A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Ciência Política-vol 1 -2013

Pré-visualização | Página 1 de 1

CIÊNCIA POLÍTICA E TEORIA GERAL DO ESTADO
PLANO DE AULA Nº 1
UNIDADE I – INTRODUÇÃO À CIÊNCIA POLÍTICA E À TEORIA GERAL DO ESTADO
O estudo da Ciência Política
Origem da Ciência Política => no início do século XVI, deixando de lado os fundamentos teológicos e a busca de generalizações a partir da própria realidade, Maquiavel (1469-1527) promove uma grande revolução nos estudos políticos e, conjugando fatos de várias épocas, alcança generalizações de caráter universal, tornando, deste modo, possível a criação de uma ciência política.
Principal obra de Maquiavel => “O príncipe” (1513)
Conceitos de Ciência Política:
Norberto Bobbio (18/10/1909 – 09/01/2004, Turim-Itália) => “qualquer estudo dos fenômenos e das estruturas políticas, conduzido sistematicamente e com rigor, apoiado num amplo e cuidadoso exame dos fatos expostos com argumentos racionais. Nesta acepção, o termo ‘ciência política’ é utilizado dentro do significado tradicional como oposto à ‘opinião’”.
Gaetano Mosca (nasceu na Sicília, em 1º/04/1858, e faleceu em Roma, em 08/11/1941) => “estudo da formação e organização do poder”.
Mosca entendia que a Ciência Política se desenvolveu muito a partir do século XIX como resultado da evolução das ciências históricas. Em consequência, o método da ciência política consistia em recolher o maior número possível de fatos históricos, estudando-se as várias civilizações. O cientista político, para Mosca, deveria conhecer muito bem a História de toda a humanidade. Os objetivos da Ciência Política, segundo Mosca, são: estudar as tendências que determinam o ordenamento dos poderes políticos; examinar as leis reguladoras da organização social; descobrir e conhecer as leis reguladoras da natureza social do homem e do ordenamento político das diversas sociedades humanas. Mosca indicava como problema central a ser investigado pela Ciência Política o problema do poder.
Algumas noções de poder:
Nicolas Poulantzas (Atenas, 1936 – Paris, 1979): a partir de Marx e Lênin e da teoria da luta de classes, compreende o poder como “a capacidade de uma classe social de realizar os seus interesses objetivos específicos”. É uma definição corrente entre os adeptos da teoria política marxista.
Harold D. Lasswell (Donnellson, Illinois, 1902-1978) => “o fato de participar da tomada das decisões”. Essa visão do poder tem sido corrente para todas as teorias de decision-making process e é criticada pelo fato de apresentar-se como uma concepção muito voluntarista do processo de tomada de decisões.
Max Weber (Erfurt, 1864 – Munique, 1920) => “a probabilidade de um certo comando com um conteúdo específico a ser obedecido por um grupo determinado”. A concepção weberiana de poder parte da visão de uma sociedade-sujeito, resultado dos comportamentos normativos dos agentes sociais. Do conceito de Weber sobre o poder emergem as concepções de “probabilidade” e de “comando específico”.
Talcott Edgar Frederick Parsons (Colorado Springs, EUA, 1902 – Munique, 1979) => partindo da concepção funcionalista e integracionista do sistema social, definiu o poder como “a capacidade de exercer certas funções em proveito do sistema social considerado no seu conjunto”.
Dalmo de Abreu Dallari (Serra Negra-SP, 1931) => ciência que tem como objeto “o estudo da organização política e dos comportamentos políticos, tratando dessa temática à luz da Teoria Política, sem levar em conta os elementos jurídicos” (DALLARI, 2011, p. 17)
Conceitos de Política: 
Alguns conceitos => arte de governar, de administrar; dimensão social que trata do exercício do poder do Estado, através do qual se deve atender às necessidades coletivas; área de conhecimento que trata do exercício do poder do Estado sobre os membros da coletividade (Robério Miranda)
Outro conceito => Julien Freund (Henridorff, Lothringen, 1921 – Strasburg, 1993) – “a atividade social que se propõe a garantir pela força, fundada geralmente no direito, a segurança externa e a concórdia interna de uma unidade política particular...”. Essa possibilidade de fazer uso da força distingue o poder político das outras formas de poder.
Origem etimológica da palavra política => originária do grego pólis (politikós), refere-se ao que é urbano, civil, público, enfim, ao que é da cidade (da pólis). É uma forma de atividade humana relacionada ao exercício do poder
O estudo da Teoria Geral do Estado
Origem da Teoria Geral do Estado => no século XIX, desenvolveu-se, especialmente na Alemanha, um trabalho de sistematização jurídica dos fenômenos de ordem política, para o qual a obra de Gerber, intitulada “Fundamentos de um Sistema de Direito Político Alemão” (1865), foi de grande importância e exerceu, de forma bem expressiva, influência sobre Georg Jellinek, ao qual, se atribui, a criação de uma Teoria Geral do Estado, considerada uma disciplina autônoma, apresentando como objeto o conhecimento do Estado, evidenciando tudo o que estivesse ligado a ele
Obra fundamental de Jellinek => “Teoria Geral do Estado” (1900), de notável repercussão
Conceitos de Teoria Geral do Estado
Dalmo de Abreu Dallari => 
“disciplina de síntese, que sistematiza conhecimentos jurídicos, filosóficos, sociológicos, políticos, históricos, antropológicos, econômicos, psicológicos, valendo-se de tais conhecimentos para buscar o aperfeiçoamento do Estado, concebendo-o, ao mesmo tempo, como um fato social e uma ordem, que procura atingir os seus fins com eficácia e com justiça” (DALLARI, 2011, p. 14) – noção mais ampla
teoria que consiste em estudar o “Estado sob todos os aspectos, incluindo a origem, a organização, o funcionamento e as finalidades, compreendendo-se no seu âmbito tudo o que se considere existindo no Estado e influindo sobre ele” (DALLARI, 2011, p. 18) – noção mais restrita
Outro conceito => teoria desenvolvida sobre o Estado, que trata de sua origem, evolução, finalidades e elementos constitutivos (Robério Miranda)
O Estado
Origem, evolução, elementos constitutivos e finalidades
Formas de Governo segundo os clássicos / Sistemas de Governo