A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
A01a05_ImplaAvalTecInf_WebAula

Pré-visualização | Página 3 de 8

o seu valor está 
intimamente relacionado com a habilidade com que pode ajudar a empresa a conquistar vantagens competitivas 
frente à concorrência, deixando a organização em condição privilegiada no mercado. 
O valor que a TI de uma empresa possui está relacionado à sua capacidade em: 
 
Segundo a Wikipédia, Estratégia é a definição de como recursos serão alocados na organização para se atingir 
determinado objetivo. 
Complementando, podemos dizer que a estratégia é uma forma de abordagem para que se alcance um conjunto de 
objetivos. 
A estratégia corporativa descreve como a organização pretende atingir esses objetivos, ou seja, compreende o plano 
estratégico. 
É, portanto, louvável que a TI possa contribuir com a estratégia da empresa. Ou seja, a gerência da TI deve estar 
alinhada com a estratégia da empresa. 
Governança Corporativa 
A Governança Corporativa por si só não resolve os problemas da organização, mas orienta e recomenda a 
implementação de mecanismos de gerenciamento e controle que contribuirão para a melhoria das organizações. 
A Governança Corporativa teve origem no mercado financeiro, com o intuito de tornar transparente aos investidores 
das empresas de capital aberto (que possuem ações na bolsa de valores) aspectos sobre: Aumento de rentabilidade. 
Redução de riscos. 
A Governança Corporativa visa garantir o retorno ao aporte de capital feito pelos investidores, adotando boas (e 
saudáveis) práticas de gestão. 
O objetivo da Governança é garantir que as decisões dos executivos das empresas e os processos empresariais 
estejam alinhados com os interesses dos proprietários e/ou acionistas. Para tal deve permitir mecanismos eficientes 
de: 
 Gestão, Monitoramento e Controle. 
Governança de TI 
Na medida em que a TI ganhou notoriedade e importância no contexto empresarial surge o termo Governança de TI, 
que objetiva: 
Colaborar efetivamente com a Governança Corporativa. 
Melhorar os processos de TI. 
Alinhar a gestão da TI com as estratégias da empresa. 
 Melhor gerir os recursos de TI. 
A Governança em Tecnologia da Informação parte do princípio que a área de TI não deve atuar apenas como um 
suporte à organização, mas como ponto fundamental para que seja mantida a sua gestão administrativa e 
estratégica. Um dos principais objetivos, sugeridos pela governança de TI, é manter processos e melhores práticas 
de gestão relacionados à tecnologia de sistemas, redes e demais recursos de TI utilizados na organização. 
Governança Corporativa : Frameworks e boas práticas 
Quando falamos de governança, vêm imediatamente à mente os diversos modelos (frameworks) que vem sendo 
adotados em empresas nacionais e internacionais. Uma pesquisa realizada em 2007 pelo itSMF (IT Service 
Management Fórum Brasil) envolvendo cerca de 200 empresas, demonstra a aceitação do mercado brasileiro à 
adoção das melhores práticas em TI. Conforme pode ser observado pelo gráfico apresentado na fig 2 abaixo, os 
principais modelos apontados pela pesquisa são: 
 
Nesta aula, você: 
 Reviu e fixou os conceitos de Sistema, Sistema de Informação e Tecnologia da Informação (TI). 
 Compreendeu a importância da TI para as empresas no mundo moderno e como está sendo usada para 
sustentar e alavancar novos negócios. 
 Aprendeu que a nova economia ou economia digital transformou a forma como as empresas estão 
organizando e gerenciando seus negócios. 
 Entendeu que a TI precisa estar alinhada com as estratégias da corporação, daí a necessidade efetiva de 
governança da Tecnologia da Informação. 
 Identificou os principais frameworks, que representam as boas práticas em TI. 
Na próxima aula, abordaremos: 
 A necessidade das empresas em investir em otimização de seus processos de TI. 
 A otimização da estrutura de processos em TI. 
 A otimização do processo de tomada de decisão nas empresas. 
 O modelo COBIT. 
 A metodologia ITIL. 
 
 
 
 
Aula 2: A Otimização da Estrutura de TI 
 
1. Os problemas advindos com o crescimento desordenado da TI nas empresas. 
2. As novas demandas dos gestores das empresas com relação à TI. 
3. Por que se deve reestruturar e otimizar os processos de TI para ganhos como eficiência e produtividade. 
4. O significado e uso do modelo COBIT. 
5. O significado e uso da metodologia ITIL. 
 
A demanda por TI cresceu muito nas duas últimas décadas e a qualidade dos serviços entregues pela TI não 
acompanhou esse crescimento. Na verdade, o crescimento não aconteceu de forma uniforme e as empresas foram 
estruturando suas áreas de TI ao longo dos anos, usando as tecnologias vigentes em cada momento. 
Com a globalização as empresas sentiram enorme necessidade de se organizarem para crescer. Dentro dessa visão 
de organização, surgiu a necessidade de remodelar a empresa, revendo os processos existentes e criando novos, 
adequando as organizações para as novas necessidades e administração adequada de (administrando 
adequadamente) seus recursos de TI. 
A Governança de TI surgiu, e com ela modelos, frameworks e ferramentas para se remodelar e reestruturar os 
processos de TI. Emergem, nesse contexto, tecnologias como COBIT e ITIL, que se firmam no mercado como 
referência de boas práticas em TI. 
Tudo isso com o objetivo de melhorar a qualidade e agregar o máximo de valor à entrega dos serviços e produtos 
providos pela TI, de forma otimizada e eficiente. 
Existe hoje uma forte pressão dos altos gestores da empresa para redução dos custos de TI, trazendo a tona 
questionamentos como: “Que serviços de TI serão oferecidos?“ e “Quais desses serviços agregam valor?” e ainda “A 
que custo ofereceremos esse serviço?”. 
Fica clara a relação desejada pelos gestores: serviços de qualidade com valor agregado e menor custo possível. 
Otimização da Estrutura de Processos de TI: 
Na medida em que as empresas clamavam por uma melhor qualidade nos serviços prestados e nos produtos 
oferecidos pela TI, os processos de TI das empresas precisavam passar por uma forte revisão e otimização, para que 
pudessem responder aos interesses de seus gestores. 
Surgiram então no mercado modelos como o COBIT e metodologias como ITIL. 
COBIT 
O COBIT foi criado na década de 90 pela ISACA e pode ser traduzido como Objetivos de Controle para a Informação e 
Tecnologia. O COBIT é um modelo de governança em TI, criado para estruturar e alinhar os recursos e processos de 
TI com os objetivos do negócio, e os padrões de qualidade com as demandas das áreas da empresa, dos acionistas, 
organismos regulatórios e entidades externas. Ele é composto por quatro domínios, abaixo listados e melhor 
elucidados na imagem ao lado- COBIT e seus 4 domínios de atuação: 
 
 
 
 
 
 
 
Como Otimizar os processos de TI? 
 
1. TQM = Total Quality Management 
2. Seis Sigmas 
3. BPM = Business Process Management 
 
 
 
 
 
 
Otimização do Processo de Tomada de Decisão em TI 
Desde sempre a TI se preocupa em fornecer aos gestores da organização informações pertinentes, completas e em 
tempo ágil para a tomada de decisão, seja ela de natureza operacional, tática (ou gerencial) ou estratégica. 
Conforme ilustrado na imagem, a governança de TI deve tratar basicamente de 3 questões: 
 
Para responder estas questões é apresentada uma Matriz de Arranjos de Governança (Matriz de Responsabilidade 
de Decisões), levando consideração cinco aspectos específicos, que são: 
 
 
 
 
Atividade 2: Como A Empresa Aloca Seus Recursos De TI? 
Os chamados recursos de TI englobam Hardware, Software e Peopleware (pessoas + capacidade + conhecimento). 
A segunda vertente de preocupação para a implantação da Governança de TI são as decisões tomadas quanto a 
alocação de recursos.As demandas dos negócios das empresas requerem o emprego desses recursos tanto em 
projetos de TI (novas soluções de TI), como em processos de TI (ambiente operacional do negócio). 
A TI deve então responder alocando os devidos recursos, sempre que necessários.