Buscar

Medicamentos de A a Z Enfermagem_u-41


Prévia do material em texto

46 Torriani, Santos, Echer, Barros & cols.
n Grupo VII: associação de medicamentos – a incidência de reações 
adversas aumenta consideravelmente com o número de fármacos admi-
nistrados. O uso abusivo de medicamentos de venda livre, a automedi-
cação, o consumo de produtos naturais ou remédios caseiros colaboram 
consideravelmente para as interações medicamentosas.
FArMACOVIGILânCIA
Para prevenir ou reduzir os efeitos indesejáveis manifestados pelo paciente 
e melhorar as ações de saúde pública, é fundamental um sistema de farma-
covigilância. Conforme define a OMS (2004):
Farmacovigilância é a “ciência relativa à identificação, avaliação, 
compreensão e prevenção dos efeitos adversos ou quaisquer pro-
blemas relacionados a medicamentos”. Os medicamentos comer-
cializados não podem ser considerados produtos acabados. É ne-
cessário um acompanhamento constante. Esse acompanhamento é 
realizado por meio da farmacovigilância.
Existe uma série de métodos utilizados para coletar informações sobre rea-
ções adversas a medicamentos, entre eles estão:
n	 Notificação	voluntária: baseia -se na cooperação de farmacêuticos, enfer-
meiros, médicos e outros profissionais da área da saúde. O profissional que 
suspeita de uma reação adversa apresentada por um paciente comunica 
essa observação.
n	 Notificação	por	busca	ativa: pode ser realizada por meio de buscas retros-
pectivas, em fichas clínicas dos pacientes, ou por meio da farmacovigi-
lância prospectiva, realizada pelo seguimento dos pacientes usuários do 
fármaco, dentro de um Programa de Atenção Farmacêutica. Normalmente, 
as instituições mantêm um programa de notificações de reações adversas 
que serão repassadas posteriormente ao órgão sanitário competente.
A farmacovigilância não é uma responsabilidade restrita aos governos, às 
empresas farmacêuticas e aos profissionais da saúde, mas de todos os ci-
dadãos.
LEITurAS SuGErIdAS
Edwards IR, Aronson JK. Adverse drug reaction: defi nitions, diagnosis, and man‑Adverse drug reaction: definitions, diagnosis, and man-
agement. Lancet 2000;356(9237):1255 -9.
Katzung BG. Special aspects of geriatric pharmacology. In: Katzung BG, editor. 
Basic & clinical pharmacology. 8th ed. New York: MacGraw -Hill; 2001. p. 1036-
-44.

Continue navegando