Buscar

Classes Gramaticais

Prévia do material em texto

ARTIGO
Só existe se houver um substantivo. É uma classe gramatical varial, quer dizer que ele pode flexionar, seja em gênero (masculino e feminino) e número (singular e plural).
	Flexões
	Definidos
	Indefinidos
	Singular masculino
	o
	um
	Singular feminino
	a
	umas
	Plural masculino
	os
	uns
	Plural feminino
	as
	umas
Sempre vem antes do Substantivo, não necessariamente o próximo, podendo ser determinando ou indeterminando, veja:
Ex: A escola: quando se coloca A escola, estamos usando o definido, pois quer especificar, falando de uma escola determinada. 
Ex: Uma escola: quando se colocar uma escola, está usando o indefinido, pois estamos falando de qualquer escola 
Ex: O filho = falando de um filho em especifico. 
Ex: Um filho = falando e um filho qualquer. 
SUBSTANTIVOS
É uma classe núcleo. Nomeia seres (pessoas, coisas, animais, divindades), ações verbais, sentimentos, qualidades. Admite antecipação de artigo sem necessidade de contexto. 
MNEMÔNICO: Para facilitar a identificação do substantivo da frase, fale separadamente e pausadamente cada uma delas e se você na cabeça a imagem do que você está lendo, será um substantivo. 
Ex: O Urso é bonito. Nessa frase quem você identifica? o Urso, não precisa ser real. 
MNEMÔNICO: Outra forma também de facilitar é usar o TANTO e TANTA antes da palavra, se fizer sentido é substantivo. 
Ex: Tanto amor = Faz sentido? então amor é substantivo.
Ex: Tanta bola = Faz sentido? então bola é substantivo.
Tipos:
Concreto: Geralmente designa pessoas, animais, plantas, coisas, lugares, seres fantásticos. Possui existência própria. Não precisam de outro ser para existir. 
Ex: menino, Maria, cachorro, margarida, brinquedo, Ipatinga, fada, etc.
Abstrato: Palavras que se nomeia uma ação, qualidade, estado ou sentimento dos seres sem os quais não poderiam existir. Não possuem existência própria. Tudo aquilo que indica sentimento é um substantivo abstrato. 
Ex: brincadeira (expressa uma ação, ação de brincar, brincar é um verbo), beijo (expressa uma ação, ação de beijar, digo: O beijo), sensatez (expressa uma qualidade de quem é sensato. Sensato é um adjetivo), gentileza (expressa uma qualidade de ser gentil), largura (expressa uma qualidade, a de ser largo, largo um adjetivo, a largura um substantivo abstrato), vida (expressa um estado, a pessoa está viva), etc.
Comuns: Nomeiam seres da mesma espécie, que tem caraterísticas em comum, mas não são tratados como indivíduos. Observe que são escritos com inicias minúsculas. 
Ex: casa (é um substantivo comum, pois existem vários tipos de casas, não se está falando de uma casa em especifico), cidade, menino, computador, livro, etc. 
Próprios: Nomeiam seres específicos, de determinada espécie (nome de pessoas, cidade, estados, etc.) Observe que são escritos com iniciais maiúsculas, pois nomeiam seres específicos de terminada espécie. 
Ex: Campinas, João, Maria, África, etc. 
Simples: São formados por apenas um radical, ou seja, uma palavra só. 
Ex: flor, sol, retratos, etc. 
Compostos: São formados por mais de um radical, ou seja, se junta, duas ou mais palavras para formar uma terceira palavra. (uma palavra + outra palavra = forma uma terceira palavra).
Ex: couve-flor (couve é uma palavra, flor também, quando você junta essas duas forma-se uma terceira, couve-flor), guarda-sol, porta-retratos, etc.
Primitivos: Não são formados por outras palavras da língua.
Ex: pedra, barco, casa, etc. 
Derivados: São formados a partir de outras palavras da língua. Que derivam dos substantivos primitivos, veja: 
Ex: pedreiro (pedra é um substantivo primitivo, a partir dessa palavra eu posso formar substantivos derivados, ex: pedreiro, pedregulho, pedraria, pedreira.), embarcação, casebre (casinha, casarão), etc. 
Coletivos: Designam um conjunto ou uma coleção de elementos considerados em sua totalidade. 
Ex: caravana é o coletivo de viajantes, cardume é o coletivo de peixes, elenco é o coletivo de atores, exame é o coletivo e abelhas, vara é o coletivo de porcos.
OBS: A substantivação é a mudança de uma determinada classe gramatical para substantivo, que se efetiva pela anteposição de um determinante, como o artigo, por exemplo.
Quando um adjetivo composto é formado por substantivo e adjetivo, apenas o último elemento é flexionado: “norte-americanos”, “norte-americanas”. O primeiro elemento não sofre nenhum tipo de mudança.
“Porque” é normalmente usado nas respostas para perguntas e pode ser conjunção causal ou explicativa e pode equivaler a “pois”.
 “Por quê” é normalmente usado no final de perguntas e pode equivaler a “por qual razão/motivo”.
 “Por que” será pronome relativo quando equivaler a “por qual motivo” ou a “pelo qual” e variações. Outro uso possível para essa grafia é verificado no início de perguntas.
 “Porquê”, seguido por determinante, tem valor de substantivo e pode equivaler a “motivo/razão”.
De acordo com a gramática de Cegalla (2009, p. 103), o sufixo diminutivo "-inho" pode exprimir afetividade. Veja que a expressão "amigo" ajuda a "enxergar" o valor afetivo do diminutivo.
Aumentativos e Diminuitivos Substantivos FGV ama isso. 
Adjetivos
São palavras que se ligam ao Substantivo para atribuir características, qualidades, condição ou estado deum substantivo, além de concordar com ele em número e gênero (masculino e feminino). Só existe se houver um substantivo. 
	Flexões dos Adjetivos
	Gênero 
	Feminino
	ex: musica boa. 
	
	Masculino
	ex: filme bom
	Número
	Singular
	ex: cidade histórica
	
	Plural 
	ex: cidades históricas
	Grau
	Comparativo
	Igualdade 
	ex: O segundo livro é tão bom quanto o primeiro. 
	
	
	Superioridade
	ex: Os livros são melhores que os filmes.
	
	
	Inferioridade
	ex: Harry Potter é menor inteligente do que Hermione.
	
	Superlativo
	Relativo
	ex: Esse foi o episódio mais legal da temporada.
ex: Essa é a música menos triste do álbum.
	
	
	Absoluto Analítico
	ex: O filme é muito interessante
	
	
	Absoluto Sintético
	ex: O filme é interessantíssimo. 
Ex: Estranho, mas já me sinto como um velho amigo seu. Seu All Star azul combina com o meu preto de cano alto. 
Ex: Nando Reis é cantor e compositor paulistano (paulistano que é um adjetivo que está caracterizando Nando Reais). 
As locuções adjetivas são expressões formadas por duas ou mais palavras, também relacionadas ao substantivo, com o mesmo valor do adjetivo. 
Ex: Nando Reis é cantor e compositor de São Paulo. (é uma locução adjetiva porque tem valor de adjetivo, com mais de uma palavra, por isso, se chama locução adjetiva). 
Exemplo de Oração Adjetiva: 
Nando Reais é um cantor e compositor que nasceu em São Paulo. (não se pode falar que é um adjetivo pois tem mais de uma palavra, assim como não pode falar que é uma locução adjetiva pois tem um verbo, e quando tem verbo chama-se de oração. Por tanto, é uma oração, pois apresenta um verbo, porem tem valor de adjetivo pois apresenta uma caracterização do cantor e compositor Nando Reais). 
Adjetivos de Relação
Não aceitam intensificadores, “tanto”, “tamanho”, “tão”, etc. 
Não aceitam ser antepostos aos substantivos.
Derivam de um substantivo.
Cores não podem ser adjetivos de relação. 
DICA: use o “muito” antes do Adjetivo, se intensificar, não é de relação, agora se não intensificar é de relação. 
Ex: Dinheiro compra tudo. Até amor verdadeiro. (observe que a apalavra verdade é um adjetivo que caracteriza o substantivo amor, não pode ser abjetivos de relação pois admite intensificação, “Muito Amor....”)
Ex: Roupa Importada. (observe que não aceita intensificador, então esse é um Adjetivo de Relação que não sofre modificação de grau). 
Numeral 
Indica quantidade ou ordem. São divididos em numerais Adjetivos e Substantivos. 
Numeral Adjetivo: acompanha um substantivo qualificando-o ou determinando sua ordem numa sequência.
Numeral Substantivo: substitui um substantivo. Possui valor de substantivo. Qualificando-o ou determinando sua ordem numa sequência.
	Algarismos
	Cardiais
	Ordinais
	Multiplicativos
	Fracionais
	Dual
	Coletivos
	1
	Um
	Primeiro
	
	
	
	Década
	2Dois
	Segundo
	Dobro, duplo
	Meio, metade
	Ambos e ambas
	Centena
	3
	Três
	Terceiro
	Tripulo, tríplice
	Terço
	
	Dúzia
	4
	Quadro
	Quarto
	quádruplo
	Quarto
	
	Milhar
	5
	Cinco
	Quinto
	quíntuplo
	Quinto
	
	
Ex: Poderia ser meu avô, tem o tripulo (numeral multiplicativo) da minha idade.
Ex: Fomos os primeiros (ordinal) a chegar. 
Ex: Você já repetiu isso duzentas (cardial) vezes.
Ex: É meio-dia e meia (fracionário).
Ex: Compre uma dúzia (coletivo) de bananas. 
Artigo Idefinido X Numeral 
Ex: Abriu o jornal e começou a ler um (artigo indefinido) artigo. 
Esse um que esta antes do substantivo artigo, é um artigo indefinido. Ele começou a ler qualquer artigo, qualquer um, por tanto não está determinando qual o texto que este sujeito começou a ler de fato.
Ex: Ele escreve um (numeral) artigo por semana. 
Neste caso, é um umeral, pois é um numero de artigos que ele escreve por semana. Determina, especifica, quantos artigos escreve por semana. 
Verbo 
Verbos são palavras que expressão estado, ação ou fenômeno. 
Ex: “Sou feliz agora. Não, não vá embora, não”. 
Temos aqui dois verbos. O verbo “Ser” que expressa estado, perceba que ele é vazio de sinificado, so servindo para ligar o sujeito que sou eu, a um preidcaivo do sujeito, uma características, que no caso é ser feliz. Esse ver Ser, não expressa uma ação e sim um estado em que se encontra que é de felicidade. Já no Não, não vá embora, não, temos o verbo Ir, que expressa uma ação, você consegue imaginar a ação de algum indo embora. 
Ex: “Chove chuva, chove sem parar”. 
Neste caso, o verbo chover, indica um fenômeno da natureza como ventar, nevar.
Os verbos podem se flexionar:
Pessoa: 1ª, 2ª, 3ª
Numeral: singular e plural
Tempo: Presente, passado e futuro
Modo: indicativo, subjuntivo, imperativo.
Voz: ativa, passiva, reflexiva. 
	Pessoa/Número
	Singular
	1ª Pessoa
	Eu estudo
	Plural
	1ª Pessoa
	Nós estudamos
	
	2ª Pessoa
	Tu estudas
	
	2ª Pessoa
	Vós estudais
	
	3ª Pessoa
	Ele estuda
	
	3ª Pessoa
	Eles estudam 
Os verbos são divididos em três conjugações:
	1ª Conjugação - AR
	2ª Conjugação - ER
	3ª Conjugação - IR
	Errar
	Sofrer
	Sorrir
	Chorar
	Ver
	Tair
	Olhar
	Desfazer
	
	Falar
	Refazer
	
	Calar
	
	
	Respirar
	
	
	Amar
	
	
Formas Nominais dos Verbos
	Infinitivo
	Gerúndio
	Particípio
	Errar
	Errando
	Errado
	Chorar
	Chorando
	Chorado
	Olhar
	Olhando
	Olhado
	Falar
	Falando
	Falado
	Calar
	Calando
	Calado
	Esperar
	Esperando
	Esperado
	Amar
	Amando
	Amado
	Sofrer
	Sofrendo
	Sofrido
	Ver
	Vendo
	Visto
	Desfazer
	Desafazendo
	Desfeito
	Refazer
	Refazendo
	Refeito
	Sorrir
	Sorrindo
	Sorrido
	Trair
	Traindo
	Traído

Continue navegando