Buscar

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

FARMÁCIA CLÍNICA
QUESTAO 1 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
Paciente de 55 anos com infarto agudo do miocárdio está na Unidade Coronariana em choque cardiogênico. Apesar de suporte farmacológico com dobutamina, dopamina e adrenalina, a perfusão é inadequada, apresentando extremidades frias, cianose periférica, anúria e sonolência. Gasometria arterial: pH = 7,10 (7,35 - 7,45); pCO2 = 35 mmHg (35 - 45 mmHg); HCO3 = 12 mMol/L (22 - 26 mMol/L); BE = -15 (-2 a +2). Assinale a alternativa que indica qual(is) o(s) distúrbio(s) ácido básico(s) apresentado(s) pelo paciente.
1. Acidose metabólica
2. Alcalose metabólica
3. Acidose metabólica
4. Acidose respiratória
5. Distúrbio misto
QUESTAO 2 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
A dosagem que não faz parte das provas destinadas à avaliação do funcionamento hepático é a:
1. Dosagem de transaminase glutâmico pirúvica
2. Dosagem de urobilinogênio na urina
3. Dosagem de creatina quinase
4. Dosagem de bilirrubina no soro
5. Dosagem de gama glutamil-transferase
QUESTAO 3 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
Um paciente portador de diabetes do tipo II, sob tratamento médico, realizou os exames laboratoriais periódicos de acompanhamento. Constatou-se uma glicemia de jejum no limite inferior da normalidade, mas os valores de hemoglobina glicada revelaram-se significativamente acima do percentual recomendado.
Essas observações demonstram que:
 
1. o paciente deve ter apresentado episódios frequentes de hiperglicemia nos últimos 90 dias.
2. o sequestro de glicose pela hemoglobina deve estar provocando episódios frequentes de hipoglicemia.
3. o paciente deve ter sofrido um episódio hiperglicêmico nas últimas 24 horas.
4. não há qualquer relação entre o nível de hemoglobina glicada e a evolução da curva glicêmica.
5. o paciente deve ter sofrido um episódio hipoglicêmico nas últimas 24 horas.
QUESTAO 4 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
Um paciente diabético tipo 2 que controla sua glicemia com metformina, fez uma medida aleatória (sem jejum) de glicemia capilar e o resultado foi 190 mg/dL. Na sequência foi realizar exames de rotina para monitoramento. Seus resultados estão descritos: Glicemia de jejum = 99 mg/dL    (VR = 70 - 99mg/dl); Hemoglobina Glicada = 6,5%    (VR = 6 - 7%); Glicosuria = Negativo; Proteinúria = Negativo. Avaliando os resultados deste paciente podemos dizer sobre sua patologia e seu tratamento:
1. O diabetes está bem controlado, pois não apresenta sinais de glicosúria e nem de proteinúria.
2. Não está controlada, pois os valores de hemoglobina glicada estão aumentados indicando que aproximadamente nos últimos 3 meses o paciente esteve em hiperglicemia mais do que o normal.
3. Não está controlada, pois o valor de glicemia de jejum está muito aumentado indicando a ineficácia do tratamento.
4. O diabetes está bem controlado e a medida aleatória está dentro do esperado para um diabético.
5. O diabetes está controlado, pois a glicemia de jejum está dentro dos padrões de um diabético e a hemoglobina glicada é o melhor parâmetro para avaliar a evolução do caso.
QUESTAO 5 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
O aumento de teor da ureia no sangue pode ser devido a: 
1. Lesão hepática grave
2. Aumento do catabolismo proteico
3. Aumento da atividade física
4. Redução do catabolismo proteico
5. Aumento da eliminação renal
QUESTAO 6 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
Popularmente conhecido como ataque do coração, o infarto agudo do miocárdio pode chegar de repente e levar o paciente à morte. Ele acontece quando há a obstrução de uma das artérias coronárias que irriga o coração. O mecanismo dessa obstrução é a formação de uma placa chamada de ateroma que é formado de gordura. Sobre a fisiopatologia do IAM e seus marcadores biológico (exames laboratoriais) é correto afirmar que:
1. a aterosclerose é um processo inflamatório decorrente do acúmulo da lipoproteína VLDL nas artérias coronarianas e a enzima CK-MB é o marcador de lesão cardíaca mais específico, sendo detectada até 10 dias após o episódio de IAM.
 
2. o excesso de HDL colesterol é um importante fator para a formação da placa de ateroma nas artérias coronarianas e enzimas como CK-TOTAL, CK_MB e proteínas como as troponinas T e I são importantes marcadores de lesão cardíaca.
 
3. a lipoproteína de baixa densidade LDL tem importante papel na fisiopatologia do IAM, pois, seu acúmulo é responsável pela formação da placa aterosclerótica e a troponina I é uma enzima considerada o padrão o ouro (Gold standard) para diagnóstico de IAM por apresentar alta sensibilidade.
 
4. a lipoproteína de baixa densidade LDL tem importante papel na fisiopatologia do IAM, pois, seu acúmulo é responsável pela formação da placa aterosclerótica e a troponina I é uma proteína considerada o padrão o ouro (Gold standard) para diagnóstico de IAM por apresentar alta especificidade.
 
5. os quilomícrons são lipoproteínas de constituição majoritária de triglicérides (TG). Altos níveis de triglicérides é um importante fator de risco para o IAM pois, esses se acumulam nas artérias coronarianas. Entre os marcadores de lesão cardíaca a mioglobina é o mais específico por ser o primeiro a ter seus níveis séricos aumentados.
 
QUESTAO 7 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
Uma mulher de 45 anos demonstrando icterícia e com queixas de desconforto abdominal, notou que a urina estava mais escura que o habitual e relatou uma piora dos sintomas nos últimos dias. 
Analise "no anexo ao lado"o resultado dos exames e verifique com qual patologia eles são compatíveis.
1. Hepatite aguda.
2. Insuficiência Renal
3. Doença hemolítica.
4. Síndrome de Gilbert.
5. Colestase.
QUESTAO 8 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
“Paciente, sexo masculino, 76 anos, com Leptospirose, evoluiu para insuficiência renal grave. Dois sintomas percebidos pela equipe médica foram acidose metabólica, por insuficiência na reabsorção do íon bicarbonato, e hiperventilação”. Sobre o caso, assinale a alternativa correta:
1. A insuficiência na reabsorção de íon bicarbonato causará um aumento no pH sanguíneo, resultando no agravamento do estado geral do paciente.
2. A insuficiência na reabsorção de íon bicarbonato causará um aumento no pH sanguíneo, resultando no agravamento do estado geral do paciente.
3. A acidose metabólica está correlacionada com a insuficiência na reabsorção do íon bicarbonato que foi causada pela insuficiência renal grave, sendo a hiperventilação um mecanismo compensatório fisiológico.
4. O desequilíbrio ácido-básico não é aspecto preocupante na avaliação geral do paciente já que são esperados mecanismos compensatórios fisiológicos no organismo.
5. O sintoma de hiperventilação não está correlacionado com a insuficiência renal apresentada pelo paciente. Apenas é efeito acidose metabólica.
QUESTAO 9 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
A existência de uma acidose ou alcalose, bem como sua modalidade (metabólica ou respiratória) pode ser clinicamente presumida pela simples análise das condições que envolvem o desenrolar do processo patológico”. Achados laboratoriais da composição química do plasma de um paciente com desequilíbrio ácido básico revelou: pH = 7,68 (7,35 a 7,45); pCO2: 39 mmHg (35 a 45 mmHg) e HCO3: 39 mMol/L (22 a 26 mMol/L). Assinale a alternativa que indica qual desequilíbrio ácido básico está relacionado ao estado em que se encontra o paciente.
1. Acidose respiratória
2. Alcalose metabólica
3. Não há distúrbio ácido-base
4. Alcalose respiratória
5. Acidose metabólica
QUESTAO 10 DE 10  ATIVIDADE DE MULTIPLA ESCOLHA
Com relação às transaminases (AST e ALT), é correto afirmar que:
1. No infarto do miocárdio, os níveis de alaninatrasaminase começam a subir 6 a 8 horas depois do aparecimento de dor.
2. No infarto do miocárdio, o aumento no nível da aspartatotransaminase inicia-se nas primeiras 12-24 horas, atingindo o máximo em 2 a 4 dias, retornando aos valores normais entre 8 e 14 dias.
3. Frequentemente, na distrofia muscular e na dermatomiosite (inflamação da pele e dos músculos), é encontrada uma diminuição da aspatatotransaminase,enquanto a alaninatrasferase mantém-se em níveis normais.
4. Os valores de alaninatransaminase tendem a abaixar até os níveis de normalidade pelo 4ª ou 5º dia, desde que não tenha ocorrido novo infarto.
5. A alaninatransferase é mais específica que a aspartatotransaminase para diagnóstico de doenças hepáticas, mas essa última é mais sensível, pois está em maior contração no fígado.

Mais conteúdos dessa disciplina

  • Relacionados
  • Inteligência Artificial