Buscar

Prévia do material em texto

Glicólise
1- Incubando uma suspensão de hemácias com fosfato inorgânico radioativo,
é possível obter frutose 1,6-bisfosfato com os dois átomos de fósforo
radioativos?
Resposta:
2- a. Qual(is) o(s) produto(s) da glicólise nos eritrócitos?
Resposta: O produto da glicólise nos eritrócitos é o lactato, fermentado a partir do
piruvato por meio da enzima lactato-desidrogenase.
Quando tecidos animais não podem ser supridos com oxigênio suficiente
para realizar a oxidação aeróbia do piruvato e do NADH produzidos na glicólise,
NAD+ é regenerado a partir de NADH pela redução do piruvato a lactato. Como os
eritrócitos não possuem mitocôndria e, portanto, não podem oxidar piruvato até
CO2, a produção de ATP é realizada sempre via fermentação láctica. Eles
produzem lactato a partir de glicose e a redução do piruvato por essa via é
catalisada pela lactato-desidrogenase
b. O que aconteceria na ausência da enzima lactato desidrogenase nos
eritrócitos?
Resposta: Na ausência da enzima lactato-desidrogenase não haveria conversão de
lactato e nem regeneração de NAD+ a partir de NADH, portanto não sendo formado
ATP.
3- a. Quais os produtos da glicólise no tecido muscular?
Resposta: Piruvato, ATP e NADH
b. Espera-se o predomínio de um produto em relação ao outro durante o
exercício físico de explosão? Discuta sua resposta.
Resposta: Sim, há predomínio do lactato como produto durante um exercício físico
de explosão, isso porque quando em contração vigorosa, o músculo esquelético
trabalha em condições de baixa pressão de oxigênio (hipoxia), em que NADH não
pode ser reoxidado a NAD1, mas NAD1 é necessário como aceptor de elétron para
a oxidação do piruvato. Sob essas condições, o piruvato é reduzido a lactato,
recebendo os elétrons do NADH, dessa forma regenerando o NAD1 necessário para
continuar a glicólise.
4- Quando metabolizamos etanol há formação de grande quantidade de NADH
no citoplasma. Qual a alteração que a alta ingestão de etanol provoca na
concentração plasmática de lactato? Por quê?
Resposta: O consumo de etanol leva ao acúmulo de NADH. Essa alta
concentração de NADH, inibe a gliconeogênese, pois impede a oxidação do lactato
a piruvato. Com efeito, as altas concentrações de NADH determinarão o predomínio
da reação inversa, com acúmulo de lactato.
5- Descrever a regulação da glicólise em função da relação ATP/ADP.
Resposta: A relação ATP/ADP afeta principalmente duas enzimas, a
fosfofrutocinase-1 (PFK-1) e a piruvato-cinase. A PFK-1 é uma enzima que realiza a
fosforilação da frutose-6-fosfato para formar frutose-1,6-bisfosfato, altos níveis de
ATP provocam inibição da PFK-1; quando há baixos níveis de ATP e altos níveis de
ADP, há produção de ATP, ativando a PFK-1 para acelerar a glicólise e aumentar a
produção de ATP.
A piruvato-cinase é a enzima final da glicólise, catalisando a conversão do
fosfoenolpiruvato (PEP) em piruvato, produzindo ATP. Altos níveis de ATP inibem a
ação da piruvato-cinase e o acúmulo de frutose-1,6-bifosfato desencadeia sua
ativação.
6- Verificar a reação que converte piruvato em acetil-CoA. Cite as vitaminas
envolvidas.
Resposta:
Piruvato + NAD+ + CoA-SH → Acetil-CoA + CO2 + NADH + H+
As vitaminas são:
Tiamina (TPP) - Vitamina B1
Riboflavina (FAD) - Vitamina B2
Niacina (NAD) - Vitamina B3
Pantotenato (CoA) - Vitamina B5
As enzimas envolvidas são:
Piruvato-desidrogenase
Di-hidrolipoil-transacetilase
Di-hidrolipoil-desidrogenase
E as coenzimas são:
Pirofosfato de tiamina (TPP)
Dinucleotídeo de flavina-adenina
(FAD)
Coenzima A (CoA)
Dinucleotídeo de nicotinamida-adenina
(NAD)
Lipoato

Mais conteúdos dessa disciplina