Buscar

Defensoria Pública: História e Princípios

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 28 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 28 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 28 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

DEFENSORIA PÚBLICA
Transformando a causa de um no benefício de todos.
Direito Constitucional II
Getúlio Vargas
Não previa o direito de
assistência judiciária
Com o CPC de 1939 e o Código
Penal de 1941, disciplinaram,
respectivamente, os institutos
da justiça gratuita e a figura do
advogado dativo.
Constituição Federal de 1934 Constituição Federal de 1937 Constituição Federal de 1946
Contexto HistóricoContexto Histórico
Assegurava expressamente,
como direito e garantia
individual, a assistência
judiciária aos necessitados por
meio de "órgãos especiais"
que deveriam ser criados para
esse fim.
Concedeu aos necessitados a
assistência judiciária
Advogado Dativo 
É o nomeado pelo juiz para
atuar na defesa de pessoas
hipossuficientes quando não
há um membro da
Defensoria na comarca.
Art. 113 nº32 art. 141, § 35
A assistência jurídica, adotou modelo público,
concedendo de forma integral e gratuita. 
Emenda Constitucional nº 45/2004 conferiu às
defensorias estaduais a autonomia funcional e
administrativa, bem como a iniciativa de sua
proposta orçamentária. Além de, incluir a DP na
regra do repasse mensal (duodécimo) dos
recursos relativos à sua dotação orçamentária.
Concedeu assistência judiciária aos
necessitados, na forma da lei. 
 A Emenda Constitucional nº 1/1969, manteve
o texto.
Constituição Federal de 1967 Constituição Federal de 1988
a Emenda Constitucional nº 80/2014 deu a Defensoria Pública
seção própria na Constituição Federal e saiu da seção "Da
Advocacia", trouxe os princípios da unidade, indivisibilidade e
independência funcional. Acrescentou ainda o art. 98 da ADCT
Contexto HistóricoContexto Histórico
SEÇÃO IV
DA DEFENSORIA PÚBLICA
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 80, de 2014)
Art. 134. A Defensoria Pública é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe, como expressão e
instrumento do regime democrático, fundamentalmente, a orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os
graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados, na forma do 
(inciso LXXIV do art. 5º desta Constituição Federal)
§1º Lei Complementar organizará a Defensoria Pública da União e do Distrito Federal e dos Territórios e prescreverá normas gerais para
sua organização nos Estados, em cargos de carreira, providos, na classe inicial, mediante concurso público de provas de títulos,
assegurada a seus integrantes a garantia da inamovibilidade e vedado o exercício da advocacia fora das atribuições institucionais.
§2º As Defensorias Públicas Estaduais são asseguradas autonomia funcional e administrativa e a iniciativa de sua proposta
orçamentária dentro dos limites estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias e subordinação ao disposto no art. 99, §2º
§3º Aplica-se o disposto no §2º às Defensorias Públicas da União e do Distrito Federal.
§4º São princípios institucionais da Defensoria Pública a unidade, a indivisibilidade e a independência funcional, aplicando-se também,
no que couber, o disposto no art. 93 e no inciso II do art. 96 desta Constituição Federal
Art. 135. Os servidores integrantes das carreiras disciplinadas nas Seções II e III deste Capítulo serão remuneradas na forma do art. 39,
§4º.
(Remunerado do parágrafo único pela Emenda Constitucional nº45, de 2004)
(Incluído pela Emenda Constitucional nº45, de 2004)
(Incluído pela Emenda Constitucional nº74, de 2013)
(Incluído pela Emenda Constitucional nº80, de 2014)
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
Lei Complementar - nº 80, de 12 de janeiro de 1994
Defensorias Públicas
DA UNIÃO
Poder Judiciário da União - a
Justiça Federal, a Justiça Eleitoral,
a Justiça do Trabalho e a Justiça
Militar - 
DO DISTRITO FEDERAL e
TERRITÓRIOS
DOS ESTADOS
Atuam na Justiça Estadual e
onde não há interesse da União,
nas áreas cível, de família,
criminal e de Infância e
Juventude.
Princípios
Institucionais
UNIDADE INDIVISIBILIDADEINDEPENDÊNCIA
FUNCIONAL
https://pt.wikipedia.org/wiki/Poder_Judici%C3%A1rio_do_Brasil
https://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_Federal
https://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_Eleitoral_do_Brasil
https://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_do_Trabalho
https://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_Militar_no_Brasil
DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃODEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO
Nomeado pelo Presidente da República 
Membro estável da Carreira
Maiores de 35 anos
Escolhido pelo voto direto, secreto, plurinominal e obrigatório de seus membros
 O chefe da DPU é o Defensor Público - Geral Federal - mandato de 2 anos
- após a aprovação de seu nome pela maioria absoluta dos membros do Senado Federal -
Nomeado pelo Presidente da República
Integrante da Categoria Especial da Carreira
Escolhidos pelo Conselho Superior
 Subdefensor Público - Geral Federal - mandato de 2 anos
 Da Defensoria Pública da União
A Defensoria Público-Geral da União;
A Subdefensoria Público-Geral da União;
O Conselho Superior da Defensoria Pública da União;
A Corregedoria-Geral da Defensoria Pública da União;
São os órgãos de administração superior:
Caso haja necessidade, poderá haver mais de um subdefensor
Coordenar
Representar
Presidir e convocar CSDPU
Administrar
Auxiliar o Defensor Público-Geral
Desincumbir as tarefas e delegações
que lhe forem determinadas pelo DPGF
 Da Defensoria Pública da União
Defensor Público-Geral Federal
O Subdefensor Público-Geral Federal 
O Corregedor-Geral Federal
Conselho Superior da Defensoria Pública da União 
Composto obrigatoriamente:
 - Como membros natos, em sua maioria, representantes estáveis da Carreira, 2 por categoria, eleitos pelo
voto direto, plurinominal, obrigatório e secreto de todos integrantes da Carreira -
Os Membros eleitos - mandato de 2 anos
voto nominal, direto e secreto
Não podem estar afastados da carreira
- permitida 1 reeleição e qualquer membro pode desistir
de participar do CSDPU, exceto os natos -
 As decisões do Conselho Superior serão motivadas e publicadas, salvo as hipóteses legais de sigilo.
Decidir sobre pedidos de revisão de processo
administrativo disciplinar (cuida dos recursos contra
decisão do Defensor Público-Geral)
Decidir sobre a avaliação de estágio probatório dos
membros da DPU, submetendo decisão à homologação
do Defensor Público-Geral.
Indicado pelo CSDPU da classe mais elevada da carreira
Nomeado pelo Presidente da República
Corregedoria-Geral da Defensoria Pública da União
Órgão fiscalizador da atividade funcional e da conduta dos membros e dos servidores da
Defensoria Pública da União. Com foco em propor a instauração de processos disciplinares contra
aqueles. Também recebe e processa representações contra os membros da DPU.
Corregedor - Geral - mandato de 2 anos
 Da Defensoria Pública da União
A DPU nos Estados
Prestar assistência judiciária perante o Supremo Tribunal Federal e aos Tribunais superiores. 
Escolhido pelo Defensor - Público Geral
Integrante de carreira
Defensor Público - Chefe
Pode atuar por meio de Núcleos
Dos Defensores Públicos Federais
Defensor Público Federal de 2ª Categoria (inicial)
Defensor Público Federal de 1ª Categoria (intermediária)
Defensor Público Federal de Categoria Especial (final)
2ª Categoria atuarão:
- Juízos Federais
- Juízos do Trabalho
- Juntas e aos Juízos Eleitorais
- Juízos Militares
- Auditorias Militares
- Tribunal Marítimo
- Instâncias Administrativas
 1ª Categoria atuarão:
- Tribunais Regionais Federais
- Turmas dos Juizados Especiais Federais
- Tribunais Regionais do Trabalho
- Tribunais Regionais Eleitorais
Categoria Especial atuarão:
- STJ
- TST
- TSE
- STM
-Turma Nacional de Uniformização
dos Juizados Especiais Federais
 - atender às partes 
 - conceder gratuidade de justiça para os necessitados
 - tentar a conciliação das partes, antes de promover a ação
cabível
- acompanhar e comparecer aos atos processuais e impulsionar
os processos
 - participar, com direito de voz e voto, do Conselho Penitenciário
 - atuar nos estabelecimentospenais
Cabe aos Defensores Públicos Federais:
Cabe ao Defensor Público - Geral atuar junto ao STF
3 categorias de cargos efetivos:
DEFENSORIA PÚBLICA DO DF E TERRITÓRIOSDEFENSORIA PÚBLICA DO DF E TERRITÓRIOS
 Da Defensoria Pública do DF e Territórios
A Defensoria Pública do Distrito Federal e dos Territórios
exercerá suas funções institucionais através de Núcleos
Designado pelo Defensor Público - Geral
Entre integrantes da carreira
Os Núcleos da Defensoria Pública do
Distrito Federal e dos Territórios são
dirigidos por Defensor Público - Chefe
 A Defensoria Pública do Distrito Federal e dos Territórios é organizada e mantida pela União
A Defensoria Pública-Geral do DF e dos territórios;
A Subdefensoria Pública-Geral do DF e dos territórios;
O Conselho Superior da Defensoria Pública do DF e dos territórios;
A Corregedoria-Geral da Defensoria Pública do DF e dos territórios;
São os órgãos de administração superior:
Nomeado pelo Presidente da República 
Membro estável da Carreira
Maiores de 35 anos
Escolhido pelo voto direto, secreto, plurinominal e obrigatório de seus membros
 O chefe da DPDF e territórios é o Defensor Público - Geral - mandato de 2 anos
prestar assistência
jurídica aos
necessitados
integrar e orientar
remeter (semestral)
relatórios de suas
atividades ao
Corregedor - Geral
Exercer funções
delegadas pelo DPG
Defensor Público-Geral 
O Subdefensor Público-Geral 
O Corregedor-Geral 
Conselho Superior da Defensoria Pública do DF e territórios
Composto obrigatoriamente:
 - Como membros natos, em sua maioria, representantes estáveis da Carreira, 2 por categoria,
eleitos pelo voto direto, plurinominal, obrigatório e secreto de todos integrantes da Carreira -
 Da Defensoria Pública do DF e Territórios
Nomeado pelo Presidente da República
Integrante da Categoria Especial da Carreira
Escolhidos pelo Conselho Superior
 Subdefensor Público - Geral - mandato de 2 anos
Os Membros eleitos - mandato de 2 anos
voto nominal, direto e secreto
Não podem estar afastados da carreira
- permitida 1 reeleição e qualquer membro pode desistir de participar do CSDP - DF e territórios,
exceto os natos -
 Da Defensoria Pública do DF e Territórios
Indicado pelo CSDPU da classe mais elevada da carreira
Nomeado pelo Presidente da República
Corregedoria-Geral da Defensoria Pública da União
Órgão fiscalizador da atividade funcional e da conduta dos membros e dos
servidores da Defensoria Pública do DF e territórios. Com foco em propor a
instauração de processos disciplinares contra aqueles. Também recebe e
processa representações contra os membros da DP.
Corregedor - Geral - mandato de 2 anos
DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADODEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO
 Da Defensoria Pública do Estado
Nomeado pelo Governador do Estado 
Membro estável da Carreira
Maiores de 35 anos
Escolhido pelo voto direto, secreto, plurinominal e obrigatório de seus membros
 O chefe da DPU é o Defensor Público - Geral - mandato de 2 anos
- após a aprovação de seu nome pela maioria absoluta dos membros do Senado Federal -
Ouvidor - Geral
Servidores da DPE
 Ouvidoria - Geral da Defensoria Pública do Estado
A Defensoria Pública-Geral do Estado;
A Subdefensoria Pública-Geral do Estado;
O Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado;
A Corregedoria-Geral da Defensoria Pública do Estado;
São os órgãos de administração superior:
Ouvidoria - Geral da DPE
É o órgão auxiliar:
Lei Estadual 
Governador
Concurso Público 
(provas e títulos)
-Prova Objetiva
-Prova Discursiva
-Prova Oral
-Prova de Títulos
-Investigação Social
Requisitos
Registro na OAB
2 anos de prática jurídica
Aos aprovados
treinamento específico
Ministrado curso oficial de
preparação à carreira
Após aprovação
-Nomeado pelo Presidente da República
-Lotados e distribuídos pelo DPG
Direito de escolha do órgão de atuação, desde que
haja vaga e respeite a ordem de classificação
Promoção
-Antiguidade
-Merecimento
Poderão ser promovidos depois de 2 anos de exercício
A promoção por merecimento depende da lista tríplice,
organizada pelo CSDPU em sessão secreta.
-Promoção obrigatória do defensor que por 3x
consecutivas ou 5 alternadas, tiver seu nome na lista
de merecimento
Efetivada pelo DPG
Ingresso na Carreira
Dos Defensores Públicos
Remuneração da União
A lei fixará a remuneração dos cargos de
carreira da DPU
Com observância no que dispõe o art.135 da CF
 
-a violação dos deveres funcionais
-vedações contidas nesta Lei Complementar
-prática de crime contra a Administração Pública
-improbidade administrativa.
Infrações Disciplinares
Sanções
Dos Defensores Públicos
-advertência
-suspensão por até 90 dias
-remoção compulsória
-demissão
-cassação da aposentadoria
Cada Estado terá Lei Estadual que fixará a
remuneração dos cargos de carreira
Remuneração do Estado
Férias
As férias dos membros da Defensoria
Pública serão concedidas pelas chefias a
que estiverem subordinados
O afastamento para estudo ou missão no
interesse da Defensoria Pública será
autorizado pelo Defensor Público-Geral.
Estudo
Deveconcedido pelo Defensor Público-Geral,
após o estágio probatório e pelo prazo máximo
de dois anos
Dos Defensores Públicos
Garantias dos membros
Prerrogativas dos membros
-receber intimação pessoal
-não ser preso, salvo em flagrante
-recolhimento em prisão especial,
com direito a privacidade
-usar vestes talares
-comunicar - se com seus assistidos
-manifestar em autos
administrativos ou judiciais
-requisitar informações, certidões,
documentos de autoridade pública
para atribuir suas funções
-representar a parte
-ser ouvido como testemunha
Havendo indício de prática infracional em investigação policial por um membro da DPU, DPDF e
territórios e DPE, a autoridade policial comunicará o fato de imediato ao DPG
INDEPENDÊNCIA FUNCIONAL NO DESEMPENHO
 DE SUAS ATRIBUIÇÕES
INAMOVIBILIDADE
IRREDUTIBILIDADE DE VENCIMENTO
ESTABILIDADE
Deveres
-Residir no local onde exerce sua função
-Desempenhar com zelo os serviços atribuídos
-Prestar informações, quando solicitadas, aos órgãos de
administração
-Declarar - se suspeito ou impedido
-Interpor recursos cabíveis para qualquer instância ou
Tribunal
Proibições
-Exercer Advocacia fora das atribuições institucionais
-Requerer, advogar ou praticar atos que colidam com as
funções atribuídas ao seu cargo
-Receber honorários, percentagens ou custas processuais 
-Exercer o comércio ou participar de sociedade comercial
-Exercer atividade político partidária, enquanto atuar junto à
Justiça Eleitoral
Atividade Funcional sujeita a
Correção Ordinária
Correção Extraordinária
-todos os anos
-realizada pelo Corregedor - Geral e auxiliares
-verificar a regularidade e eficiência dos serviços 
-caso excepcional
 (qualquer momento/necessidade)
-realizada pelo Corregedor - Geral e auxiliares
-verificar a regularidade e eficiência dos serviços 
Após a correção o Corregedor - Geral apresentará ao DPG
o relatório dos fatos apurados e das decisões.
A lei estadual irá estabelecer as infrações
disciplinares, com as sanções, os
procedimentos cabíveis e os prazos
prescricionais. Além de prever a revisão
disciplinar.
Dos Defensores Públicos
Dos Defensores Públicos
Remoção
Inamovíveis
 Assegurado ampla defesa
Salvo se apenado com remoção compulsória,
na forma desta LC
-por pedido ou por permuta
-remoção compulsória: CSDP elabora parecer
Impedimentos
Pedido : requerimento ao DPG
Permuta : requerimento dosinteressados
comissão 
banca de concursos
decisão
Não podem participar:
-quando o julgamento ou votação disser
respeito a seu cônjuge ou companheiro(a),
parente consanguíneo ou em linha reta e
colateral (até terceiro grau)
Sanções
Advertência
Suspensão por até 90 dias
Remoção compulsória
Demissão
Cassação da aposentadoria
Disposições Finais
 Os atuais cargos de Advogado de Ofício e de Advogado de Ofício Substituto da Justiça Militar e
de Advogado de Ofício da Procuradoria Especial da Marinha, cujos ocupantes tenham sido
aprovados em concurso público de provas ou de provas e títulos e optem pelacarreira, são
transformados em cargos de Defensor Público da União
 As leis estaduais estenderão os benefícios e vantagens decorrentes da aplicação do art. 137
desta Lei Complementar aos inativos aposentados como titulares dos cargos transformados em
cargos do Quadro de Carreira de Defensor Público.
 Os Estados adaptarão a organização de suas Defensorias Públicas aos preceitos desta Lei
Complementar, no prazo de 180 dias
 As Defensorias Públicas da União, DF e dos Territórios e dos Estados adotarão providências de
selecionar, como estagiários, os acadêmicos de Direito que estejam matriculados nos quatro
últimos semestres de cursos mantidos por estabelecimentos de ensino oficialmente reconhecidos
 O tempo de estágio será considerado serviço público relevante e como prática forense
Missão institucional primordial = garantir o acesso à justiça aos que precisam
Segundo aponta Pedro Lenza 
Um estudo promovido por Mauro Cappelletti e Bryan Garth, em Florença, detectaram 3 ondas
renovatórias de acesso à justiça.
DoutrinaDoutrina
1ª Onda
foco = assistência judiciária (hipossufucientes)
Lei nº 1.060/1950
2ª Onda
Direitos:
*supraindividuais
*difusos
*coletivos
*individual homogêneo
art. 129 e 134 CF/88 e Lei nº 7.347/1985
(Lei da Ação Civil Pública)
3ª Onda
foco = acesso à justiça
busca a efetividade da justiça
ModeloModelo
Estado cria as defensorias públicas. 
Assistência jurídica integral e gratuita (conforme
se lê no artigo 134 da CF/88)
O modelo de assistência jurídica - público ou staff
model, Salaried of Staff 
O STF em decisão acertada considerou
inconstitucional lei estadual que determinou à
Defensoria Pública a atribuição de fazer a defesa
judicial dos servidores públicos processados em
virtude do exercício do cargo (ADI 3.022-RS,
Informativo 355), uma vez que estaria deturpando a
finalidade da Defensoria em prestar assistência a
quem não possui condições de acesso à justiça.
2003 2005 2006 2007 2008 2014 2018 2019 2020 2021
20.000.000 
15.000.000 
10.000.000 
5.000.000 
0 
Número de Atendimentos Realizados
Fonte: Defensorias Públicas dos Estados e do DF e da União | Pesquisa Nacional da Defensoria Pública (2021 e 2022)
potencial acesso a DP
63.7%
com acesso ou sem necessidade da DP
35.3%
potencial acesso por extensão da DP
1%
Cerca de 25% dos brasileiros está impedida de reivindicar os direitos.
São, aproximadamente, 215.244.889 habitantes no Brasil, cerca de 25% é impedida de
reivindicar seus próprios direitos por intermédio da DP, segundo a Pesquisa Nacional da
Defensoria Pública de 2022.
52.978.825 brasileiros sem acesso à assistência
Sendo que, 48.467.198 economicamente vulneráveis
ELE FAZ MUITO MAIS DO QUE GARANTIR OS
DIREITOS DO CIDADÃO HIPOSSUFICIENTE,
ELE DEVOLVE A DIGNIDADE HUMANA

Continue navegando

Outros materiais