Buscar

SEDAÇÃO NA ODONTOLOGIA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 23 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 23 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 23 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

SEDAÇÃO NA ODONTOLOGIA
Prof°: Carlson leal Matéria: Urgência e Emergência
Alunos°: Anna Paulla, Andréia, danielly Silva, Martina, Marcos, Yury, Rodrigo e Vinícios.
	URGÊNCIA	EMERGÊNCIA
	Ocorrência imprevista de agravo à saúde com ou sem risco potencial a vida, cujo portador necessita de assistência odontológica imediata.	Constatação odontológica de condições de agravo a saúde que impliquem sofrimento intenso ou risco iminente de morte, exigindo portanto, tratamento odontológico imediato.
Fonte: Conselho Regional de Odontologia (CRO-GO)
URGÊNCIA
Dor odontológica aguda, decorrente de inflamações da polpa – Pulpite;
Alveolite pós-operatória, controle ou aplicação medicamentosa local.
Abscessos (dentário ou periodontal) ou infecção bacteriana, resultando em dor localizada e edema;
Remoção de suturas;
Trauma dentário com avulsão ou luxação.
Biópsia de alterações anormais dos tecidos bucais;
Fonte: Conselho Federal de Odontologia (CFO)
EMERGÊNCIA
Sangramentos não controlados;
Traumatismo envolvendo os ossos da face, com potencial comprometimento da via aérea do paciente;
Celulite ou infecções bacterianas difusas, com aumento de volume (edema) de localização intra-oral ou extra-oral, e potencial risco de comprometimento da via aérea dos pacientes.
Convulsões
Hipertensão
ASMA
Fonte: Conselho Federal de Odontologia (CFO)
(NETO et al., 2006)
ANAMNESE
Identificação: Idade, sexo, etnia, escolaridade, profissão, naturalidade, procedência e religião
Queixa Principal: História da doença atual, história médico-odontológica pregressa, história familiar, hábitos de vida, história psicossocial e cultural.
EXAME FÍSICO
Exame Geral: Registro dos dados vitais - pressão arterial, frequência cardíaca e respiratória.
Cabeça e Pescoço: exame extrabucal e intrabucal.
EXAME COMPLEMENTARES
Exames de imagem 
Radiografia panorâmica;
Tomografia Computadorizada;
EXAMES LABORATORIAIS
Hemograma: é um tipo de exame de sangue que analisa diversos aspectos dos componentes sanguíneos (leucócitos, hemácias e plaquetas), como os seus formatos e quantidades.
	HOMEM
Eritrócitos	VALORES DE REFERÊNCIA
	Hemácias	4.2 a 5.9 milhões/ µL
	Hemoglobina	13.0 a 18.0 g/dL
	Hematócrito	38 a 52%
	VCM	80.0 a 100.0 fL
	HCM	27.0 a 32.0 pg
	CHCM	31.0 a 36.0 g/dL
	RDW	10 a 16%
	MULHER
Eritrograma	VALORES DE REFERÊNCIA
	Hemácias	4.2 a 5.9 milhões/ µL
	Hemoglobina	13.0 a 18.0 g/dL
	Hematócrito	38 a 52%
	VCM	80.0 a 100.0 fL
	HCM	27.0 a 32.0 pg
	CHCM	31.0 a 36.0 g/dL
	RDW	10 a 16%
LEUCOGRAMA E PLAQUETOGRAMA
	LEUCOGRAMA HOMEM E MULHER	
	Leucócitos totais	4000 a 11000/ µL
	Neutrófilos bastonetes	0 a 800/ µL
	Neutrófilos segmentados	1600 a 8000/ µL
	Linfócitos	900 a 4000/ µL
	Monócitos	100 a 1000/ µL
	Eosinófilos	0 a 500/ µL
	Basófilos	0 a 200/ µL
	Plaquetas	150.000 a 450.00 µL
	Plaquetócrito	0,100 a 0,500%
	Volume Plaquetário (VPM)	6,00 a 10,00 fL
	PDW (Índice de anisocitose plaquetário)	10,00 a 18,00 fL
SEDAÇÃO EM ODONTOLOGIA
A sedação em odontologia é uma competência que permite empregar a analgesia e a hipnose, desde que o profissional seja devidamente habilitado. 
A sedação consciente tem se mostrado uma técnica útil no controle da ansiedade e do medo em pacientes odontológicos, permitindo uma melhor qualidade de vida e conforto durante o tratamento.
RESOLUÇÃO CFO-51, de 30 de abril de 2004 
Baixa normas para habilitação do CD na aplicação da analgesia relativa ou sedação consciente, com óxido nitroso.
 Art. 2º. O curso deverá ter sido autorizado pelo Conselho Federal de Odontologia, através de ato específico, ministrado por Instituição de Ensino Superior ou Entidade da Classe devidamente registrada na Autarquia.
§ 3º. Do conteúdo programático deverão constar, obrigatoriamente, as seguintes matérias:
História do uso da sedação consciente com óxido nitroso;
Introdução à sedação;
Emergências médicas na clínica odontológica e treinamento em suporte básico de vida (teórico-prático);
§ 4º. Ao final de cada curso deverá ser realizada uma avaliação teórico-prática.
Técnicas disponíveis para aplicação em consultório
Estado físico do paciente: Para definir o plano de tratamento para um paciente e escolha da sedação aplicável, o dentista deve avaliar o quadro físico de saúde conforme a classificação ASA .
	ASA I	Paciente saudável
	ASA II	Paciente c/ doença sistémica leve
	ASA III	Paciente c/ doença sistémica grave
	ASA IV	Paciente c/ doença sistémica grave que representa ameaça constante a vida
	ASA V	Paciente moribundo que não se espera
melhorias sem ser através de intervenção
cirúrgica
	ASA VI	Doente c/ morte cerebral
Fonte: Adaptado de ASA (2014).
NÍVEIS DE SEDAÇÃO
Sedação mínima: 
Responde normalmente a comandos verbais;
Função cognitiva e coordenação prejudicadas;
Não afeta as funções respiratórias ou cardiovasculares;
Sedação moderada: 
Responde a comandos verbais quando lhe é dado uma ordem;
Reação tátil e com luz;
Via aérea permeável e a ventilação espontânea é adequada;
A função cardiovascular geralmente é mantida;
Fonte: Adaptado de ASA (2016).
NÍVEIS DE SEDAÇÃO
Sedação profunda:
Não desperta facilmente;
Resposta a estimulação repetida ou dolorosa;
Função respiratória é comprometida, sendo auxiliada;
Função cardiovascular mantida;
Anestesia geral: 
Depressão de nível de consciência;
Indivíduo não desperta mesmo que exposto a estímulos dolorosos;
Ventilação comprometida com necessidade de assistência respiratória;
A função cardiovascular pode estar comprometida nesse estágio;
Fonte: Adaptado de ASA (2016).
TIPOS DE SEDAÇÃO NA ODONTOLOGIA 
Sedação inalatória com óxido nitroso e oxigênio
Sedação medicamentosa via oral e intranasal 
Sedação intravenosa
Anestesia Geral 
Sedação inalatória com óxido nitroso e oxigênio
Gás inalatório que provoca efeito analgésico e sedativo leve;
Procedimentos simples e pouco invasivos;
Posição supina;
Máscara nasal apropriada;
Sedação ideal varia de paciente para paciente e é limitada a no máximo 70% de N2O;
(BARATIERI, 2015, p. 265). 
(MACEDO-RODRIGUES; REBOUÇAS, 2015)
SEDAÇÃO INTRAVENOSA OU ENDOVENOSA
Rápida ação entre 2 e 5 minutos;
Período de latência de 20 a 25 minutos.
Midazolam;
Propofol;
Cloridrato de cetamina;
(DA SILVA BARBOSA et al., 2015). 
(MARTINS, 2018). 
(COSTA; MANIA; RAGGIO, 2021). 
SEDAÇÃO MEDICAMENTOSA VIA ORAL
Benzodiazepínicos: agem como ansiolíticos, relaxantes musculares e sedativos, podendo ser utilizados em diferentes graus de sedação;
(MARTINS, 2018).
SEDAÇÃO MEDICAMENTOSA VIA INTRANASAL
Mais comumente utilizadas em odontopediatria;
Uso de baixos níveis terapêuticos dos medicamentos;
Rica vascularização da cavidade nasal;
Midazolam;
Início de ação e recuperação são mais rápidos do que por via oral;
Variando de 5-10 minutos, com dosagem recomendada de 0,2-0,3 mg/kg;
(MENDES, 2021). 
(ALSARHEED, 2016). 
ANESTESIA GERAL
O paciente sofre de uma determinada condição (deficiência física ou mental, doenças, etc.);
O Paciente que têm uma fobia real do dentista;
O Paciente que precisa de tratamentos extensos;
O Paciente é alérgico a anestésicos locais.
Valores de referência do hemograma. https://www.tuasaude.com/valores-de-referencia-do-hemograma/#google_vignette 
CFO. https://website.cfo.org.br/wp-content/uploads/2020/03/CFO-URGENCIAS-E-EMERGENCIAS.pdf
Aprenda na prática: Interpretação de Exames. https://dex.descomplica.com.br/pos-em-enfermagem-em-uti/interpretacao-de-exames/interpretacao-de-exames-interpretacao-de-exames-laboratoriais/explicacao/1
NETO, G. C. O.; SILVA, A. C. M.; NICOLAU, R. A. URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS ODONTOLÓGICAS . Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos, Brasil 2006. https://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2006/inic/inic/03/INIC0001236ok.pdf
AMERICAN DENTAL ASSOCIATION (2016). ADA guidlines for the use of sedation and general anesthesia by dentists. https://www.ada.org/-/media/project/ada-organization/ada/ada-org/files/resources/research/ada_sedation_use_guidelines.pdf?rev=313932b4f5eb49e491926d4feac00a14&hash=C7C55D7182C639197569D4ED8EDCDDF6 
ACADEMYOF GENERAL DENTISTRY (AGD). Guideline on the Use of Sedation and General Anesthesia for Dentists. 2013. https://www.agd.org/docs/default-source/self-instruction-(gendent)/agsedation.pdf 
REFERÊNCIAS
RESOLUÇÃO CFO-51, de 30 de abril de 2004. https://sistemas.cfo.org.br/visualizar/atos/RESOLU%C3%87%C3%83O/SEC/2004/51
MENDES, Anny Caroline dos Santos. 2021. Sedação consciente: suas possibilidades em odontopediatria. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação em Odontologia) - Universidade de Ensino Superior Dom Bosco, São Luís. http://repositorio.undb.edu.br/handle/areas/642
ALSARHEED, Maha A. Intranasal sedatives in pediatric dentistry. Saudi medical journal, v. 37, n. 9, p. 948, 2016. 
DA SILVA BARBOSA, A. C.; PINHO, R. C. M.; VASCONCELOS, M. M. V. B.; JUNIOR, A. D. F. P. C. Avaliação da via medicamentosa como importante fator para a sedação consciente: relato de caso. Revista da AcBO, v. 4, n. 3, p. 15-28, 2015.
MARTINS, André Figueiredo. A sedação consciente no controle da ansiedade em odontologia. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação em Odontologia) - Universidade de Tubarão, Tubarão. https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/9977/1/ANDR%C3%89%20P%C3%93S%20BANCA%20PARA%20RIUNI.pdf
COSTA, S.; MANIA, T. V.; RAGGIO, D. P. Sedação consciente com midazolam oral como coadjuvante no atendimento odontológico de crianças não cooperativas: revisão integrativa. Brazilian Oral Research, v. 35, n. 3, p. 452, 2021.
BARATIERI, L. N. Odontologia restauradora: fundamentos e possibilidades. São Paulo: Editora Santos, 2015.
MACEDO-RODRIGUES, L. W.; REBOUÇAS, P. D. O uso de Benzodiazepínicos e N20/O2 na sedação consciente em Odontopediatria. Revista da Faculdade de Odontologia de Lins, v. 25, n. 1, p. 55-59, 2015.
AMERICAN SOCIETY OF ANESTHESIOLOGISTS (ASA). Statement on the ASA Physical Status Classification System. 2014. https://www.asahq.org/standards-and-practice-parameters/statement-on-asa-physical-status-classification-system
OBRIGADA PELA ATÊNÇÃO 
BOA NOITE!
image1.png
image2.png
image3.png
image4.png
image5.png
image6.png
image7.png
image8.png
image9.png
image10.png
image11.png
image12.png
image13.png
image14.png
image15.png
image16.png
image17.png
image18.png
image19.png
image20.png
image21.png
image22.png
image23.png
image24.png
image25.png
image26.png
image27.png
image28.png
image29.png
image30.png
image31.png

Continue navegando

Outros materiais