A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
223 pág.
Obra sobre Assédio Moral no Trabalho

Pré-visualização | Página 36 de 36

(pontuação 0) 
 
Administração baseada na produção 
 
Some seus pontos de 21 a 40 para desenhar o perfil 
“administração baseada na produção“. 
Quanto mais o perfil estiver à direita, mais o estilo de 
administração é baseado na organização da empresa (pontuação 
2). 
Quanto mais o perfil estiver à esquerda (0), mais o 
estilo de administração é distante da organização e próximo 
às pessoas (pontuação 0). 
 
Conselhos aos managers 
 
 220
 Compare sua pontuação “administração baseada na 
consideração de outrem“ e sua pontuação “administração 
baseada na organização“. 
 Se o estilo de administração é pouco baseado na 
consideração, busque aplicar algumas das propostas 
apresentadas no questionário em vista de modificar seu estilo 
de administração. 
 Se o estilo de administração é pouco baseado nas 
preocupações organizacionais em detrimento das pessoas, 
busque desenvolver as atitudes em direção a seus 
colaboradores. 
 
Conselhos aos não-managers 
 
 Este questionário permite de focalizar a sua atenção 
sobre o estilo de administração de sua organização ou 
instituição, de integrar sua avaliação do seu responsável no 
seu contexto global e adotar um ponto de vista global, 
sistêmico e organizacional. 
 Se você descreve um perfil de administração do seu 
responsável pouco baseado na consideração de outrem, procure 
ilustrar cada proposta com a ajuda de um exemplo concreto. 
Assim, sua avaliação será objetivada por um fato real e 
preciso e não consistirá numa estimação subjetiva e 
intuitiva. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 221
Bibliografia 
 
I - Obras 
 
A - Estrangeiras 
Bougeois M. –L. Le harcèlement, nouvel enjeu (psyscho-
judiciaire) des relations humaines. Annales médico-
psychologiques, 162, 2004. 
 
Depolo M., Guglielmi D., Toderi S., “ Prévenir le harcélement 
moral au travail: o papel do contrato psciológico “. 
Psychologie du travail e des organisations, 10, 2004. 
 
Elisabeth Grebot. Paris: Eyrolles Éditions d´Organisation, 
2007. 
Fabrizio Amato, Maria Valentina Casciano, Lara Lazzeroni, 
Antonio Loffredo. Giuffrè Editore, 2002. 
 
Guglielmo Gulotta. Milano: Giuffré Editore, 2007. 
Heinz Leymann. Paris: Éditions du Sueil, 1996. 
Marie-France Hirigoyen. Paris: La Découverte, 2004. 
 
Marie-José Gava. Paris: Prat Éditions, 2008. 
 
Muriel Trémeur e Karin Douedar. Fonctionnaires. Paris: 
Editions du Papirus, 2008. 
Nicolas Combalbert e Catherine Riquelme-Sénégou. Paris: 
Presses de la Renaissance, 2006. 
Phillipe Ravisy. Paris: Éditions Delmas, 2007. 
 
 
 222
B - Nacionais 
David Wallechinsky e Amy Wallace. São Paulo: Editora Record, 
2006-2007. 
 
José Osmir Fiorelli, Maria Rosa Fiorelli e Marcos Julio Olivé 
Malhadas Junior. São Paulo: LTr, 2007. 
 
Leandro Beguoci. Pressão cotidiana ou humilhação continuada? 
Folha de São Paulo, São Paulo, 26 jul. 2005. Caderno Sinapse. 
 
Paulo Peli e Paulo Teixeira. São Paulo: Ícone Editora, 2006. 
 
C - Sites 
 
F. Caracuta. 
http://www.diritto.it/articoli/lavoro/mobbing4.html 
http://www.editoramagister.com/noticia_ler.php?id=31738 
Márcia Novaes Guedes. 
http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=5999 
Rita Manzarra Garcia de Aguiar. 
http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=11741 
Rodolfo Pamplona Filho. 
http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=8838&p=2 
Rodrigo Dias da Fonseca. 
http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=9512 
Rodrigo Dias da Fonseca. 
http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=9512 
 
Sonia A. C. Mascaro Nascimento. 
http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=5433 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 223