeamento d’água.
	Assim como a energia hidráulica, a energia eólica é utilizada há milhares de anos. Para a geração de eletricidade, as primeiras tentativas surgiram no final do século XIX, mas somente um século depois, com a crise internacional do petróleo (década de 1970), é que houve interesse e investimentos suficientes para viabilizar o desenvolvimento e aplicação de equipamentos em escala comercial
	A primeira turbina eólica comercial ligada à rede elétrica pública foi instalada em 1976, na Dinamarca. Atualmente, existem mais de 30 mil turbinas eólicas em operação no mundo. Em 1991, a Associação Européia de Energia Eólica estabeleceu como metas a instalação de 4.000 MW de energia eólica na Europa até o ano 2000 e 11.500 MW até o ano 2005.). As metas atuais são de 40.000 MW na Europa até 2010. Nos Estados Unidos, o parque eólico existente é da ordem de 4.600 MW instalados e com um crescimento anual em torno de 10%. Estima-se que em 2020 o mundo terá 12% da energia gerada pel vento, com uma capacidade instalada de mais de 1.200GW (Fonte: EWEA; GREENPEACE, 2003; WIND FORCE, 2003)
*
*
*
*
*
*
Vantagens da Energia Eólica
	Vantagens para a sociedade em geral
	É inesgotável; 
	Não emite gases poluentes nem gera resíduos; 
	Diminui a emissão de gases de efeito de estufa (GEE). 
	Vantagens para as comunidades onde se inserem os Parques Eólicos
	Os parque eólicos são compatíveis com outros usos e utilizações do terreno como a agricultura e a criação de gado; 
	Criação de emprego; 
	Geração de investimento em zonas desfavorecidas; 
	Benefícios financeiros (proprietários e zonas camarárias). .
	Vantagens para o estado
	Reduz a elevada dependência energética do exterior, nomeadamente a dependência em combustíveis fósseis; 
	Poupança devido à menor aquisição de direitos de emissão de CO2 por cumprir o protocolo de Quioto e e menores penalizações por não cumprir; 
	Possível contribuição de cota de GEE para outros sectores da atividade econômica; 
	É uma das fontes mais baratas de energia podendo competir em termos de rentabilidade com as fontes de energia tradicionais. .
	Vantagens para os promotores
	Os aerogeradores não necessitam de abastecimento de combustível e requerem escassa manutenção, uma vez que só se procede à sua revisão em cada seis meses. 
	Excelente rentabilidade do investimento. Em menos de seis meses, o aerogerador recupera a energia gasta com o seu fabrico, instalação e manutenção. 
*
*
*
Desvantagens da Energia Eólica
	A intermitência, ou seja, nem sempre o vento sopra quando a electricidade é necessária, tornando difícil a integração da sua produção no programa de exploração;
	 Os aerogeradores eólicos fornecem geralmente bastante menos electricidade do que as estações movidas a combustível fóssil, sendo preciso instalar muitas turbinas para que a energia produzida surta algum efeito. 
	A construção de aerogeradores eólicos pode tornar-se muito dispendiosa em torno da complexidade dos sistemas e durante o processo de construção além do maquinário ser caro e as tecnologia restrita a poucos países
	Provoca um impacto visual considerável, principalmente para os moradores em redor, a instalação dos parques eólicos gera uma grande modificação da paisagem; 
	Impacto sobre as aves do local: principalmente pelo choque destas nas pás, efeitos desconhecidos sobre a modificação de seus comportamentos habituais de migração; 
	Impacto sonoro: o som do vento bate nas pás produzindo um ruído constante (43dB(A)). As habitações mais próximas deverão estar, no mínimo a 200m de distância. 
*
*
*
Potencial eólico brasileiro
*
*
*
Potência de geraçãode Energia Eólica instalada no mundo
*
*
*
Maiores produtores de Energia Eólica do mundo
*
*
*
Horse Hollow Wind Energy Center – Califórnia/ EUA
*
*
*
Parques Eólicos offshore
	A primeira turbina eólica offshore alemã foi construída no local do futuro parque eólico Alpha Ventus, situado no Mar do Norte, a cerca de 45 quilômetros da costa da ilha de Borkum. Até o fim deste ano, está previsto que 12 destas turbinas entrem em funcionamento, com potencial suficiente para cobrir a demanda por energia de 50 mil lares. 
*
*
*
O maior parque de energia eólica "offshore" do mundo opera desde 2010 no Reino Unido. Ocupando uma área de 35 km² no mar da costa inglesa, o Thanet Offshore Wind Farm é um gigante com 100 turbinas aerogeradoras capazes de produzir energia suficiente para abastecer 200 mil casas durante um ano. Cada turbina tem 115 metros de altura, 379 toneladas e pás medem 44 metros. 
*
*
*
*
*
*
Usina Eólica da Praia Formosa – Camocim/CE
*
*
*
*
*
*
Energia Geotérmica
	A energia geotérmica é um tipo de energia que funciona graças à capacidade natural da Terra e/ou da sua água subterrânea em reter calor, e consiste em transferir esse calor, num sistema composto de canos subterrâneos e de uma "bomba de sucção de calor", para aquecer ou arrefecer um edifício.
	Abrem-se buracos fundos no chão até chegar aos reservatórios de água e vapor, estes são drenados até a superfície por meio de tubos e canos apropriados. Através desses tubos o vapor é conduzido até a central elétrica geotérmica. Tal como uma central elétrica normal, o vapor faz girar as lâminas da turbina como uma ventoinha. A energia mecânica da turbina é transformada em energia elétrica através de um gerador. A diferença dessas centrais elétricas é que não é necessário queimar um combustível para produzir eletricidade. Após passar pela turbina, o vapor é conduzido para um tanque onde será resfriado. A água que se forma será novamente canalizada para 
*
*
*
 
*
*
*
Usina Geotérmica de Nesjavellir, na Islândia 
*
*
*
Sugestões de Pesquisa
	www.aneel.gov.br
	 www.aneel.gov.br/aplicacoes/atlas/pdf/06-Energia_Eolica

Continue navegando