Buscar

Questionário - P

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

1 - Quais os sujeitos ativos do crime do art. 161 do Código Penal?
Sujeito ativo do crime de usurpação é o proprietário do imóvel vizinho que suprimir ou deslocar os tapumes ou marcos que indicam a linha que divide as propriedades.
2 - Qual o número necessário para se configurar o delito de esbulho possessório? (art. 161, § 1º,inciso II do CP)
Mais de duas pessoas.
3 - É possível a tentativa de alteração de limite?
Sim, é possível quando o sujeito ativo é impedido de proceder a supressão ou deslocamento do marco.
4 - Qual é a ação penal que será cabível para os crimes descritos no Capítulo III, do Título II, da Parte Especial do CP?
A Ação Penal será, em regra, privada; com a exceção se houver violência ou se a propriedade não for privada. Nesses casos, a ação penal será pública.
5 - Qual a solução jurídica se o crime de alteração de limites seguir-se de invasão, causando lesão corporal no proprietário?
O sujeito responderá por concurso material de crimes conforme dispõe o parágrafo 2° do art. 161 do código penal.
6 - O proprietário do bem pode ser considerado esbulhador quando invade imóvel seu que se encontra legalmente na posse de terceira pessoa, como no contrato de locação?
Não, porque o imóvel deve ser alheio.
7 - Quando ocorre a consumação do delito de alteração de limites, usurpação de águas e esbulho possessório?
Alteração de limites: Ocorre a consumação com a supressão ou com o descolamento do objeto material do crime. Como é um crime formal, não se exige a efetiva apropriação do bem. 
Usurpação de águas: Crime formal. Consuma-se com o ato de desviar ou represar a água alheia, não s e exigindo que o sujeito ativo obtenha proveito próprio ou alheio.
 
Esbulho possessório: com o ato de invadir mediante violência ou grave ameaça ou mediante o concurso de duas ou mais pessoas. É necessário a comprovação da intenção do sujeito ativo.
8 - Qual a solução jurídica se, na usurpação de águas, foi constatado que as águas se encontravam mobilizadas?
O sujeito ativo responderá por usurpação de águas (conforme previsto no artigo 161, parágrafo 1°, inciso I), uma vez que o elemento material do crime consiste na apropriação de água pertencente a terceiros, seja ela corrente ou parada, de domínio público ou privado.
9 - Esbulho possessório cometido mediante concurso de mais de duas pessoas qualifica ou majora o crime?
Não qualifica, nem majora. Segundo o inciso II, do parágrafo 1º do art.161, para configurar o crime de esbulho, a invasão deve ser mediante violência, grave ameaça ou concurso de mais de duas pessoas.
10 - Aponte a solução jurídica, no caso de o agente ativo, após alterar o sinal de propriedade, apoderar-se de um animal?
O sujeito ativo responderá por furto qualificado, porque o crime de alteração da marca é absorvido pelo crime de furto.
11 - Tião colocou sua marca no gado de Ferrerinha. Qual o delito cometido por Tião, considerando que foi apurado no procedimento inquisitorial que o gado não possuía anteriormente nenhuma marca?
Não é crime marcar animais sem marca, pois o tipo penal fala de animais já marcados.
Não constitui crime marcar animais sem marca, uma vez que a legislação penal se refere especificamente a animais já marcados.
12 - Tião suprimiu no gado de Ferrerinha, sinal indicativo de propriedade. Qual o delito cometido por Tião, considerando que foi apurado no procedimento inquisitorial que Ferrerinha autorizou a supressão?
Fato atípico 
13 - Quando se opera a consumação do delito descrito no art. 162 do CP?
Ocorre a consumação com a supressão ou alteração da marca ou sinal indicativo da propriedade, independente do sujeito ativo se apropriar ou não do gado.
14 - Como se dará a responsabilização penal daquele que vem a pichar o muro do seu vizinho?
A pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais) “pichar, grifar ou por outro meio conspurcar edificação ou monumento urbano. Pena: detenção, de três meses a um ano, e multa.” 
15 - Existe o crime de dano culposo?
Não existe previsão legal de crime de dano culposo.
16 - Para existir o crime de dano, é necessário que o sujeito ativo tenha a finalidade de causar um prejuízo a vítima ou é apenas suficiente que o sujeito tenha vontade de destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia móvel ou imóvel?
A lei não prevê nenhum fim especifico, sendo suficiente que o sujeito tenha vontade de destruir, inutilizar ou deteriorar coisa móvel ou imóvel alheia.
17 - O preso que danifica grade a fim de conseguir material para confecção de arma para fugir, comete crime de dano?
Sim, pois para configurar o crime de dano basta a destruição, inutilização ou deterioração de coisa alheia, prescindindo -se do fim de prejudicar o patrimônio alheio.
18 - Tião introduziu animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, causando sérios prejuízos. Qual o delito cometido por Tião, considerando que o procedimento inquisitorial concluiu que Tião deixou os animais entrarem na propriedade alheia com a finalidade de causar dano ao sujeito passivo?
19 - Tião agindo de forma dolosa danificou a porta de Ferrerinha. Qual o crime cometido por Tião, considerando que foi apurado que a vítima também sofreu lesão corporal?
Se a violência que causou a lesão corporal constituir meios para o crime de dano, Tião responderá pelo crime de dano qualificado conforme o inciso I, parágrafo único do art.163 do CP.
Se o agente cometeu duas ações, dano e lesão corporal na vítima, responderá por crime de dano em concurso material com o crime de lesão corporal.
 20 - Que crime comete o agente que introduziu animais em propriedade alheia, sem o consentimento do legítimo proprietário, sem ter causado nenhum prejuízo? 
Crime nenhum. Seria configurado o crime do art.164 do CP se ocorresse algum dano.
21 - O proprietário pode ser sujeito ativo do crime de dano em coisa de valor artístico, arqueológico ou histórico?
Não, porque o tipo penal exige que a coisa seja alheia.
Quem danifica coisa própria que se encontrava em poder de outra pessoa, em razão de um contrato, ou de ordem judicial, infringe o art. 346 do CP (subtipo do exercício arbitrário das próprias razões)
 22 - O agente que provoca dano a monumento arqueológico ou pré-histórico, patrimônio nacional, mas sem tombamento, comete qual delito? 
Responderá em conformidade com a lei nº 9.605/9 8, art.63. Alterar o aspecto ou estruturação de edificação ou local especialmente protegido por lei, ato administrativo ou decisão judicial, em razão de seu valor paisagístico, ecológico, turístico, artístico, histórico, cultural, religioso, arqueológico, etnográfico ou monumental, sem autorização da autoridade competente ou em desacordo com a concedida.

Mais conteúdos dessa disciplina