Buscar

Contribuição ao INSS para autônomos e facultativos muda neste mês - Economia - Estado de Minas

Prévia do material em texto

Início(https://www.em.com.br/) Economia(https://www.em.com.br/economia/)
ECONOMIA
Contribuição ao INSS para autônomos e facultativos muda neste mês
Novos valores valem a partir deste mês de fevereiro, já considerando o novo salário mínimo
(atualmente, em R$ 1.302) e teto do INSS (R$ 7.507,49 em 2023)
AP ANA PAULA BRANCO -
Folhapress
08/02/2023
09:25
- atualizado
08/02/2023 09:47
(https://www.em.com.br/busca?
autor=ANA%2APAULA%2ABRANCO%2A%2A%2AFolhapress)
(https://www.facebook.com/sharer.php?
u=)
(https://twitter.com/intent/tweet?
text=Confira&url=)
SIGA NO
(https://news.goo
hl=pt-BR&gl=BR
Agência da Previdência Social
Jefferson Rudy/Agência Senado
O trabalhador que exerce algum tipo de atividade remunerada, mas não tem registro na
carteira, deve contribuir com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Ter a qualidade de
segurado dá ao autônomo o acesso a direitos previdenciários como aposentadoria e auxílio-
doença.
O recolhimento deste trabalhador é como contribuinte individual. Os novos valores de
contribuição valem a partir deste mês de fevereiro, já considerando o novo salário mínimo
(atualmente, em R$ 1.302) e teto do INSS (R$ 7.507,49 em 2023). A mudança em valores
ocorre nas contribuições referentes ao mês de janeiro, pagas em fevereiro.
Para o autônomo que presta serviço a uma ou mais empresas a contribuição é a alíquota de
11% sobre a remuneração recebida até limite máximo do salário de contribuição (pelo teto).
O recolhimento é feito pela tomadora do serviço sobre o valor a ser pago.
Por exemplo, se a remuneração paga pela empresa ao autônomo for de R$ 3.500, o desconto
a ser efetuado a título de contribuição previdenciária será de R$ 385.
LEIA MAIS
 (https://www.uai.com.br/)
https://www.em.com.br/
https://www.em.com.br/economia/
https://www.em.com.br/busca?autor=ANA%2APAULA%2ABRANCO%2A%2A%2AFolhapress
https://www.facebook.com/sharer.php?u=
https://twitter.com/intent/tweet?text=Confira&url=
https://news.google.com/publications/CAAqBwgKMKis8AIwoKUi?hl=pt-BR&gl=BR&ceid=BR%3Apt-419
https://www.uai.com.br/
21:51 - 07/02/2023
União negocia compensação parcelada a estados por perdas com corte no ICMS
(https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2023/02/07/internas_economia,1454690/uniao-
negocia-compensacao-parcelada-a-estados-por-perdas-com-corte-no-icms.shtml)
15:27 - 07/02/2023
Cesta básica fica mais cara em Belo Horizonte e outras 10 capitais
(https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2023/02/07/internas_economia,1454436/cesta-
basica-�ca-mais-cara-em-belo-horizonte-e-outras-10-capitais.shtml)
14:01 - 07/02/2023
Correios oferecem aos mineiros conta de luz mais barata; saiba como
(https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2023/02/07/internas_economia,1454410/correios-
oferecem-aos-mineiros-conta-de-luz-mais-barata-saiba-como.shtml)
Em outro caso, com o autônomo recebendo R$ 10 mil, valor acima do teto máximo de
contribuição, o desconto será de R$ 825,82, que é o limite para este ano na alíquota de 11%.
Já quem trabalha por conta própria é responsável pelo recolhimento da sua contribuição, de
20% sobre o total da remuneração, sempre até o teto do INSS.
Uma confeiteira que ganha R$ 4.500 por mês, por exemplo, teria de contribuir com R$ 900
ao instituto previdenciário para ter direito a todos os benefícios e tipos de aposentadoria.
O pagamento deve ser realizado mensalmente pela GPS (Guia de Previdência Social), o carnê
laranja, que pode ser preenchida pela internet ou manualmente.
Com essa remuneração, ela também poderia contribuir como MEI (Microempreendedor
Individual), com alíquota de 5%, mas não há direito à aposentadoria por tempo de
contribuição nas regras de transição criadas pela reforma da Previdência. Esse tipo de
contribuição dá direito apenas à aposentadoria por idade no valor do salário mínimo.
É possível ainda contribuir sem exercer qualquer atividade remunerada: são os contribuintes
facultativos. Segundo o escritório Ingrácio Advocacia, os exemplos mais comuns de
segurados facultativos são estudantes e desempregados.
Os que se enquadrarem no requisito de baixa renda podem contribuir com uma alíquota de
5% sobre o mínimo, no valor de R$ 65,10.
TIPOS DE CONTRIBUIÇÃO PARA AUTÔNOMOS
Plano normal de contribuição
Código 1007: garante ao contribuinte direito a todos os benefícios e a todos os tipos de
aposentadoria, inclusive a por tempo de contribuição nas regras de transição. O recolhimento
deve ser de 20% sobre o salário do trabalhador, limitado ao teto da Previdência (de R$
7.507,49, neste ano). O valor da contribuição varia de R$ 260,40 (sobre o salário mínimo, de
R$ 1.302) até R$ 1.501,49 (sobre o teto).
Plano de contribuição simplificado
Código 1163 : contribuição de 11% sobre o salário mínimo, o que dá R$ 143,22 em 2023.
Garante aposentadoria por idade, no valor de um salário mínimo. Segundo o INSS, essa
condição se aplica ao profissional que trabalha por conta própria e não é prestador de serviço
a empresas e também ao contribuinte facultativo, aquele que não exerce atividade
remunerada.
Os segurados que mantiverem suas contribuições em dia têm acesso aos seguintes
benefícios:
- auxílio-doença (chamado de benefício por incapacidade temporária)
- aposentadoria por invalidez salário-maternidade
- auxílio-reclusão
- pensão por morte para dependentes aposentadorias (não é preciso ter a chamada qualidade
de segurado, mas é necessário atingir os requisitos exigidos pelo INSS)
AUTÔNOMO CADASTRADO COMO MEI
Para o trabalhador autônomo cadastrado como MEI (Microempreendedor Individual), a
contribuição é de 5% sobre o valor do salário mínimo. Há ainda a possibilidade de
complementar a alíquota até 20%, para o caso de obter uma aposentadoria melhor.
A guia de pagamento é chamada de DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) e
tem vencimento até o dia 20 de cada mês. Quando a data cai em final de semana ou feriado, o
pagamento pode ser feito até o próximo dia útil sem multas.
Se atrasar ou não pagar o DAS, o autônomo vai acumular dívida, com multa de 0,33% por dia
de atraso, limitada a 20% do valor.
No Portal do Empreendedor é possível gerar o boleto mensal, efetuar o pagamento (inclusive
online), incluir o pagamento em débito automático e pedir parcelamento ou restituição.
 
compartilhe
(https://www.facebook.com/sharer.php?
u=)
(https://twitter.com/intent/tweet?
text=Confira&url=)
LEIA 0 COMENTÁRIOS
*PARA COMENTAR, FAÇA SEU LOGIN OU ASSINE (HTTPS://WWW.EM.COM.BR/ASSINE/)
© Copyright Jornal Estado de Minas 2000 - 2024. todos os direitos reservados.
https://www.facebook.com/sharer.php?u=
https://twitter.com/intent/tweet?text=Confira&url=
javascript:window.showModalLogin && showModalLogin();
https://www.em.com.br/assine/
https://www.em.com.br/assine/

Continue navegando