Buscar

APS de Comercial - Diego

Prévia do material em texto

UNIVERSIDADE PAULISTA 
 INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO – ICSC 
 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 
CONTABILIDADE COMERCIAL 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 SÃO PAULO 
 2022 
 
 
 
 
 
 
 DIEGO SANTOS NOVAES – R.A. D47DHJ-9 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 
CONTABILIDADE COMERCIAL 
 
 
APS - Atividades Práticas Supervisionadas, 
apresentado como exigência para a avaliação 
final do curso de Ciências Contábeis da UNIP 
– Universidade Paulista 
 
 
 
 
 
 
 SÃO PAULO 
 2022 
 
 
 
 
 
 SUMÁRIO 
 
INTRODUÇÃO ...................................................................................................................... 03 
1. LIVRO DIÁRIO ............................................................................................................ 04 
1.1. Razonetes ................................................................................................................ 07 
1.2. Fichas de Estoques ................................................................................................... 09 
1.2.1. Ficha de Estoque – Média Ponderada ............................................................... 09 
1.2.2. Ficha de Estoque – PEPS .................................................................................. 09 
1.2.3. Ficha de Estoque – UEPS.................................................................................. 10 
2. BALANCETES ............................................................................................................. 11 
2.1. Balancete de Verificação Outubro .......................................................................... 11 
2.2. Balancete de Verificação Novembro ...................................................................... 12 
2.3. Balancete de Verificação Dezembro ........................................................................ 13 
3. BALANÇO PATRIMONIAL ...................................................................................... 14 
4. DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO ...................................... 15 
CONSIDERAÇÕES FINAIS ................................................................................................. 16 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................. 17
3 
 
 
 
INTRODUÇÃO 
De acordo com Iudícibus e Marion (2019), existem vários métodos de avaliação de 
estoques, que impactam diretamente nas estratégias de sucesso das empresas. 
Dentre os métodos de avaliação de estoque, Almeida (2014) destaca que o custo médio 
é utilizado com mais frequência nas empresas, pois, o custo médio tem um resultado 
estabilizante, pois nivela as alterações de preços, trazendo também a um período maior os reais 
custos de aquisição de materiais. O autor informa que a explicação para a grande parte das 
companhias brasileiras optarem por esse método é devido ao ato de que esse oferece um valor 
menor na provisão do imposto de renda quando confrontado aos outros métodos. 
Além do custo médio, existe o método de avaliação FIFO (First In, First Out) ou PEPS 
(Primeiro que entra, Primeiro que sai). Segundo Ribeiro (2017) esse método de controle de 
estoque segue uma ordem lógica, o primeiro item que entra para ser armazenado é o primeiro 
que sai. O controle é feito pela data de entrada do lote, remetendo ao sistema de dados do tipo 
fila. Esse método é muito utilizado, pois realiza um fluxo natural, indicado para indústrias 
alimentícias e eletrônicas. Nesse sentido, o autor ressalta que o controle é feito pela ordem 
cronológica das entradas. Sai o material que primeiro integrou o estoque, sendo substituído pela 
mesma ordem cronológica em que foi recebido. 
Segundo Iudícibus e Marion (2019) também existe o método de avaliação LIFO (Last- 
in, First-out) ou UEPS (Último a entrar, primeiro a sair). Essa técnica que consiste em tirar 
primeiro do estoque o último item que entra, seguindo esse fundamento. Os autores mencionam 
que nesse método, as quantidades ficam em estoque são valorizadas pelos primeiros custos 
unitários e as que saem são valorizadas pelos últimos custos unitários. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
 
 
1. LIVRO DIÁRIO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
7 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1.1. RAZONETES 
 
8 
 
 
 
 
 
 
 
9 
 
 
 
 
1.2. FICHAS DE ESTOQUES 
1.2.1. FICHA DE ESTOQUE – MÉDIA PONDERADA 
 
1.2.2. FICHA DE ESTOQUE – PEPS 
 
 
10 
 
 
 
1.2.3. FICHA DE ESTOQUE – UEPS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
11 
 
 
 
2. BALANCETES 
2.1. BALANCETE DE VERIFICAÇÃO OUTUBRO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
12 
 
 
 
2.2. BALANCETE DE VERIFICAÇÃO NOVEMBRO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
13 
 
 
 
2.3. BALANCETE DE VERIFICAÇÃO DEZEMBRO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
14 
 
 
 
3. BALANÇO PATRIMONIAL 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
15 
 
 
 
4. DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO 
 
 
16 
 
 
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS 
O método do PEPS é bom para as empresas que utilizam matérias-primas ou 
mercadorias que apresentam data de validade, por fazer uma circulação continua, o que reflete 
o custo real dos itens, já que a primeira matéria prima / mercadoria que entra é a primeira que 
sai. Como as primeiras mercadorias que entram são as primeiras a serem vendidas, os estoques 
acabam ficando com um valor elevado e um custo reduzido, o que gera um lucro mais alto e 
exige o pagamento de mais impostos e tributos. 
O método UEPS supervaloriza do preço das mercadorias, já que quando se olha para o 
valor total do estoque, ele parece ser maior do que a quantidade de recursos financeiros 
investidos nele. O UEPS faz com que o lucro seja menor uma vez que o estoque acaba 
adquirindo preço maior, exatamente por isso, a Norma Brasileira de Contabilidade não autoriza 
o uso dessa metodologia na emissão de documentos fiscais da empresa. Isso restringe o seu uso 
apenas ao controle interno de mercadorias. 
Com a conclusão do trabalho, foi possível afirmar que a Média Ponderada é o melhor 
método para ser utilizado, por ser avaliado pela média, acaba gerando estoques com as médias 
de vencimento e preço, o que garante uma rentabilidade segura e mediana. Além de ser fácil de 
ser implantado nas organizações, esse é o método recomendado pela Receita Federal no Brasil. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
17 
 
 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
ALMEIDA, José Elias Feres. Fundamentos de Contabilidade para os Negócios - 
Introdução à Contabilidade. 1ª Ed. São Paulo: Atlas. 2014. 
IUDÍCIBUS, Sérgio; MARION, José Carlos. Contabilidade Comercial. 11ª Ed. São Paulo: 
Atlas. 2019. 
RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade Comercial. 19ª ed. São Paulo: Saraiva. 2017.

Continue navegando

Outros materiais