Buscar

Aspectos Históricos


Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

HISTÓRIA
41.	Considere os itens abaixo.
	I.	“... redução de imenso contingente de prisioneiros de guerra à condição de escravos e sua utilização na economia romana.”
	II.	“... concentração de terras nas mãos da aristocracia e o surgimento de uma grande massa de desempregados que migrou dos campos para as cidades.”
	III.	“... abertura de novos mercados à economia romana, criando condições para um grande desenvolvimento da manufatura e do comércio.”
	Eles identificam
(A)	os resultados da expansão do Cristianismo durante o Império Romano.
(B)	as conseqüências das conquistas romanas do Mediterrâneo, no período republicano.
(C)	as características socioeconômicas da civilização romana, no período monárquico.
(D)	os fatores responsáveis pelas invasões bárbaras, no período da decadência romana.
(E)	as causas da prosperidade econômica e da estabilidade política na fase de povoamento da Península Itálica.
________________________________________________________________
42.	“... cada um deles produzia, praticamente, tudo o que necessitava para sua sobrevivência. Era, portanto, uma economia descentralizada. O mesmo acontecia com a política. Não havia um poder central que determinasse regras sociais idênticas para todos...”
	O fenômeno descrito no texto identifica o sistema político e social que caracterizou
(A)	o Oriente Próximo, durante o período clássico grego -séculos VIII a.C    ao    V a.C.
(B)	o Oriente na época do apogeu do Império ,Bizantino - séculos IV ao XIV.
(C)	a Europa Ocidental durante a Idade Média - séculos V ao XI.
(D)	o Norte da África, durante a conquista muçulmana - séculos VII ao XI.
(E)	a Europa Ocidental durante a Idade Moderna - séculos XV ao XVIII.
 43.	A chamada acumulação primitiva, que antecedeu a produção capitalista, foi vital para a eclosão do capitalismo. Entre os fatores que contribuíram para essa acumulação destaca-se
(A)	o controle das regiões produtoras de matérias-primas para a indústria.
(B)	o desenvolvimento das relações servis de produção.
(C)	a desagregação do sistema escravista.
(D)	o processo de ruralização da economia.
(E)	a montagem dos sistemas coloniais.
________________________________________________________________
44.	A respeito do Período Imperial Brasileiro, é correto afirmar que
(A)	o café substituiu o açúcar e passou a ser o principal produto agrícola de exportação brasileiro.
(B)	o Primeiro Reinado se caracterizou como um período de consolidação das instituições democráticas brasileiras sob a liderança do D. Pedro I e apoio da burguesia agrária que se aliou contra a reação portuguesa.
(C)	as Revoltas Regenciais se caracterizaram pela luta entre camadas dominantes e pela busca de alterações do quadro social.
(D)	o incentivo à imigração estrangeira, concedendo aos colonos europeus e japoneses grandes latifúndios, foi a solução encontrada pelo Governo Imperial para resolver o problema do povoamento do Brasil.
(E)	os negros brasileiros,    com a abolição da escravatura, puderam finalmente ascender às posições mais destacadas da sociedade, o que foi facilitada pela inexistência de preconceito racial no país.
________________________________________________________________
45.	I.	“... intensificação da política econômica mercantilista, pela monarquia, com o objetivo de promover a concorrência dos produtos manufaturados nos mercados dominados pelos ingleses.”
	II.	“... para essa camada social tratava-se de garantir seus direitos e se definir como classe social, numa sociedade onde, apesar de sustentar o Estado e ser a classe econômica dominante, sua posição de prestígio político e jurídico era extremamente limitada em função dos privilégios das outras duas classes.”
	III.	“... para ela era necessário destruir os obstáculos ao crescimento e à modernização do país, como por exemplo, o absolutismo (...) e o mercantilismo caracterizado pelo controle da economia pelo Estado.”
	IV.	“... a massa camponesa (...) pretendia alterar as relações de trabalho e acabar com os resquícios do feudalismo...”
	V.	“... foi uma revolução essencialmente social, pelas transformações que provocou nas diferentes sociedades no mundo Ocidental e Oriental...”
	Os itens que podem ser associados à Revolução Francesa estão reunidos SOMENTE em
(A)	I e IV
(B)	I e V
(C)	II e V
(D)	II, III e IV
(E)	I, III e V
46.	A Proclamação da República, em 1889, ocorreu num contexto de transformações econômicas, sociais e políticas ocorridas no Brasil, a partir de 1870, dentre as quais se inclui
(A)	a universalização do voto com a    reforma eleitoral de 1881 efetivada pelo Partido Liberal.
(B)	a progressiva substituição do trabalho escravo, culminando com a Abolição em 1888.
(C)	o desenvolvimento industrial do Rio de Janeiro e de São Paulo, criando uma classe operária combativa.
(D)	o enfraquecimento do Exército após as dificuldades e os insucessos durante a Guerra do Paraguai.
(E)	a concessão de autonomia provincial, que enfraqueceu o governo imperial.
________________________________________________________________
47.	No Brasil, as principais características do Estado Novo foram
(A)	o tenentismo, o voto secreto e a liberdade de imprensa.
(B)	o voto censitário, o coronelismo e a Intentona Comunista.
(C)	a industrialização, a política de imigração e a autonomia dos Estados.
(D)	o controle dos sindicatos, a repressão ideológica e o predomínio do Poder Executivo.
(E)	a intervenção do Estado na esfera da economia, o federalismo e as greves operárias.
________________________________________________________________
48.	O período entre-guerras foi marcado pela maior crise até então enfrentada pelo capitalismo. Sobre a depressão econômica dos anos trinta, resultante dessa crise, pode-se afirmar que
(A)	apresentou um caráter praticamente universal atingindo, direta ou indiretamente, vários países, atuando sobre os mais diversos setores da economia.
(B)	manifestou-se através da elevação acentuada dos 
preços, em razão da escassez generalizada de mercadorias, o que gerou um violento surto inflacionário.
(C)	resultou da incorporação de tecnologia européia à economia americana, elevando a produção industrial e eliminando pequenas e médias empresas do mercado.
(D)	promoveu a organização do mercado internacional, ao aumentar o volume de mercadorias do comércio externo, provocando a expansão da produção mundial.
(E)	resultou da pressão da sociedade americana sobre o governo para a adoção do liberalismo na economia, provocando aumento excessivo na produção industrial.
 49.	A análise comparativa das Constituições brasileiras demonstra características que guardam relação com o contexto em que as mesmas foram elaboradas.
	Assinale a alternativa que expressa corretamente a relação entre o dispositivo constitucional e o contexto da elaboração das cartas.
(A)	A Constituição Imperial de 1824 institucionalizava a democracia liberal difundida na Europa pela Revolução Francesa e pelas Revoluções Liberais do Século XIX.
(B)	A primeira Constituição Republicana, de 1891, fortalecia o Governo Federal sob o controle oligárquico, limitando as competências dos Estados.
(C)	A Constituição de 1934, elaborada em desdobramento do processo da Revolução em 1930, incorporou em seu texto preceitos do direito do trabalho e outras garantias sociais.
(D)	A Carta do Estado Novo, de 1937, consolidava a reação da    sociedade    brasileira    aos regimes totalitários do período.
(E)	A Constituição de 1946, elaborada após a queda do Estado Novo, eliminou do texto constitucional os princípios relativos à ordem econômica e social estabelecidos no período de Vargas.
________________________________________________________________
50.	Segundo alguns historiadores, a Guerra Fria foi utilizada, até o final dos anos 80, como
(A)	instrumento essencial para impedir a expansão dos princípios da filosofia comunista no Leste Europeu.
(B)	instrumento básico, do ponto de vista econômico, para reduzir o subdesenvolvimento dos países do Terceiro Mundo.
(C)	peça essencial,do ponto de vista político, para a integração dos dois blocos na recuperação da economia da Europa Ocidental.
(D)	estratégia de política internacional para reduzir os conflitos entre o Norte (países ricos) e o Sul, (países pobres).
(E)	peça fundamental, do ponto de vista ideológico, para perpetuação da dominação dos países desenvolvidos sobre o Terceiro Mundo.

Continue navegando