Buscar

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 33 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 33 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 33 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Direito Penal 
Lei nº 11.343/2006
PROFESSOR: FREDERICO
Tráfico de Drogas – art. 33 caput.
Aqui já tem a pena privativa de liberdade.
Crime equiparado a hediondo, não cabendo o “F.I.G.A.”, porém cabe a liberdade provisória sem o pagamento de fiança.
Cabe substituição da PPL para PRD, se preencher os requisitos legais (art. 44 do Código Penal).
Norma penal em branco.
A lei de Drogas precisa ser complementa por um norma penal em branco do tipo heterogênea. 
Para ser considerada crime, tem que estar na lista SVS Portaria 344/1998 MS. 
Parte da Doutrina critica a lei de Drogas, justamente por precisar de um complemento, bastando que o produto cause dependência, através de um laudo.
Convenção de Viena sobre substâncias psicotrópicas - 1971
I – um estado de dependência;
II – Estímulo ou depressão do sistema nervoso central, que cause alucinações, distúrbio de função motora, raciocínio, do comportamento, da percepção ou do estado de ânimo ou abusos;
“(...) que se dizer dos produtos estrangeiros que entram no país cladestinamente e são traficados, mas que, por não serem aqui comercializados, nunca figurarão em nenhuma portaria de qualquer órgão administrativo?” (SZNICK Valdir; REBOUÇAS, Acácio. Lei anti-tóxico comentada. São Paulo: Pilhares, 2004, p. 87)
 Porém fere o princípio da legalidade (taxatividade).
Cunha: “Em que pese o esforço (e praticidade) dessa fórmula, pensamos que ofenderia o princípio da legalidade, mais precisamente da taxatividade ou determinação, trazendo a nefasta insegurança ao destinatário da norma. Somente quando o direito for certo, a ação humana estará garantida.” (CUNHA, Rogério Sanches. Leis Penais Especiais Comentadas artigo por artigo. Salvador. JusPodivm, 2019. p. 1862)
Tipo objetivo. Crime de ação múltipla
São 18 verbos, quais sejam:
Importar (trazer de fora)
Exportar (enviar para fora)
Remeter (mandar)
Preparar (por condições adequadas para uso)
Produzir (dar origem, gerar)
Fabricar (produzir a partir da matéria prima)
Adquirir (entrar na posse)
Vender (negociar em troca de um valor)
Expor a venda (exibir a venda do produto)
Oferecer (tornar disponível)
Ter em depósito (posse protegida)
Transportar (levar, conduzir)
Trazer consigo (levar consigo junto ao corpo)
Guardar (tomar conta, zelar por terceiro)
Prescrever (receitar indicar)
Ministrar (aplicar, introduzir organismo)
Entregar (ceder a consumo)
Fornecer (abastecer, mesmo de forma gratuita)
Sujeitos do Crime – Sujeito ativo
Crime comum, podendo ser praticado por qualquer pessoa.
CUIDADO!!!
Prescrever exige-se que a condição especial do agente, por ser crime próprio.
Sujeitos do Crime – Sujeito Passivo
SOCIEDADE.
Se a vítima for criança, adolescente, que recebe a droga para consumir, aplica-se o ECA?
Esta Foto de Autor Desconhecido está licenciado em CC BY-ND
Não se aplica o artigo 243 do ECA, pois é uma norma subsidiária e sim o artigo 40 VI da Lei nº 11.343/06 (aumento de pena de 1/6 a 2/3).
 
Atualização da jurisprudência – não autoriza o ingreso dos policiais a residência e a prisão
Denúncia anônima isolada (STJ, 5ª T., AgRg no AREsp nº 2.216.924/RS, rel. Min. Ribeiro Dantas, DJe. 13/03/2023)
Mera intuição tráfico (STJ, 6ª T., HC nº 598.051/SP, rel. Min. Rogério Schietti Cruz, DJe. 02/03/2021)
Anterior envolvimento do indivíduo (STJ, HC nº 527.161/RS, Rel. Min. Rogério Schietti Cruz, DJe. 29/11/2019)
Elemento subjetivo
Dolo. O delito é punido somente na forma dolosa, isto é, o agente, com consciência e vontade, pratica qualquer um dos núcleos verbais trazido pelo tipo, ciente que explorar substância entorpecente proibida (droga) sem autorização ou determinação legal ou regulamentar.
Obs: Ministrar ou prescrever culposamente (art. 38) 
 
E se o agente não sabia que tinha consigo ou guarda ou mesmo a posse de drogas? 
Esta Foto de Autor Desconhecido está licenciado em CC BY-ND
ERRO DE TIPO
No caso estaria configurado o erro de tipo, que é um excludente do dolo e portanto, da tipicidade. RT 712/447
     
Flagrante preparado
É comum o policial, visando a prisão de um traficante, passar-se por consumidor e provocar, neste, a negociação (venda) da droga. A prisão, obviamente, não se dará pela simulação de compra e venda (delito putativo por obra do agente provocador, art. 17 CP), mas sim pelo fato de o traficante, espontaneamente, trazer consigo a droga, forma permanente do crime, admitindo flagrante a qualquer tempo. Súmula 145 STF.
Súmula 145 STF: Não há crime, quando a preparação do flagrante pela polícia torna impossível a sua consumação.
 
Sanção penal
 De acordo com a lei anterior a pena era de 3 a 15 anos de reclusão e multa de 30 a 360 dias-multa, sendo exarcebada, passando para 5 a 15 anos, acrescida do pagamento de 500 a 1500 dias-multa.
 
Súmula 711: A lei penal mais grave aplica-se ao crime continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à cessação da continuidade ou da permanência.
      
Art. 33 §1º
Equiparado ao tráfico 
Mesma pena
Caráter subsidiário
 
      
Inciso I – Matéria-prima/insumo/produto químico
Verbos: Importa, exporta, remete, produz, fabrica, adquire, vende, expõe a venda, oferece, fornece, tem em depósito, transporta, traz consigo ou guarda, ainda que gratuitamente.
Matéria-prima (substância principal que se utiliza, ainda que seja eventualmente no fabrico da droga)
Insumo (elemento necessário, não necessariamente indispensável, para produzir a droga)
Produto químico (substância resultante de uma elaboração química)
      
“Não há necessidade de que as matérias-primas tenham já de per si os efeitos farmacológicos dos tóxicos a serem produzidos; basta que tenham as condições e qualidades químicas necessárias para, mediante transformação, adição etc., resultarem em entorpecentes ou drogas análogas. São matérias-primas o éter e a acetona, conforme orientação do Supremo Tribunal Federal e consagração da Convenção de Viena de 1988” FILHO, Vicento Greco, Lei de Drogas Anotada – Lei 11.343/2006. São Paulo: Saraiva, 2008. p. 96).
     
Exame pericial
Há necessidade do exame pericial para comprovar a materialidade do crime, sendo necessário o laudo definitivo atestando que o produto apreendido serve, ainda que eventualmente, como matéria-prima, insumo ou produto químico destinado para a produção de entorpecentes.
Inciso II – Semeia/cultiva/colheita (planta)
Semeia (deita a semente para fazer germinar)
Cultiva (tratar, promovendo o desenvolvimento de sementes deitadas ao solo)
Colheita (colher o produto da semeadura)
      
Verbos: Importa, exporta, remete, produz, fabrica, adquire, vende, expõe a venda, oferece, fornece, tem em depósito, transporta, traz consigo ou guarda, ainda que gratuitamente.
Matéria-prima (substância principal que se utiliza, ainda que seja eventualmente no fabrico da droga)
Insumo (elemento necessário, não necessariamente indispensável, para produzir a droga)
Produto químico (substância resultante de uma elaboração química)
      
Sobre a importação de pequena quantidade semente da cannabis STJ
RECURSO ESPECIAL. IMPORTAÇÃO, POR MEIO DE REMESSA POSTAL, DE PEQUENA QUANTIDADE DE SEMENTES DE MACONHA. ATIPICIDADE DA CONDUTA. RECURSO ESPECIAL NÃO PROVIDO. 1. Ao julgar o AgRg no REsp n. 1.658.928/SP (Rel. Ministra Maria Thereza de AssisMoura), a Sexta Turma, por maioria, firmou o entendimento de que, "tratando-se de pequena quantidade de sementes e inexistindo expressa previsão normativa que criminaliza, entre as condutas do artigo 28 da Lei de Drogas, a importação de pequena quantidade de matéria-prima ou insumo destinado à preparação de droga para consumo pessoal, forçoso reconhecer a atipicidade do fato".
6ª Turma do STJ – fato atípico
“O fruto da planta cannabis sativa lineu, conquanto não apresenta a substância tetrahidrocannabinol (THC), destina-se à produção da planta, e esta a substância entorpecente, sendo, pois, matéria-prima para a produção de droga, cuja a importação clandestina amolda-se ao tipo penal insculpido no artigo 33, §1º, da Lei nº 11.343/06. Todavia, tratando-se de pequena quantidade de matéria-prima ou insumo destinado à preparação de droga para consumo pessoal, forçoso reconhecer a atipicidade do fato”. (AgRg no AREsp 1.658.928/SP, DJe. 12/12/2017)
(Resp 1.675.709/SP, DJe. 13/10/2017)
 
      
STF
Segunda Turma do STF decidiu, por maioria de votos, que não se justifica a instauração de investigação criminal – e, por conseguinte, a deflagração de ação penal – nos casos que envolvem importação, em reduzida quantidade, de sementes de maconha, "especialmente porque tais sementes não contêm o princípio ativo inerente à substância canábica. (HCs n. 144.161/SP DJe 14/12/2018 e 142.987/SP DJe 30/11/2018)
Inciso III – Utilização local para fins de tráfico
Local (casa, ap. fazenda)/bem de qualquer natureza (carro, barco)
Propriedade (direito de usar, gozar, dispor reaver)/posse direito de exercer alguns poderes)/adm. (poder de gestão)/guarda e vigilância (zelar pela conservação)
Concede a outro que utilize (alugar, emprestar, mesmo que seja gratuito)
Para tráfico ilícito de drogas
Local aberto ao público (barzinho, distribuidora, mercado)/privado (ap, casa)
Não inclui local de uso comum (praia)
É um crime próprio 
 “Não desnatura o delito a precariedade da posse ou detenção do agente sobre o local, bastando que possa dele utilizar ou tenha condições de consentir que outro o utilize. Assim, se alguém recebe as chaves de um imóvel para fim de semana e aproveita a oportunidade para entregá-las a terceiro, para que dele se utilize para uso ilegal de entorpecentes, estará incidindo em incriminação legal. É irrelevante, também, se o agente tenha a posse do imóvel legítima ou ilegitimamente, bastando que a conduta do agente seja causal em relação ao uso de drogas no local (FILHO, Rogério Greco, ob. cit., p. 101)
Art. 33 §1 IV Agente disfarçado
IV - vende ou entrega drogas ou matéria-prima, insumo ou produto químico destinado à preparação de drogas, sem autorização ou em desacordo com a determinação legal ou regulamentar, a agente policial disfarçado, quando presentes elementos probatórios razoáveis de conduta criminal preexistente.  
Agente disfarçado
Legal
Não precisa de autorização judicial
Ocultação de identidade
Coletar elementos de informação que indiquem envolvimento preexistente ao
tráfico de drogas
Flagrante preparado
Ilegal
Induz/instiga
Não havia elementos probatórios da conduta criminal preexistente 
Crime impossível (art. 17 CP) – Súmula 145 STF
Art. 33 §2ºInduzir, auxiliar ou instigar
Sujeito do crime: Qualquer pessoa (delito comum)
Tipo objetivo: Induzir (fazer nascer a vontade, aconselhar, sugerir)
Instigar (açulando o indeciso, reforçar uma ideia preexistente)
Auxiliar (assistência material, empréstimo)
Específico x genérico (art. 287 CP fazer apologia ao crime) 
OBRIGADO!
DÚVIDAS?
fredericonascimento.adv@gmail.com
(62) 99197-1061
image1.png
image2.png