A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
A01a05_ImplaAvalTecInf_WebAula

Pré-visualização | Página 6 de 8

estudaremos aqui tais técnicas, em função de suas complexidades 
matemáticas. 
De um modo específico, é difícil fazer avaliações quantitativas de infra-estrutura dignas de crédito, iniciativas com 
retorno indireto, aplicações estratégicas e investimentos que possam transformar a organização. 
Diretrizes Para Investimentos Em TI 
A tabela acima apresenta uma síntese das informações necessárias a um gestor para tomar decisões sobre realizar 
ou não investimentos em TI, fortalecendo a idéia de que não é recomendado que apenas um critério de decisão 
seja usado para direcionar o investimento adequado. A tabela apresenta cada investimento hipotético e identifica 
o seu tipo. 
 
 
 
Entendendo A Empresa Hipotética E Seus Investimentos 
Observe que se torna improvável que o investimento agregue valor ao negócio se as probabilidades de conversão 
forem baixas e o os valores esperados forem pequenos. A exemplo de rede de infra-estrutura. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Conclusões 
Os exemplos mostram que numa mesma organização diferentes critérios se aplicam a aprovação de projetos, 
conforme tipo de investimento. 
Em alguns momentos, foram usados modelos matemáticos ou quantitativos. 
Em outros projetos, foram usados fatores qualitativos, envolvendo a análise de fatores como competitividade, 
estratégia de mercado, entre outros. 
Outras medições poderiam ser: aumento da eficiência de determinado(s) processo(s) da organização, a melhoria 
da relação com clientes e parceiros e melhoria das tomadas de decisão. 
As empresas precisam disseminar em si tais conhecimentos de forma que a análise não se de apenas baseada em 
números e nos modelos de calculo do VPL. 
As analises financeiras devem considerar não só os benefícios tangíveis como também os intangíveis O grande 
problema é a dificuldade em mensurar os benefícios intangíveis (daí o seu nome). 
Ignorar os benefícios intangíveis pode levar uma empresa a rejeitar investimentos em TI que podem elevar a 
lucratividade do negócio. 
TCO ou Custo Total de Propriedade 
É uma Fórmula que calcula o custo de adquirir (hardware, software e infra-estrutura), operar (instalação, 
treinamento, operação, avaliação, suporte técnico etc.) e controlar um sistema de TI. 
O TCO pode muitas vezes ser o dobro do valor investido. É preciso estar atento. 
Softwares, que geralmente, tem longos períodos de manutenção, tendem a possuir elevados valores de TCO. 
ROI (Retorno Sobre Investimento). 
Outra técnica tradicionalíssima para avaliar investimento. 
Mede a eficiência de se gerar lucro com ativos disponíveis. 
Quanto maior o ROI, que é medido em %, melhor. 
Cálculo = dividir o rendimento líquido, pelos investimentos. 
Os Diferentes Retornos Da TI 
As técnicas matemáticas ajudam na mensuração quantitativa dos investimentos, ou seja, mensuram os benefícios 
tangíveis. Todavia, existem os benefícios intangíveis, um tanto subjetivos e passíveis de interpretações. Dentre 
esses, podemos citar: melhora na imagem da instituição trazida pelo novo sistema de informação que, por 
exemplo, melhora o relacionamento pós-venda com o cliente. Mas tal benefício é de difícil confirmação e/ou 
mensuração. 
 
Podemos classificar a mensuração dos benefícios do investimento em TI, em 3 aspectos: 
 
 
 
Saiba Mais: 
Para saber mais sobre os tópicos estudados nesta aula, pesquise na internet sites, vídeos e artigos relacionados ao 
conteúdo visto. Se ainda tiver alguma dúvida, fale com seu professor online utilizando os recursos disponíveis no 
ambiente de aprendizagem. 
Vantagens de Investimento em TI, dDisponível em: http://www.microsoft.com/business/smb/pt-
br/issues/starting/vantagens.mspx . Acessado em 10/01/2011. 
Investir em tecnologia sem planejamento não gera resultados positivos. Disponível em: 
http://www.administradores.com.br/informe-se/informativo/investir-em-tecnologia-sem-planejamento-nao-gera-
resultados-positivos/4701/ . Acessado em 10/01/2011 
http://www.takenami.com.br/2007/11/11/produtividade-x-investimentos-em-ti/. Acessado em 10/01/2011 
Nesta aula, aprendeu: 
 Os conceitos e técnicas envolvidos na decisão de investir em TI: adquirir x desenvolver; 
 A aplicar a técnica de VP: valor presente e VPL: valor presente líquido; 
 A estimar custos e benefícios de investimento em ti; 
 A identificar as diferentes diretrizes a serem aplicadas ao decidir um investimento em TI; 
 As vantagens e desvantagens em terceirização da TI. 
Na próxima aula, abordaremos os seguintes tópicos: 
 Aquisições x desenvolvimento de software: vantagens e desvantagens. 
 A compra de pacotes de software e seus critérios. 
 Os conceitos, vantagens e desvantagens da terceirização de TI. 
 
1. 
 Analise os projetos abaixo e responda o que se pede. 
• O projeto A custa 45.000 hoje e seu valor presente liquido (VPL) de retorno é de 42.975 – 45.000 = -2.025 reais. 
• O projeto B custa 30.000 hoje e possui um valor presente liquido VPL de 37.566 – 30.000 = 7.566 reais 
Com base nos dados acima, podemos dizer que (assinale a opção correta) 
 
 1) A rentabilidade dos projetos A e B é igual 
 2) O projeto A é mais vantajoso 
 3) O projeto B é mais rentável 
 4) O projeto B tem um VP mais elevado 
 
2. 
 É uma formula que calcula o custo de adquirir (hardware, software e infra-estrutura), operar (instalação, treinamento, 
operação, avaliação, suporte técnico e etc) e controlar um sistema de TI. Assinale a alternativa que se encaixa na descrição 
acima: 
 1) VP 
 2) VPL 
 3) TCU 
 4) TCO 
 
3. 
 O conceito de __________________ leva em consideração o valor do dinheiro no tempo e a probabilidade de um investimento 
gerar retorno em determinado período de tempo. (Assinale a opção correta que completa a frase acima). 
 1) VBL 
 2) VPL 
 3) TCU 
 4) TGA 
 
Aula 5: Aquisição e terceirização em TI 
Nesta aula, você irá: 
 
1. Entender o binômio: necessidade de tecnologia x custo da TI; 
2. Entender as formas de aquisição de produtos e serviços de TI; 
3. Identificar o que deve ser terceirizado e o que deve ser mantido dentro da empresa; 
4. Analisar os prós e contras da terceirização. 
 
Aquisição X Desenvolvimento de aplicações 
Acredito que a maioria das empresas, hoje em dia, optaria por comprar, a criar uma nova aplicação em TI, em 
função do maior custo da segunda opção e da complexidade envolvida em projetos de desenvolvimento de 
software. E onde existe complexidade, haverá risco. Ou seja, o desenvolvimento de aplicações específicas 
possuem, naturalmente, mais riscos pois parte-se da abstração (idéias de desenvolvimento de um produto) para a 
realidade (software funcionando). Já a solução de aquisição de um pacote resulta em menos risco, pois, a realidade 
já existe e está pronta, bastando que seja implantada e/ou ajustada. 
Hoje em dia, as aplicações mais badaladas são sistemas para ERP (Enterprise Resource Planning), que englobam a 
empresa como um todo. Os principais fornecedores de tais aplicações são: SAP, Oracle e Peoplesoft (adquirente 
da J.Eduwards). 
Há algumas vantagens para a aquisição de pacotes de software, mas não só de glórias vive a aquisição de pacotes 
de software há também algumas desvantagens, vamos saber mais à respeito: 
Vantagens: 
- O programa já está pronto, pode ser implantado no dia seguinte, se a empresa assim desejar e puder. 
- O programa já foi bastante usado e testado. 
- Mesmo que sejam necessárias customizações para adequar o sistema a empresa, esse tempo tende a ser bem 
menor que um projeto de desenvolvimento novo. 
- A maioria dos produtos pode ser testada antes de adquiridos. 
- Os fornecedores tendem a dar continuidade ao produto ao longo do tempo, melhorando e implementando novas 
funcionalidades. Ou seja, existe a promessa de atualização constante do produto. 
Desvantagens: 
- Hoje em dia, com as adaptações e customizações necessárias, o preço de tais serviços são significativos, pois 
demandam tempo e trabalho, encarecendo os pacotes de