Buscar

Solução da Segunda Lista de Exercícios - macroeconomia

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

Teoria Macroeconômica
Solução da 2ª Lista de exercícios
Realizar em grupos de no máximo 5 alunos. Entregar uma lista por grupo no final da aula. Vale até 0,5 pontos na segunda prova. As respostas estarão no moodle a partir da segunda-feira próxima.
Questão 1 – Sejam os seguintes valores para os componentes da demanda agregada: C = 600; I = 400; G = 100; X = 200; e M = 100 (em unidades monetárias). Mostre que, se o pleno emprego é de 1.500, então a taxa de desemprego é maior do que o seu nível natural.
Solução:
Y = 600 + 400 + 100 + 200 – 100 = 1.200.
Como o produto de pleno emprego é de 1.500, então a taxa de desemprego desta economia é maior do que a taxa natural de desemprego (lembre-se que quando a economia está no pleno emprego, a taxa de desemprego é igual a sua taxa natural).
Questão 2 – Sejam d = c e R = 0,3. Calcule o valor do multiplicador bancário. Interprete o resultado.
Solução:
Como c = d, então d = 0,5 (lembre-se que c + d = 1). Considerando R = 0,3 e calculando o multiplicador bancário, temos que m = 1,5384 (aproximadamente). Logo:
M = 1,5384 x B => para cada R$ 1,00 de base monetária, a economia gera R$ 1,54 de meios de pagamentos.
Questão 3 - Considere os seguintes dados para o modelo keynesiano simplificado: 
C = 400 + 0,8.Y; I = 200; G = 100; e X = M = 0. Pede-se: i) o valor de equilíbrio para Y e o valor do multiplicador keynesiano; ii) considerando ΔG = 50, calcule o novo produto de equilíbrio e mostre que .
Solução:
Y = (400 + 0,8.Y) + 200 + 100 => Y = 5 x 700 => Y = 3.500.
Para G = 150 (dado que ΔG = 50), temos que Y´ = 3.750. 
Logo, para ΔG = 50, ΔY = 250.
Questão 4 – O que são operações ativas do Banco Central? Como essas operações afetam os meios de pagamentos na economia?
Solução:
São operações ativas do Banco Central: i) compra e venda de títulos; ii) empréstimos aos bancos comerciais; iii) alterações nas reservas internacionais; e iv) empréstimos ao tesouro nacional. Considerando que a base monetária faz parte do ativo do balancete sintético do Banco Central, então, qualquer operação ativa impacta na base monetária, desde que o passivo não monetário fique constante (saldo das demais contas do referido balancete). Exemplos: compra de títulos por parte do Bacen eleva a base monetária; venda de dólares pelo Bacen reduz a base monetária.
Questão 5 – A partir do modelo de oferta e demanda por moeda, mostre os efeitos, sobre a taxa de juros, de: i) um aumento dos meios de pagamentos na economia; ii) um aumento da renda da economia.
Solução:
i) Considerando o equilíbrio no mercado monetário (ver gráficos de oferta e demanda por moeda), um aumento nos meios de pagamentos na economia, por deslocar a curva de oferta monetária para a direita, reduz a taxa de juros (desde que mantida a curva de demanda por moeda constante). 
ii) Considerando o equilíbrio no mercado monetário (ver gráficos de oferta e demanda por moeda), um aumento na renda da economia, por deslocar a curva de demanda por moeda para a direita, eleva a taxa de juros (desde que mantida a curva oferta monetária constante). 
Questão 6 – Mostre como a taxa de juros doméstica e externa afeta a taxa de câmbio.
Solução:
· Suponha uma elevação da taxa de juros doméstica. Temos então a seguinte sequência: elevação da taxa de juros doméstica => tendência de entrada de dólares no país => tendência de redução da taxa de câmbio.
· Suponha uma elevação da taxa de juros internacional. Temos então a seguinte sequência: elevação da taxa de juros internacional => tendência de saída de dólares no país => tendência de elevação da taxa de câmbio.
Questão 7 – Como os recolhimentos compulsórios dos bancos afetam os meios de pagamento na economia?
Solução:
Os recolhimentos compulsórios são representados pelo coeficiente R da fórmula do multiplicador bancário. Se houver um aumento em R, o valor do multiplicador cairá e, consequentemente, para a mesma base monetária, teremos menos meios de pagamentos na economia. Lembre-se que, diferentemente das operações ativas do Bacen, que alteram a base monetária, os recolhimentos compulsórios alteram o multiplicador bancário.
Questão 8 – Como a taxa de juros afeta a demanda agregada?
Solução:
· A elevação da taxa de juros, por tornar o crédito mais caro e elevar o custo de oportunidade dos investimentos produtivos, reduzem os componentes C e I da identidade Y = C + I + G + X - M. A redução em C decorre principalmente do encarecimento do crédito ao consumidor. Já a redução de I decorre, além do encarecimento dos créditos de longo prazo, da elevação do seu custo de oportunidade em relação às aplicações financeiras que rendem juros.

Mais conteúdos dessa disciplina