Buscar

Responsabilidade Civil no CDC

Prévia do material em texto

Direito do Consumidor- unidade 2
 Leia o trecho a seguir:
A aplicação do Código de Defesa do Consumidor à medicina depende da compreensão
de dois conceitos: o de consumidor e o de fornecedor de serviços. O consumidor, na
ótica médica, é a pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza o serviço como
destinatário final, conforme descreve o artigo 2° da Lei 8.078/90. O fornecedor por sua
vez será toda pessoa física - profissional liberal - ou jurídica - estabelecimento de saúde,
como hospitais, clínicas etc. - que desenvolve atividades de prestação de serviços,
conforme disciplina o artigo 3° da Lei 8.078/90.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre responsabilidade civil no
Código de Defesa do Consumidor: vício e defeito, é possível afirmar que:
 Ocultar opções de resposta
 a relação jurídica entre médico e paciente é contratual, pelo que encerra uma obrigação
de meios, mesmo nas cirurgias estéticas.
 a relação travada entre o médico e o paciente é regida pelo Código Civil vigente.
 os profissionais liberais respondem objetivamente pelos danos causados, havendo
solidariedade entre o médico cirurgião e o médico anestesista.
 a responsabilidade do médico é subjetiva, ou seja, independe de comprovação da culpa.
 Correta:
 a responsabilidade do médico é subjetiva e depende da comprovação da culpa.
 Resposta correta
 
 Pergunta 20,1/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“Trata-se de um aspecto dos mais relevantes em termos de responsabilidade civil dos
que causarem danos a consumidores ou terceiros não envolvidos em dada relação de
consumo. Como a responsabilidade é objetiva, decorrente da simples colocação no
mercado de determinado produto ou prestação de dado serviço, ao consumidor é
conferido o direito de intentar as medidas contra todos os que estiverem na cadeia de
responsabilidade que propiciou a colocação do mesmo produto no mercado, ou então a
prestação do serviço.”
Fonte: GRINOVER, A. P. Código Brasileiro de Defesa do Consumidor. 12. ed. Rio de
Janeiro: Editora Forense, 2019, p. 271 a 272.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre responsabilidade civil no
Código de Defesa do Consumidor: vício e defeito, é correto afirmar que:
 Ocultar opções de resposta
 a responsabilidade dos fornecedores é de natureza subjetiva e solidária, pois qualquer
um dos referidos nos artigos 12 e 14 do CDC pode ser demandado pelos danos
causados.
 o legislador, ao disciplinar a responsabilidade pelo fato do serviço, o fez de forma menos
ampla possível ante a dificuldade de determinar todos os agentes econômicos na cadeia
de serviço.
 a responsabilidade do comerciante, do fabricante, do produtor e do construtor é objetiva
e solidária, conforme demonstra o artigo 12 do Código de Defesa do Consumidor.
 Correta:
 ao disciplinar a responsabilidade pelo fato do produto, o legislador optou por indicar os
agentes econômicos na cadeia de produção que seriam solidários pelo dever de reparar
os danos.
 Resposta correta
 a possibilidade de demanda regressiva em sede de direito do consumidor é afastada
pelas regras gerais ordinárias sobre solidariedade e não tem previsão expressa.
 
 Pergunta 30,1/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“O direito básico à proteção da saúde e à segurança do consumidor está intimamente
vinculado, como é intuitivo, com a proteção do direito à vida. Constam inclusive, na
mesma disposição normativa, do artigo 6.0, I, do CDC. Por direito à saúde podemos
considerar o defeito a que se seja assegurado ao consumidor no oferecimento de
produtos e serviços, assim como no consumo e utilização dos mesmos, todas as
condições adequadas à preservação de sua integridade física e psíquica. Já no que diz
respeito ao direito à segurança, consiste basicamente em direito que assegura proteção
contra riscos decorrentes do mercado de consumo.”
Fonte: MIRAGEM, B. Curso de Direito do Consumidor. 12. Ed. São Paulo: Editora
Revista dos Tribunais, 2014, p. 212.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a qualidade e segurança
dos produtos e serviços, é possível afirmar que:
 Ocultar opções de resposta
 o fornecedor pode colocar no mercado de consumo produto que apresente riscos à
saúde ou segurança ao consumidor.
 bens de consumo de periculosidade patente apresentam risco intrínseco associado à
própria qualidade ou modo de funcionamento do produto.
 os produtos de periculosidade latente tornam-se perigosos em razão de defeito que, por
qualquer razão, apresentem.
 Correta:
 os defeitos de fabricação, de concepção e de comercialização são as três modalidades
básicas de periculosidade adquirida.
 Resposta correta
 o descumprimento, pelo fornecedor, do dever de informar o consumidor gera o chamado
defeito de concepção.
 
 Pergunta 40,1/0,1
 Hipoteticamente, considere a queda de uma aeronave de determinada companhia aérea
nacional, em via pública, por problemas mecânicos, e que causou a morte de centenas
de pessoas e dezenas de feridos graves e leves, dentre passageiros da aeronave e os
moradores da região.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre responsabilidade civil no
Código de Defesa do Consumidor: vício e defeito, analise as afirmativas a seguir e
assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s):
I. ( ) As vítimas moradoras das casas vizinhas são consideradas consumidores por
equiparação e têm direito à reparação pelos danos causados.
II. ( ) As vítimas do acidente aéreo, sejam elas os passageiros ou os moradores, são
considerados consumidores stricto sensu.
III. ( ) As pessoas atingidas por um acidente aéreo, mesmo que não sejam passageiros,
são bystanders.
IV. ( ) A reponsabilidade em decorrência de vício do produto ou serviço, como no caso
exposto, se equiparam a consumidores.
V. ( ) Equipara-se a consumidor aquele que participou diretamente da relação de
consumo e sofreu as consequências do evento danoso.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
 Ocultar opções de resposta
 V, F, V, V, V.
 F, V, F, V, F.
 Correta:
 V, F, V, F, F.
 Resposta correta
 F, F, V, V, V.
 F, V, V, F, V.
 
 Pergunta 50,1/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“Vício, substantivo masculino. Defeito ou imperfeição. Prática frequente de ato
considerado pecaminoso. Tendência para contrariar a moral estabelecida. Depravação,
libertinagem. Hábito inveterado, mania. Dependência do consumo de uma substância
(ex. vício do álcool). Erro de ofício. Erro habitual no uso da língua. Mau hábito ou
costume que as bestas adquirem.”
Fonte: VÍCIO. In: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, 2008-2020. Disponível em:
<https://dicionario.priberam.org/v%C3%ADcio>. Acesso em: 27 out. 2020.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre responsabilidade civil no
Código de Defesa do Consumidor: vício e defeito, analise os vícios a seguir e associe-os
com seus conceitos.
1) Vícios aparentes ou de fácil constatação.
2) Vícios ocultos.
3) Vícios redibitórios.
( ) São aqueles que já estavam presentes quando da aquisição do produto, mas se
manifestam algum tempo depois do uso.
( ) São aqueles cuja identificação não exige conhecimento especializado por parte do
consumidor.
( ) São aqueles que ensejam a resilição contratual, com a restituição da coisa ou ao
abatimento do preço.
( ) São aqueles em que a contagem dos prazos se inicia com a efetiva entrega do bem.
( ) São aquelas em que a contagem dos prazos se inicia após o momento em que o
defeito é detectado.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
 Ocultar opções de resposta
 Correta:
 2, 1, 3, 1, 2.
 Resposta correta
 3, 2, 1, 1, 2.
 1, 2, 3, 2, 1.
 2, 3, 1, 1, 2.
 3, 1, 2, 3, 1.
 
 Pergunta 60,1/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“Ao lado do regime de vícios do produto e do serviço. o CDC irá estabelecer o prazo para
que o consumidor exerça seu direito de reclamar por vícios. Neste sentido, vale
relembrar mais uma vez a máxima romana dormíenribus non sucurritius(o direito não
socorre aos que dormem).”
Fonte: MIRAGEM, B. Curso de Direito do Consumidor. 12. Ed. São Paulo: Editora
Revista dos Tribunais, 2014, p. 674.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre responsabilidade civil no
Código de Defesa do Consumidor: vício e defeito, é possível afirmar que:
 Ocultar opções de resposta
 Correta:
 não obsta a decadência a simples denúncia oferecida ao Procon, sem que se formule
qualquer pretensão e, para a qual, não há de se cogitar resposta.
 Resposta correta
 se um consumidor adquire um produto não durável seu prazo para reclamar os vícios
aparentes ou de fácil constatação caducará em 90 dias.
 o prazo prescricional pode ser suspenso ou interrompido, diferentemente do prazo
decadencial, que não se interrompe e nem suspende nas relações consumeristas.
 a contagem do prazo decadencial dos produtos eivados por vícios ocultos se inicia no
momento que o consumidor retira o bem da loja.
 a causa que obsta o prazo decadencial no Código de Defesa do Consumidor é
reclamação comprovada do consumidor até a resposta negativa do fornecedor.
 
 Pergunta 70,1/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“Da mesma forma, o tipo de solução a ser adotada pelo legislador também foi
considerada. Afinal, duas as soluções legislativas possíveis. De um lado, o simples
estabelecimento de um prazo arbitrário- que a princípio começaria a fluir da data da
tradição do produto ou da efetiva prestação do serviço-ou a determinação de um prazo,
estabelecendo que a sua contagem inicia-se apenas a partir da manifestação do vício.
Esta segunda opção terminou sendo a adotada pelo legislado.r.
Fonte: MIRAGEM, B. Curso de Direito do Consumidor. 12. Ed. São Paulo: Editora
Revista dos Tribunais, 2014, p. 675.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado os princípios e direitos básicos
do consumidor, é correto afirmar que:
 Ocultar opções de resposta
 Correta:
 independente do fato de se constituírem em vícios aparentes ou ocultos o prazo para a
reclamação dos vícios é o mesmo, muda-se o momento inicial da contagem.
 Resposta correta
 nos vícios ocultos a contagem do prazo para a reclamação dos vícios se inicia com a
tradição e a partir da utilização ou fruição do produto.
 o vício oculto é a diminuição da utilidade ou mesmo a desuso total do produto colocado
no mercado de consumo.
 a prova para a exoneração da garantia recairá para o consumidor nos vícios ocultos e
para o fornecedor nos vícios aparentes.
 nos vícios aparentes a contagem do prazo para a reclamação dos vícios se inicia no
momento que o vício do produto é descoberto.
 
 Pergunta 80/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“Art. 14. O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa,
pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação
dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição
e riscos”.
Fonte: BRASIL. Código de Defesa do Consumidor. Brasília, DF, 1990.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre Responsabilidade Civil
no Código de Defesa do Consumidor: Vício e Defeito, pode-se afirmar que:
 Ocultar opções de resposta
 o profissional liberal será pessoalmente responsável pelos danos causados aos
consumidores independentemente de culpa.
 a responsabilidade dos profissionais médicos é apurada com base na responsabilidade
subjetiva e examinada em todos os casos como obrigação de meio.
 Incorreta:
 a responsabilidade civil, no CDC, é por regra geral, objetiva e solidária, com exceção dos
profissionais liberais em que ela é subjetiva com culpa presumida.
 a responsabilidade civil, no CDC, é por regra geral, objetiva e solidária, com exceção dos
profissionais liberais em que ela é subjetiva com culpa provada.
 Resposta correta
 a responsabilidade dos profissionais médicos é apurada com base na culpa e examinada
como obrigação de resultado.
 
 Pergunta 90,1/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“Entende-se por defeito ou vício de qualidade a qualificação de desvalor atribuída a um
produto ou serviço por não corresponder à legítima expectativa do consumidor, quanto à
sua utilização ou fruição (falta de adequação), bem como por adicionar riscos à
integridade física (periculosidade) ou patrimonial (insegurança) do consumidor ou de
terceiros.”
Fonte: GRINOVER, A. P. Código Brasileiro de Defesa do Consumidor. 12. ed. Rio de
Janeiro: Editora Forense, 2019, p. 309.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre responsabilidade civil no
Código de Defesa do Consumidor: vício e defeito, é possível afirmar que:
 Ocultar opções de resposta
 vício de inadequação é todo fato ou acidente capaz de atingir a incolumidade física do
consumidor.
 constitui aspecto irrelevante na análise do defeito do produto a segurança que
razoavelmente se espera em seu uso.
 fato e vício do produto ou serviço são conceitos sinônimos na sistemática do Código de
Defesa do Consumidor.
 determinado produto será considerado defeituoso pelo fato de outro de melhor qualidade
ter sido colocado no mercado de consumo.
 Correta:
 a responsabilidade por vícios de segurança e vícios de adequação são espécies de
responsabilidade civil presentes no CDC.
 Resposta correta
 
 Pergunta 100,1/0,1
 Leia o trecho a seguir:
“A segurança dos produtos ou serviços ofertados pelos fornecedores no mercado de
consumo é estabelecido no Código em diversos momentos. A garantia de segurança
será ao mesmo tempo um princípio da atuação do Estado (artigo 4°, li, d) e direito básico
do consumidor (artigo 6°, I). E constituirá dever do fornecedor relativamente aos produtos
e serviços oferecidos no mercado (artigos 8.0 a 10), na proibição da publicidade abusiva
(artigo 3 7, § 2°). Ao mesmo tempo, vai fundamentar a imposição de sanções
administrativas (artigo 58) e penais (artigos 63 a 66, e 68).’’
Fonte: MIRAGEM, B. Curso de Direito do Consumidor. 12. Ed. São Paulo: Editora
Revista dos Tribunais, 2014, p. 212.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a qualidade e segurança
dos produtos e serviços, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s)
verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
I. ( ) O fabricante que, após a colocação de produto no mercado, toma conhecimento de
sua periculosidade tem o dever de comunicar aos consumidores por anúncios
publicitários.
II. ( ) O recall não tem previsão no Código de Defesa do Consumidor, sendo instituto
voluntário aos fornecedores que tomam conhecimento da periculosidade dos produtos
que colocaram no mercado de consumo.
III. ( ) O produto ou serviço colocado no mercado deve observar a teoria da qualidade e,
portanto, devem ser adequados ao uso e garantir a saúde e a segurança do consumidor.
IV. ( ) O fornecedor que comunicar automaticamente às autoridades competentes e aos
consumidores quando tiver conhecimento da periculosidade do produto se exime da
responsabilidade pelos danos ocorridos.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
 Ocultar opções de resposta
 F, V, F, V.
 V, V, V, F.
 F, F, V, V.
 V, F, F, V.
 Correta:
 V, F, V, F.

Continue navegando