Buscar

1 relatorio

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA DE
PRÁTICA CLÍNICA E PROCESSO DE
 CUIDAR DA SAÚDE DA
 MULHER, CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
MANOEL BATISTA FILHO - UP 21119576
MANAUS
LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM 
2023
Papanicolau
Introdução:
A anamnese e um conjunto de perguntas objetivas com a finalidade de coletar o histórico do paciente, também podendo incluir o exame físico que vai complementar a buscas de anormalidades ou sinais de possíveis infecções ou lesões.
O preventivo e de acordo com Atenção Primária a Saúde (APS), e um método de rastreamento contra infeções do papiloma vírus humano (HPV) é outras morbidades sexualmente transmissível. Providenciado durante o exame físico da mulher, como exame complementar. Este exame também pode ser chamado de esfregaço cervicovaginal e colpocitologia oncótica cervical.
De todo modo, em geral, a anamnese na atenção da mulher e feito de forma estratégica para que possa obter possíveis sinais e sintomas com perguntas objetivas.
 É durante o exame físico, que o enfermeiro deve estar qualificado, para que possa fazer e realizar uma rápida e objetiva coleta. Esse exame é a principal estratégia para detectar lesões precocemente e fazer o diagnóstico da doença bem no início, antes que a mulher tenha sintomas. Pode ser feito em postos ou unidades de saúde da rede pública que tenham profissionais capacitados.
Objetivo:
Foi abordado no assunto, a prevenção é de extrema importância voltada ao público feminino. O objetivo tomado então, e a realização da anamnese e exame físico na mulher por buscar por infecções e lesões em que possam levar a mortalidade feminina. É fundamental que os serviços de saúde orientem sobre o que é e qual a importância do exame preventivo, pois sua realização periódica permite que o diagnóstico seja feito cedo e reduza a mortalidade por câncer do colo do útero. O exame preventivo é indolor, simples e rápido. Pode, no máximo, causar um pequeno desconforto que diminui se a mulher conseguir relaxar e se o exame for realizado com boa técnica e de forma delicada.
Materiais e métodos:
O material da anamnese foi disponibilizado, pela SAE. A anamnese da mulher tem como principal característica pergunta voltada há: antecedentes ginecológicos e sexuais: menarca, DUM (Data da Última Menstruação), ciclos menstruais, parceiros sexuais... e primeiro coito; também sobre atendentes obstétricos: idade da primeira gestação, abortos, quantas gestações, último parto, cesárea, aleitamento, entre outros. O exame físico se voltará para a avaliação mamária, exame abdominal, avaliação externa e interna dos órgãos genitais e exames complementares. A avaliação mamária e exame abdominal faz-se o uso de inspeção e palpação. Podendo ser encontrada anormalidade ou sinais como: volume anormal, abaulamento/retrações, cicatrizes, vascularização, posição, presença de nódulos mamários ou axilares e dor.
A avaliação externa dos órgãos genitais também definida como a principal etapa do processo do exame ginecológico, começa no momento em que a paciente se põe em
posição litotômica conhecida popularmente como posição ginecológica. O profissional irá avaliar há vulva que consiste na inspeção do monte de vênus, os grandes lábios e o períneo. Quando se afasta os grandes lábios, se inspeciona os pequenos lábios lateralmente, o clitóris, o meato uretral, o vestíbulo vulvar, o hímen ou carúnculas himenais e a fúrcula vaginal.
Enfim a avaliação interna dos órgãos genitais com participação do exame complementar, ou seja, o preventivo. Nesse momento o profissional estará com posse dos matérias necessários para essa avaliação como: espéculo (que variar de tamanho conforme seja a mulher), espátula de ayre, escova endocervical, lâmina de vidro fosca e uso de EPIs.
Após a escolha do espéculo, esse deve ser introduzido na posição longitudinal no canal vaginal e gira-lo delicadamente até ficar na posição transversa em relação à fenda vulvar. Com a introdução completa o espéculo será aberto até que seja possível a visualização do colo uterino. Antes do exame complementar ser feito, o profissional fará uma observação do colo uterino e das paredes vaginais em busca de possíveis lesões ou infeções.
O exame complementar e feita após a observação, nela será feita a retirada do muco vaginal para a realização de teste contra possíveis infecções. A coleta celular e realizada externamente e internamente no colo, com ajuda da espátula de ayre (usada externamente) e da escova endocervical (usada internamente).
Conclusão:
Conclui-se então que o profissional deve estar em conhecimento da primeira etapa da SAE para que assim possa prosseguir como os procedimentos seguintes. Lembrando que cada etapa executada deve se rápida e objetiva, feita de forma que garanta máximo conforto a paciente. E toda mulher que tem ou já teve vida sexual deve submeter-se ao exame preventivo periódico, especialmente as que têm entre 25 e 59 anos. Inicialmente, o exame deve ser feito anualmente. Após dois exames seguidos (com um intervalo de um ano) apresentando resultado normal, o preventivo pode passar a ser feito a cada três anos.
Bibliografia:
NEUMA SANTOS. Importância da anamnese e do exame físico para o cuidado do enfermeiro. 30 jun. 2011. Disponível
em: https://www.scielo.br/j/reben/a/dgpS47vnDqfq7T7XLdj68RC/. Acesso em: 15 out. 2023.
FONTE: Instituto Nacional do Câncer.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Técnico em Citopatologia. 2012. Disponível em:
<http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/tecnico_citopatologia_caderno_referencia_ 1.pdf>. Acesso em 11 out 2023.
EXAME preventivo: o que é, para que serve e como é feito. Disponível
em: https://www.tuasaude.com/examepreventivo/#:~:text=O%20exame%20preventivo
%20é%20feito%20seguindo%20o%20seguinte, enviada%20para%20o%20laboratório% 20para%20que%20seja%20analisada. Acesso em: 10 out. 2023.
image1.png

Continue navegando