Buscar

CASOS CLINICOS EM NEUROLOGIA-50

Prévia do material em texto

36 TOY, SIMPSON & TINTNER
QUESTÕES DE COMPREENSÃO
 3.1 Um homem de 22 anos, com espasmos musculares dolorosos e repetitivos é 
diagnosticado como portador de distonia DYT-1, com base na apresentação 
clínica e exclusão de causas secundárias. O fármaco mais provável para melhorar 
os sintomas do paciente é:
A. Haloperidol
B. Triexifenidil
C. Fenitoína
D. Clorpromazina
 3.2 Um garoto de 12 anos apresenta contrações mantidas, de início agudo, na perna 
esquerda e no braço direito, assim como perda da sensibilidade acima do pescoço. 
A gravidade de seus sintomas é altamente variável. O diagnóstico mais provável é:
A. Distonia DYT-1
B. Distonia aguda por uma medicação
C. Infarto isquêmico bilateral do globo pálido
D. Distúrbio psicogênico
E. Síndrome de hemissecção medular à direita
 3.3 Uma mulher de 32 anos é examinada na sala de emergência. Ela não tem proble-
mas medicamentosos ou alergias a medicamentos. A paciente recebe medicação 
por via intravenosa (IV) e apresenta reação distônica aguda, com espasmos 
musculares no pescoço. Qual dos fármacos a seguir é o mais provável para causar 
essa reação?
A. Haloperidol
B. Triexifenidil
C. Fenitoína
D. Levodopa
RESPOSTAS
 3.1 B. Triexifenidil é um anticolinérgico antimuscarínico.
 3.2 D. A causa provavelmente é psicogênica, pois existe uma incongruência fisiológica 
no exame. Na distonia DYT-1 não costuma ocorrer perda sensorial, e a presença 
de outras anormalidades neurológicas vão contra a distonia primária.
 3.3 A. Haloperidol é um potente bloqueador dos receptores D2 da dopamina, e é 
um agente comum responsável por reações distônicas em indivíduos sadios. A 
difenidramina 25-50 mg por via IV pode ser administrada para melhorar essa 
complicação.
Toy - Neurologia.indd 36 21/8/2013 15:20:16

Mais conteúdos dessa disciplina