Buscar

Capítulo II Das lesões corporais (resumo)

Prévia do material em texto

Capítulo II – Das lesões corporais
Art. 129. Ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem:
Pena – detenção, de três meses a um ano
● crime não transeunte, ou seja, deixa vestígios, sendo possível realizar exame de
corpo de delito.
● Pode deixar equimoses, hematomas
principal meio de prova da lesão corporal?
CPP, Art. 158. Quando a infração deixar vestígios, será indispensável o
exame de corpo de delito, direto ou indireto, não podendo supri-lo a
confissão do acusado.
Admite-se outro meio de prova?
CPP, Art. 167. Não sendo possível o exame de corpo de delito, por
haverem desaparecido os vestígios, a prova testemunhal poderá
suprir-lhe a falta.
Características
• Objeto jurídico: Integridade Física.
• Objeto material: a pessoa contra a qual recai a conduta criminosa.
• Sujeito ativo: qualquer pessoa (crime comum).
• Sujeito passivo: qualquer pessoa (crime comum).
• Elemento subjetivo: dolo direto (animus laedendi ou animus nocendi), dolo eventual,
culpa (§6º), preterdolo (§3º)
• Consumação: crime material.
• Tentativa cabível.
• Competência: Juízo comum estadual.
• Crime instantâneo.
Lesão corporal leve ou culposa
Condicionadas à representação do ofendido.
Lesão corporal grave, gravíssima ou seguida de morte
Ação Penal Pública Incondicionada
Não há crime de lesão corporal:
1. Consentimento da vítima
2. Autolesão
3. Prática de esportes que envolve ou que se tolera violência
4. Princípio da insignificância ( não se aplica esse princípio se praticado contra a
mulher, por razões da condição do sexo feminino)
Lesão corporal de natureza grave
§ 1º Se resulta:
I –Incapacidade para as ocupações habituais, por mais de trinta dias;
II –perigo de vida;
III –debilidade permanente de membro, sentido ou função;
IV –aceleração de parto:
Pena – reclusão, de um a cinco anos.
§ 2º Se resulta:
I –Incapacidade permanente para o trabalho;
II –enfermidade incurável;
III –perda ou inutilização do membro, sentido ou função;
IV –deformidade permanente;
V –aborto:
Pena – reclusão, de dois a oito anos.
● objetivas, se comunicando no concurso de pessoa
● podem ser geradas de maneira dolosa ou preterdolosa
● O Aborto pode acontecer de maneira preterdolosa. Se há dolo de se provocar o
aborto, então se responde pelo crime do aborto sem consentimento da
gestante, art. 125 do CP.
Diminuição de pena (lesão corporal privilegiada)
§ 4º Se o agente comete o crime impelido por motivo de relevante valor
social ou moral ou sob o domínio de violenta emoção, logo em seguida a
injusta provocação da vítima, o juiz pode reduzir a pena de um sexto a
um terço.
Substituição da pena
§ 5º O juiz, não sendo graves as lesões, pode ainda substituir a pena de
detenção pela de multa
I – se ocorre qualquer das hipóteses do parágrafo anterior;
II – se as lesões são recíprocas.
§ 6º Se a lesão é culposa:
Pena – detenção, de dois meses a um ano.
Ela tem basicamente a mesma pena da lesão corporal leve. A lesão corporal culposa
não possui graus. Se a vítima sofre em virtude da negligência, imprudência ou
imperícia, isso recai na culposa.
Art. 129, § 7º Aumenta-se a pena de 1/3 (um terço) se ocorrer qualquer das
hipóteses dos §§ 4º e 6º do art. 121 deste Código.
PERDÃO JUDICIAL - Art. 129, § 8º - Aplica-se à lesão culposa o disposto no § 5º
do art. 121: (se atingirem o autor de forma tão grave….)
Violência Doméstica
§ 9º Se a lesão for praticada contra ascendente, descendente, irmão,
cônjuge ou companheiro, ou com quem conviva ou tenha convivido, ou,
ainda, prevalecendo-se o agente das relações domésticas, de coabitação
ou de hospitalidade:
Pena – detenção, de 3 (três) meses a 3 (três) anos

Continue navegando

Outros materiais