Buscar

D Civil

Prévia do material em texto

Direito das obrigações
Elementos constitutivos da Obrigação:
- subjetivo: sujeitos da relação jurídica. Ativo e Passivo
- objetivo: objeto / prestação
- vínculo jurídico
Características dos direitos das obrigações
● a) Direitos relativos- efeito inter partes: dirigem-se contra pessoas
determinadas, vinculando sujeito ativo e passivo, não sendo oponível erga
omnes.
● b) Direito a uma prestação positiva ( dar ou fazer) ou negativa ( não
fazer): exigem certo comportamento do devedor.
● c) Direitos de Natureza pessoal: vínculo jurídico estabelecido entre o credor
e o devedor, onde o primeiro pode exigir do último uma prestação.
● d) Também denominados Direitos de créditos: os direitos pessoais ou
obrigacionais regem vínculos patrimoniais entre pessoas, imposto ao devedor
o dever de prestar ( dar, fazer, ou não fazer), e o devedor o poder de exigir
essa prestação.
● e) Peculiaridade: o objeto da prestação deve necessariamente ter um
conteúdo econômico.
Direitos pessoais
Conceito: vínculo jurídico no qual o sujeito ativo ( credor) pode exigir do
sujeito passivo ( devedor) determinada prestação. Relação de pessoa a
pessoa.
Elementos: sujeito ativo, passivo e a prestação.
Direito real
Conceito: direito do titular sobre a coisa
Elementos: sujeito ATIVO, a coisa e a relação de poder do sujeito ativo
sobre a coisa.
OS DIREITOS OBRIGACIONAIS ( JUS AD REM) DIFEREM DOS REAIS
IUS IN RE) EM:
OBRIGACIONAIS REAIS
QUANTO AO OBJETO Exigem o cumprimento
de determinada
prestação
Incidem sobre uma
coisa
QUANTO AO SUJEITO Sujeito passivo
determinado ou
determinável
Sujeito indeterminado
QUANTO À DURAÇÃO São transitórios e se
extinguem pelo
cumprimento
São perpétuos, salvo o
s casos expressos em
lei
QUANTO À
FORMAÇÃO
Podem resultar da
vontade das partes,
sendo ilimitado o
número de contratos
(numerus apertus)
Só podem ser criados
pela lei, sendo seu
número limitado e
regulado por esta.
(numerus clausus)
QUANTO AO
EXERCÍCIO
Exigem a necessidade
de um sujeito passivo
São exercidos
diretamente sobre a
coisa
QUANTO A AÇÃO É dirigida somente
contra sujeito passivo
( ação pessoal)
Pode ser exercida
contra quem quer que
detenha a coisa
SEMELHANÇAS
- A obrigação tem por fim adquiri uma a propriedade ou outro direito real
- D. reais atuam como acessórios dos d. obrigacionais ( Ex. garantias de
penhor e hipoteca).
- O d. obrigacional pode estar também vinculado ao d. real, como é o
caso das obrigações propter rem, das obrigações com eficácia real, e
dos ônus reais.
AS OBRIGAÇÕES HÍBRIDAS OU AMBÍGUAS SÃO:
- Obrigações propter rem ( in rem ou ob rem)
Obrigações que recai sobre uma pessoa por força de determinado direito real. EX.
pagamento do iptu. Por se transferir a eventuais novos ocupantes do imóvel (
ambulat cum domino), é também denominada obrigações ambulatórias.
Distinção entre obrigações propter rem e obrigações comuns: elas se diferenciam
especialmente pelo seu modo de transmissão. As obrigações comuns transmitem
por meio de negócios jurídicos. Enquanto na obrigação real, a substituição do titular
se dá com a aquisição do direito sobre a coisa a que o dever de prestar se encontra
ligado.
- Obrigações com eficácia real
São as que, sem perder seu caráter de direito a uma prestação, transmitem-se e
são oponíveis a terceiros que adquira direito sobre determinado bem. Ex. Contrato
de alocação levado a registro.
CONCEITOS
Dever Jurídico: necessidade que toda pessoa tem de observar e cumprir o
ordenamento jurídico, sob pena de incorrer uma sanção.
Ônus Jurídico: necessidade de se observar determinada conduta para a satisfação
de um interesse.
ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DA OBRIGAÇÃO
→ Extingue-se a obrigação desde que na mesma pessoa se confundam as
qualidades de credor e devedor.
Quem pode ser o sujeito da obrigação?
- 1. Pessoa natural ou jurídica, de qualquer natureza ( bem como as
sociedades de fato). maio
- 2. Devem ser determinados ou determináveis, mas não absolutamente
indetermináveis.
- 3. Maior ou menor ( representados)
- Objeto imediato: prestação ( dar, fazer ou não fazer) (ex. dar: entregar)
Requisitos: lícito ( não vai contra lei, moral, bons costumes), possível (caso
contrário, será nulo), determinado ou determinável, e economicamente
apreciável.
OBS: impossibilidade relativa: atinge o devedor, mas não outras pessoas, não
constitui obstáculo no negócio jurídico.
impossibilidade física: é que emana de leis físicas ou naturais.
impossibilidade jurídica: do objeto, ocorre quando a lei proíbe, expressamente,
negócios de determinado bem. Ex. herança de pessoa viva.
- Objeto mediato: para saber qual o objeto mediato, basta indagar: dar, fazer, ou
não fazer o quê?
VÍNCULO JURÍDICO
É o liame entre o sujeito ativo e passivo e que confere ao primeiro o direito de exigir
do segundo o cumprimento da prestação. Nasce de diversas fontes: contratos,
declarações unilaterais de vontade..
Elementos que compõem: débito(vínculo espiritual, abstrato ou imaterial) e
responsabilidade(vínculo material).
FONTES DA OBRIGAÇÃO
OBRIGAÇÃO E RESPONSABILIDADE NÃO SÃO SINÔNIMOS
Art.317
ABRANGÊNCIA DOS ACESSÓRIOS
ESPÉCIES DE OBRIGAÇÃO DE FAZER
- INFUNGÍVEL- personalíssima/insubstituível: o devedor só se exonera se ele
próprio cumprir a prestação.
- FUNGÍVEL-impessoal/substituível: pode ser realizada por terceiros.
Obrigações Alternativas
Obrigações:
PLURALIDADE DE CREDORES: poderá cada um deles exigir a dívida inteira, mas
o devedor ou devedores se desobrigam, pagando:a todos conjuntamente, ou a um,
dando este caução de ratificação dos outros credores. Se somente um receber, os
outros credores poderá exigir dele em dinheiro a parte que lhe caiba no total.
OBRIGAÇÕES DIVISÍVEIS
CONSEQUÊNCIAS JURÍDICAS DA OBRIGAÇÃO SER DIVISÍVEL
OBRIGAÇÕES SOLIDÁRIAS
→ SOLIDARIEDADE ATIVA: pluralidade de credores.
→ SOLIDARIEDADE PASSIVA: pluralidade de devedores.
Cessão de créditos
PAGAMENTO

Continue navegando