Buscar

Eletricidade

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

Aluno :Victor Muller Alves
Curso : Agrimensura
Diciplina : Física Eletricidade
A instalação elétrica de uma residência ou local de trabalho precisa de uma aten-
ção especial para garantir a segurança e o bom funcionamento de todos os apare-
lhos e sistemas elétricos.
No entanto, muitas vezes, erros comuns podem ser cometidos durante esse pro-
cesso, comprometendo a eficiência e até mesmo colocando em risco a vida das
pessoas.
Por isso, Trouxe aqui alguns erros mais comuns para entendermos Melhor suas
causas, e como poderiamos prevenir!
Exemplos:
7) Dimensionamento inadequado dos condutores elétricos.
6) Má escolha dos dispositivos de proteção.
5) Falta de aterramento adequado.
4) Má instalação de tomadas e interruptores.
3) Uso de materiais de baixa qualidade.
2) Sobrecarga dos circuitos elétricos.
1) Falta de manutenção periódica.
7) Dimensionamento inadequado dos condutores elétricos:
Um erro frequente é subestimar a capacidade de carga dos condutores elétricos.
Afinal, é essencial realizar os cálculos corretos para determinar a bitola adequada
dos fios, levando em consideração a demanda de energia dos equipamentos que
serão ligados na instalação.
Dimensionar de forma inadequada os condutores pode levar a sobrecargas, aque-
cimento excessivo e até mesmo incêndios.
6) Má escolha dos dispositivos de proteção:
Os dispositivos de proteção, como disjuntores e fusíveis, são responsáveis por in-
terromper o fornecimento de energia elétrica em caso de sobrecargas ou curtos-
circuitos. Porém, ao não encontrar a corrente nominal dos equipamentos ou por
utilizar dispositivos de baixa qualidade, é frequente encontrar problemas relaciona-
dos.
Essa escolha errada compromete a segurança da instalação, tornando-a vulnerável
a danos e acidentes.
5) Falta de aterramento adequado:
Por sua vez, o aterramento é essencial para desviar as correntes de falta para a ter-
ra, garantindo a proteção das pessoas e dos equipamentos.
A falta de um sistema de aterramento adequado, seja por desconhecimento ou por
negligência, pode causar choques elétricos, danos aos aparelhos e até mesmo in-
cêndios e também é um dos erros comuns em instalações elétricas.
4) Má instalação de tomadas e interruptores:
A instalação incorreta de tomadas e interruptores é outro erro frequente. É impor-
tante seguir as normas técnicas e utilizar materiais de qualidade para garantir a se-
gurança e o bom funcionamento desses dispositivos.
Então, lembre-se de que os fios soltos, conexões mal feitas e falta de isolamento
adequado podem causar curtos-circuitos, choques elétricos e incêndios.
3) Uso de materiais de baixa qualidade:
Da mesma forma, economizar na compra de materiais elétricos pode sair caro no
longo prazo. Muitas vezes, a escolha de materiais de baixa qualidade é feita na ten-
tativa de reduzir custos, mas isso compromete a segurança e a durabilidade da ins-
talação elétrica.
O problema é que componentes de baixa qualidade são mais propensos a falhas e
representam riscos significativos.
2) Sobrecarga dos circuitos elétricos:
Mais um dos erros comuns em instalações elétricas é sobrecarregar os circuitos
elétricos, conectando mais aparelhos e equipamentos do que a capacidade supor-
ta. Isso pode levar a quedas frequentes de disjuntores, aquecimento excessivo dos
fios e até mesmo a falha de equipamentos.
1) Falta de manutenção periódica:
Por último, negligenciar a manutenção periódica da instalação elétrica tem um es-
paço especial em nossa lista. Mesmo que a instalação tenha sido feita corretamen-
te inicialmente, ao longo do tempo, podem surgir desgastes, corrosões e proble-
mas que precisam ser identificados e corrigidos. A falta de manutenção adequada
aumenta o risco de acidentes e falhas elétricas.
Dicas para evitar erros comuns em instalações elétricas:
Para evitar esses erros destacados ao longo do artigo, é fundamental contar com
profissionais qualificados e seguir as normas técnicas estabelecidas. Além disso,
é importante estar atento a alguns cuidados extras, como por exemplo:
Verificar a capacidade do quadro de distribuição de energia e distribuir correta-
mente os circuitos, evitando sobrecargas;
Utilizar dispositivos de proteção adequados, como DPS (Dispositivo de Proteção
contra Surtos) e IDR (Interruptor Diferencial Residual), para garantir a segurança
contra surtos e falhas de isolamento;
Realizar inspeções regulares nos componentes da instalação elétrica, como to-
madas, interruptores, disjuntores e cabos, verificando sua integridade e substi-
tuindo aqueles que apresentem sinais de desgaste;
Investir em materiais de qualidade, certificados e com garantia, garantindo a du-
rabilidade e a segurança da instalação;
Seguir as orientações do fabricante quanto à capacidade e potência dos apare-
lhos elétricos a serem conectados à rede, evitando sobrecargas desnecessá-
rias;
Evitar improvisações e gambiarras na instalação elétrica, buscando sempre um
projeto bem planejado e executado.

Continue navegando