A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Anatomia_Humana__generalidades

Pré-visualização | Página 1 de 1

URI – Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Departamento de Ciências da Saúde – Curso de Educação Física
Disciplina de Anatomia Humana – Profª Núbia Cristina Freitas
ANATOMIA HUMANA
Generalidades
Grécia e Egito (1000 anos a.c.): medicina racional e ética médica – busca do homem pela verdade objetiva.
Egípcios: Técnicas de conservação do corpo humano
Mumificação (natural)
Embalsamento (químico)
Alcameon de Croton (500 a.C.): registros de observações anatômicas
Hipócrates de Cós (400 a.C.): um dos fundadores da Ciência: “pai da medicina”
“ Teoria Humoral da Enfermidade”: juramentos e ensinamentos – código moral e ético.
Aristóteles (72 anos após Hipócrates, 384 a 322 a.C.): coração como centro das emoções; anatomia humana comparativa. Não usou cadáver humano.
Roma antiga (42 a 37 a.C.): Cornelius Celsus: 4 sinais cardeais da inflamação: rubor, tumor, calor, dolor.
Herófilo da Calcedônia (300 a.C.): primeiro a dissecar cadáver humano; “pai da anatomia”.
Erasistrato de Quios (290 a.C.): Escola de Alexandria
Mondino: “restaurador da Anatomia” aulas na casa do professor, dissecações públicas
Galeno de Pérgamo (130 d.C.): retrocesso, aliado a igreja, ação do cérebro sobre todas as manifestações físicas, religião e ciência. Até 1400 seus “ ensinamentos” foram utilizados.
Anatomistas: estudos as escondidas
Violação do cadáver
Frederico II (1315): obrigatório uso de cadáver para cirurgiões (universidades).
Duque Anjou (1376): autorizou a dissecação pública e anual de 1 cadáver humano.
Michelangelo – 20 anos adquirindo conhecimentos anatomia
Relação com outras disciplinas: citologia, histologia, embriologia, fisiologia, cinesiologia.
MÉTODOS DE ESTUDO
DISSECAÇÃO
PALPAÇÃO
RAIO X, ECOGRAFIA
PEÇAS ANATÔMICAS
MEIOS DE CONTRASTE
CORANTES
VARIAÇÃO ANATÔMICA 
 
Definição : ocorrem de maneira INTERNA ou EXTERNA sem acarretar prejuízo
 
                EX : Forma e posição de órgãos internos  ;  bifurcação de artérias / veias  e   altura dos ombros
 
** Se houver perturbação das funções è ANOMALIAS 
 
** Se for incompatível com a vida è MOSNTRUOSIDADE  (teratologia) 
 
Fatores gerais de variação:
 
IDADE : Fase Intra-uterina (Pré-natal) 
OVO (15 dias)
-EMBRIÃO (fim do 2º s)  
- FETO (até o 9o mês)                         
                                               Fase Extra-uterina (Pós-natal)  
    
     - Recém-nascido (neo-natal) 15 dias – 1 mês
     - Infância : fim do 1o / 2o ano 
     - Meninice : fim do 10o ano 
     - Pré-puberdade : fim da puberdade 
     - Puberdade : dos 12 aos 14 (maturidade sexual)
     - Pós-puberdade (jovem) : até 21 (f) e até 25 (m)
     - Virilidade (adulto) :  até 50 (f - menopausa) e 60 (m) 
     - Velhice : até os 80 
     - Senilidade :  acima de 80 anos 
 
 
SEXO :                   Masculino  ou Feminino 
 
RAÇA :   Amarelo, branco, negro 
 
BIOTIPO :   Interrelação da somatória dos caracteres herdados com os caracteres adquiridos 
A) LONGILINEO :  ALTO (vísceras pequenas e membros maiores que o tronco)
 B) BREVELÍNEO : BAIXO (vísceras grandes e membros menores que o tronco)
 
C) NORMALÍNEO : Tórax = Abdome  //  Membro = Tronco
 
 
EVOLUÇÀO :       Alterações encontradas entre o cadáver e o ser “in vivo”
 
* Variações :  COR , ELASTICIDADE , CONSISTÊNCIA , FORMA e POSIÇÃO 
 
* * Em alguns casos pode ocorrer a ausência de órgãos : APÊNDICE e dente do CISO  
                                              
Planos Seccionais e tangenciais
Referindo-se ao tronco, o plano anterior pode ser chamado ventral e o posterior dorsal.
 Com respeito as mãos, a região anterior é palmar e a posterior dorsal. Quanto aos pés, a região inferior é plantar e a superior dorsal.
 Quando qualquer elemento anatômico se aproxima do plano sagital mediano diz-se que ele é medial (ou interno) e quando se distancia desse plano é lateral (ou externo).
 No estudo dos membros surgem os termos proximal e distal que se referem à colocação entre raiz do membro e ponta dos dedos.
Estratificação: Camadas que formam círculos concêntricos. Ex.: coxa – pele, tela subcutânea, fáscia, músculos e ossos.
Antimeria: Se passarmos um plano sagital mediano que corte o corpo humano em duas metades, esquerda e direita, cada parte é denominada antímero.
Simetria e assimétrico.
Divisão da Anatomia Humana:
Osteologia: ossos
Miologia: músculos
Sindesmologia (artrologia): junturas e articulações
Angiologia: coração e vasos
Neuranatomia: sistema nervoso
Estesiologia: captação da visão, tato, olfato, gustação e a percepção de sensibilidades.
Esplacnologia: vísceras que se agrupam para uma determinada função. Ex.: respiração, gigestão.
Endocrinologia: glândulas que secretam hormônios.
Tegumento comum: pele e anexos.
Constituição geral do corpo humano:
Célula – tecido – órgão – sistema – organismo
Sistema: conjunto de órgãos nos quais há um tecido predominante que o caracteriza.
Aparelho: conjunto de órgãos nos quais não predominância de um tecido determinado.