A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
619 pág.
manual_implantacao_basica_rodovia_publ_ipr_742

Pré-visualização | Página 26 de 50

apresentam, ordinariamente, estreita vinculação com a execução das obras, 
vinculação esta que, de forma eventual, pode vir a ocorrer também com alguns dos demais Programas 
(com frequência, intitulados de Programas Institucionais). 
Esta vinculação se configura ante o fato de que referidos Programas Ambientais definem medidas de 
caráter preventivo/corretivo que vão traduzir-se na construção de elementos ou componentes a serem 
agregados à infraestrutura da via ou no estabelecimento de condicionamentos vários, a serem 
devidamente observados, os quais vão afetar o planejamento e a programação de obras ou processos 
construtivos pertinentes. 
Tais elementos/componentes, que são definidos de forma precisa e detalhada conforme o disposto no 
Escopo Básico - EB-04 e nas várias Instruções de Serviço - IS correspondentes que se inserem nas 
Diretrizes Básicas para Elaboração de Estudos e Programas Ambientais do DNIT, são enquadrados 
como soluções ordinárias em termos de Quantitativos de Itens - Serviços e de Especificações 
Construtivas da Engenharia Rodoviária e, assim, incorporados aos Projetos de Engenharia, para 
atendimento em conjunto com a execução de obras. 
O competente processo de incorporação, bem como a respectiva forma de apresentação, há que se 
adequar às práticas consagradas pelo DNIT na elaboração e apresentação do Projeto de Engenharia, 
que contempla, em linhas gerais, a confecção da seguinte documentação: Volume 1 – Relatório do 
Projeto e Documentos de Licitação, Volume 2 – Projeto de Execução, Volume 3 – Memória 
Justificativa e Volume 4 – Orçamento e Plano de Execução. 
Nota: É apresentada a seguir a Planilha 5, de Interface ―Programas Ambientais X Projeto de 
Engenharia‖ - instrumento tabular que enfoca e registra os Programas Ambientais integrantes do 
PBA e/ou daqueles que apresentam vinculação com a execução das obras rodoviárias, listando as 
ações e atividades pertinentes às suas respectivas implantações e os correspondentes capítulos 
específicos do Projeto de Engenharia em que tais ações e atividades estão devidamente tratadas e 
definidas. O instrumento busca disciplinar o assunto, no sentido de, respeitando a sistemática 
concebida e consagrada pelo DNIT no desenvolvimento da elaboração e apresentação do Projeto de 
Engenharia, facilitar o acesso às informações pertinentes ao tratamento ambiental, constantes no 
Manual de Implantação Básica de Rodovia 
 
109 
MT/DNIT/IPR 
âmbito do Projeto de Engenharia. As correspondentes instruções para preenchimento constam nas 
mencionadas Diretrizes Básicas para Elaboração de Estudos e Programas Ambientais Rodoviários. 
Planilha 5 - Interface ”Programa Ambiental x Projeto de Engenharia” 
 
T
e
x
to
 
d
e
s
c
r
it
iv
o
Q
u
a
n
ti
ta
ti
v
o
s
E
s
p
e
c
if
ic
a
ç
õ
e
s
C
o
n
tr
o
le
 d
e
 P
r
o
c
e
s
s
o
s
 E
r
o
s
iv
o
s
E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
e
 S
e
r
v
iç
o
s
 d
e
 R
e
v
e
s
ti
m
e
n
to
 V
e
g
e
ta
l 
d
e
 T
a
lu
d
e
s
 e
 C
o
r
te
s
, 
D
r
e
n
a
g
e
m
/O
b
r
a
s
-
d
e
-
A
r
te
 C
o
r
r
e
n
te
s
, 
O
b
r
a
s
 d
e
 C
o
n
te
n
ç
ã
o
, 
A
te
r
r
o
s
 s
o
b
r
e
 S
o
lo
s
 
M
o
le
s
 e
 R
e
c
u
p
e
r
a
ç
ã
o
 d
e
 C
a
ix
a
s
 d
e
 E
m
p
r
é
s
ti
m
o
s
 l
o
a
li
z
a
d
a
s
 d
e
n
tr
o
 d
a
 F
a
ix
a
 d
e
 
D
o
m
ín
io
. 
T
r
a
ta
m
e
n
to
 d
e
 B
o
ta
-
fo
r
a
s
.
R
e
c
u
p
e
r
a
ç
ã
o
 d
a
s
 Á
r
e
a
s
 D
e
g
r
a
d
a
d
a
s
E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
e
 S
e
r
v
iç
o
s
 d
e
 R
e
c
u
p
e
r
a
ç
ã
o
 d
e
 C
a
ix
a
s
 d
e
 E
m
p
r
é
s
ti
m
o
 l
o
c
a
li
z
a
d
a
s
 f
o
r
a
 
d
a
 F
a
ix
a
 d
e
 D
o
m
ín
io
, 
J
a
z
id
a
s
, 
P
e
d
r
e
ir
a
s
, 
C
a
n
te
ir
o
 d
e
 O
b
r
a
s
, 
C
a
m
in
h
o
s
 d
e
 S
e
r
v
iç
o
 
e
 o
u
tr
a
s
 U
n
id
a
d
e
s
 d
e
 A
p
o
io
.
R
e
d
u
ç
ã
o
 d
e
 D
e
s
c
o
n
fo
r
to
 e
 A
c
id
e
n
te
s
 n
a
 
F
a
s
e
 d
e
 O
b
r
a
s
R
ig
o
r
o
s
a
 o
b
s
e
r
v
â
n
c
ia
 n
a
 e
la
b
o
r
a
ç
ã
o
 d
e
 P
la
n
o
 d
e
 O
b
r
a
s
 e
 d
u
r
a
n
te
 a
 e
x
e
c
u
ç
ã
o
 
d
e
s
ta
s
, 
d
o
 d
is
p
o
s
to
 n
o
 P
r
o
g
r
a
m
a
 A
m
b
ie
n
ta
l 
e
m
 f
o
c
o
.
R
e
c
u
p
e
r
a
ç
ã
o
 d
o
 P
a
s
s
iv
o
 A
m
b
ie
n
ta
l
E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
o
s
 s
e
r
v
iç
o
s
 d
e
fi
n
id
o
s
 n
o
 C
a
p
ít
u
lo
 e
s
p
e
c
íf
ic
o
 d
o
 P
r
o
je
to
 d
e
 E
n
g
e
n
h
a
r
ia
.
P
r
o
te
ç
ã
o
 à
 F
a
u
n
a
 e
 F
lo
r
a
E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
o
s
 d
is
p
o
s
it
iv
o
s
 p
a
r
a
 p
r
o
te
ç
ã
o
 e
 p
a
s
s
a
g
e
m
 d
e
 a
n
im
a
is
.
P
a
is
a
g
is
m
o
E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
a
s
 O
b
r
a
s
 C
o
r
r
e
s
p
o
n
d
e
n
te
s
, 
s
it
u
a
d
a
s
 d
e
n
tr
o
 d
a
 F
a
ix
a
 d
e
 D
o
m
ín
io
 
d
e
fi
n
id
a
s
 n
o
 P
r
o
je
to
 d
e
 P
a
is
a
g
is
m
o
.
M
e
lh
o
r
ia
 d
e
 T
r
a
v
e
s
s
ia
s
 U
r
b
a
n
a
s
E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
a
s
 O
b
r
a
s
 C
o
r
r
e
s
p
o
n
d
e
n
te
s
, 
d
e
fi
n
id
a
s
 n
o
 C
a
p
ít
u
lo
 d
o
 P
r
o
je
to
 d
e
 
T
r
a
v
e
s
s
ia
s
 U
r
b
a
n
a
s
 e
 o
u
tr
o
s
 P
r
o
je
to
s
 e
s
p
e
c
íf
ic
o
s
.
T
r
a
n
s
p
o
r
te
 d
e
 P
r
o
d
u
to
s
 P
e
r
ig
o
s
o
s
E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
e
 P
o
s
to
s
 p
a
r
a
 F
is
c
a
li
z
a
ç
ã
o
 e
 p
a
r
a
 a
te
n
d
im
e
n
to
 a
 E
m
e
r
g
ê
n
c
ia
s
, 
d
e
 
E
s
ta
c
io
n
a
m
e
n
to
s
 E
s
p
e
c
íf
ic
o
s
, 
d
e
 B
a
r
r
e
ir
a
s
 e
 d
e
 S
in
a
li
z
a
ç
ã
o
 E
s
p
e
c
íf
ic
a
.
C
o
n
tr
o
le
 d
e
 G
a
s
e
s
, 
R
u
íd
o
s
 e
 M
a
te
r
ia
l 
P
a
r
ti
c
u
la
d
o
R
ig
o
r
o
s
a
 o
b
s
e
r
v
â
n
c
ia
 d
u
r
a
n
te
 a
 e
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
a
s
 o
b
r
a
s
 d
e
 c
o
n
d
ic
io
n
a
m
e
n
to
s
 
e
s
ta
b
e
le
c
id
o
s
 p
a
r
a
 a
 E
x
e
c
u
ç
ã
o
 d
a
s
 O
b
r
a
s
.
S
e
g
u
r
a
n
ç
a
 e
 S
a
ú
d
e
 d
a
 M
ã
o
-
d
e
-
O
b
r
a
N
o
r
m
a
s
 e
 I
n
s
tr
u
ç