A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
850 pág.
Quadro Comparativo dos Projetos do CPC 1973 e 2015

Pré-visualização | Página 32 de 50

ou do 
direito litigioso, a título particular, por 
ato entre vivos, não altera a legitimidade 
das partes. 
Art. 108. A alienação da coisa ou do 
direito litigioso, a título particular, por 
ato entre vivos não altera a legitimidade 
das partes. 
Art. 109. A alienação da coisa ou direito 
litigioso por ato entre vivos, a título 
particular, não altera a legitimidade das 
partes. 
Art. 109. A alienação da coisa ou direito 
litigioso por ato entre vivos, a título 
particular, não altera a legitimidade das 
partes. 
§ 1º O adquirente ou o cessionário não 
poderá ingressar em juízo, substituindo o 
alienante, ou o cedente, sem que o 
consinta a parte contrária. 
§ 1º O adquirente ou o cessionário não 
poderá ingressar em juízo, sucedendo o 
alienante ou o cedente, sem que o 
consinta a parte contrária. 
§ 1º O adquirente ou cessionário não 
poderá ingressar em juízo, sucedendo o 
alienante ou cedente, sem que o consinta 
a parte contrária. 
§ 1º O adquirente ou cessionário não 
poderá ingressar em juízo, sucedendo o 
alienante ou cedente, sem que o consinta 
a parte contrária. 
§ 2º O adquirente ou o cessionário 
poderá, no entanto, intervir no processo, 
assistindo o alienante ou o cedente. 
§ 2º O adquirente ou o cessionário 
poderá, no entanto, intervir no processo, 
assistindo o alienante ou o cedente. 
§ 2º O adquirente ou cessionário poderá 
intervir no processo como assistente 
litisconsorcial do alienante ou cedente. 
§ 2º O adquirente ou cessionário poderá 
intervir no processo como assistente 
litisconsorcial do alienante ou cedente. 
§ 3º A sentença, proferida entre as partes 
originárias, estende os seus efeitos ao 
adquirente ou ao cessionário. 
§ 3º A sentença proferida entre as partes 
originárias estende os seus efeitos ao 
adquirente ou ao cessionário. 
§ 3º Estendem-se os efeitos da sentença 
proferida entre as partes originárias ao 
adquirente ou cessionário. 
§ 3º Estendem-se os efeitos da sentença 
proferida entre as partes originárias ao 
adquirente ou cessionário. 
 
§ 4º Não se aplica o disposto no § 3º se a 
pendência do processo for sujeita a 
registro ou averbação e o autor não o 
tiver providenciado. 
 
Art. 43. Ocorrendo a morte de qualquer Art. 109. Ocorrendo a morte de Art. 110. Ocorrendo a morte de Art. 110. Ocorrendo a morte de 
Quadro comparativo do Código de Processo Civil 
Projeto de Lei do Senado nº 166, de 2010 (nº 8.046, de 2010, na Câmara dos Deputados) 
Obs.: A comparação tem como base a última coluna (Texto Consolidado). 
 
Elaborado pelo Serviço de Redação da Secretaria-Geral da Mesa do Senado Federal. • (Elaboração: 16.12.2014 – 20:39) • (Última atualização: 16.12.2014 – 20:39) 
78
Legislação 
Projeto de Lei do Senado nº 166, de 
2010 
(texto aprovado pelo Senado Federal) 
Substitutivo da Câmara dos 
Deputados 
 (nº 8.046, de 2010, na Câmara dos 
Deputados) 
Texto Consolidado 
com os ajustes promovidos pela 
Comissão Temporária do Código de 
Processo Civil 
das partes, dar-se-á a substituição pelo 
seu espólio ou pelos seus sucessores, 
observado o disposto no art. 265. 
qualquer das partes, dar-se-á a sucessão 
pelo seu espólio ou pelos seus 
sucessores, observado o disposto no art. 
288. 
qualquer das partes, dar-se-á a sucessão 
pelo seu espólio ou seus sucessores, 
observado o disposto no art. 314. 
qualquer das partes, dar-se-á a sucessão 
pelo seu espólio ou seus sucessores, 
observado o disposto no art. 314. 
 
Parágrafo único. Na ausência de 
sucessores conhecidos, será nomeado 
curador especial. 
 
Art. 44. A parte, que revogar o mandato 
outorgado ao seu advogado, no mesmo 
ato constituirá outro que assuma o 
patrocínio da causa. 
Art. 110. A parte que revogar o mandato 
outorgado ao seu advogado constituirá, 
no mesmo ato, outro que assuma o 
patrocínio da causa. 
Art. 111. A parte que revogar o mandato 
outorgado a seu advogado constituirá, no 
mesmo ato, outro que assuma o 
patrocínio da causa. 
Art. 111. A parte que revogar o mandato 
outorgado a seu advogado constituirá, no 
mesmo ato, outro que assuma o 
patrocínio da causa. 
 
Parágrafo único. Não sendo constituído 
novo procurador no prazo de quinze 
dias, observar-se-á o art. 76. 
Parágrafo único. Não sendo constituído 
novo procurador no prazo de quinze 
dias, observar-se-á o disposto no art. 76. 
Parágrafo único. Não sendo constituído 
novo procurador no prazo de quinze 
dias, observar-se-á o disposto no art. 76. 
Art. 45. O advogado poderá, a qualquer 
tempo, renunciar ao mandato, provando 
que cientificou o mandante a fim de que 
este nomeie substituto. Durante os 10 
(dez) dias seguintes, o advogado 
continuará a representar o mandante, 
desde que necessário para Ihe evitar 
prejuízo. 
Art. 111. O advogado poderá, a 
qualquer tempo, renunciar ao mandato, 
provando, na forma prevista neste 
Código, que comunicou a renúncia ao 
mandante, a fim de que este nomeie 
sucessor. 
Art. 112. O advogado poderá renunciar 
ao mandato a qualquer tempo, provando, 
na forma prevista neste Código, que 
comunicou a renúncia ao mandante, a 
fim de que este nomeie sucessor. 
Art. 112. O advogado poderá renunciar 
ao mandato a qualquer tempo, provando, 
na forma prevista neste Código, que 
comunicou a renúncia ao mandante, a 
fim de que este nomeie sucessor. 
§ 1º Durante os dez dias seguintes, o 
advogado continuará a representar o 
mandante, desde que necessário para lhe 
evitar prejuízo. 
§ 1º Durante os dez dias seguintes, o 
advogado continuará a representar o 
mandante, desde que necessário para lhe 
evitar prejuízo. 
§ 1º Durante os dez dias seguintes, o 
advogado continuará a representar o 
mandante, desde que necessário para lhe 
evitar prejuízo. 
 
§ 2º Dispensa-se a comunicação referida 
no caput deste artigo, quando a 
procuração tiver sido outorgada a vários 
advogados e a parte, apesar da renúncia, 
§ 2º Dispensa-se a comunicação referida 
no caput quando a procuração tiver sido 
outorgada a vários advogados e a parte 
continuar representada por outro, apesar 
§ 2º Dispensa-se a comunicação referida 
no caput quando a procuração tiver sido 
outorgada a vários advogados e a parte 
continuar representada por outro, apesar 
Quadro comparativo do Código de Processo Civil 
Projeto de Lei do Senado nº 166, de 2010 (nº 8.046, de 2010, na Câmara dos Deputados) 
Obs.: A comparação tem como base a última coluna (Texto Consolidado). 
 
Elaborado pelo Serviço de Redação da Secretaria-Geral da Mesa do Senado Federal. • (Elaboração: 16.12.2014 – 20:39) • (Última atualização: 16.12.2014 – 20:39) 
79
Legislação 
Projeto de Lei do Senado nº 166, de 
2010 
(texto aprovado pelo Senado Federal) 
Substitutivo da Câmara dos 
Deputados 
 (nº 8.046, de 2010, na Câmara dos 
Deputados) 
Texto Consolidado 
com os ajustes promovidos pela 
Comissão Temporária do Código de 
Processo Civil 
continuar representada por outro. da renúncia. da renúncia. 
CAPÍTULO V 
 
DO LITISCONSÓRCIO E DA 
ASSISTÊNCIA 
 
Seção I TÍTULO V TÍTULO II TÍTULO II 
Do Litisconsórcio DO LITISCONSÓRCIO DO LITISCONSÓRCIO DO LITISCONSÓRCIO 
Art. 46. Duas ou mais pessoas podem 
litigar, no mesmo processo, em 
conjunto, ativa ou passivamente, 
quando: 
Art. 112. Duas ou mais pessoas podem 
litigar, no mesmo processo, em 
conjunto, ativa ou passivamente, 
quando: 
Art. 113. Duas ou mais pessoas podem 
litigar, no mesmo processo, em 
conjunto, ativa ou passivamente, 
quando: 
Art. 113. Duas ou mais pessoas podem 
litigar, no mesmo processo, em 
conjunto, ativa ou passivamente, 
quando: 
I - entre elas houver comunhão de 
direitos ou de obrigações relativamente à 
lide; 
I – entre elas houver comunhão de 
direitos ou de obrigações relativamente à 
lide;